Tecido Epitelial de Revestimento

666 visualizações

Publicada em

O tecido epitelial de revestimento reveste toda a superfície externa do corpo (epiderme) e as cavidades corporais internas. Caracteriza-se por ser um tecido avascular, ou seja, sem a presença de vasos sanguíneos e por possuir um aglomerado de células epiteliais poliédricas e justapostas, com o mínimo ou nenhum espaço intracelular entre elas.
Estas células encontradas no tecido epitelial que estão em constante processo de renovação variam em uma ou mais camadas e possuem formatos diversificados. Podem ser pavimentosas (Células achatadas com forma poligonal), cúbicas (Formato de cubo) e cilíndricas (Formato cilíndrico. São mais altas que largas).
O tecido epitelial de revestimento é separado do tecido subjacente (tecido conjuntivo) por uma fina camada de fibras, denominada membrana basal, que é formada basicamente por colágeno tipo IV, laminina e proteoglicanas, que são produzidos em parte pelas próprias células epiteliais e em parte pelas células do tecido conjuntivo, especificamente células denominadas fibroblastos. Pelo fato do tecido epitelial ser desprovido de vasos sanguíneos, a sua nutrição depende da difusão de oxigênio e de metabólitos a partir dos tecidos subjacentes.

Uma das principais funções do tecido epitelial de revestimento é a de proteção. Ele funciona como uma verdadeira armadura para o corpo.

Publicada em: Ciências
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
666
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
18
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Tecido Epitelial de Revestimento

  1. 1. Tecido Epitelial de Revestimento Acadêmico: Lucas Costa Cabral Profª: Edilaine Cerutti Borges
  2. 2. O QUE É O TECIDO EPITELIAL?  Tecido: conjunto de células semelhantes que trabalham em conjunto e desempenham a mesma função;  Epitélio: conjunto de células unidas entre si, com pouca substância intercelular, que reveste superfícies expostas, cavidades e dutos;  Tecido Epitelial Revestimento Glandular
  3. 3. CARACTERÍSTICAS DO TECIDO EPITELIAL DE REVESTIMENTO  Células justapostas
  4. 4. CARACTERÍSTICAS DO TECIDO EPITELIAL DE REVESTIMENTO  Pouca substância intersticial  Avascular
  5. 5. FUNÇÕES DO TECIDO EPITELIAL DE REVESTIMENTO  Revestimento (Proteção)  Absorção de substâncias  Percepção de sensações
  6. 6. FORMA DAS CÉLULAS PRESENTES NA CAMADA DO TECIDO  Pavimentosa – células achatadas  Cúbica – células em forma de cubo  Prismática – células mais altas em formato colunar ou de prisma  Transição – várias camadas de células dotadas de grande flexibilidade e cujo formato varia
  7. 7. PAVIMENTOSA PRISMÁTICA TRANSIÇÃO CÚBICA
  8. 8. NÚMERO DE CAMADAS CELULARES  Simples – apenas uma camada de células acima da membrana basal  Estratificado – várias camadas de células sobre a membrana basal  Pseudoestratificado – apenas uma camada de células, com alturas diferentes, e, portanto, núcleos em várias alturas, dando a falsa impressão de várias camadas
  9. 9. SIMPLES ESTRATIFICADO PSEUDOESTRATIFICADO
  10. 10. CORTE DE PELE GROSSA  Tecido epitelial de revestimento estratificado pavimentoso queratinizado  Tecido conjuntivo frouxo  Tecido conjuntivo denso não modelado Coloração: Hematoxilina e Eosina. Pequeno aumento.
  11. 11. CORTE DE LÁBIO, MUCOSA BUCAL DE REVESTIMENTO  Tecido epitelial de revestimento estratificado pavimentoso não queratinizado  Tecido conjuntivo frouxo Coloração: Hematoxilina e Eosina. Grande aumento.
  12. 12. CORTE DE TRAQUEIA  Tecido epitelial de revestimento pseudoestratificado cilíndrico ciliado  Tecido conjuntivo  Glândulas seromucosas Coloração: Hematoxilina e Eosina. Médio aumento.
  13. 13. CORTE DE BEXIGA VAZIA  Tecido epitelial de revestimento de transição  Tecido conjuntivo frouxo  Tecido conjuntivo denso não modelado Coloração: Hematoxilina e Eosina. Médio aumento.
  14. 14. CORTE DE BEXIGA CHEIA  Tecido epitelial de revestimento de transição  Tecido muscular liso Coloração: Hematoxilina e Eosina. Pequeno aumento.
  15. 15. CORTE DE INTESTINO DELGADO  Tecido epitelial de revestimento simples cilíndrico  Cutícula, borda estriada ou borda em escova  Tecido conjuntivo frouxo Coloração: Hematoxilina e Eosina. Grande aumento.
  16. 16. CORTE DE EPIDÍDIMO  Tecido epitelial de revestimento pseudoestratificadocilíndrico com esteriocílios Coloração: Hematoxilina e Eosina. Pequeno aumento.
  17. 17. CORTE DE RIM  Tecido epitelial de revestimento simples cúbico Coloração: Hematoxilina e Eosina. Grande aumento.
  18. 18. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS  GARTNER, L.P. et al. Tratado de Histologia em Cores. 2ª ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2007.  JUNQUEIRA, L.C.U. & CARNEIRO, J. Histologia Básica. 10ª ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2008.  PIEZZI R.S. & FORNÉS M.W. Atlas de Histologia de Di Fiore. Guanabara Koogan, 2001.  Atlas digital de histologia básica [livro eletrônico] / Fábio Goulart de Andrade, Osny Ferrari. Ed I. – Londrina: UEL, 2014.

×