Infográfico: Os impactos da NFC-e na sua empresa

174 visualizações

Publicada em

A Nota Fiscal do Consumidor Eletrônica (NFC-e) é um projeto de abrangência nacional, criado pelo Governo brasileiro, com o intuito de substituir os tradicionais cupons fiscais emitidos em papel por documentos eletrônicos.
Entre as vantagens da NFC-e estão:

- Economia: não precisa de equipamento emissor de cupom fiscal
- Agilidade: dispensa homologação do software pelo fisco
- Inovação: possibilidade do uso de novas tecnologias nos PDVs
- Segurança: conectividade direta entre estabelecimento e SEFAZ

A Linx preparou um Infográfico exclusivo para apresentar o funcionamento e todas as vantagens de aderir à NFC-e.

Publicada em: Varejo
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
174
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Infográfico: Os impactos da NFC-e na sua empresa

  1. 1. l l x . ì ‘ ' ‘ ‘J, ' ‘ilbuvînl’: rombi-mi.5 n-ruaztqatnu i . oseu NEGÒCIO ESTÀPREPARADO? _ l la A NFC-e é um projeto do Governo Federal. Seu obiemro e’ fazer com due o ixarejo substitua os cuoons ‘ ‘ fiscais emitîdos em papel por T documentos eletrònicos. ‘ ’ Alguns estados ja siairam na — _ frente e implementaram a NFC-e. ‘s A expvectzititva do gcrryerno e de | A que, ate 2015 o pais inteiroja "- tenha mudado. Amazonas foi I ' r E _ o primeiro estado è w 4 a implementar a NFC-e. i ‘ t: " S i —q“w"-vw—l _, +Η 4 AUL- l e _. _ — g Ama/ arma i Amano — —- Î Brani; U K) S ki l [ÌWSUÌÎIQI ierk-rg! Mi nmhìn 1 ——————— — —- Mai-z: [-ìrtr—. '—. ::- ; Par aiba ì l J Rio Grande da None Rin Gran-rie rîn “ti. ” l Z llnntìfinnl ‘rz-rqirvre 55:; - Pa ulo ma l, ti t; I‘ il tiri ‘ .1‘ . E_L. L.L. J.L. ‘l ___ _ __. ‘Hîfll-b - Gastos EXCESSIVDS com panel e maquinas l - Maior agilidade e segtranca - Problemas de manutengào k o Redugào nos custos operacionais e mplemen "gòes o Dispensa do uso do ECF 0 Dificìl organizagào dos papes , i ‘ - Mais reso-cito ao melo ambiente , - Maiorimpacto ambienta! i“ v‘ _ e . 55%; “: . __: __" h a i 4, ' ‘ ‘ A NFC-e funciona via internet. Assìm que o pagamento Tudo comeca com a Ieitura do é feito. as informacòes das còdigo de barras do produto vendas sào transmitidas para feita por um atendente. a SEFAZ, que gera uma nota eletrònica (DANFE — NFC-e) para o estabelecimento. O consumidor pode solìcitar O consumidor poderà a ìmpressào da NFC-e no consultar seu documento momento da compra. Para fiscal no Portal da SEFAZ verse a nota fiscal é valida, utilizando um codigo de o consumidor deve utilizar acesso ou escolher se um Ieitor de QR Code. deseja receber a NFC-e por e-mail ou sms. Na concepgào da NFC-e, foi estabelecida a autonomia das Secretarias da Fazenda de cada estado em optar por aderir ou nào ao projeto e quando fazé-Io. ÉCOi-‘C. l xîl‘- DARE - Nào precisa de Equipamento o Transmissao em tempo real ou on-Iine Emissor de Cupom Fiscal da NFC-e o Simplificacào de obrigagòes acessòrias o Dispensa de homologagào do software o Redugào significativa de gastos com papel pelo fisco o Dispensa da Intervengào Técnica o Nao ha necessidade de autorizagao prévia do equipamento a set utilizado iwovrxgrrto szounawgn - Possibilidade de uso de novas 0 Conectividade direta entre o tecnologias de mobilidade nos PDVs estabelecimento e a Secretaria v Integragào de plataformas de vendas da Fazenda fisicas e virtuais o Possibilidade do consumidor checar a veracidade da nota - O consumidor nao perde a nota _ g’ irta ' ‘I ‘i Hll‘ —‘‘ ‘r ' "’ ‘l " > ‘ turxxtflv“î‘v“-““’{my ‘ l l _ «vflflgîdìîlll? ' ti ‘i , ..—. :.in. '""" ÈEIQQIHHEK-ÉIQÌEIIIQL‘! Ilp-illlsll dale-il; ‘Ihgxgglulurzlî-ÌÌÒÎÌ-è- ; l.= !!l9-st91l; fgx9irstétyn-gaaazujîuwîîoiuotaetaag1gllinntîigty= t pria-i i-t tea-iii! ngntenomIL-«ò 4113-11 Mentali-riemerge: tram-ain't; ammala: utauitsxniatsiougu-uuniche-sognanotrattante»; knntîteît‘ _ ata-varia Kuuixat-n-flsiuradheu; umxzfluzr. ‘ " _ _ ‘- #19 inîtaargieîhw su): FÎÎ-ÎÌSÈIIIEH 9t; ‘Jgllvfllîcusi sttadiéléiu‘ awaietsiretq-etzioun-ttt; ‘yeìrgleliìliîgîîlstala. ‘rztn-«mlèrai strane-nani: 4 u-‘lgllllfi ‘tlfltlfltltfinlìì.0X12ÎIÌLÀIIÌÎÎ-ÈIÎÌÈÎÉ . |m î-— . , mi, '. ':'. 'x'. ' liv fiaîvlìlfiqfiaîig‘.

×