• Curtir
Choque séptico   apresentação de slides
Próximos SlideShare
Carregando em...5
×

Choque séptico apresentação de slides

  • 37,126 visualizações
Carregado em

 

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Tem certeza que quer?
    Sua mensagem vai aqui
Sem downloads

Visualizações

Visualizações totais
37,126
No Slideshare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
0

Ações

Compartilhamentos
Downloads
191
Comentários
1
Curtidas
7

Incorporar 0

No embeds

Conteúdo do relatório

Sinalizado como impróprio Sinalizar como impróprio
Sinalizar como impróprio

Selecione a razão para sinalizar essa apresentação como imprópria.

Cancelar
    No notes for slide

Transcript

  • 1. O choque séptico é uma infecção generalizadaque acontece quando as bactérias, fungos ouvírus de uma infecção local chegam à correntesanguínea atingindo todo o corpo. Provoca umadiminuição da pressão arterial dificultando achegada de sangue e de oxigênio no cérebro,coração, rins e outros órgãos. O choque séptico tem uma alta taxa demortalidade, e pode ser curado quando oindivíduo é tratado rapidamente, mas o quadropode não melhorar e evoluir para a morte, se oindivíduo tiver outras doenças associadas.
  • 2. Algumas definições: Infecção: fenômeno microbiano, caracterizado por uma resposta inflamatória à presença de microorganismos ou à invasão de tecidos normalmente estéreis por estes organismos; Bacteremia: presença de bactérias viáveis na corrente ; Sete: resposta inflamatória à infecção; Choque séptico: sepse relacionada com hipotensão, apesar da adequada reposição volêmica com a presença de anormalidades da perfusão que podem estar associadas à acidose metabólica, oligúria ou alteração aguda do estado mental. Síndrome da disfunção de múltiplos órgãos (SDMO): presença da alteração na função orgânica, em um paciente agudamente enfermo;
  • 3. A origem do choque séptico vem a partir de uma inflamação causada por algumagente infeccioso, que migra ou insere toxinas na corrente sanguínea, desencadeando aativação excessiva de células de defesa resultando numa anarquia metabólica ( Excessivaação inflamatória e excessiva ativação de células fagocitárias) desencadeando uma sériede fatores sanguíneos formando um efeito de cascata inflamatória no organismo. Durante a resposta imunológica os macrófagos irão aumentar o consumo de oxigênio ede enzimas que descontroladamente podem causar danos na homeostasia. Esseprocesso irá desencadear a partir da intensa resposta celular a disfunçõescardiovasculares, pulmonares, neurológicas, renais, gastrointestinais, hepáticas,volêmicas e metabólicas, ocasionando alguns dos sintomas do choque séptico epodendo levar a síndrome de disfunção de múltiplos órgãos (SDMO).
  • 4. O choque séptico ocorre mais frequentemente em recém-nascidos, emindivíduos com mais de 50 anos de idade e naqueles comcomprometimento do sistema imune. A sua gravidade é maior quando acontagem leucocitária encontra-se baixa, como ocorre em indivíduos comcâncer e que fazem uso de drogas antineoplásicas ou que apresentamdoenças crônicas como diabetes e cirrose. O choque séptico é causado por toxinas produzidas por certas bactériase por citosinas, que são substâncias sintetizadas pelo sistema imune paracombater as infecções. Os vasos sanguíneos dilatam, produzindo queda dapressão arterial apesar do aumento da frequência cardíaca e do volume desangue bombeado. Os vasos sanguíneos também podem tornar-se maispermeáveis, permitindo o escape de líquido da corrente sanguínea para ostecidos, o fluxo sanguíneo aos órgãos vitais, sobretudo aos rins e aocérebro, diminui. Posteriormente, os vasos sanguíneos contraem em umatentativa de elevar a pressão arterial, mas o débito cardíaco diminui e,consequentemente, a pressão arterial permanece muito baixa.
  • 5.  Infecção; Febre alta; Frequência cardíaca maior que 90 bpm; Frequência respiratória maior que 20 rpm (respiração rápida); Leucócitos acima de 12 000 ou abaixo de 4 000 cel/mm3; Pressão muito baixa; Inchaço; Pouca urina; Diminuição das plaquetas sanguíneas; Dificuldade em respirar ; Perda da consciência ou confusão mental.
  • 6. O tratamento para o choque sépticorequer a toma de antibióticos. Além dissoé preciso que o indivíduo respire poraparelhos, receba sangue, medicamentospara regularizar a pressão arterial e afunção renal. O paciente diagnosticadocom choque séptico deve ser internadona UTI (Unidade de terapia intensiva) atéa sua alta.
  • 7.  Controlar infecção com uso de antibióticos. Verificar a manutenção da ventilação e oxigenação adequadas. Proceder a correção da volemia. Manutenção da pressão arterial. Instalar monitor cardíaco. Avaliar padrão respiratório. Administrar medicação prescrita ou de acordo com o protocolo da instituição. Colher material para exames laboratoriais. Avaliar o estado de consciência. Aferir sinais vitais. Caso necessário auxiliar na entubação e ligar ventilador mecânico. Demais cuidado como higienização e mudança de decúbito.
  • 8.  Maria Aparecida Alves Silvia Cristina de Miranda Afonso Lindiane Eloisa de Lima Fabiana