2011 2 – língua portuguesa roamantismo_história

10.655 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
10.655
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
383
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
94
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

2011 2 – língua portuguesa roamantismo_história

  1. 1. 2011 – Língua Portuguesa Professora: Lilian Lima de Mello 2º Ano – Ensino Médio ROMANTISMO O início do movimento romântico remonta ao final do séc XVIII e princípio do séc. XIX. Predominio da poesia popular sobre a erudita ou clássica
  2. 2. As revoluções Burguesas mudam o perfil da sociedade européia no início do séculoXIX. • Revolução Francesa e Revolução Industrial • O nasceimento do Cidadão • Independencia dos Estados Unidos • Queda do Antigo Regime • Capitalismo como novo sistema econômico O termo Romantismo faz referência à estética definida pela expressão da imaginação, das emoções e da criatividade individual do artista. Representa uma ruptura nos padrões clássicos de beleza.
  3. 3. ROMANTISMO ARCADISMO Predomínio da emoção Predomínio da razão Subjetivismo Objetivismo Nacionalismo Universalismo; nativismo Maior liberdade formal Maior contentação formação Vocabulário e sintaxe mais brasileiros Vocabulário e sintaxe com influencia lusitana Gosto pelas redondilhas Gosto pelo decassílabo e pelo soneto Valorização da cultura popular Imitação da cultura clássica e grego- latina Natureza mais real, que interage com o eu lírico Natureza como pano de fundo para idílios amorosos Sentimentalismo; estados de almoa tristes e melancólicos Busca de equilíbrio, racionalismo
  4. 4. Romantismo - Pintura Delacroix, A liberdade guiando o povo, 1830 Mulher sensual que simboliza a liberdade, os corpos lembram que o movimento transformador do cenário social europeu custou a vida de muitos cidadãos parisienses.
  5. 5. Romantismo - Música • Quinta Sinfonia de Bethoven • “Todo amor que houver nessa vida” – Barão Vermelho • “Você é linda” – Caetano Veloso
  6. 6. ROMANTISMO • A rigor a origem do Romantismo é alemã (com Goethe, os irmãos Schelegel e Klopstock) e inglesa (com Walter Scott e Byron), mas a França fou sua grande propagadora, devido à atmosféra legada pela REVOLUÇÃO FRANCESA, que promove a liberdade do indivíduo, rejeita o absolutismo e dá importância à burguesia
  7. 7. Revolução Francesa Ideal de Liberdade, Igualdade, Fraternidade A origem do Romantismo Alemanha Goethe os irmãos Schlegel Klopstock França Chateaubriand Mme. De Stael Inglaterra Walter Scott Lord Byron Portugal Garret Herculano Castilho Brasil Gonçalves de Magalhães Gonçalves Dias José de Alencar
  8. 8. O Romantismo – Temas e Interesses • Nacionalismo – valorização de temas nacionais, do folclore, da cor local, do passado histórico, mítico e lendário. • Na Europa – os europeus redescobriram a Idade Média – raiz das nacionalidades européias. • Novo Mundo – o índio passou a significar o mesmo que o cavaleiro medieval. • Religiosidade – impregnação religiosa, a redescoberta das fontes bíblicas. Coexistem no mesmo espaço literário, a contradição religiosa de um Gonçalves de Magalhães, e o satanismo de Alvarez de Azevedo. • Ilogismo – A exacerbação do subjetivismo, a instabilidade emocional, traduzida em atitudes antitéticas e paradoxais. • Idealização da Mulher – Quase sempre convertida em anjo, figura poderosa e inatingível.
  9. 9. Aspectos Estilísticos Liberdade de criação e despreocupação com a forma • Abandonam as formas fixas (são raros os sonetos, odes, oitavas, etc.) • Abandonam as rimas, valorizando o verso branco. • Abandonam a sistematização – como na epopéia clássica, comédia, tragédia. • Renovação e enriquecimento da língua com a incorporação de neologismos. • Predomínio da metáfora • Sinestesia e prosopopéia
  10. 10. Romantismo em Portugal Em Portugal, o Romantismo é a estética literária que dá início à chamada Era Moderna ou Romântica. Didaticamente, o Romantismo Português tem início em 1825, com a publicação do poema Camões de Almeida Garrett e permanece no cenário literário até as primeiras atitudes de rebeldia de um grupo de estudantes de Coimbra, 1865, – na famosa Questão Coimbrã que abre caminho para um novo movimento: o Realismo.
  11. 11. Primeira Geração Romantica • Caracteriza-se pelo empenho de seus integranes emimplantar o Romantismo no país; pelo emprego de alguns procedimentos clássicos ainda não superados; pelo nacionalismo e pelas preocupações históricas e politicas. • Subjetivismo, medievalismo, idelização da mulher, do amor, da natureza, são notadas, embora não sejam específicas desta geração.
  12. 12. Principais Escritores • Almeida Garrett (1799-1854)– Em busca das raízes nacionais • O escritor e político João Baptista da Silva Leitão de Almeida Garrett foi fortemente influenciado pelo escritor neoclássico Filinto Elísio. Em 1820 participou, como líder da classe estudantil, da Revolução Liberal. Em 1821, após concluir o curso de Direito na Faculdade de Coimbra, publicou o poema "Retrato de Vênus" e depois foi processado por obscenidade. Após o golpe de 1822, no qual o liberalismo foi derrotado, Garret partiu para o exílio na Inglaterra, de onde regressou somente em 1826. Durante o exílio Garret, influenciado pelas obras de Walter Scott e Lord Byron, compôs os poemas "Camões" e "Dona Branca". Essas obras foram publicadas em 1824 e são consideradas o marco inicial do Romantismo em Portugal. Garret voltou a Portugal em 1832 integrando o exército de D. Pedro no cerco à cidade do Porto. Entre 1833 e 1836, foi cônsul geral na Bélgica.
  13. 13. • Após a Revolução de Setembro foi encarregado de organizar um plano de um teatro nacional, que veio a promover. Em 1851 recebeu o título de Visconde de Almeida Garrett. Da sua vasta obra literária destacam-se a peça de teatro "Frei Luís de Sousa" (1844), o romance "Viagens da Minha Terra" (1846) e a coletânea de poemas líricos "Folhas Caídas" (1853). Suas obras apresentam traços da tradição clássica, como formalismo, vocabulário culto, racionalismo, contenção das emoções. • Sua obra Camões (1825), marcou a introdução do Romantismo em Portugal.
  14. 14. • Poesia – partindo de poemas político- ideológicos o poéta só atingiu a sua maturidade romântica no gênero lírico quando contava aproximadamente com 50 anos. Depois de dois casamentos, viveu uma nova e profunda paixão então retomou a poesia e criou suas melhores obras poéticas: Flores sem fruto (1845) Folhas caídas (1853)
  15. 15. • Prosa Arco de Santana (1845-1850)– Histórica Viagens na minha terra (1846)– Contemporânea Nasceu de uma viagem que Garrett fez a Santarém, a convite de um político. A obra concilia o relato de viagens com comentários sobre os mais diferentes temas, ao mesmo tempo que traça um rico retrato da vida social portuguesa à época do miguelismo. Nela está inserida uma história de amor entre Joaninha e seu primo Carlos.
  16. 16. • Teatro – Produziu várias peças Catão (1822) Mérope (1841) Um auto de Gil Vicente (1842) Frei Luís de Sousa (1844) – considerada sua obra-prima do teatro português. Garrett aborda um tema histórico de grande percurssão na vida cultural portuguesa: O desaparecimento e a volta de um nobre da guerra de Alcácer-Quibir, onde também desapareceu o rei D. Sebastião.
  17. 17. • Alexandre Herculano (1810-1877) – O Romance Histórico Foi na prosa de ficção que Alexandre deixou sua maior contribuição. O escritor e historiador Alexandre Herculano envolveu- se nas lutas liberais e, por isso, foi mandado para o exílio na França em 1831. No ano seguinte partiu para a Inglaterra e regressou a Portugal integrando o exército de D. Pedro no cerco à cidade do Porto. Em 1833 assumiu as funções de segundo bibliotecário na Biblioteca Pública do Porto. Em 1836 foi para Lisboa e passou a dirigir a revista "O Panorama", principal veículo de divulgação do Romantismo em Portugal. Ainda nesse ano, publicou "A Voz do Profeta".
  18. 18. • Em 1839 assumiu a função de diretor da Real Biblioteca da Ajuda. Entre 1850 e 1860, exerceu grande atividade jornalística e política e, a partir de 1867, foi para a Quinta de Vale de Lobos (Santarém), onde dedicou-se quase que exclusivamente às suas propriedades • A sua obra literária é muito extensa. Como historiador destacam-se "A História de Portugal" (1853) e a "História e Origem da Inquisição em Portugal" (1859). Ele escreveu ainda contos e novelas que foram reunidos na obra "Lendas e Narrativas (1851). Entre nós, brasileiros, Alexandre Herculano ficou mais conhecido por suas narrativas históricas, dentre as quais destacam-se "O Monge de Cister" (1841), "O Bobo" (1843) e "Eurico, O Presbítero" (1844), esta considerada a sua obra prima.
  19. 19. Exercícios Os Cinco Sentidos São belas - bem o sei, essas estrelas, Mil cores - divinais têm essas flores; Mas eu não tenho, amor, olhos para elas: Em toda a natureza Não vejo outra beleza Senão a ti - a ti! Divina - ai! sim, será a voz que afina Saudosa - na ramagem densa, umbrosa. será; mas eu do rouxinol que trina Não oiço a melodia, Nem sinto outra harmonia Senão a ti - a ti! Respira - n'aura que entre as flores gira, Celeste - incenso de perfume agreste, Sei... não sinto: minha alma não aspira, Não percebe, não toma Senão o doce aroma Que vem de ti - de ti! Formosos - são os pomos saborosos, É um mimo - de néctar o racimo: E eu tenho fome e sede... sequiosos, Famintos meus desejos Estão... mas é de beijos, É só de ti - de ti! Macia - deve a relva luzidia Do leito - ser por certo em que me deito. Mas quem, ao pé de ti, quem poderia Sentir outras carícias, Tocar noutras delícias Senão em ti! - em ti! A ti! ai, a ti só os meus sentidos Todos num confundidos, Sentem, ouvem, respiram; Em ti, por ti deliram. Em ti a minha sorte, A minha vida em ti; E quando venha a morte, Será morrer por ti.
  20. 20. 1 – No poema, ganham destaque os sentidos humanos. Identifique esses sentidos, na ordem que aparecem no texto. 2 – Embora o eu lírico fale da natureza, qual é, na verdade, o tema central do poema em estudo? 3 – Releia a última estrofe do poema e indique nela ao menos duas características marcantes românticas. “Para o poeta romântico, as formas naturais com que ele dialoga, e que falam à sua alma, falam-lhe de alguma outra coisa; falam-lhe do elemento espiritual que se traduz nas coisas [...] (Apud J. Guinsgurg, org. O Romantismo. São Paulo: Perspectiva, 1978. p.65).
  21. 21. A segunda geração romântica • Essa geração representa a maturidade do movimento romântico, ao mesmo tempo que prenuncia a sua superação, em vista da presença de características realistas na produção literária de seus integrantes Mal do século – pessimismo e negativismo existencial, mórbido Sentimentalismo excessivo
  22. 22. Principais Escritores • Camilo Castelo Branco (1825 - 1890) – O mestre da novela passional Camilo Ferreira Botelho Castelo Branco teve uma vida que pode ser confundida com uma de suas próprias novelas, ou seja, uma vida dramática e tão cheia de atribulações que chega a espelhar as histórias que escreveu. Nascido em Lisboa a 16 de Março de 1825, na freguesia dos Mártires, Camilo ficou órfão de mãe aos dois anos e de pai aos dez, passando a ser criado por uma tia e uma irmã. Aos 16 anos casou-se com Joaquina Pereira e, dois anos depois, em 1843, matricula-se na Faculdade de Medicina, porém, não conclui o curso. A partir de 1848, passa a viver do jornalismo e a freqüentar a boêmia.
  23. 23. Quando completa 21 anos, rapta Patrícia Emília e vai viver com ela na cidade do Porto. Logo depois é acusado e preso por bigamia. Depois de conseguir a liberdade, Camilo tem alguns amores passageiros até encontrar, por volta de 1856, Ana Plácido, a "mulher de sua vida". Essa nova relação amorosa, no entanto, não é nada tranqüila, uma vez que Ana é casada com Pinheiro Alves, um rico comerciante local. Na impossibilidade de concretizar o seu amor, Camilo busca refúgio na religião e ingressa no Seminário do Porto. Porém passa a ter um caso amoroso com a freira Isabel Cândida. Camilo permanece nesse seminário por dois anos e, depois de tentar o suicídio, consegue viver junto à sua amada, que abandona o marido para viver com o escritor. Logo depois o casal é preso pelo crime de adultério. Os dois são julgados, absolvidos e vão morar em Lisboa.
  24. 24. Camilo e Ana têm dois filhos com problemas de saúde e, por isso, enfrentam sérios problemas financeiros. Para garantir a sobrevivência da família, Camilo passa a escrever por encomenda, tornando-se o primeiro escritor português a viver exclusivamente da literatura. Em 1888 Ana e Camilo finalmente se casam. Ainda nesse ano o escritor começa a sentir os primeiros sintomas de cegueira, causada por uma sífilis crônica. Em 1890, a novela da vida de Camilo chega ao fim. Ele suicida-se com um tiro de pistola em 1º de junho.
  25. 25. • Dentre a vasta obra composta por Camilo Castelo Branco podemos encontrar novelas de terror, satíricas, históricas e as passionais. Essas últimas compõem o gênero que mais caracteriza o ultra-romantismo português. Nelas são apresentadas personagens que, devido os obstáculos encontrados para a realização do amor, tornam-se verdadeiros mártires desse sentimento. As obras que merecem maior destaque são: • "Amor de Perdição" (1862); "O Irônico Coração" (1862); "Cabeça e Estômago" (1862); e "Amor de Salvação" (1864)
  26. 26. • Júlio Diniz: o último sopro romântico Júlio Diniz é o pseudônimo de Joaquim Guilherme Gomes Coelho (1839-1871), filho de um português com uma inglesa. Médico, ligou-se à burguesia do Porto e dedicou-se a leitura de grandes romancistas ingleses. • Demonstra características do realismo • As pupilas do senhor reitor – obra mais conhecida
  27. 27. Exercícios 1)(FUVEST-SP) Qual o autor considerado o mestre da novela passional portuguesa? Indique o século e o movimento literário em que se situa a obra. 2(FUVEST-SP)Texto para as questões 2 e 3: “O pacto feito por ele com os árabes não tardou a ser por mil modos violado, e o ilustre guerreiro teve de se arrepender, mas já debalde, por haver deposto a espada aos pés dos infiéis, em vez de pelejar até à morte pela liberdade. Fora isto o Pedágio preferira, e a vitória coroou o seu confiar no esforço dos verdadeiros godos e na piedade de Deus”. Qual das características abaixo está presente no texto? a) Retomada dos valores medievais. b) Denúncia de males sociais. c) Despreocupação formal. d) Análise psicopatológica. e) Aproveitamento da mitologia clássica.

×