Filogenese do Sistema Nervoso

28.584 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia, Saúde e medicina
0 comentários
13 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
28.584
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
18
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
707
Comentários
0
Gostaram
13
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Filogenese do Sistema Nervoso

  1. 1. Filogênese do Sistema Nervoso Liga de Neurociências Alunos: Ernane Magalhães Talles Van Der Maas
  2. 2. O que é filogênese? <ul><li>Consiste na origem e evolução dos seres vivos desde as formas mais simples até ao aparecimento dos seres mais complexos (homem). </li></ul>
  3. 3. Origem de alguns Reflexos <ul><li>Para os seres vivos se ajustarem ao meio ambiente, são necessárias três propriedades: </li></ul><ul><li>Irritabilidade </li></ul><ul><li>Condutibilidade </li></ul><ul><li>Contratilidade </li></ul>
  4. 4. Amebas <ul><li>Se tocarmos uma ameba, observa-se que ela afasta-se do ponto onde foi tocada. Ela é sensível e conduz informações sobre o estímulo a outras partes da célula, determinando retração de um lado e emissão de pseudópodos do outro. </li></ul>
  5. 5. <ul><li>Em seres um pouco mais complexos como as esponjas parte do citoplasma se especializou para a contração e outra, na superfície, desenvolveu mais as propriedades de irritabilidade e condutibilidade. </li></ul>
  6. 6. Anêmona do mar <ul><li>Nos celenterados é provável que tenha surgido os primeiros neurônios e receptores nervosos. </li></ul>
  7. 7. Anelídeos e Platelmintos <ul><li>Centralização do sistema nervoso </li></ul><ul><li>Neurônios aferentes e eferentes aparecem pela primeira vez. </li></ul>
  8. 8. Anelídeos <ul><li>Animal segmentado </li></ul><ul><li>Contração de dois tipos: intra-segmentar e inter-segmentar. </li></ul><ul><li>Neurônio de associação faz associação de um segmento com outro e possibilita a contração inter-segmentar. </li></ul>
  9. 9. Reflexos da Medula Espinhal <ul><li>Reflexo intra-segmentar: </li></ul><ul><li>Parte aferente do arco reflexo liga-se à parte </li></ul><ul><li>eferente no mesmo segmento ou em segmentos a adjacentes. </li></ul><ul><li>Ex: reflexo patelar. </li></ul>
  10. 10. <ul><li>Reflexo inter-segmentar: </li></ul><ul><li>Impulso aferente chega à medula em um segmento e a resposta eferente se origina em segmentos distantes. </li></ul><ul><li>Presença de neurônios de associação. </li></ul><ul><li>Ex: reflexo de coçar do cão. </li></ul>
  11. 11. Evolução dos três neurônios fundamentais do Sistema Nervoso <ul><li>Neurônio aferente ou sensitivo: </li></ul><ul><li>Conduz impulso da superfície ao centro </li></ul><ul><li>Durante a filogênese tendência de centralização do corpo do neurônio. </li></ul>
  12. 12. <ul><li>Neurônio eferente ou motor: </li></ul><ul><li>Conduz impulso nervoso ao órgão efetuador, músculo ou glândula. </li></ul><ul><li>Durante a evolução a maioria dos corpos dos neurônios surgiram e permaneceram dentro do SNC, exceto os corpos dos neurônios que inervam os músculos lisos, músculo cardíaco ou glândulas, que se localizam nos gânglios viscerais e pertencem ao SNA. </li></ul>
  13. 13. <ul><li>Neurônios de associação ou internunciais: </li></ul><ul><li>Situa-se entre o neurônio aferente e um neurônio eferente. </li></ul><ul><li>Torna possível a grande variabilidade e complexidade das respostas frente a um estímulo nervoso. </li></ul><ul><li>Aumento do número de sinapses. </li></ul><ul><li>Ajudou a formar o encéfalo. </li></ul><ul><li>Permitiu as funções mentais superiores. </li></ul><ul><li>O ápice do sistema nervoso está no ser humano. </li></ul>
  14. 14. Embriologia, Divisões e Organização Geral do Sistema Nervoso
  15. 15. Origem do Sistema Nervoso <ul><li>É originado do folheto embrionário ectoderma. </li></ul><ul><li>Indícios da formação: </li></ul><ul><li>1º- da placa neural; </li></ul><ul><li>2º- do sulco neural; </li></ul><ul><li>3º- da goteira neural; </li></ul><ul><li>4º- do tubo e cristas neurais. </li></ul>
  16. 16. Cristas Neurais <ul><li>Formam o SNP e células em tecidos situados longe do SNC. </li></ul><ul><li>São derivados das cristas neurais: gânglios sensitivos, gânglios motores viscerais, medula da glândula supra-renal, paragânglios, melanócitos, células de Schwann, células C da tireoíde. </li></ul>
  17. 17. Tubo Neural <ul><li>Origina elementos o SNC. </li></ul><ul><li>A fusão dos lábios da goteira neural inicia no meio, sendo mais lento nas extremidades. Isso gera pequenos orifícios nas extremidades cranial e caudal, denominados, respectivamente, neuróporo rostral e neuróporo caudal. </li></ul>
  18. 18. <ul><li>A falha no fechamento do Neuroporo Anterior causa a má formação do encéfalo caracterizando o aparecimento de uma Anencefalia </li></ul>
  19. 19. <ul><li>A falha no fechamento do Neuroporo Posterior causa a má formação da medula espinhal o que caracteriza o aparecimento da Espinha Bífida. </li></ul>
  20. 20. Paredes do Tubo Neural <ul><li>Camada ependimária(interna)- origina o epêndima, epitélio de revestimento das cavidades ventriculares. </li></ul><ul><li>Camada do manto(média) - origina a substância cinzenta da medula espinhal. </li></ul><ul><li>Camada marginal(externa) - origina a substância branca da medula espinhal. </li></ul>
  21. 21. Estrutura da parede do Tubo Neural <ul><li>É formada por: duas lâminas alares, duas lâminas basais, uma lâmina do tecto e uma lâmina do assoalho. </li></ul><ul><li>Nas lâminas alares: conexão de filamentos dos neurônios sensitivos. </li></ul><ul><li>Nas lâminas basais: diferenciação de neurônios motores. </li></ul><ul><li>Lâmina do tecto: origina o epêndima da tela corióide e dos plexos corióides. </li></ul><ul><li>Lâmina do assoalho: forma o sulco mediano do assoalho do IV ventrículo. </li></ul>
  22. 22. <ul><li>Sulco limitante: separa as lâminas alares das lâminas basais. </li></ul><ul><li>Áreas próximas do sulco: inervação das vísceras. </li></ul><ul><li>Áreas mais afastadas inervam estruturas somáticas. </li></ul>
  23. 23. Dilatações do Tubo Neural <ul><li>Dilatação da parte cranial: encéfalo primitivo ou arquencéfalo. </li></ul><ul><li>Parte caudal não dilata: medula primitiva. </li></ul><ul><li>No arquencéfalo distingue-se três dilatações: </li></ul><ul><li>prosencéfalo,mesencéfalo e rombencéfalo. </li></ul>
  24. 24. Dilatações do Tubo Neural <ul><li>Prosencéfalo divide-se em: telencéfalo e diencéfalo. </li></ul><ul><li>Mesencéfalo não se modifica. </li></ul><ul><li>Rombencéfalo origina: metencéfalo e o mielencéfalo. </li></ul>
  25. 25. Dilatações do Tubo Neural <ul><li>Telencéfalo: parte mediana e vesículas laterais. Estas crescem para formar os hemisférios cerebrais. </li></ul><ul><li>Diencéfalo: apresenta 4 divertículos: </li></ul><ul><li>dois laterais: vesículas ópticas,que forma a retina. </li></ul><ul><li>um dorsal: forma o corpo pineal. </li></ul><ul><li>um ventral: infundíbulo, que forma a neurohipófise. </li></ul>
  26. 26. Cavidade do Tubo Neural <ul><li>Cavidade dilatada do rombencéfalo forma o IV ventrículo. </li></ul><ul><li>Cavidade do diencéfalo e parte mediana do telencéfalo formam o III ventrículo. </li></ul><ul><li>A luz do mesencéfalo permanece estreita e forma o aqueduto cerebral ou de Sylvius, que une o III ao IV ventrículo. </li></ul><ul><li>A luz das vesículas telencefálicas laterais formam os ventrículos laterais. </li></ul>
  27. 28. Divisões do Sistema Nervoso <ul><li>Quanto aos critérios anatômicos : </li></ul><ul><li>Divide-se em SNC e SNP. </li></ul><ul><li>SNC localiza dentro do esqueleto axial(cavidade craniana e canal vertebral). </li></ul><ul><li>SNP situado fora deste esqueleto. </li></ul>
  28. 29. SNC
  29. 30. SNP
  30. 31. <ul><li>Quanto aos critérios embriológicos: </li></ul>
  31. 32. <ul><li>Quanto aos critérios funcionais: </li></ul>
  32. 34. <ul><li>Quanto aos critérios de segmentação ou metameria : </li></ul><ul><li>Sistema nervoso segmentar: SNP, medula espinhal e tronco encefálico. </li></ul><ul><li>Sistema nervoso supra-segmentar:cérebro e cerebelo. </li></ul>
  33. 35. Organização morfo-funcional do Sistema Nervoso <ul><li>1. Vias aferentes: trazem informações ao sistema nervoso central. </li></ul><ul><li>2. Vias eferentes: levam a resposta elaborada ao órgão efetuador da resposta (músculo ou glândula). </li></ul><ul><li>3. Vias de associação: analisam as informações, armazenam-nas sob a forma de memória, elaboram </li></ul><ul><li>padrões de resposta ou geram respostas espontâneas. Quanto mais neurônios de associação, mais refinada será a resposta. </li></ul>
  34. 36. Esquema simplificado da organização morfo-funcional do sistema nervoso
  35. 37. Tecido Nervoso
  36. 38. Neurônio
  37. 39. Classificação dos Neurônio Neurônio Bipolar Neurônio Multipolar Neurônio Pseu-unipolar
  38. 40. Fluxo Axoplasmático <ul><li>Fluxo Axoplamático Anterógrado : Nutrientes em direção à terminação axônica; </li></ul><ul><li>Fluxo Axoplasmático Retrógrado: Nutrientes em direção ao pericário. </li></ul>
  39. 41. Sinapses <ul><li>Sinapses são transmissões de impulsos nervosos de um neurônio para outro, e podem ser de duas formas: </li></ul><ul><li>Sinapses Elétricas: São raras em vertebrados e exclusivamente interneuronais.Ocorre comunicação entre os dois neurônios, através de canais iônicos . </li></ul><ul><li>Sinapses Químicas: Depende da liberação de neurotransmissores </li></ul>
  40. 42. Neurotransmissores e Vesículas Sinápticas <ul><li>Principais Neurotransmissores: </li></ul><ul><li>Acetilcolina Adrenalina </li></ul><ul><li>Glicina Histamina </li></ul><ul><li>Glutamato Substância P </li></ul><ul><li>GABA Aspartato </li></ul><ul><li>Dopamina Noradrenalina </li></ul><ul><li>Vesículas Sinápticas é onde fica armazenado os neurotransmissores no neurônio pré-sináptico. </li></ul>
  41. 43. Sinapses Químicas Interneuronais <ul><li>Neurônio pré-sináptico que armazena e libera o neurotrasmissor </li></ul><ul><li>Neurônio pós sináptico que contem receptores para os neurotrasmissores </li></ul>
  42. 44. Sinapses Químicas Neuroefetuadoras <ul><li>Envolvem axônios dos nervos perifericos e uma celula efetuadora não neuronal </li></ul><ul><li>Importante !!! </li></ul><ul><li>Se a conexão se faz: </li></ul><ul><li>com células musculares estriadas esqueléticas- junção neuroefetuadora somática; </li></ul><ul><li>com células musculares lisas ou cardíacas ou com células glandulares- junção neuroefetuadora visceral. </li></ul>
  43. 45. Mecanismo da Transmissão Sináptica <ul><li>Quando o impulso nervoso atinge a membrana do elemento pré-sináptico, ocorre a fusão de vesículas sinápticas com a membrana pré-sináptica. Ocorre, assim, a liberação de neurotransmissor na fenda sináptica e sua difusão, até atingir seus receptores na membrana pós-sináptica. </li></ul>
  44. 46. Inativação do Neurotransmissor <ul><li>A perfeita função das sinapses exige que o neurotransmissor seja rapidamente removido da fenda sináptica. Do contrário, ocorreria excitação ou inibição do elemento pós-sináptico por tempo prolongado. </li></ul>
  45. 47. Neuróglia <ul><li>Tanto no sistema nervoso central como no sistema nervoso periférico, os neurônios relacionam-se com células coletivamente denominadas neuróglia, glia ou gliócitos. </li></ul><ul><li>Neuróglia do SNC </li></ul><ul><li>No sistema nervoso central, a neuróglia compreende: astrócitos, oligodendrócitos, microgliócitos e um tipo de glia com disposição epitelial, as células ependimárias. </li></ul>
  46. 48. <ul><li>Astrócitos: Apóiam-se em capilares sanguíneos na manutenção da barreira hemato-encefálica; </li></ul><ul><li>Oligodendrócitos: responsáveis pela formação da bainha de mielina em axônios do SNC; </li></ul><ul><li>Microgliócitos: Apresesnta funções fagocíticas; </li></ul><ul><li>Células Ependemárias: Ajudam a constituir o plexos corióideos que iram forma o liquido cérebro espinhal. </li></ul>
  47. 49. Neuróglia do Sistema Nervoso Periférico <ul><li>A neuróglia periférica compreende as células satélites e as células de Schwann, cujas funções respectivamente são: envolver pericários dos neurônios dos gânglios sensitivos e formação da bainha de mielina e regeneração das fibras nervosas. </li></ul>
  48. 50. Fibras Nervosas <ul><li>As fibras nervosas são formadas pelos prolongamentos dos neurônios (dendritos ou axônios) e seus envoltórios, organizam-se em feixes. Cada feixe forma um nervo. </li></ul><ul><li>Quando envolvidas por bainha de mielina, os axônios são denominados fibras nervosas mielínicas e na ausência de mielina denominam-se fibras nervosas amielínicas. </li></ul>
  49. 51. Nervos <ul><li>Nervos são feixes resultantes dos prolongamentos dos neurônios (dendritos ou axônios) que são as fibras nervosas, revestidos por tecido conjuntivo. </li></ul><ul><li>Os nervos podem ser originários da medula espinhal (nervos raquidianos) ou do encéfalo (nervos cranianos). </li></ul>
  50. 52. Perguntas <ul><li>Quais estruturas são responsáveis pela formação do III ventrículo? </li></ul><ul><li>Quanto aos critérios anatômicos o sistema nervoso pode ser dividido em? </li></ul><ul><li>As vesículas encefálicas primordiais do arquencéfalo são? </li></ul><ul><li>Cite dois elementos derivados da crista neural. </li></ul>
  51. 53. Perguntas <ul><li>“ O impulso aferente chega à medula em um segmento e a resposta eferente se origina em segmentos, às vezes, muito distantes”. De acordo com este texto, classifique o tipo de reflexo da medula espinhal. </li></ul>
  52. 54. <ul><li>Quais são basicamente os dois tipos celulares do Tecido Nervoso? </li></ul><ul><li>Cite as 3 formações do neurônio? </li></ul><ul><li>Os neurônios são classificados conforme seus prolongamentos, cite os 3 tipos de neurônio. </li></ul><ul><li>O que é fluxo Axoplasmático? </li></ul><ul><li>Quais os tipos de Neuróglia do SNC? </li></ul>
  53. 55. Respostas <ul><li>Resposta 1: cavidade do diencéfalo e parte mediana do telencéfalo. </li></ul><ul><li>Resposta 2: SNC e SNP </li></ul><ul><li>Resposta 3:prosencéfalo, mesencéfalo e rombencéfalo </li></ul><ul><li>Resposta 4: gânglios sensitivos, gânglios motores viscerais, medula da glândula supra-renal, paragânglios, melanócitos, células de Schwann, células C da tireoíde. </li></ul><ul><li>Resposta 5:irritabilidade, condutibilidade e contratilidade </li></ul><ul><li>Resposta 6: reflexo medular inter-segmentar </li></ul><ul><li>Resposta7: sua centralização </li></ul>

×