O processo de criação - Design - InfoBranding

741 visualizações

Publicada em

O processo de criação de design tem várias metodologias.
Aqui exponho um passo-a-passo muito simples do trabalho de designer.
Atenção: esse é apenas um exemplo, existem vários outros processos adaptados a cada profissional.

Publicada em: Design
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
741
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Entre vários processos existentes no mercado, descrevo aqui o processo de Design que eu uso:
    1) O cliente passa o Briefing para o Designer ou Atendente. É importante ele passar um formulário preenchido antes da reunião de briefing, assim o designer pode levantar possíveis dúvidas para esclarecer na reunião.
    No briefing ele explica o que quer com a ação, qual o serviço/produto, qual o público, especificações de guide e etc.
    Se houver mais dúvidas depois da reunião de briefing e durante o processo de criação, é interessante fazer uma reunião de debriefing.
    2) Iniciamos o processo de criação com um brainstorm. Você pode fazer sozinho ou com mais pessoas. Tente pensar em palavras e imagens que vêm a mente quando se pensa na ação a ser criada. Não existe certo ou errado.
    3) Selecione as melhores ideias do brainstorm e comece a pesquisa. Você pode usar o seu conhecimento, livros, pessoas, internet, lugares.
    4) Chegou a hora de reunir todas as informações e colocar as ideias na prancheta. 3, 5, 10 ou mais conceitos são criados, mas você precisa selecionar 3 ou 4 para apresentar. É importante ter variedade entre as opções.
    5) A apresentação pode ser por email ou apresentação. Se for por email, é legal enviar um texto de defesa para cada conceito. No caso da apresentação pessoal, a defesa será feita por você.
    6) Se tudo for reprovado, você deverá anotar os pontos rejeitados e voltar para criação e seguir o fluxo novamente.
    7) Se algum dos conceitos for aprovado, você faz os ajustes e finaliza.
    8) Depois de finalizar é hora de entregar o trabalho. Atenção para os formatos!
  • Hora de treinar!
    Aqui temos um exemplo de briefing.
  • O que vem a sua mente quando falamos de Storytelling?
  • Depois de selecionar as ideias, pesquise imagens e referências. Não se esqueça das informações principais, como logos e palestrantes.
  • Provavelmente você criará um conceito que se desdobrará em 2 ou 3.
    Mas é importante ter variedade de ideias. Então crie um conceito totalmente diferente do primeiro.
    Se você já tiver criado 10 conceitos, não apresente todos, selecione os melhores. Assim você não corre o risco do cliente gostar de uma coisa de cada opção e querer criar um conceito-frankstein.
  • Hora de apresentar: prepare os seus argumentos de defesa.
    Conte a história de cada criação e porque o público-alvo iria gostar.
    Escolhida uma das opções você provavelmente terá que fazer ajustes.
  • Na hora dos ajuste e finalização, não se esqueça de:
    - Fazer um checklist das peças a serem criadas.
    - Manter a visão geral da campanha, as peças devem se conversar.
    - Focar. Cada peça tem sua particularidade e você deve prestar atenção nos detalhes.
    - na comunicação
    - Usar todas as ferramentas possíveis para realizar um bom trabalho
    - Manter o equilíbrio não só nos elementos de sua arte, mas o equilíbrio pessoal.
    - Controlar o seu tempo. Respeite os prazos de entrega, deadline. Se não for conseguir entregar, negocie outro prazo com antecedência.
  • Esse é o melhor momento!
    Você se esforçou e vai finalizar o job.
  • Hora de conferir tudo o que você criou. Valeu a pena?!
  • Valeu a pena!
  • Recapitulando...
  • Para sugestões, críticas e interesses comerciais, fale com a gente: contato@infobranding.com.br
  • O processo de criação - Design - InfoBranding

    1. 1. O processo de criação de Design Exercício Prático
    2. 2. Lets Ikeda Formada em Arquitetura e Urbanismo – USP Pós-graduação em Gestão de Marcas – BSP Trabalha em Comunicação & Branding – Serasa Experian Co-fundadora e colunista – InfoBranding
    3. 3. O processo de Design Briefing/ Debriefing Apresentação Pesquisa & Ideias Finalização Entrega Brainstorm Criação Cliente Designer
    4. 4. Briefing Evento sobre Storytelling Local: Fadisp Data: 20/09 Palestrantes: Martha Gabriel e Marcia Auriani Comunicação e Divulgação - Email mkt - Facebook - Panfleto - Cartazes - Ambientação
    5. 5. Brainstorm LIVRO HISTÓRIAS CONTADOR MAMÃE FILMEFOREST GUMP FANTASIA DISNEY
    6. 6. Pesquisa & Ideias
    7. 7. Criação
    8. 8. APRESENTAÇÃO
    9. 9. Ajustes Equilíbrio Visão Comunicação Ferramentas Foco Checklist Tempo
    10. 10. Entrega
    11. 11. Posts, capas Email mkt Panfleto Certificado Sinalização Cartaz
    12. 12. Resultado
    13. 13. Recapitulando... Briefing/ Debriefing ApresentaçãoPesquisa & Ideias Finalização Entrega Brainstorm Criação
    14. 14. Anexos
    15. 15. CONTEXTO Panorama com o contexto e/ou situação de mercado da solução/produto em questão. O porquê da ação e do período (promoção, acontecimento no mercado, lançamento de produto, data comemorativa, premiação etc.) OBJETIVOS DE MARKETING e POSICIONAMENTO (Marca, negócio e produto) Objetivos/metas do negócio (participação de mercado, volume de vendas..), os objetivos estratégicos do produto/serviço (médio e longo prazo). Incluir o posicionamento da solução/produto. Qual é a proposta de valor do que será anunciado e qual o diferencial competitivo. COMUNICAÇÃO Qual é o objetivo da peça? O que pretende com a ação? (Alavancar vendas, conquistar novos clientes, informar novas funcionalidades etc.) Quais são as promessas e atributos da marca e do negócio? As promessas e atributos da marca e negócio que devem ser trabalhados na comunicação. Sobre a solução/produto: Qual é, o que faz, quais os benefícios e diferenciais (pontos fortes e fracos). Quais são os concorrentes. Quem é o público-alvo? A quem se destina a comunicação. Deve conter dados sócio-demograficos e principalmente, dados que indiquem seu perfil: valores, estilo de vida, hábitos de consumo. Qual deve ser a mensagem principal? Descreva qual a key message da campanha. Resumir em uma frase a informação mais importante da comunicação. Qual o tom da comunicação? Tipo de linguagem: mais corporativo, institucional, vendedor, coloquial, divertido... Qual é a o call to action? O que nós queremos que o cliente faça após ver a peça? Ligue para algum número? Qual? Acesso o site? Qual é o link? Especificações: Logos, especificações legais, referências e guidelines que precisam constar nas peças. Qual é o budget disponível para esta ação? Exemplo de formulário de briefing Obs: você também pode pedir peças de referência. Para seguir a mesma linha ou propor algo novo. É importante fazer uma análise crítica.
    16. 16. Precificação Podemos utilizar tabelas das associações como referência. Como é difícil praticar alguns valores, você pode enviar a tabela e informar um desconto em cima do valor cheio. Com a referência, seu cliente sabe o quanto custa o trabalho de um designer. Tabela Sinapro http://sinaprosp.org.br/tabela_custos_internos.php Tabela Ampro – Associação de Marketing Promocional http://ampro.com.br/valores Tabela Adegraf – Associação dos Designers Gráficos do DF http://www.adegraf.org.br/downloads/tabela_valores_2013_2015_web.pdf Tabela de Criação da ABEMD – Associação Brasileira de Marketing Direto http://www.abemd.org.br/diretrizes/criacao.html Como precificar? http://chocoladesign.com/tabela-de-precos-de-design ADG – Associação dos Designers Gráficos
    17. 17. Lets.ikeda@infobranding.com.br OBRIGADA!

    ×