República velha

1.079 visualizações

Publicada em

Publicada em: Turismo, Tecnologia
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.079
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

República velha

  1. 1. República Velha
  2. 2. Deodoro da Fonseca <ul><li>Eleito em março de 1891 o governo de Deodoro durou apenas 9 meses, devido á renúncia do presidente, em meio a uma crise política e econômica. </li></ul><ul><li>Com o crescimento da oposição, Deodoro perdeu o apoio de setores da classe dominante e renunciou em 23/11/1891 e assumindo, em seu lugar, Floriano Peixoto. </li></ul>
  3. 3. Floriano Peixoto <ul><li>Assumiu o poder sem serem feitas novas eleições 1891. </li></ul><ul><li>O novo presidente também destituiu todos os governadores que apoiavam Deodoro da Fonseca. </li></ul><ul><li>Floriano tomou varias medidas. Tais medidas desencadearam, imediatamente, violentas reações contra Floriano. </li></ul>
  4. 4. São Paulo e Minas Gerais na política <ul><li>O poder político estava concentrado com as oligarquias cafeeiras em Minas Gerais e São Paulo , eram as duas principais províncias do país em termos econômicos. </li></ul><ul><li>Campos Sales para evitar a oposição e a intervenção militar traçou uma política de centralização não mão dos maiores estados produtores de café. </li></ul>
  5. 5. Política do Café com Leite <ul><li>A Política do Café com Leite, ela propiciou a alternância dos 2 estados no poder executivo federal. </li></ul><ul><li>O aumento da plantação de café prejudicou o setor cafeeiro, ouve super produção co isso queda dos preços levando a falência alguns produtores. </li></ul>
  6. 6. O Coronelismo <ul><li>Era uma forma de mandonismo local, onde o coronel (fazendeiro) tinha a domínio da vida política, econômica e social, eram esses coronéis que garantiam a vitória eleitoral dos candidatos oficiais através do “voto de cabresto”, do seu “curral eleitoral”. </li></ul>
  7. 7. Convênio de Taubaté <ul><li>Reuniram-se os governadores dos Estados de SP, RJ e MG para discutir uma solução para a crise de excesso de produção do café. </li></ul><ul><li>Idealizaram uma política na qual, para manter os preços do café em alta, o Governo passaria a comprar todo o excedente gerado: o Convênio de Taubaté. </li></ul>
  8. 8. O Brasil na Crise de 1929 <ul><li>Em 1929 ocorreu a Grande Depressão nos Estados Unidos. No Brasil isso tem relação com a Revolução de 30 e a Crise do café. Apesar disto as causas da crise do café não foi apenas esta. </li></ul><ul><li>A crise contribuindo para diminuição do preço do café.. Não foi apenas no setor cafeeiro, mas de toda a economia brasileira. </li></ul>
  9. 9. A Revolução de 1930 – 1931 <ul><li>Em novembro de 1926, Artur Bernardes (mineiro), passou a faixa presidencial à Washington Luís (paulista), dando continuidade a política do café-com-leite. </li></ul><ul><li>Ao invés de indicar um mineiro como candidato a sucessão, indicou o paulista Júlio Prestes. A aliança entre SP e MG é rompida. </li></ul><ul><li>O governador de Minas fez um movimento de contra à candidatura de Prestes, apoiando Getúlio Vargas. </li></ul>
  10. 10. NOMES: Luiz Fernando Brendo Ramos Filipe Santarosa Marcelo Gonçalves Claudio Muniz Jhonatan Lima Rafael Lima TURMA: 2M2

×