Antropologia - Futebol e Bar

798 visualizações

Publicada em

- Trabalho da disciplina Antropologia, identificando através de entrevistas/ pesquisa qualitativa a relação do brasileiro com o futebol e o que faz o brasileiro assistir o jogo no bar ao invés de assistir o jogo no estádio.
Instituição: ESPM-RJ (curso de administração de empresas com ênfase em marketing e negócios).
Período: 2008 - 3º período

Publicada em: Diversão e humor
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
798
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
11
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Antropologia - Futebol e Bar

  1. 1. OBJETIVO GERAL DAPESQUISA Entender o por quê da preferência do consumidor ir ao bar assistir jogos de futebol e não ir ao estádio ou assistir em casa.
  2. 2. OBJETIVOS ESPECÍFICOS DAPESQUISA  Traçar os perfis dos freqüentadores  Descobrir os hábitos de consumo em cada bar  Entender as relações sociais estabelecidas assistindo ao jogo  Quais as percepções dos clientes em relação aos bares  Qual é a relação dos consumidores com o futebol
  3. 3. METODOLOGIA DA PESQUISAForam realizadas 10 (dez)entrevistas individuais em profundidade, de caráter qualitativo, comuniversitários das classesA e B moradores da cidade do Rio de Janeiro.
  4. 4. ROTEIRO DA PESQUISA Dividido em 4 diferentes blocos:  Perfil do consumidor  Hábitos de consumo  Futebol: relações e preferências  Percepções sobre bares
  5. 5. BLOCO 1 – PERFIL DOCONSUMIDOR  Bairro que mora  Se freqüenta e gosta de bar  Quais dias da semana freqüenta e por quê  Tempo médio que costuma permanecer no bar
  6. 6. BLOCO 2 – HÁBITOS DE CONSUMO  O que mais consome  Quanto costuma gastar, em média  Como escolhe o bar que vai assistir ao jogo  O que atrai nesse bar
  7. 7. BLOCO 3 – FUTEBOL: RELAÇÕES EPREFERÊNCIAS  Preferência de ir ao bar assistir aos jogos  Com quem vai ao bar assistir os jogos  Quais jogos assiste em bares  Freqüência que assiste jogos em bares  Compra de artigos esportivos
  8. 8. BLOCO 4 – PERCEPÇÕES SOBREBARES  O que incomoda nos bares  O que incomoda nos bares em dias de jogos  O que não pode faltar em um bar  Bar que mais freqüenta e por quê
  9. 9. ANÁLISE DA PESQUISA- BLOCO 1 -  Maioria da Zona Sul  18 a 25 anos  Universitários  Assistem futebol/futebol em bar - Quarta-feira - Fins de semana  Três horas no bar
  10. 10. ANÁLISE DA PESQUISA- BLOCO 2 -  Consumo de petiscos e bebidas alcoólicas - Homem: cerveja - Mulher: drinks  Gasto médio de R$30,00  Escolha do bar - Homem: companhia - Mulher: proximidade de casa e lotação do local
  11. 11. ANÁLISE DA PESQUISA- BLOCO 3 - Estádio de futebol - Pouca relação: Não conseguesocializar com os amigos - Muita relação: Falta deconforto Companhia: Os amigos Jogos que assiste no bar - Pouca relação: Seleçãobrasileira - Muita relação: Jogoindiferente Maioria não compra artigosesportivos
  12. 12. ANÁLISE DA PESQUISA- BLOCO 4 -  Reclamação sobre os bares - Dias normais: Atendimento ruim em geral - Dias de jogos: Gritaria dos torcedores e atendimento agravado  O que não pode faltar - Bom atendimento - Cardápio que agrade  Melhor bar - Cardápio - Ambiente informal
  13. 13. TEORIAS ANTROPOLÓGICAS- CULTURA - Importância exacerbada do brasileiroem relação ao futebol Torce contra o adversário, mesmoque não esteja jogando contra o seu time Abraçar desconhecidos na comemoração
  14. 14. TEORIAS ANTROPOLÓGICAS- CONSUMO -Consumo e identidade Diferenças entre os times cria gruposdistintosConsumo e sociabilidade Bar como ambiente de sociabilidade
  15. 15. CONCLUSÃO DA PESQUISA Bar como um meio de socialização Futebol como um vínculo entre aspessoas Difícil a socialização no estádiode futebol, pouca tranqüilidade econforto Ponto fraco do estádio  O preçopode ser gasto em um bar, com maisconforto e maiores consumos Ponto forte do estádio  Ajudar eincentivar o time. Emoção e adrenalina
  16. 16. Julia PedrosaLaís VargasRaphael Costa ObrigadoThiago Leal !

×