Parede toracica, musculos da respiracao e pulmao

871 visualizações

Publicada em

Anatomia da Parede toracica, musculos da respiracao e pulmao

Publicada em: Ciências
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
871
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
10
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Parede toracica, musculos da respiracao e pulmao

  1. 1. Parede Torácica, Músculos da Respiração e Pulmões Vinícius Gontijo Gonçalves Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais Departamento de Ciências Fisiológicas Disciplina de Fisiologia Belo Horizonte 2007
  2. 2. Parede Torácica Consiste em elementos esqueléticos e musculares:  Posteriormente: Vértebras torácicas e discos intervertebrais;  Lateralmente: Costela e 3 camadas de músculos planos;  Anteriormente: Esterno;  Inferiormente: Diafragma.
  3. 3. Parede Torácica
  4. 4. Parede Torácica
  5. 5. Músculos da Parede Torácica  Incluem aqueles que preenchem e sustentam os espaços intercostais, aqueles que passam entre o esterno e as costelas e aqueles que atravessam as costelas entre as fixações costais;  Os mm. da parede torácica, juntamente com os mm. entre as vértebras e costela posteriormente, alteram a posição das costelas e do esterno e, assim, mudam o volume torácico durante a respiração. Também reforçam a parede torácica.
  6. 6. Músculos Intercostais Os músculos intercostais são 3 mm. planos encontrados em cada um dos espaços intercostais passando entre as costelas adjacentes. Cada músculo desse grupo é nomeado de acordo com sua posição:  Os intercostais externos são os mais superficiais;  Os intercostais internos ficam entre os intercostais externos e íntimos.
  7. 7. Músculos Intercostais
  8. 8. Intercostais Externos  Estendem-se das margens inferiores das costelas acima das superfícies superiores das costelas abaixo;  Passam obliquamente em direção póstero- inferior;  Estendem-se das regiões dos tubérculo até as cartilagens costais;  São mais ativos na inspiração.
  9. 9. Intercostais Internos  Passam entre a margem lateral mais inferior dos sulcos costais das costelas acima, indo até a superfície superior das costelas abaixo;  Estendem-se das regiões paraesternais até o ângulo das costelas posteriormente;  Passam obliquamente em direção ântero- inferior, opostos aos intercostais externos;  São mais ativos durante a expiração.
  10. 10. Intercostais Íntimos  São os menos distintos dos mm. intercostais e são mais evidentes na parede torácica lateral;  As fibras têm a mesma orientação que os intercostais internos;  São fixados às superfícies internas das costelas adjacentes ao longo da margem medial do sulco da costela.
  11. 11. Músculos Intercostais
  12. 12. Subcostais  Estão no mesmo plano dos intercostais íntimos;  São mais numerosos nas regiões inferiores da parede torácica anterior;  Estendem-se da superfície interna de uma costela à superfície interna da segunda ou terceira costela abaixo;  Sua fibras são paralelas ao trajeto dos mm. intercostais internos  Esses músculos elevam as costelas.
  13. 13. Subcostais
  14. 14. Transversos do Tórax  Encontram-se na superfície profunda da parede torácica anterior e no mesmo plano que os intercostais íntimos;  Originam-se na parte posterior do processo xifóide, na parte inferior do corpo do esterno e nas cartilagens costais adjacentes e inserem-se nas margens inferiores das cartilagens costais das costelas III a VI;  Puxam as costelas para baixo.
  15. 15. Transversos do Tórax
  16. 16. Diafragma  É uma estrutura musculotendínea fina que preenche a abertura torácica inferior e separa a cavidade torácica da abdominal. Cada metade da porção muscular do diafragma é dividida em 3 partes: esternal, costal e lombar, estando estas inseridas no centro tendíneo;  O diafragma desce, quando se contrai, e arrasta o centro tendíneo para baixo. Assim, o volume do tórax é aumentado e a pressão intratorácica diminuída.
  17. 17. Diafragma
  18. 18. Mecânica Respiratória  Uma das principais funções da parede torácica e do diafragma é alterar o volume do tórax;  Durante a respiração, as dimensões do tórax mudam nas direções vertical, lateral e ântero- posterior. Elevação e depressão do diafragma alteram significativamente as dimensões verticais do tórax;  As costelas executam movimentos de “braço de bomba” e “alça de balde”.
  19. 19. “Braço de Bomba”
  20. 20. “Alça de Balde”
  21. 21. Inspiração
  22. 22. Expiração
  23. 23. Pulmões  Situam-se a cada lado do mediastino, cercados pelas cavidades pleurais direita e esquerda;  O ar entra e sai dos pulmões através dos brônquios principais, que são ramos da traquéia;  As artérias pulmonares oferecem aos pulmões sangue desoxigenado proveniente do ventrículo direito do coração. O sangue oxigenado retorna ao átrio esquerdo através das veias pulmonares.
  24. 24. Pulmões
  25. 25. Árvore Bronquial  A traquéia é um tubo flexível que se estende do nível vertebral CVI ao nível vertebral TIV/V, onde se bifurca em brônquios principais direito e esquerdo;  O brônquio principal divide-se dentro do pulmão em brônquios lobares(secundários), e cada um dos quais supre um lobo;  Os brônquios lobares ainda se subdividem em brônquios segmentares(terciários), que suprem os segmentos broncopulmonares.
  26. 26. Árvore Bronquial
  27. 27. Árvore Bronquial
  28. 28. Segmentos Broncopulmonares  É a área do pulmão suprida por um brônquio segmentar e seu respectivo ramo da artéria pulmonar;  Um segmento broncopulmonar é a menor região funcionalmente independente de um pulmão e a menor área do pulmão que pode ser isolada e removida sem afetar regiões adjacentes;  Há 10 segmentos em cada pulmão.
  29. 29. Segmentos Broncopulmonares
  30. 30. Segmentos Broncopulmonares
  31. 31. Referências Bibliográficas  GUYTON, Arthur C. Tratado de Fisiologia Médica – Rio de Janeiro: Elsevier, 2006;  GRAY, Henry. Gray´s: Anatomia Clínica para Estudantes – Rio de Janeiro: Elsevier, 2005;  GARDNER, Ernest. Anatomia: Estudo Regional do Corpo Humano – Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1988

×