Planos e eixos

1.953 visualizações

Publicada em

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.953
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
61
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Planos e eixos

  1. 1. PLANOS E EIXOS Existe uma posição padrão convencional denominada “posição fundamental de descrição anatômica”. O animal deve se encontrar com os quatro membros estendidos e apoiados no piso, o pescoço encurvado para cima, formando um ângulo de 145° com o dorso e a cabeça, e o olhar dirigido para frente (Figura 01). FONTE: NEVES, M. T. D. et al. Anatomia Veterinária: Princípios Gerais em Anatomia Animal, Cadernos Didáticos. Cod. 76, Viçosa: Editora UFV, 2000. É necessário dividir o corpo dos animais quadrúpedes em cinco partes, para efeitos de descrição: 1. Cabeça (Crânio e Face) 2. Pescoço 3. Tronco (Tórax, Abdome e Pelve) 4. Cauda 5. Membros (Torácicos e Pélvicos) Cada membro possui uma raiz e uma parte livre: - Membros torácicos  Raiz: cintura escapular  Parte livre: braço, antebraço e mão. - Membros pélvicos  Raiz: cintura pélvica  Parte livre: coxa, perna e pé ___________________________________________________________________________
  2. 2. Planos de Delimitação e Secção O corpo animal pode ser delimitado no espaço por seis planos, criando uma figura geométrica em forma de paralelepípedo. Planos de delimitação do corpo animal (Figura 02). 1. Plano dorsal 2. Plano ventral 3. Plano cranial 4. Plano caudal 5. Planos laterais (direito e esquerdo) FONTE: NEVES, M. T. D. et al. Anatomia Veterinária: Princípios Gerais em Anatomia Animal, Cadernos Didáticos. Cod. 76, Viçosa: Editora UFV, 2000. _____________________________________________________________________________ EIXOS
  3. 3. Existem três eixos formados por linhas imaginárias, para a posição dos órgãos no corpo (Figura 03). 1. Eixo crâniocaudal (Figura 3-A) 2. Eixo dorsoventral (Figura 3-B) 3. Eixo laterolateral (Figura 3-C) FONTE: NEVES, M. T. D. et al. Anatomia Veterinária: Princípios Gerais em Anatomia Animal, Cadernos Didáticos. Cod. 76, Viçosa: Editora UFV, 2000. ____________________________________________________________________________ Planos Indicativos de Posição e Direção ou Planos de
  4. 4. Divisão Planos sagitais São planos Laterais Divide o corpo do animal em antímeros direito e esquerdo. FONTE: NEVES, M. T. D. et al. Anatomia Veterinária: Princípios Gerais em Anatomia Animal, Cadernos Didáticos. Cod. 76, Viçosa: Editora UFV, 2000. Planos transversais São planos Verticais Divide o corpo do animal em metâmeros.
  5. 5. FONTE: NEVES, M. T. D. et al. Anatomia Veterinária: Princípios Gerais em Anatomia Animal, Cadernos Didáticos. Cod. 76, Viçosa: Editora UFV, 2000. Planos frontais São planos Verticais Divide o corpo do animal em paquímeros dorsal e ventral.
  6. 6. FONTE: NEVES, M. T. D. et al. Anatomia Veterinária: Princípios Gerais em Anatomia Animal, Cadernos Didáticos. Cod. 76, Viçosa: Editora UFV, 2000. A - Plano sagital mediano B - Plano transversal C - Plano frontal
  7. 7. FONTE: NEVES, M. T. D. et al. Anatomia Veterinária: Princípios Gerais em Anatomia Animal, Cadernos Didáticos. Cod. 76, Viçosa: Editora UFV, 2000. _________________________________________________________________ Termos indicativos de posição e direção Lateral e medial Um órgão é lateral quando está voltado para o plano lateral, em relação a outro que está voltado para o plano sagital mediano (Figura 01). Intermédio e mediano Intermediário designa uma posição intermediária entre uma posição lateral e outra medial. As estruturas que estão localizadas no plano no plano sagital mediano têm uma situação mediana (Figura 01).
  8. 8. Figura 01: Corte transversal da região torácica. Cranial, caudal e médio Uma estrutura tem posição cranial em relação à outra (que é caudal) quando a sua localização está mais próxima do plano cranial (que a outra próxima ao plano caudal). Qualquer órgão situado entre dois outros órgãos com posições cranial e caudal estará ocupando uma posição média Dorsal, ventral e médio A margem de uma estrutura voltada para o plano dorsal será denominada dorsal em relação à oposta, voltada para o plano ventral, que será denominada margem ventral. Do mesmo modo, será denominada média uma estrutura relacionada com outras duas, dorsal e ventral. Proximal, distal e médio Estes termos são utilizados para os membros ou órgãos que possuem raiz ou origem definitiva e uma parte livre ou distante da “origem” (orelha, cauda, pênis, vasos, nervo, etc.), conforme a localização da parte considerada. Caso ela se encontre perto da raiz, será proximal em relação à outra que se encontra mais afastada da mesma, que será distal. Do mesmo modo, uma estrutura que se encontre entre uma distal e outra proximal será chamada de média (Figuras 02 e 03).
  9. 9. Figura 02: Imagem de um quadrúpede indicando as regiões proximal, média e distal dos membros torácicos e pélvicos em relação a suas raízes cintura escapular e pélvica, respectivamente.
  10. 10. Figura 03: Fotografia indicando as falanges proximal, média e distal de um equíno (Laboratório de Anatomia - Medicina Veterinária - UFV). Interno e externo São termos indicativos da parte voltada para o interior ou exterior de uma cavidade (faces, interna e externa, de uma costela ou da parte do estômago, por exemplo). Axial e abaxial Estes termos são utilizados para os biungulados (possuem número par de dedos). A face do dedo que estiver voltada para o eixo de sustentação do membro (eixo imaginário que passa entre o 3º e 4º dedos) será axial, em contraposição à que estiver afastada deste eixo, que será abaxial (Figura 04). Figura 04: Fotografia indicando as faces axial e abaxial dos dedos de um bovino (Laboratório de Anatomia - Medicina Veterinária - UFV). Rostral Termo utilizado para designar posição e direção de estruturas localizadas na cabeça, em substituição ao termo cranial. Superior e inferior Na anatomia animal, são termos utilizados apenas para pálpebras, lábios e arcada dentária. Palmar e plantar Quando se refere a por cão dos membros a partir do carpo e tarso, suas faces devem ser denominadas palmar e plantar, respectivamente, em
  11. 11. substituição do termo caudal; e dorsal em substituição ao termo cranial (Figura 05). Figura 05: Imagem de um quadrúpede indicando as regiões dorsal/palmar, dorsal/plantar e cranial e caudal. Superficial, profundo e médio São termos aplicados as camadas ou estratos do corpo, das paredes das vísceras ocas ou dos vasos, sendo uma camada situada entre uma superficial e outra profunda chamada de média (Figura 06).
  12. 12. Figura 06: Corte transversal de uma vasos sanguíneos.

×