Sumaré é um município brasileiro do estado de São Paulo. Localiza-se a 22º49'19" de 
latitude sul e 47º16'01" de longitude...
•  Em  meados  do  século  XVIII,  surge  nesta  região  a  Vila  de  São  Carlos  das 
Campinas. Sumaré  tem  a  sua  ori...
• Em 1945, por meio de um  plebiscito, foi adotado o nome Sumaré que é o nome de 
uma espécie  de  orquídea de nome  cient...
•  Sumaré  fica  a  leste  do  Estado  de  São  Paulo  e  limita-se  com  Hortolândia, 
Campinas, Santa Bárbara, Nova Odes...
Fonte: http://www.sumare.sp.gov.br/mapas.htm
Fonte: Google Maps
• Sumaré é servida por duas importantes e ótimas rodovias (Anhanguera 
SP-330 e Bandeirantes SP-348) e ...
Fonte: http://www.sumare.sp.gov.br/mapas.htm
•  O  município  é  dividido  em  6  distritos:  distrito-sede,  Jardim  Dall...
•  Sumaré  apresenta  uma  série  de  problemas  relativos  à  dificuldade  de  acesso  no 
centro da cidade, pois como vá...
Fonte: http://www.vigliecca.com.br/pt-BR/projects/sumare-downtown#gallery
• O centro também enfrenta muitos problemas com acidentes e atropelamentos na
linha férrea que divide o centro e o Jardim ...
Pedestre atravessando a passagem de nível da linha férrea no Jardim Primavera, em Sumaré.
Fonte: Autoras
Automóvel atravessando a passagem de nível da linha férrea
no Jardim Primavera, em Sumaré.
Fonte: Autoras
• O parque industrial de Sumaré começou no eixo da Via Anhanguera e ganhou
novas dimensões com a logística da região.
• A ...
• Os ramos com maior expressão são metalúrgico, químico, elétrico e têxtil.
• As principais empresas instaladas no municíp...
Abaixo segue o histórico da frota de veículos de Sumaré dos
últimos três anos
Fonte: IBGE
Fonte: IBGE
Fonte: IBGE
Fonte: IBGE
Comparação da frota de automóveis entre municípios vizinhos
de Sumaré referente a 2012
Fonte: IBGE
Comparação da frota municipal de veículos de 2012 entre
Sumaré, São Paulo e Brasil
• O crescimento da cidade, uma rota de fuga de pedágio e o constante aumento da
frota de veículos nos últimos anos tornara...
Abaixo segue o mapa com as informações de trânsito na Rodovia Anhnaguera,
sentido Sumaré/Campinas no horário de pico pela ...
Abaixo segue o mapa com maiores detalhes do trânsito na Rodovia Anhnaguera,
sentido Sumaré/Campinas no horário de pico pel...
Informações do trânsito da Rodovia Anhnaguera, sentido Sumaré/Campinas no
horário de pico pela manhã.
Fonte: AutoBan
• Afim de minimizar o trânsito na Anhanguera já iniciaram as obras de ampliação e
novas pistas para melhor o fluxo. A Rodo...
Fonte: Autoras
Seguem algumas fotos de sinalizações precárias a cidade.
Fonte: Autoras
Fonte: Autoras
Fonte: Autoras
Fonte: Autoras
Lentidão para acessar a Anhanguera sentido Sumaré/Campinas.
Fonte: Autoras
Fonte: Autoras
A cidade de Sumaré é a segunda maior da Região Metropolitana de Campinas
(RMC), uma região em expansão e muito próspera pa...
Ache Tudo Região. Sumaré. Disponível em:
<http://www.achetudoeregiao.com.br/SP/Sumare/historia.htm> Acesso em: 20 out
2013...
Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. IBGE. Cidades: Sumaré. Disponível em:
<http://www.cidades.ibge.gov.br/pai...
Sumaré
Sumaré
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Sumaré

329 visualizações

Publicada em

História, trânsito, crescimento, frota de Sumaré.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
329
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Sumaré

  1. 1. Sumaré é um município brasileiro do estado de São Paulo. Localiza-se a 22º49'19" de  latitude sul e 47º16'01" de longitude oeste, a uma altitude de 583 metros e possui  uma área de 153 km². Sua população estimada é de 258.556 habitantes (IBGE 2013) e uma frota municipal  de  mais  de  120.000  veículos  sendo  mais  de  80.000  automóveis  (IBGE  2012)  .  A  cidade  é  a  segunda  maior  da Região  Metropolitana  de  Campinas,  ficando  atrás  apenas de Campinas. Mapa de localização da cidade de Sumaré Fonte: G1 Globo
  2. 2. •  Em  meados  do  século  XVIII,  surge  nesta  região  a  Vila  de  São  Carlos  das  Campinas. Sumaré  tem  a  sua  origem  vinculada  as  sesmarias.  As  mais  antigas  referências  à  região  do  Quilombo,  há  mais  de  200  anos,  são  encontrados  em  documentos de doação das sesmarias. •  Com  o  desmembramento  das  sesmarias,  a  região  passa  a  ser  formada  por  fazendas.  Com  fazendas  e  povoado  formados,  no  dia  26  de  julho  de  1868  foi  construída uma capela dedicada à Nossa Senhora de Sant’Ana, marco da fundação  de Sumaré. • Em 1875, com a inauguração da estação da Companhia Paulista de  Estradas de Ferro, o povoado progrediu rapidamente. • Sumaré, em seus primórdios era conhecida como Quilombo. Com a  passagem  da  estrada  de  ferro,  Quilombo  passou  a  ser  chamado  Rebouças.  • Aos poucos Rebouças foi crescendo. A vida era mais rural que urbana.  Os  primeiros  moradores  eram  portugueses  e  italianos,  ou  descendentes deles. Rio QuilomboEstação Ferroviária Fonte: http://www.sumaremais.com.br/novo/content.php?t=content&id=52&idm=41
  3. 3. • Em 1945, por meio de um  plebiscito, foi adotado o nome Sumaré que é o nome de  uma espécie  de  orquídea de nome  científico Cyrtopodium  puntactum,  comum na  região.  • Sumaré, que fora Quilombo e até então era denominada Rebouças, recebeu o seu  atual  dez  anos  antes  da  emancipação  de  Campinas  ocorrida em  01  de  janeiro  de  1953. •  A  partir  da  década  de  60,  a  população  sumareense  passou  a  registrar  um  crescimento  vertiginoso.  Na  década  de  70,  o  crescimento  demográfico  chegou  a  quase 400%.  •  O  então  “boom”  populacional  ocorreu,  basicamente,  pelo  desenvolvimento industrial e pela grande oferta de terrenos, a preços  acessíveis.   Sumaré  passou  a  ser  visto  como  uma  terra  de  oportunidades, atraindo migrantes de todas as regiões do Brasil. •  Em  1946  a  multinacional  3M  se  instalou  às  margens  da  rodovia  Anhanguera, dezenas de outras indústrias seguiram o mesmo caminho,  impulsionando o desenvolvimento do município. • Em 1991 o distrito de Hortolândia emancipou-se de  Sumaré. • Na agricultura o seu forte é a produção de tomate,  que exporta para os países do Mercosul. Fonte: http://www.estacoesferroviarias.com.br/s/sumare.htm
  4. 4. •  Sumaré  fica  a  leste  do  Estado  de  São  Paulo  e  limita-se  com  Hortolândia,  Campinas, Santa Bárbara, Nova Odessa, Monte-Mor e Paulínia. • O relevo é levemente ondulado. • O clima é temperado e as chuvas são regulares. • O município se localiza geograficamente na zona da Depressão Periférica Paulista. • Economicamente está no centro da região mais desenvolvida do estado, exceto a  Região Metropolitana de São Paulo. •  Sumaré  é  uma  cidade  privilegiada:  fica  perto  de  grandes  Universidades  (Unicamp,  PUC  e  Unimep)  e  fica  a  apenas  25  km  do  Aeroporto Internacional de Viracopos. Avenida Rebouças, centro de Sumaré Fonte: http://www.skyscrapercity.com/showthread.php?t=1492287
  5. 5. Fonte: http://www.sumare.sp.gov.br/mapas.htm
  6. 6. Fonte: Google Maps • Sumaré é servida por duas importantes e ótimas rodovias (Anhanguera  SP-330 e Bandeirantes SP-348) e está próxima da Rodovia D. Pedro I SP- 065, que dá acesso ao litoral e liga a Anhanguera a via Dutra. Rodovia dos Bandeirantes Rodovia Anhanguera Rodovia D. Pedro Legenda
  7. 7. Fonte: http://www.sumare.sp.gov.br/mapas.htm •  O  município  é  dividido  em  6  distritos:  distrito-sede,  Jardim  Dall’Orto,  Picerno, Maria Antonia, Área Cura e Matão. •  Em  Sumaré  passam  a  rodovia  Anhanguera,  a  Bandeirantes  e  a  antiga  FEPASA  (Ferrovias  Paulistas  Sociedade  Anônima),  além  das  rodovias  municipais que ligam Sumaré a Nova Veneza, a Monte Mor, Hortolândia e  a Nova Odessa. MAPA DO MUNICÍPIO SUBDIVIDIDO EM REGIÕES
  8. 8. •  Sumaré  apresenta  uma  série  de  problemas  relativos  à  dificuldade  de  acesso  no  centro da cidade, pois como várias cidades da região cresceu ao lado da linha férrea.  • A presença do Rio Quilombo e o traçado da ferrovia constituíram, historicamente,  uma barreira  ao  desenvolvimento  da  cidade  na  direção  nordeste,  restringindo seu  crescimento.  • A dificuldade de travessia do rio e da ferrovia fez com que os únicos pontos de  conexão entre o centro da cidade e a área noroeste fossem o Viaduto Comendador  Aristides Moranza e o túnel de pedestres. •  Como  o  centro  cidade  possui  apenas  uma  entrada  e  uma  saída,  concentra-se o trânsito em uma área central da cidade, deteriorando a  qualidade do espaço urbano. O viaduto Comendador Aristides Moranza é a principal porta de acesso ao Centro de Sumaré Fonte: http://www.walterbartels.com/noticia/27923/transportes-23-3-2012-bacchim-cobra-manutencao-de-viaduto-da-antt
  9. 9. Fonte: http://www.vigliecca.com.br/pt-BR/projects/sumare-downtown#gallery
  10. 10. • O centro também enfrenta muitos problemas com acidentes e atropelamentos na linha férrea que divide o centro e o Jardim Primavera. • A ALL (América Latina Logística), concessionária que opera a ferrovia em Sumaré informa que os maquinistas seguem todos os procedimentos de segurança - acionar a buzina e os freios da composição - antes de chegar à passagem de nível. • Todos sabem sobre a enorme falta de segurança nos trilhos que cruzam a Região Metropolitana de Campinas (RMC). • Segundo a matéria publicada no Jornal Correio Popular em 26 de novembro de 2011 o presidente do Conselho de Desenvolvimento da RMC, Milton Serafim (PTB), afirmou que cobrará da ALL (América Latina Logística) e do DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes) melhorias na segurança da rede ferroviária que passa pela região. • Medidas apontadas: construção de cercas em trechos onde haja grande concentração de pessoas, intensificação da manutenção nos trilhos e dormentes e a construção de viadutos para substituir as passagens de nível. • Porém muitas cidades da Região defendem a retirada dos trilhos das áreas urbanas.
  11. 11. Pedestre atravessando a passagem de nível da linha férrea no Jardim Primavera, em Sumaré. Fonte: Autoras
  12. 12. Automóvel atravessando a passagem de nível da linha férrea no Jardim Primavera, em Sumaré. Fonte: Autoras
  13. 13. • O parque industrial de Sumaré começou no eixo da Via Anhanguera e ganhou novas dimensões com a logística da região. • A proximidade do Aeroporto Internacional de Viracopos, do Pólo Petroquímico de Paulínia, aliada à sofisticada malha rodoviária da região e uma ferrovia faz do município um atrativo especial para investimentos. • A adoção de uma política de incentivos fiscais pela Prefeitura Municipal, principalmente a partir de 1961, atraiu para Sumaré um elevado número de empresas nacionais e multinacionais. • Essa legislação, que previa isenção de impostos, aliada a uma oferta de terras com preços acessíveis, principalmente às margens da Via Anhanguera. Rodovia Anhanguera KM 110 - Sumaré Fonte: http://olhares.uol.com.br/trevo-km-110-da-rodovia-anhanguera---sumare-sp-foto2321039.html
  14. 14. • Os ramos com maior expressão são metalúrgico, químico, elétrico e têxtil. • As principais empresas instaladas no município são:
  15. 15. Abaixo segue o histórico da frota de veículos de Sumaré dos últimos três anos Fonte: IBGE
  16. 16. Fonte: IBGE
  17. 17. Fonte: IBGE
  18. 18. Fonte: IBGE Comparação da frota de automóveis entre municípios vizinhos de Sumaré referente a 2012
  19. 19. Fonte: IBGE Comparação da frota municipal de veículos de 2012 entre Sumaré, São Paulo e Brasil
  20. 20. • O crescimento da cidade, uma rota de fuga de pedágio e o constante aumento da frota de veículos nos últimos anos tornaram o único acesso a Sumaré a partir da Via Anhanguera pequeno demais para suportar o intenso tráfego de carros, ônibus e caminhões que entram e saem da segundo maior cidade da Região Metropolitana de Campinas. •O principal gargalo está próximo ao viaduto Comendador Aristides Moranza, sob a linha férrea, por falta de opção todos tuilizam o mesmo acesso. Pelo local, passam diariamente mais de 45 mil veículos (nos dois sentidos). Muitos deles, a caminho do Interior, entram no município para fugir do pedágio do Km 118 da Rod. Anhanguera. • É com enorme frequência em horários de pico o motorista encontrar tráfego intenso na região de Sumaré, a lentidão inicia-se do km 110 ao km 104 (acesso a D. Pedro). • Uma das razões para a lentidão na Anhanguera sentido Sumaré/Campinas é devido ao grande fluxo de veículos, e um dos principais motivos é a instalação de um radar de velocidade de 50km/h na via que liga a Anhanguera à D. Pedro faz o congestionamento piorar, refletindo na altura do km 110, região de Sumaré. Fonte: http://www.walterbartels.com/noticia/27923/transportes-23-3-2012-bacchim-cobra-manutencao-de-viaduto-da-antt
  21. 21. Abaixo segue o mapa com as informações de trânsito na Rodovia Anhnaguera, sentido Sumaré/Campinas no horário de pico pela manhã. Fonte: Google Maps
  22. 22. Abaixo segue o mapa com maiores detalhes do trânsito na Rodovia Anhnaguera, sentido Sumaré/Campinas no horário de pico pela manhã. Fonte: Google Maps
  23. 23. Informações do trânsito da Rodovia Anhnaguera, sentido Sumaré/Campinas no horário de pico pela manhã. Fonte: AutoBan
  24. 24. • Afim de minimizar o trânsito na Anhanguera já iniciaram as obras de ampliação e novas pistas para melhor o fluxo. A Rodovia terá 37 quilômetros de pistas marginais e 32 quilômetros de terceira faixa . • As melhorias irão proporcionar a reordenação do tráfego urbano e de longa distância, maior fluidez de tráfego e mais segurança para os usuários na região de Campinas, Sumaré, Nova Odessa, Americana, Jundiaí e Louveira. • Os investimentos somam R$ 142 milhões, viabilizados pelo Programa de Concessões Rodoviárias do Estado de São Paulo. • Em Sumaré a construção de marginais será realizada em trechos:  Entre o km 103 e o km 110, em ambas as pistas (região de Campinas e Sumaré)  Do km 110 ao km 120 (região de Americana e Sumaré) com término previsto para abril de 2014. • As obras serão executadas pela Concessionária AutoBan e vão beneficiar mais de 2 milhões de pessoas na região, incluindo moradores das cidades vizinhas à rodovia, além de outras como Limeira, Hortolândia, Vinhedo e Valinhos. • No município de Sumaré também serão beneficiados os trabalhadores de diversas empresas ao longo da via, entre elas estão Honda, 3M e Pirelli. Fonte: http://correio.rac.com.br/_conteudo/2013/08/capa/campinas_e_rmc/89667-obras-em-sete-estradas-tem-investimentos-de-r-500-mi.html
  25. 25. Fonte: Autoras Seguem algumas fotos de sinalizações precárias a cidade.
  26. 26. Fonte: Autoras
  27. 27. Fonte: Autoras
  28. 28. Fonte: Autoras
  29. 29. Fonte: Autoras Lentidão para acessar a Anhanguera sentido Sumaré/Campinas.
  30. 30. Fonte: Autoras
  31. 31. Fonte: Autoras
  32. 32. A cidade de Sumaré é a segunda maior da Região Metropolitana de Campinas (RMC), uma região em expansão e muito próspera para os negócios. Muitas empresas escolhem Sumaré devido sua ótima localização, perto das principais rodovias do estado de São Paulo que são fundamentais para a logística do país. A cidade precisa de muito investimento em infra-estrutura para seu crescimento, com este trabalho nota-se que a situação do trânsito de veículos na cidade está em alerta. Congestionamentos na região central e nas rodovias devido ao grande fluxo de veículos que passam pelo município é um dos principais motivos. Sinalizações de trânsito e radares de velocidade no município estão em estado precários em razão da falta de manutenção da administração pública. A população da cidade fica na expectativa que com as obras de melhorias na Rodovia Anhanguera o fluxo do trânsito melhore pois nos dias atuais a situação está caótica. Por fim, Sumaré possui total potencial para seu desenvolvimento, está localizada na segunda região mais industrializada do interior paulista e fica perto do mais importante pólo brasileiro, que reúne empresas de altíssima tecnologia.
  33. 33. Ache Tudo Região. Sumaré. Disponível em: <http://www.achetudoeregiao.com.br/SP/Sumare/historia.htm> Acesso em: 20 out 2013 16h47 Cidades Paulistas. Sumaré. Disponível em: <http://www.cidadespaulistas.com.br/prt/cnt/mp-princid-586.htm> Acesso em: 20 out 2013 16h59 Correio Popular. Trânsito na região de Sumaré. Disponível em: <http://correio.rac.com.br/_conteudo/2012/11/capa/campinas_e_rmc/8026-falta-de- acesso-deixa-o-transito-da-cidade-de-sumare-travado.html> Acesso em: 24 out 2013 16h38 Estações Ferroviárias do Brasil. Município de Sumaré (Rebouças). Disponível em: <http://www.estacoesferroviarias.com.br/s/sumare.htm> Aceso em: 23 out 2013 10h53 Estradas. Obras de Ampliação na Anhanguera. Disponível em: <http://estradas.com.br/ampliacao-e-novas-pistas-vao-melhorar-fluxo-na- anhanguera/> Acesso em: 24 out 2013 16h55
  34. 34. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. IBGE. Cidades: Sumaré. Disponível em: <http://www.cidades.ibge.gov.br/painel/painel.php?lang=&codmun=355240&search= sao-paulo|sumare|infograficos:-dados-gerais-do-municipio> Acesso em: 23 out 2013 14h33 Prefeitura Municipal de Sumaré. História do município. Disponível em: <http://www.sumare.sp.gov.br/> Acesso em: 20 out 2013 16h20 Prefeitura Municipal de Sumaré. História do município. Disponível em: <http://www.sumaremais.com.br/novo/content.php?t=content&id=52&idm=41> Aceso em: 20 out 2013 17h12 Vigliecca & Associados. Centro de Sumaré. Disponível em: <http://www.vigliecca.com.br/pt-BR/projects/sumare-downtown#gallery> Aceso em: 23 out 2013 11h14

×