FICHA DE LEITURA : A MENINA QUE ROUBAVA LIVROS

14.544 visualizações

Publicada em

Ficha de leitura do livro " A Menina que Roubava Livros "

Publicada em: Educação
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
14.544
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
69
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

FICHA DE LEITURA : A MENINA QUE ROUBAVA LIVROS

  1. 1. FICHA DE LEITURA 1. Dados do aluno Nome do aluno: Larissa de Faria Diniz Turma: 8° série C Nome do professor: Maria Piedade Teodoro Da Silva Nome da escola: EE Professor João Cruz Local: Jacareí - SP Data de entrega: 05/09/2014 2. Titulo da obra: A menina que roubava livros 3. Informações bibliográficas: Editora: Intrínseca Local: Rio de Janeiro - RJ Ano de publicação: março de 2010 Nº de páginas: 383 Tradução: Vera Ribeiro Ilustração: Mariana Newlands – Armin Weigel /epa /Corbis 4. Dados biográficos resumidos do autor: Markus Frank Zusak, filho de pai austríaco e mãe alemã e o mais novo de quatro filhos, nasceu em Sydney, em 1975, onde vive até hoje com sua esposa e filha. Tem cinco livros publicados, dos quais "Eu Sou o Mensageiro" e "A Menina que Roubava Livros" foram os de maior prodígio e sucessos mundiais. Zusak decidiu escrever "A Menina que Roubava Livros" a partir da experiência dos pais sob o nazismo e ouvindo histórias acerca da Alemanha Nazista, sobre o bombardeio de Munique e sobre judeus marchando pela pequena cidade alemã de sua mãe. Ele sempre soube que essa era uma história que ele queria contar. Realizou ampla pesquisa sobre o tema na própria Alemanha, checando informações em Munique e visitando o campo de concentração de Dachau. Algumas histórias da ficção são recordações de infância da mãe. Aos 30 anos, Zusak já se firmara como um dos mais inovadores e poéticos romancistas dos dias de hoje. Com a publicação de "A Menina que Roubava Livros", ele foi batizado como um "fenômeno literário" por críticos australianos e norte-americanos. A partir de então, foi consagrado internacionalmente, liderando as listas de livros mais vendidos do jotnal The New York Times e de vários veículos da mídia brasileira. Zusak é o autor vencedor do prêmio de quatro livros para jovens: The Underdog, Fighting Ruben Wolfe, Getting the Girl, Eu Sou o Mensageiro (I am the Messenger), sendo este último o que lhe rendeu os prêmios de Livro Jovem do Ano, da Publisher Weekly, e Livro do Ano para Leitores Mais Velhos, concedido pelo Conselho Australiano de Livros Infantis.(fonte: http://universoliterario.blogspot.com.br/2011/02/markus-zusak.html )
  2. 2. 5. Informações sobre a obra: 6. Conta a história de Liesel Meminger, entre 1939 e 1943, cuja mãe a entregou aos cuidados do casal Hans e RosaHubermann. Durante a Segunda Guerra, a Alemanha dava um auxílio às famílias que “adotassem” crianças alemãs pobres. Liesel viu seu irmãozinho morrer nos braços da mãe durante a viagem, e roubou seuprimeiro livro – “O Manual do Coveiro” – esquecido na neve por um dos rapazes que enterraram seu irmão. Nos livros, Liesel conseguiu encontrar um propósito de vida: a busca pelo conhecimento, e um alentopara ?????????os dias tão difíceis da guerra. Ela foi incentivada e ajudada por seu pai adotivo, o doce Max, nesta descoberta literária, no entanto a mãe adotiva, Rosa, era uma pessoa rabugenta e impaciente,mas que – apesar das surras constantes, não tinha má índole e, ao final, acaba até suavizando sua personalidade. Liesel tinha um amigo inseparável na infância, Rudy Steiner, com quem jogava futebol,suportava a escola e sofria junto os dissabores da guerra, além de ajudá-la a roubar livros da biblioteca da mulher do prefeito, de quem se tornou amiga mais tarde e passou a desfrutar dos livros com sua permissão. Outra pessoa importante na vida de Liesel foi Max Vanderburg, um judeu que a família Hubermann acolheu e escondeu durante alguns meses no porão da casa, e por quem Liesel nutriu grande carinho. O aspecto mais interessante do livro é que toda a infância de Liesel é contada exatamente por ela: a Morte, cujos comentários sobre a quantidade de trabalho e a inutilidade geradas pela Guerrasão tocantes, ela levou seus pais e seu amigo Rudy. Ao final, a Morte só vai encontrar Liesel já em idade avançada, tendo construído família e vivido uma boa vida pós-guerra. Fonte: .( http: universoliterario.blogspot.com.br) a. Tema: É uma história narrada pela "morte" de uma menina que rouba l ivros que encarou a morte três vezes. b. Palavra chave: Segunda guerra mundial , menina , livros, morte e antigo. c. Personagem: Liesel Meminger, Hans Hubermann, Rosa Hubermann, Rudy Steiner, Max Vanderburg, Ilsa Hermann, Tommy Müller, Pfiffikus , Andy Shmeikl, Franz Deutcher, Michael Holtzapfel, Robert Holtzapfel, Frau Holtzapfel, Adolf Hitler – Führer, Frau Diller, Alex Steiner. d. Classificação da obra: Ficção, Ficção juvenil, Romance, Ficção histórica. e. Tempo da Narrativa: Histórico: cenas passadas na Alemanha nazista antes e durante a segunda guerra. f. Espaço geográfico : Urbano. g. Meio Social : Trabalhadores e operários de origem Alemã. h. Foco narrativo: Romance é narrado em 3ª pessoa, o narrador é onipresente. E há presença de estratégias para envolver o leitor.
  3. 3. 6. Outros recursos usados: É um desfecho trágico, a presença do flashback logo no inicio é voltar ao passado para explicar de onde Liesel veio. 7. Citações: "impedida como estava de falar, desejou que ele a beijasse. Quis que ele arrastasse sua mão e a puxasse para si. Não importava onde a beijasse.Na boca, no pescoço, na face. Sua pele estava vazia para o beijo , esperando." " O silencio não era quietude nem calma, e não era paz ". " Pode alguém roubar a felicidade ? Ou será que ela é apenas mais um infernal truque interno dos humanos?". 8. Glossário: Não tive dúvidas quanto a significados das palavras. 9. Comentários: Eu gostei muito do livro, pois os fatos ocorrem durante a segunda guerra mundial e eu gosto muito de livros desse tipo de tema. 10. Dúvidas: Não tive nenhum tipo de duvida.

×