Quitéria Paravidino
Aulas 15 e 16
 Imunologia: estudo do sistema de defesa.
 Observação: pessoas saravam de determinada
infecção não mais apanhavam a mesm...
 Barreiras de proteção: pele e mucosas.
 Defesa em nível celular: células
especializadas em realizar a fagocitose.
 Def...
 Órgãos linfóides
primários:
 Medula óssea
 Timo
 Órgãos linfóides
secundários:
 Baço
 Gânglios linfáticos
 Amígdal...
 Substâncias estranhas ao organismo, capazes de
desencadear uma resposta imune.
 Normalmente, são proteínas ou polissaca...
 São moléculas
protéicas da categoria
das globulinas.
 Produzidas por
animais vertebrados.
 Há dois principais tipos de células no sistema
imunitário: os linfócitos B e os linfócitos T.
 Os linfócitos B se origi...
 As células B possuem moléculas de
anticorpos na superfície celular como
receptores para antígenos e, após sua
ativação, ...
TIPOS DE ANTICORPOS REAÇÕES
Antitoxinas Neutralizam as toxinas de agentes
infecciosos.
Aglutininas Causam a aglutinação de...
Tipos de anticorpos
Proteínas de defesa
Proteínas de defesa
Proteínas de defesa
Proteínas de defesa
Proteínas de defesa
Proteínas de defesa
Proteínas de defesa
Proteínas de defesa
Proteínas de defesa
Proteínas de defesa
Proteínas de defesa
Proteínas de defesa
Proteínas de defesa
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Proteínas de defesa

998 visualizações

Publicada em

Profª Quitéria

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
998
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
591
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Proteínas de defesa

  1. 1. Quitéria Paravidino Aulas 15 e 16
  2. 2.  Imunologia: estudo do sistema de defesa.  Observação: pessoas saravam de determinada infecção não mais apanhavam a mesma doença.  Adoecer de cachumba imunizava contra a cachumba, porém não contra a gripe.  Especificidade: uma das características fundamentais.
  3. 3.  Barreiras de proteção: pele e mucosas.  Defesa em nível celular: células especializadas em realizar a fagocitose.  Defesa em nível molecular: produção de anticorpos.  As várias respostas do sistema imunitário destroem e eliminam os organismos invasores, como também todas as moléculas tóxicas que eles produzem.
  4. 4.  Órgãos linfóides primários:  Medula óssea  Timo  Órgãos linfóides secundários:  Baço  Gânglios linfáticos  Amígdalas  Tecido linfático
  5. 5.  Substâncias estranhas ao organismo, capazes de desencadear uma resposta imune.  Normalmente, são proteínas ou polissacarídeos estranhos a determinado organismo.
  6. 6.  São moléculas protéicas da categoria das globulinas.  Produzidas por animais vertebrados.
  7. 7.  Há dois principais tipos de células no sistema imunitário: os linfócitos B e os linfócitos T.  Os linfócitos B se originam na medula óssea e lá se diferenciam.  Os linfócitos T também se originam na medula óssea, mas migram para o timo para sofrer um processo de amadurecimento.  Depois de completada a maturação celular, os dois tipos de linfócitos entram na corrente sanguínea, migrando para os órgãos linfóides periféricos.
  8. 8.  As células B possuem moléculas de anticorpos na superfície celular como receptores para antígenos e, após sua ativação, secretam esse anticorpo.  Defesa contra patógenos no meio extracelular  As células T possuem receptores que reconhecem fragmentos de peptídeos de patógenos intracelulares.
  9. 9. TIPOS DE ANTICORPOS REAÇÕES Antitoxinas Neutralizam as toxinas de agentes infecciosos. Aglutininas Causam a aglutinação de certos agentes infecciosos. Opsoninas Tornam os agentes infecciosos mais facilmente atacáveis pelos fagócitos. Lisinas Dissolvem certos agentes infecciosos. Precipitinas Permitem a precipitação ou floculação de extratos de agentes infecciosos.
  10. 10. Tipos de anticorpos

×