A química do lixo

1.040 visualizações

Publicada em

Slide sobre a química do lixo os componentes dos quais ele é formado.
Descrição de tópicos como compostagem, aterros sanitários, reciclagem, dentre outros.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.040
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
35
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A química do lixo

  1. 1. A QUÍMICA DO LIXO
  2. 2. Definição: São restos de atividades humanas, considerados inúteis, indesejáveis e descartáveis. Podendo ser recicláveis ou não. A palavra lixo deriva do termo latim cinza.
  3. 3. CLASSIFICAÇÃO Pela sua NATUREZA FÍSICA o Seco: Papéis, plásticos, vidros, tecidos, isopor, cerâmicas, lâmpadas, etc. o Úmido: Restos de comida, alimentos estragados, legumes, frutas, etc.
  4. 4. Pela sua COMPOSIÇÃO QUÍMICA o Orgânico: Frutas, verduras, partes de plantas, cascas, cabelos, pó de café, ovos, ossos, etc. o Inorgânico: Produtos derivados do plástico, metais, vidros, velas, etc.
  5. 5. Pela sua ORIGEM o Domiciliar o Comercial o Público o Hospitalar o Industrial o Radioativo o Espacial o Agrícola o Entulho
  6. 6. CONSEQUÊNCIAS
  7. 7. Chorume – um líquido de cor escura, odor desagradável e elevado poder de poluição, é um resultante da decomposição (atividade enzimática) natural dos resíduos orgânicos, se não for drenado e devidamente tratado pode penetrar no subsolo e contaminar águas subterrâneas com metais pesados e outras substâncias danosas à saúde.
  8. 8. TIPOS DE CONTAMINAÇÃO • Agentes físicos – é o caso do lixo acumulado às margens de curso d’água ou de canais de drenagem e em encostas, provocando o seu assoreamento e deslizamentos; • Agentes químicos – a poluição atmosférica causada pela queima de lixo a céu aberto, a poluição do solo e a contaminação de lençóis d’água por substâncias químicas presentes na massa de resíduos; • Agentes biológicos – o lixo mal acondicionado ou depositado em local inadequado constitui um foco de proliferação de vetores transmissores de doenças.
  9. 9. O QUE FAZER COM TANTO LIXO??? DÉCADAS ATRÁS: Lixo em sua maioria orgânico. Consumo de recursos industriais em maior escala. Aumento do volume de Lixo. Escassez para áreas de destino final.
  10. 10. LIXÕES Despejo inadequado de resíduos sólidos em um terreno, sem se preocupar com a poluição do solo, doenças, mau odor e chorume. A presença de animais e catadores preocupa mais ainda a situação irregular dos lixões.
  11. 11. ATERROS CONTROLADOS Disposição do lixo e logo após a cobertura dos dejetos despejados. Evitando as consequências desagradáveis. Os aterros são previamente planejados por engenheiros ATERROS SANITÁRIOS Semelhante ao aterro controlado, porém o aterro sanitário conta com o tratamento dos resíduos ali colocados.
  12. 12. COMPOSTAGEM Maneira mais antiga de reciclagem, onde resíduos orgânicos são transformados em adubo. Cientificamente o composto é o resultado da degradação biológica da matéria orgânica em presença de oxigênio do ar. INCINERAÇÃO Os materiais são queimados em alta temperatura ( acima de 900º C ) em mistura com uma determinada quantidade de ar e um período pré determinado, com o objetivo de transformá-los em material inerte, diminuindo simultaneamente o seu peso e volume.
  13. 13. RECICLAGEM Materiais que se tornariam lixo são desviados para serem utilizados como matéria prima de objetos que utilizariam matéria virgem. • Benefícios da reciclagem: • Preservar os recursos naturais; • Diminuir a poluição do ar e das águas; • Diminuir a quantidade de resíduos a serem aterrados; • Gera emprego através da criação de usinas de reciclagem.
  14. 14. Cada pessoa produz em média meio quilo de lixo por dia! Em uma semana você já produziu 3,5 kg. Em um mês 14 kg! Em um ano você produziu 168 kg... Só você! Imagina seu bairro inteiro, sua cidade???
  15. 15. COLETA SELETIVA A principal exigência da Agenda 21 é a separação do lixo seco do lixo úmido. A coleta seletiva é o ato de separar e coletar materiais já usados, mas que são recicláveis, para que não sejam descartados como lixo, possibilitando assim sua comercialização e transformação em novos produtos através de um processo de reciclagem artesanal ou industrial.
  16. 16. Aspecto Social: É comum a existência de pessoas que buscam na separação e comercialização de materiais recicláveis uma alternativa para o seu sustento e de sua família, muitas vezes em condições sub- humanas. • Reduza ao máximo o lixo produzido. • Reutilize tudo o que for possível. • Facilite a Reciclagem. Como Participar: • Adquirir mais uma lata de lixo; • Atentar para o local certo de cada tipo de lixo; • Obedecer ao calendário da coleta seletiva;

×