Pflex -Mateus Stralen

265 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
265
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Pflex -Mateus Stralen

  1. 1. Transporte público e costura urbana Congonhas - MG Carolina Laender | Ludmila Souza | Mozer Lopes 2011.2
  2. 2. PROPOSTA PARQUE LINEAR + BONDE e ESTAÇÕES + FOLIES + COSTURAS
  3. 3. PROPOSTA ‐ proporcionar um espaço público e de lazer dentro da cidade, com potencial de se tornar uma atração turística, e que faça a integração entre os dois lados da cidade e associe o rio à paisagem da cidade. ‐ possível programa: restaurantes, cafés, banheiros públicos, ciclovias, aluguéis de cadeiras e bicicletas, áreas de esporte e playgrounds. PARQUE LINEAR + BONDE e ESTAÇÕES + FOLIES + COSTURAS Hyde Park, Londres Park Monte Laa, Wien - áustria
  4. 4. PROPOSTA ‐ transferência da linha férrea de carga para o contorno da cidade com o objetivo de minimizar a poluição sonora. ‐ transformação da linha férrea em uma linha de bonde movido a ar comprimido, transporte alternativo para os cidadãos e também para o turista, de maneira que toda a cidade seja percorrida e exposta aos usuários, estimulando a melhoria da mesma, além de minimizar o trânsito de veículos de turistas que contribui para o congestionamento das vias. ‐ estações de embarque e desembarque que integrem o parque aos cidadãos e à cidade, sempre que possível. PARQUE LINEAR + BONDE e ESTAÇÕES + FOLIES + COSTURAS
  5. 5. PARQUE LINEAR + BONDE e ESTAÇÕES + FOLIES + COSTURAS PROPOSTA ‐ folies: vagões de carga, utilizados atualmente na ferrovia, adaptados para diferentes usos, configurando espaços polivalentes e itinerantes. ‐ as folies possuem o objetivo de tornar possível interações sociais a partir da apropriação do seu espaço em conjunto com as estações e a região em que estiverem localizadas, levando diferentes formas de lazer e cultura para outros locais da cidade. ‐ de dois em dois meses os vagões mudariam de estação disponibilizando todos os tipos de uso em todas as áreas, estimulando uma discussão e possíveis intervenções urbanas de autoria da própria comunidade. além disso, a rotatividade das folies impede que o espaço da estação, do bairro e da própria folie caiam na monotonia.
  6. 6. PROPOSTA ‐ conectar as partes da cidade divididas pelas barreiras física (rio maranhão) e viária (ferrovia) existentes, através de elementos urbanos para automóveis e pedestres como pontes, ruas, escadarias e o próprio parque. ‐ as costuras conformadas por ruas seriam também espaços de apropriação dos cidadãos, estimulando o convívio e a passagem de trânsito local apenas. PARQUE LINEAR + BONDE e ESTAÇÕES + FOLIES + COSTURAS
  7. 7. CONGONHAS - MG
  8. 8. CONGONHAS - MG
  9. 9. CONGONHAS - MG
  10. 10. CONGONHAS - MG
  11. 11. CONGONHAS - MG
  12. 12. CONGONHAS - MG
  13. 13. CONGONHAS - MG
  14. 14. CONGONHAS - MG
  15. 15. CONGONHAS - MG
  16. 16. movido à ar comprimido produzido em centrais localizadas e armazenado em reservatórios (cilindros de aço) com abastecimento na estação principal. vantagens: • controle do veículo pelo motorista • menor poluição sonora e do ar • menor risco de travessia de pedestres pelo trilho capacidade: 60 pessoas velocidade média: 30km/h BONDES
  17. 17. CONGONHAS - MG
  18. 18. ESTAÇÕES DE BONDE ESTAÇÃO PRINCIPAL: localizada perto da rodoviária, e ligada diretamente à ela, é a estação que recebe o turista. além de possuir maior área, é o ponto de apoio do bonde. planta a a corte a-a
  19. 19. ESTAÇÃO PRINCIPAL - LIGAÇÃO COM A RODOVIÁRIA: com a intenção de melhorar a recepção do turista na cidade, a plataforma de embarque e desembarque como extensão da rodoviária, estaria localizada mais próxima à principal estação de bonde e diretamente conectada à ela. planta - plataforma de embarque e desembarque
  20. 20. corte a-a
  21. 21. localização da estação principal
  22. 22. ESTAÇÕES DE BONDE ESTAÇÃO TÍPICA: compostas por bilheteria, banheiros, plataforma elevatória, área de embarque e desembarque e espaço reservado às folies, estão localizadas em terrenos mais acessíveis, além de estarem conectadas através dos elementos de costura para atender o maior número possível de usuários. planta a a Corte a-a 2ª estação Corte a-a 3ª estação Corte a-a 4ª estação
  23. 23. localização da 2ª estação
  24. 24. localização da 3ª estação
  25. 25. localização da 4ª estação
  26. 26. localização da 5ª estação
  27. 27. localização da 6ª estação
  28. 28. utilização de vagões antigos para busca da memória da cidade. espaços polivalentes com usos diversos e diferentes configurações. movidas de 2 em 2 meses pelo trilho de conexão com o trilho do bonde. FOLIES Possíveis usos: • oficina de artes cênicas • galeria de exposições • biblioteca • atendimento comunitário (confecção de rg, cpf, carteira de trabalho, atendimento médico, etc.) • sorveteria • lanchonete / café • lan house • brinquedoteca • lanchonete • fliperama • academia / estação de alongamento
  29. 29. COSTURAS ESCADAS: em locais onde o terreno impossibilita a integração da estação de bonde com as regiões de ambos os lados da ferrovia, foram implantadas escadas que vencessem o desnível, mas também propiciassem espaços de permanência e convívio.
  30. 30. 3ª e 4ª estação 2ª estação
  31. 31. COSTURAS PONTES PARA PEDESTRES: com o objetivo de facilitar o acesso do pedestre às estações de bonde, as pontes de travessia do rio maranhão foram alocadas em determinadas regiões onde o acesso por ruas se tornaria muito extenso, a exemplo da sexta estação de bonde. 6ª estação
  32. 32. 6ª estação
  33. 33. estação principal
  34. 34. COSTURAS PONTES VIÁRIAS: as pontes viárias são uma continuidade das vias já existentes e das novas vias criadas para conexão de ambos os lados da cidade.
  35. 35. COSTURAS RUAS DE CONVÍVÊNCIA: algumas ruas foram selecionadas como extensão do parque, sendo tratadas de forma a estimularem a apropriação e o convívio e ressaltar o valor comunitário do espaço público da rua.

×