EEM ELIEZER DE FREITAS GUIMARÃES 
CIÊNCIAS DA NATUREZA 
ORIENTADORA: DANIELE BARROSO 
EVOLUÇÃO DA ENERGIA EÓLICA 
Ana Jéss...
2 
RESUMO 
As fontes de energias renováveis na maioria das vezes são limpas, como a eólica, e têm um curto prazo de renova...
3 
INTRODUÇÃO 
A invenção da Máquina a Vapor, que foi um grande marco da utilização da energia pelo homem no século XVIII,...
4 
1. A ENERGIA EÓLICA E O SEU SURGIMENTO. 
A energia eólica é gerada a partir da força dos ventos. Trata-se de uma fonte ...
5 
ficou de lado e só foi relembrada na década de 70 quando houve a crise do abastecimento do petróleo e alguns países se ...
6 
CONCLUSÃO 
A energia eólica, que como já vimos é bastante utilizada em outros países, principalmente europeus, pode ser...
7 
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 
Coelho, L. T. (2005). Geografia Geral e Geografia do Brasil: O Espaço Natural e Socioeconôm...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Artigo Científico sobre "A Evolução da Energia Eólica"

3.036 visualizações

Publicada em

Artigo Científico sobre "A Evolução da Energia Eólica".

Publicada em: Educação
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.036
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Artigo Científico sobre "A Evolução da Energia Eólica"

  1. 1. EEM ELIEZER DE FREITAS GUIMARÃES CIÊNCIAS DA NATUREZA ORIENTADORA: DANIELE BARROSO EVOLUÇÃO DA ENERGIA EÓLICA Ana Jéssica Lopes Lima Andréa Thalia de Alves Vieira Cássia Brito Soares Ítalo Calixto Pontes Janaína Cristina Tavares de Sousa Klayton dos Santos Clemente Paulo Renan Teixeira Araújo Roseana Oliveira de Lima Silvaniele Carneiro dos Santos CAUCAIA – CE 2014
  2. 2. 2 RESUMO As fontes de energias renováveis na maioria das vezes são limpas, como a eólica, e têm um curto prazo de renovação, o que não é caso do petróleo e dos outros combustíveis fósseis. Elas vêm com grandes perspectivas e com capacidade de substituir as energias sujas. Essas fontes podem ajudar, e muito, quando se trata de emissão de gases do efeito estufa e impactos ambientais. Palavras-chave: Energias renováveis. Efeito estufa. Impactos ambientais.
  3. 3. 3 INTRODUÇÃO A invenção da Máquina a Vapor, que foi um grande marco da utilização da energia pelo homem no século XVIII, deu início à era da Revolução Industrial, marcando definitivamente o uso e a importância desse tipo de energia para os tempos modernos que se iniciavam. Em contra partida, o homem passou a atingir o meio ambiente de forma agressora e suas consequências são fatos recentes. As fontes para utilização de energia não-renováveis é um desses fatos, pois poluem o meio ambiente e são esgotáveis. Ações governamentais e atuações da sociedade organizada diante dos problemas ambientais e busca por soluções afim de evitar um desastre maior, é um desafio. A energia suja tem como característica os componentes químicos tóxicos, que causam danos à saúde dos seres vivos e ainda contribuem para o aquecimento global. O seu uso contínuo, acelerado e descontrolado fez com que a sociedade percebesse que são fontes limitadas, assim como o petróleo que levou milhões de anos para que se formasse no interior da Terra, carvão mineral, xisto etc. Isso resultou em um desafio para a sociedade em rever seus padrões de produção e consumo de mercadorias, ou seja, descobrir fontes renováveis ao curto prazo e limpas. Energia renovável é toda energia produzida através de fontes oriundas da natureza. O recurso é ilimitado, e sendo administrado com cuidado podem durar indefinidamente causando poucos impactos ao meio ambiente. Por meio disso tornou-se uma das matrizes energéticas do mundo moderno e também assunto discutido de âmbito global. A energia eólica, que é uma fonte renovável, surgiu já na antiguidade como um dos meios atenuantes das futuras possíveis catástrofes e para produzir energia utilizando recursos naturais que são benéficos para o homem em termos econômicos, políticos e sociais, além de não agredir ao meio ambiente. Mas na época o intuito era completamente de subsistência econômica da agricultura com a ausência do pensamento sustentável.
  4. 4. 4 1. A ENERGIA EÓLICA E O SEU SURGIMENTO. A energia eólica é gerada a partir da força dos ventos. Trata-se de uma fonte de energia limpa e renovável a curto prazo, ou seja, ilimitada nos lugares favoráveis à sua produção e não lança gases poluentes na atmosfera, diferentemente dos combustíveis fósseis, como por exemplo o petróleo que alguns pesquisadores e cientistas já preveem uma provável extinção ou escassez do mesmo, e o carvão mineral que já foi uma fonte de energia bastante utilizada à alguns anos e que hoje não se utiliza com tanta frequência visto o grande mal que ele causa na sua combustão com a emissão de gás carbônico(CO2) e dióxido de enxofre(SO2), este provoca as chuvas ácidas que corroem materiais e destroem plantações e aquele que é o principal intensificador do chamado efeito estufa. Um dos métodos mais antigos e utilizados pela humanidade para produção de energia é a força do vento. Assim a energia eólica é uma adaptação dos moinhos de vento utilizados na antiga Pérsia do século V para bombear a água para irrigação ou para moer os cereais. Desde então os princípios básicos para mover um moinho de vento não mudaram: o vento atinge uma hélice que ao movimentar-se gira em um eixo que impulsiona uma bomba (gerador de eletricidade, aero gerador). No Brasil, a energia eólica foi utilizada primeiramente em Fernando de Noronha e em 2005 o parque eólico se estendeu significativamente. Vários estados brasileiros como o Paraná, Santa Catarina, Minas Gerais e, principalmente, o Ceará já utilizam a energia eólica em abundância para abastecer milhares de residências. O Brasil não se destaca em produção e pesquisa de energia eólica, contudo tem o maior parque eólico da América Latina, que está localizado na cidade de Osório, no estado do Rio Grande do Sul. 2. O AVANÇO DA TECNOLOGIA O princípio usado nos moinhos de vento são os mesmos, porém com uma adaptação muito maior. Com o tempo a tecnologia dessa fonte teve grande avanço e foi utilizada na Segunda Guerra Mundial com intuito de economizar os combustíveis fósseis sem o pensamento ecológico atual. Quando a guerra acabou essa fonte
  5. 5. 5 ficou de lado e só foi relembrada na década de 70 quando houve a crise do abastecimento do petróleo e alguns países se viram obrigados a procurar e utilizar de novas fontes alternativas de energias. As imensas pás dos rotores, com até 100 metros de comprimento, são atualmente, construídas em fibra de vidro (as primeiras eram de aço), são controladas por computadores e giram em frequências que não interferem nas transmissões de rádio e TV. 3. VANTAGENS E DESVANTAGENS Uma das vantagens da energia em questão é que ela é muito abundante e utiliza as forças da natureza, o vento no caso, para gerar eletricidade e alimentar várias residências dependendo da sua frequência e o local onde foi instalada; as informações acima deixam bem claro que ela não causa impacto na camada de ozônio e desconhece-se a possibilidade de ela agravar o efeito estufa. Contudo, sempre há desvantagens no uso de qualquer energia mesmo que seja limpa e renovável. O termo limpa significa que ela não emite gases-estufa, mas não quer dizer que não vá ter um impacto ambiental seja na fauna ou na flora. A energia eólica tem um custo alto para instalação, mas barato na manutenção. Suas usinas, geralmente, são construídas em locais onde há migração de aves e estas quando estão voando acabam se encontrando com os cata-ventos e morrendo nas pás. Uma desvantagem remota é que as usinas interferiam nas ondas eletromagnéticas dos sistemas de telecomunicação. As usinas eólicas são construídas, geralmente, no litoral onde há maior quantidade de vento. Sua frequência oscila muito, o que é uma grande desvantagem, pois é necessário que haja frequência de 60HZs para que os aparelhos residenciais não queimem. Outra perturbação que essa energia causa é os ruídos das pás dos cata-ventos. A grande perspectiva, é que as usinas atraiam turistas, principalmente, estrangeiros e que acabem abrindo oportunidades de empregos na área do turismo para a população local.
  6. 6. 6 CONCLUSÃO A energia eólica, que como já vimos é bastante utilizada em outros países, principalmente europeus, pode ser uma solução para amenizar o problema energético do Brasil. Nosso país dispõe de condições naturais e de tecnologia para a instalação de pás e turbinas para a geração de energia, os cata-ventos de três pás, chamados de aero geradores. Quase todo o território nacional possui boas condições de vento para a instalação de aero geradores, mas as áreas mais favorecidas estão no litoral nordestino, especialmente no Ceará e Rio Grande do Norte. Estudos mostram que o potencial brasileiro de energia eólica é maior que o das usinas hidrelétricas instaladas. A usina eólico-elétrica de Taíba, em São Gonçalo do Amarante, no Ceará, é a primeira do mundo construída sobre dunas de areia. A maior usina do gênero na América Latina está em Aquiraz, no litoral cearense, e atende a 100 mil pessoas. No Rio Grande do Norte a Petrobrás opera uma usina para o fornecimento de energia a seus campos de produção de petróleo de Macau, Aratum e Salina Cristal. Nesse estado está sendo construído o parque eólico de Rio do Fogo. Há também usinas eólicas em Minas Gerais (Morro do Carmelinho), Paraná (Palmas) e Santa Catarina (Púlpito, Salto e Horizonte). No estado do Pará será construída a usina de Crispim.
  7. 7. 7 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS Coelho, L. T. (2005). Geografia Geral e Geografia do Brasil: O Espaço Natural e Socioeconômico - V. Único. 1ª Ed. SP: Moderna. Mendonça, E. A. (2010). Território e Sociedade no Mundo Globalizado V. 02. 1ª Ed. SP: Saraiva. Disponível em: <http://pt.slideshare.net/cristbarb/g7-energia-elica>. Acesso em 15 Ago. 14 Disponível em: <http://portosmercados.com.br/site/evolucao-da-energia-eolica-no- brasil-depende-de-mais-investimentos>. Acesso em 17 Ago. 14 Disponível em: <http://www.colegioweb.com.br/trabalhos- escolares/geografia/energia-eolica-origem-e-vantagens.html>. Acesso em 18 Ago. 14

×