Frase, Oração e Periodo.

20.093 visualizações

Publicada em

A Sintaxe é a parte da gramática que estuda a disposição das palavras na frase e a das frases no discurso, bem como a relação lógica das frases entre si.

Publicada em: Educação
0 comentários
10 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
20.093
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
293
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
735
Comentários
0
Gostaram
10
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Frase, Oração e Periodo.

  1. 1. A Sintaxe é a parte da gramática que estuda a disposição das palavras na frase e a das frases no discurso, bem como a relação lógica das frases entre si. Ao emitir uma mensagem verbal, o emissor procura transmitir um significado completo e compreensível. Para isso, as palavras são relacionadas e combinadas entre si.  A sintaxe é um instrumento essencial para o manuseio satisfatório das múltiplas possibilidades que existem para combinar palavras e orações. Sintaxe
  2. 2. <ul><li>TODO ENUNCIADO LINGUÍSTICO DE SENTIDO COMPLETO ATRAVÉS DO QUAL TRANSMITIMOS NOSSAS IDEIAS. </li></ul>
  3. 3. EXEMPLOS: <ul><li>SILÊNCIO! </li></ul><ul><li>FOGO! </li></ul><ul><li>INDEPENDÊNCIA OU MORTE! </li></ul><ul><li>Choveu muito em São Paulo. </li></ul><ul><li>A comitiva deve desembarcar no aeroporto </li></ul><ul><li>Para que haja frase, a presença de um verbo não é obrigatória, ou seja, desde que o enunciado possua sentido completo, ele constituirá uma frase. </li></ul>
  4. 4. Existem alguns tipos de frases cuja entoação é mais ou menos previsível, de acordo com o sentido que transmitem. São elas: <ul><li>a) Frases Interrogativas: ocorrem quando uma pergunta é feita pelo emissor da mensagem. São empregadas quando se deseja obter alguma informação. A interrogação pode ser direta ou indireta. </li></ul><ul><li>Você aceita um copo de suco?  (Interrogação direta) Desejo saber se você aceita um copo de suco. (Interrogação indireta) </li></ul><ul><li>b) Frases Imperativas:  ocorrem quando o emissor da mensagem dá uma ordem, um conselho ou  faz um pedido, utilizando o verbo no modo  imperativo . Podem ser afirmativas ou negativas. </li></ul><ul><li>Faça-o entrar no carro! (Afirmativa) Não faça isso. (Negativa) Dê-me uma ajudinha com isso! (Afirmativa) </li></ul>
  5. 5. <ul><li>c) Frases Exclamativas:  nesse tipo de frase o emissor exterioriza um estado afetivo. </li></ul><ul><li>Apresentam entoação ligeiramente  prolongada. </li></ul><ul><li>Por Exemplo:   </li></ul><ul><li>Que prova difícil! É uma delícia esse bolo! </li></ul><ul><li>d) Frases Declarativas:  ocorrem quando o emissor constata um fato. Esse tipo de frase informa ou declara alguma coisa. Podem ser afirmativas ou negativas. </li></ul><ul><li>Obrigaram o rapaz a sair. (Afirmativa) Ela não está em casa. (Negativa) </li></ul>
  6. 6. <ul><li>e) Frases Optativas:  são usadas para exprimir um desejo. </li></ul><ul><li>Por Exemplo: </li></ul><ul><li>Deus te acompanhe! Bons ventos o levem! </li></ul><ul><li>De acordo com a construção , as frases classificam-se em: </li></ul><ul><li>Frase Nominal: é a frase construída sem verbos. </li></ul><ul><li>Exemplos: </li></ul><ul><li>Fogo! Cuidado! Belo serviço o seu! Trabalho digno desse feirante. </li></ul><ul><li>Frase Verbal: é a frase construída com verbo. </li></ul><ul><li>Por Exemplo: </li></ul><ul><li>O sol ilumina a cidade e aquece os dias. Os casais saíram para jantar. A bola rolou escada abaixo. </li></ul>
  7. 7. <ul><li>As frases que possuem verbo são geralmente estruturadas a partir de dois elementos essenciais: sujeito e predicado . </li></ul><ul><li>Isso não significa, no entanto, que tais frases devam ser formadas, no mínimo, por dois vocábulos. Na frase &quot;Saímos&quot;, por exemplo, há um sujeito implícito na terminação do verbo: nós. </li></ul><ul><li>O sujeito é o termo da frase que concorda com o verbo em número e pessoa . É normalmente o &quot;ser de quem se declara algo&quot;, &quot;o tema do que se vai comunicar&quot;. </li></ul><ul><li>O predicado é a parte da frase que contém &quot;a informação nova para o ouvinte&quot;. Normalmente, ele se refere ao sujeito, constituindo a declaração do que se atribui ao sujeito. É sempre muito importante analisar qual é o núcleo significativo da declaração: se o núcleo da declaração estiver no verbo, teremos um predicado verbal (ocorre nas frases verbais); se o núcleo da declaração estiver em algum nome, teremos um predicado nominal (ocorre nas frases nominais que possuem verbo de ligação). </li></ul>Estrutura da frase
  8. 8. Observe: <ul><li>O amor é eterno. </li></ul><ul><li>O tema, o ser de quem se declara algo, o sujeito, é &quot; O amor &quot;. A declaração referente a &quot;o amor&quot; , ou seja, o predicado, é &quot;é eterno&quot; . É um predicado nominal, pois seu núcleo significativo é o nome &quot;eterno&quot;. Já na frase: </li></ul><ul><li>Os rapazes jogam futebol. </li></ul><ul><li>O sujeito é &quot;Os rapazes&quot; , que identificamos por ser o termo que concorda em número e pessoa com o verbo &quot;jogam&quot; . O predicado é &quot;jogam futebol&quot; , cujo núcleo significativo é o verbo &quot;jogam&quot; . Temos, assim, um predicado verbal. </li></ul>
  9. 9. TODA FRASE OU PARTE DA FRASE QUE APRESENTA VERBO. ORAÇÃO
  10. 10. EXEMPLOS: <ul><li>Choveu muito em Santa Catarina. (1 verbo = 1 oração) </li></ul><ul><li>Enchentes costumam causar transtornos. (1 locução verbal = 1 oração) </li></ul><ul><li>Quando chove muito, as enchentes causam transtornos. (2 verbos = 2 orações) </li></ul>
  11. 11. TODA FRASE CONSTÍTUIDA POR UMA OU MAIS ORAÇÕES. PERÍODO
  12. 12. Dependendo do número de orações que o formam, o período pode ser: <ul><li>SIMPLES : formado por uma única oração, que recebe o nome de oração absoluta. </li></ul><ul><li>O preço do combustível continua alto. </li></ul><ul><li>COMPOSTO : formado por mais de uma oração. </li></ul><ul><li>Espero que ele me telefone ainda hoje. </li></ul>
  13. 13. TERMO DA ORAÇÃO A RESPEITO DO QUAL SE DECLARA ALGUMA COISA. SUJEITO
  14. 14. CARACTERÍSTICAS DO SUJEITO <ul><li>Na prática, o sujeito pode ser identificado fazendo-se ao verbo da oração a pergunta quem é que... (ou que é que...). </li></ul><ul><li>O sujeito pode ocorrer antes do verbo (ordem direta) ou depois dele (ordem indireta). </li></ul><ul><li>O sujeito faz o verbo concordar com ele. </li></ul><ul><li>O núcleo (palavra principal) do sujeito, por ser um termo independente na estrutura da oração, não pode ser regido por preposição. </li></ul>
  15. 15. CLASSIFICAÇÃO: <ul><li>SIMPLES: possui um só núcleo. </li></ul><ul><li>Um pássaro triste piava no viveiro. </li></ul><ul><li>COMPOSTO: possui mais de um núcleo. </li></ul><ul><li>O medo e a raiva o dominaram. </li></ul><ul><li>OCULTO (ou elíptico): identificável pela terminação verbal ou pelo contexto. </li></ul><ul><li>Iremos a Recife no domingo. </li></ul><ul><li>Eles lutaram e obtiveram sucesso. </li></ul>
  16. 16. SUJEITO INDETERMINADO <ul><li>Quando não é possível determinar o sujeito. Existem duas estruturas de oração que podem ser usadas para indeterminar o sujeito: </li></ul><ul><li>Oração com verbo na 3ª pessoa do plural, sem referência a elemento anterior. </li></ul><ul><li>Atualmente, espalham muitos boatos. </li></ul><ul><li>Com verbo na 3ª pessoa do singular (VTI, VL, VI) + se (índice de indeterminação do sujeito). </li></ul><ul><li>Precisou-se de novos professores. </li></ul><ul><li>Era-se mais feliz naquele tempo. </li></ul>
  17. 17. ORAÇÃO SEM SUJEITO <ul><li>Verbo haver significando existir, acontecer e indicando tempo passado. </li></ul><ul><li>Aqui já houve grandes festas. </li></ul><ul><li>Não havia funcionários na escola. </li></ul><ul><li>Verbo fazer indicando tempo decorrido. </li></ul><ul><li>Amanhã fará dez anos que ele partiu. </li></ul><ul><li>Verbo ser indicando tempo, horas, datas, e distâncias. </li></ul><ul><li>Agora são onze e meia da manhã. </li></ul><ul><li>Verbos indicativos de fenômeno da natureza. </li></ul><ul><li>Ontem a tarde, ventou muito aqui. </li></ul>
  18. 18. FUNÇÕES DO SE A oração está na voz passiva pronominal e admite a passagem para a voz passiva analítica. A oração não admite a passagem para a voz passiva analítica. O sujeito é determinado e faz o verbo concordar com ele O sujeito é indeterminado. Com verbo na 3ª pessoa do singular ou plural. Sempre junto com verbo na 3ª pessoa do singular. PRONOME APASSIVADOR ÍNDICE DE INDETERMINAÇÃO DO SUJEITO

×