Aula 2

201 visualizações

Publicada em

Publicada em: Saúde e medicina, Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
201
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aula 2

  1. 1. AULA 2 DESCRIÇÃO
  2. 2. <ul><li>Características objetivas do cartaz: </li></ul><ul><li>Cartaz em forma de retângulo. </li></ul><ul><li>Cores predominantemente em tons de cinza. </li></ul><ul><li>Traz a figura da mesma mulher em duas idades diferentes. </li></ul><ul><li>A mulher da esquerda é jovem, tem os cabelos escuros e longos. </li></ul><ul><li>A mulher do lado esquerdo é idosa, tem os cabelos curtos e escuros. </li></ul><ul><li>A mulher retratada é de origem asiática. </li></ul><ul><li>Nas duas partes do cartaz a mulher usa o mesmo colar. </li></ul><ul><li>A gola da blusa do lado esquerdo (jovem) do cartaz é branco. </li></ul><ul><li>A gola da blusa do lado direito (idosa) do cartaz é preto. </li></ul><ul><li>Contém uma faixa vermelha com duas frases. </li></ul><ul><li>O cartaz faz parte de uma campanha contra pedofilia em Singapura promovida pela UNIFEM. </li></ul>Quando você dormiu com ela Quando você sair da cadeia
  3. 3. <ul><li>Características subjetivas do cartaz: </li></ul><ul><li>Cartaz retangulado e a cor cinza dá um ar de seriedade ao cartaz. </li></ul><ul><li>Rosto sem expressão de alegria </li></ul><ul><li>O mesmo colar parece mostrar como algumas coisas não mudam apesar do tempo. </li></ul><ul><li>A gola da blusa branca juntamente com os cabelos longos dão a ideia de ingenuidade e pureza. </li></ul><ul><li>A letra usada para fazer o cartaz lembra a letra das máquinas de datilografia usadas em delegacias e cadeias antigamente. </li></ul>
  4. 4. <ul><li>IRACEMA – A lenda do Ceará </li></ul><ul><li>“ Além, muito além daquela serra, que ainda azula no horizonte, nasceu Iracema. Iracema, a virgem dos lábios de mel, que tinha os cabelos mais negros que a asa da graúna e mais longos que seu talhe de palmeira. O favo da jati não era doce como seu sorriso; nem a baunilha recendia no bosque como seu hálito perfumado. Mais rápida que a ema selvagem, a morena virgem corria o sertão e as matas do Ipu, onde campeava sua guerreira tribo, da grande nação tabajara. O pé grácil e nu, mal roçando, alisava apenas a verde pelúcia que vestia a terra com as primeiras águas. ” </li></ul><ul><li>José de Alencar </li></ul>
  5. 5. <ul><li>Descrição objetiva (denotativa) </li></ul><ul><li>Virgem </li></ul><ul><li>Cabelos pretos e longos </li></ul><ul><li>Belo sorriso e hálito agradável </li></ul><ul><li>Belo pé </li></ul><ul><li>Andar gracioso </li></ul><ul><li>Descrição subjetiva (conotativa) </li></ul><ul><li>Com essa descrição cheia de adjetivos percebe-se que esse narrador não é neutro. </li></ul>
  6. 6. <ul><li>O retrato de Dorian Gray </li></ul><ul><li>“ O estúdio estava tomado pelo profundo perfume das rosas e quando o suave vento estival corria por entre as árvores do jardim, trazia porta a dentro a fragrância carregada dos liláses ou ainda o perfume delicado do espinheiro rosa. (...) Lorde Henry Wotton só conseguia vislumbrar do seu canto as flores adocicadas da cor de mel de um laburno, cujos ramos trêmulos não pareciam ser capazes de sustentar o peso de uma beleza tão fulgurante quanto a deles... </li></ul><ul><li>No centro da sala, amparado por um cavalete em pé estava o retrato completo de um jovem homem de extraordinária beleza pessoal...” </li></ul><ul><li>Oscar Wilde </li></ul>
  7. 7. <ul><li>O QUE É DESCRIÇÃO? </li></ul><ul><li>A Descrição, ou texto descritivo, é a redação que dá informações detalhadas sobre determinado ser, objeto, lugar ou mesmo um sentimento. </li></ul><ul><li>O objetivo desse texto (escrito) é fazer com que o leitor consiga imaginar e recriar na própria mente a imagem do ser ou objeto descrito. Muitas vezes a descrição dá informações que vão além dos elementos óbvios. Eles podem ajudar a construir/entender o interior de uma personagem ou transmitir mensagens implícitas. </li></ul>
  8. 8. <ul><li>Descrição objetiva/ denotativa : é aquela apresenta o objeto de forma concreta, buscando maior proximidade com a realidade, deixando de lado as impressões do observador. Apresenta características como forma, tamanho, peso, cor, espessura, volume, etc. A descrição objetiva preocupa-se com a exatidão dos detalhes e com a precisão dos vocábulos. É como tirar fotos com as palavras. </li></ul><ul><li>Descrição subjetiva/ conotativa: o objeto é transfigurado conforme a sensibilidade do observador, ou seja, o objeto é descrito da forma como ele é visto e sentido. O observador transmite para a descrição a sua emoção em relação ao objeto. Não há preocupação com a exatidão dos detalhes do objeto descrito, o importante é transmitir a impressão que o objeto causa ao observador. </li></ul>

×