Uso da consanguinidade em equinos

4.991 visualizações

Publicada em

pequeno slide da palestra ministrada pelo graduando em Zootecnia pelo Instituto Federal de Minas Gerais campus Bambui, José Renan Silveira

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.991
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
411
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
53
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Uso da consanguinidade em equinos

  1. 1. José Renan da Silveira Turma :zootecnia 8GEMA (grupo de estudo em melhoramento animal)
  2. 2. A consanguinidade é um método deseleção, que tem como finalidade fixarcaracterísticas desejáveis no plantel.
  3. 3. Definida como sendo o grau de parentescoentre animais que têm ancestrais emcomum.
  4. 4. Todavia, muito se comenta quanto aosriscos da prática subjetiva daconsanguinidade, sem embasamentozootécnico.
  5. 5. resultados negativos, com base naexteriorização de defeitos.
  6. 6. Como a consanguinidade favorece oemparelhamento de genes semelhantes, oresultado também poderá ser oemparelhamentodos genes recessivos.
  7. 7. O quanto um potro (a) é consanguíneo édeterminadopela medida do Índice de consanguinidade (I.C.),o qual pode ser calculado através da seguinte
  8. 8.  (NP + NM) I.C. = soma de (½) (np+nm) x (½) NP - numero de gerações paternas, entre o pai do animal até o ancestral comum NM – numero de gerações maternas, entre a mãe do animal até o ancestral comum que serviu de referência para o calculo do NP
  9. 9.  O Índice de Consanguinidade (I.C.) aumentará no caso de ser identificado na genealogia mais de um ancestral em comum. Neste caso, os cálculos do NP e NM devem ser feitos em separado para cada ancestral em comum, e o I.C. será o somatório. Os acasalamentos consanguíneos frequentemente praticados estão relacionados na tabela abaixo:
  10. 10. TIPO DE ACASALAMENTO I.C. (%)Pai x Filha 25,00Pai x Neta 12,50Meio irmãos 12,50Irmãos inteiros 25,00Avô x Neta 6,25
  11. 11.  O Índice de Consanguinidade geralmente será metade do grau de parentesco, exceto nos casos de haver no pedigree mais de um ancestral em comum.
  12. 12.  O parentesco entre pai e filha que é de 50%, porque a filha recebe 50% da bagagem genética do pai e 50% da bagagem genética da mãe. Porém, o I.C. será de 25%. Este mesmo exemplo é ilustrado na árvore genealógica abaixo e aplicando a fórmula de cálculo do I.C.
  13. 13.  D B C A E C F NP = 1 NM = 0 (1 + 0) I.C. = ½ X (½) I.C. = ¼ = 25%
  14. 14. Os riscos da consanguinidade não podemser 100% evitados, mas podem serminimizados, através deum programa de acasalamentozootecnicamente analisado.O mérito genético dos ancestrais deve serconsiderado como um todo – morfologia,marcha, docilidade, treinabilidade, fertilidade.
  15. 15.  Em paralelo, o grau de parentesco dos animais envolvidos no processo reprodutivo também deve ser avaliado, tendo como objetivo evitar a prática de consanguidade estreita. Em casos de plantéis consanguíneos, o método de seleção deve ser o oposto, ou seja, com base na heterose, pelo menos em uma ou duas gerações sucessivas.
  16. 16. Devido ao mal uso da consanguinidade,um numero significativo de selecionadores nãoalcançam resultados satisfatórios.
  17. 17. Urutu da Caduceu
  18. 18. OBRIGADO!

×