CATEGORIZAÇÃO DOS MUNICÍPIOS DO
MAPA DO TURISMO BRASILEIRO
COSTA DO CACAU
OUT/2015
Eixos
Estruturantes
1. Mapeamento e Categorização
2. Formação
3. Comunicação
4. Fomento
Estratégias de Implementação
1. Portaria MTur nº 105, de 2013:
Define como uma das estratégias do Programa de
Regionalização a categorização dos municí...
2004
219 regiões turísticas
3.203 municípios
200 regiões turísticas
3.819 municípios
2006 2009
276 regiões turísticas
3.63...
Instrumento para identificação do
desempenho da economia do
turismo dos municípios inseridos
do Mapa do Turismo Brasileiro...
1.Diagnóstico turístico;
2.Catálogo de informações turísticas
de um destino;
3.Não há análise subjetiva.
O que não é a cat...
Para que serve?
1. Auxiliar na atualização do Mapa do Turismo
Brasileiro;
2. Orientar uma melhor distribuição e otimização...
Para que serve?
4. Priorizar o atendimento a municípios, de acordo
com seu desempenho da economia do turismo
(prioriza de ...
Metodologia
1. Municípios brasileiros foram categorizados, a
partir do desempenho de suas economias do
turismo (dados secu...
Metodologia: Escolha de Variáveis
• Vínculo – relação direta com a atividade turística.
• Disponibilidade – dados acessíve...
Resultados
Cinco Categorias foram definidas a partir da
técnica análise de cluster (agrupamentos dos que tiveram
resultado...
3.345 municípios do Mapa do
Turismo Brasileiro
Agrupamento Nº de Casos % Casos
A
Capitais
27 0,81
A 24 0,72
B
168 5,02
C
5...
Agrupamento
Nº de
Casos
%
Casos
Valor Médio (não padronizado)
Qtd. ocupações
formais
Hospedagem
Qtd.
estabelecimentos
form...
Agrupamento
Nº de
Casos
% Casos
A
51 1,52%
B
167 4,99%
C
504 15,1%
D
1841 55,04%
E
782 23,38%
Mapa online
www.mapa.turismo...
65 Destinos x Categorização
Categoria Nº de Municípios %
A 37 56,92%
B 20 30,77%
C 4 6,15%
D 3 4,62%
E 1 1,54%
A A + B
57 ...
65 Destinos x Categorização
• Amplia-se o olhar para todos os municípios do Mapa do Turismo Brasileiro, mas,
ao mesmo temp...
A B C
Apoio permitido pela portaria Definição do Departamento
A 2016
2017
Utilização Discricionária
C
2018
Planilha merame...
A B C
Apoio permitido pela portaria Definição do Departamento
A
A
2016
Ex.: Chamamento público para apoio à elaboração ou ...
Consultas
• 10 estados apoiaram integralmente a metodologiae
concordaram sem restrições com as categorias atribuídas a
seu...
Consultas
• 2 estados fizeram críticas à metodologia e
solicitaram mudanças nas categorias de alguns
municípios(MG e AL) ;...
Consultas
• Em nenhum momento, foram feitas críticas à ideia de se
categorizar os municípios, que foi aclamada por todos c...
Informações adicionais
• É um marco na política de desenvolvimento regional
do turismo;
• Atende às reiteradas cobranças f...
Pontos de atenção
1. Proposta é passível de críticas. Categorização é um processo
evolutivo.
2. Alguns municípios que não ...
Pontos de atenção
Essa nova forma de olhar as regiões turísticas brasileiras, por
meio da categorização de seus municípios...
Próximos passos (2015)
• Revisar critérios para atualização do Mapa do Turismo Brasileiro (já previsto
para 25 a 28/08);
•...
303
• Fortalecer a rede de interlocutores
Próximos passos (2015)
Portal do Programa de
Regionalização
Comunicação (2015)
Próximos passos (2016)
• Revisão dos Cadernos de orientações do Programa de Regionalização
Previsto para o primeiro semest...
Disseminação do
conhecimento – EAD (2016)
Encontros itinerantes (2016)
-Fortalece a rede;
-Propicia troca de
experiências;
Editais de fomento (2016)
Divaldo Borges
Coordenador de Desenvolvimento Turístico
Interlocutor do Programa de Regionalização do Turismo
Secretaria d...
Categorização de municípios cacau
Categorização de municípios cacau
Categorização de municípios cacau
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Categorização de municípios cacau

143 visualizações

Publicada em

apresentação feita pela SETUR-BA

Publicada em: Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
143
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Categorização de municípios cacau

  1. 1. CATEGORIZAÇÃO DOS MUNICÍPIOS DO MAPA DO TURISMO BRASILEIRO COSTA DO CACAU OUT/2015
  2. 2. Eixos Estruturantes
  3. 3. 1. Mapeamento e Categorização 2. Formação 3. Comunicação 4. Fomento Estratégias de Implementação
  4. 4. 1. Portaria MTur nº 105, de 2013: Define como uma das estratégias do Programa de Regionalização a categorização dos municípios das regiões turísticas, com a finalidade de orientar a atuação do Governo Federal. Instituição da Categorização
  5. 5. 2004 219 regiões turísticas 3.203 municípios 200 regiões turísticas 3.819 municípios 2006 2009 276 regiões turísticas 3.635 municípios Mapa do Turismo Brasileiro Atualizado periodicamente com o apoio das UFs
  6. 6. Instrumento para identificação do desempenho da economia do turismo dos municípios inseridos do Mapa do Turismo Brasileiro. O Que é a Categorização?
  7. 7. 1.Diagnóstico turístico; 2.Catálogo de informações turísticas de um destino; 3.Não há análise subjetiva. O que não é a categorização
  8. 8. Para que serve? 1. Auxiliar na atualização do Mapa do Turismo Brasileiro; 2. Orientar uma melhor distribuição e otimização de recursos públicos (ex. Atualizar Portaria 112/2013); 3. Orientar a elaboração de políticas específicas para cada categoria de municípios.
  9. 9. Para que serve? 4. Priorizar o atendimento a municípios, de acordo com seu desempenho da economia do turismo (prioriza de acordo com as necessidades de cada um) 5. Amplia o número de municípios priorizados e não foca apenas em 65 destinos.
  10. 10. Metodologia 1. Municípios brasileiros foram categorizados, a partir do desempenho de suas economias do turismo (dados secundários): Variável Fonte Número de ocupações formais no setor de hospedagem Relação Anual de Informações Sociais - RAIS/MTENúmero de estabelecimentos no setor de hospedagem Estimativa do fluxo turístico doméstico Estudo da Demanda Doméstica - FIPE/MTur Estimativa do fluxo turístico internacional Estudo da Demanda Internacional - FIPE/MTur
  11. 11. Metodologia: Escolha de Variáveis • Vínculo – relação direta com a atividade turística. • Disponibilidade – dados acessíveis ao MTur, sem custos adicionais. • Comparabilidade – dados que possibilitem a comparação objetiva entre os municípios do universo a ser estudado. • Abrangência – dados disponíveis para todo o universo de estudo. • Atualização – possibilidade de atualização periódica dos dados.
  12. 12. Resultados Cinco Categorias foram definidas a partir da técnica análise de cluster (agrupamentos dos que tiveram resultados aproximado) Categorias A, B, C, D e E
  13. 13. 3.345 municípios do Mapa do Turismo Brasileiro Agrupamento Nº de Casos % Casos A Capitais 27 0,81 A 24 0,72 B 168 5,02 C 503 15,04 D 1841 55,04 A + B 218 municípios 6,51% dos casos A + B + C 722 municípios 21,61% dos casos Categoria Nº de municípios % A 51 1,52 B 167 4,99 C 504 15,1 D 1841 55,04 E 782 23,38 Resultados Concentram: 91% dos empregos formais em meios de hospedagem 79% da dos estabelecimentos formais de meios hospedagem 86% do fluxo de turistas domésticos 100% do fluxo de turistas internacionais D + E 2.623 municípios 78,39% dos casos
  14. 14. Agrupamento Nº de Casos % Casos Valor Médio (não padronizado) Qtd. ocupações formais Hospedagem Qtd. estabelecimentos formais Hospedagem Estimativa de turistas internacionais Estimativa de turistas domésticos A Capitais 27 0,81 3.055 254 190.069 2.453.991 A Não-Capitais 24 0,72 1.664 117 84.679 1.011.287 B 167 4,99 458 36 7.535 235.855 C 504 15,1 98 11 587 58.851 D 1.841 55,04 11 2 0 9.041 E 782 23,38 0 0 0 0 Médias
  15. 15. Agrupamento Nº de Casos % Casos A 51 1,52% B 167 4,99% C 504 15,1% D 1841 55,04% E 782 23,38% Mapa online www.mapa.turismo.gov.br
  16. 16. 65 Destinos x Categorização Categoria Nº de Municípios % A 37 56,92% B 20 30,77% C 4 6,15% D 3 4,62% E 1 1,54% A A + B 57 municípios 87,69% dos casos A + B + C 61 municípios 93,84% dos casos Barreirinhas/MA Alto Paraíso de Goiás/GO Parintins/AM São Joaquim/SC Barcelos/AM Mateiros/TO São Raimundo Nonato/PI Nova Olinda/CE Tamanho da economia do turismo
  17. 17. 65 Destinos x Categorização • Amplia-se o olhar para todos os municípios do Mapa do Turismo Brasileiro, mas, ao mesmo tempo, respeita-se o desempenho da economia do turismo de cada um, assim como suas peculiaridades e especificidades. • Mantém-se a amostra territorial dos 65 destinos para compor as pesquisas do Índice de Competitividade do Turismo Nacional e realizar análises e intepretações das mais variadas naturezas, considerando sua série histórica de dados. • Porém, o instrumento que irá, a partir de agora, nortear a atuação do Governo Federal para fins de elaboração e implementação de políticas públicas de turismo, passa ser a categorização.
  18. 18. A B C Apoio permitido pela portaria Definição do Departamento A 2016 2017 Utilização Discricionária C 2018 Planilha meramente exemplificativa D ED ED Ex: Chamamento Público para apoiar ações de sensibilização e mobilização de atores locais. B C Requisitos 1. Possuir órgão oficial de turismo; 2.Destinar dotação para o turismo na lei orçamentária anual; 3.Possuir associações empresariais do setor de turismo 4. Estar em consonância com o Plano Nacional de Turismo. D
  19. 19. A B C Apoio permitido pela portaria Definição do Departamento A A 2016 Ex.: Chamamento público para apoio à elaboração ou atualização de Planos de Marketing. C Planilha meramente exemplificativa A B 2017 Utilização Discricionária Requisitos 1.Possuir órgão oficial de turismo; 2. Possuir Conselho Municipal de Turismo; 3. Destinar dotação para o turismo na lei orçamentária anual; 3. Possuir Plano Municipal de Turismo; 4.Estar em consonância com o Plano de Marketing Nacional
  20. 20. Consultas • 10 estados apoiaram integralmente a metodologiae concordaram sem restrições com as categorias atribuídas a seus municípios (AC, PA, RR, TO, MA, SE, ES, DF, MS e SC); • 3 estados apoiaram a metodologia, mas fizeram contribuições(AM, RJ e BA) ; • 11 apoiaram a metodologia, mas solicitaram mudanças nas categorias de alguns municípios (AP, ‘CE, PB, PE, PI, RN, PR, RS, SC, SP, GO, MT);
  21. 21. Consultas • 2 estados fizeram críticas à metodologia e solicitaram mudanças nas categorias de alguns municípios(MG e AL) ; • 1 (RO) não respondeu. • Apenas um município (Garibaldi-RS) se manifestou diretamente ao MTur.
  22. 22. Consultas • Em nenhum momento, foram feitas críticas à ideia de se categorizar os municípios, que foi aclamada por todos como uma forma de aperfeiçoar o direcionamento dos recursos públicos, sejam eles financeiros ou técnicos; • Todos os questionamentos foram devidamente respondidos e se encontram nos autos do processo interno do MTur; • O Estado de MG, após receber a resposta de seu questionamento, em reunião com Ministério do Turismo, revelou já estar utilizando a categorização.
  23. 23. Informações adicionais • É um marco na política de desenvolvimento regional do turismo; • Atende às reiteradas cobranças feitas por órgãos de controle, pois aprimora a gestão pública e pode otimizar a distribuição de esforços e recursos. • MTur poderá, de acordo com o seu poder discricionário, priorizar todos os municípios do Mapa do Turismo, de acordo com o que realmente necessitam.
  24. 24. Pontos de atenção 1. Proposta é passível de críticas. Categorização é um processo evolutivo. 2. Alguns municípios que não compreenderem a metodologia podem se sentir prejudicados pela categoria a ele atribuída. (o fato de um município ser categorizado em D não significa que ele não será priorizado. O Ministério do Turismo ou a Secretaria Estadual de Turismo pode optar por priorizar os menos desenvolvidos). 3. Questionamentos em relação aos 65 destinos indutores, instituídos em 2007.
  25. 25. Pontos de atenção Essa nova forma de olhar as regiões turísticas brasileiras, por meio da categorização de seus municípios, não invalida os processos e nomenclaturas já adotados por algumas Unidades da Federação, mas oferece um instrumento complementar que permitirá aprofundar as análises e reflexões necessárias para a promoção do desenvolvimento do turismo.
  26. 26. Próximos passos (2015) • Revisar critérios para atualização do Mapa do Turismo Brasileiro (já previsto para 25 a 28/08); • Disponibilizar Cartilha com a metodologia da Categorização; • Portaria que estabelece a Categorização dos municípios das regiões turísticas do Mapa do Turismo Brasileiro (publicada em 27/08/15); • Realizar oficinas regionais ou estaduais para atualização do Mapa e validar os Mapas estaduais (previsto para setembro a novembro) ; • Finalizar a revisão da Portaria 112/2013 (consultar Fornatur, Anseditur e CNT) e por fim, sua publicar a nova versão (publicação prevista para novembro); • Publicar o novo Mapa do Turismo Brasileiro (previsto para dezembro de 2015).
  27. 27. 303 • Fortalecer a rede de interlocutores Próximos passos (2015)
  28. 28. Portal do Programa de Regionalização Comunicação (2015)
  29. 29. Próximos passos (2016) • Revisão dos Cadernos de orientações do Programa de Regionalização Previsto para o primeiro semestre de 2016.
  30. 30. Disseminação do conhecimento – EAD (2016)
  31. 31. Encontros itinerantes (2016) -Fortalece a rede; -Propicia troca de experiências;
  32. 32. Editais de fomento (2016)
  33. 33. Divaldo Borges Coordenador de Desenvolvimento Turístico Interlocutor do Programa de Regionalização do Turismo Secretaria de Turismo Bahiatursa regionalizacao@bahiatursa.ba.gov.br 71 3117 3199 / 3174

×