7. espaços anatômicos do abdome rx do trauma

2.626 visualizações

Publicada em

espaços anatômicos do abdome rx do trauma

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.626
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
53
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

7. espaços anatômicos do abdome rx do trauma

  1. 1. Curso de Medicina TraumANATOMIA Anatomia através do Rx do trauma Espaços anatômicos do abdome 2014 Leão HZ (Professor de Morfologia – ULBRA) Juan Zambon (Acadêmico de Medicina – ULBRA) Patrícia Comberlato (Acadêmica de Odontologia – PUCRS) Quino
  2. 2. DOIS MINUTOS
  3. 3. T R O N C O Tórax D O R S Abdome O Pelve
  4. 4. v e r t escapular e escapular b r a l transição transição lombar 1 Supraescapular 2 Escapular 3 Infraescapular 4 Lombar 5 Vertebral 6 Glútea 7 Sacral
  5. 5. Dorso –linha biescapular, linhas axilares posteriores e crista ilíaca. Flanco – entre a linha axilar ant e post , do sexto intercosto até a crista ilíaca Anterior ou frontal – linhas axilares ant, linha mamilar e sínfise púbica inferiormente.
  6. 6. Elson e Kapitt, 2004 . O abdome pode ser dividido em três regiões: • cavidade peritoneal • retroperitônio e • cavidade pélvica. Cada região é sede de estruturas que podem ser acometidas pelo trauma
  7. 7. Backhouse, 1989 e Prometheus Quadrantes O umbigo situa-se no ponto médio da linha xifopúbica e é esperado na altura da L4.
  8. 8. Whelan, 2006 O desenho mostra que estatura e ganho de peso (aumento do IMC), interfere na posição do umbigo e não deve ser referência como ponto médio na linha xifopúbica.
  9. 9. Com as linhas medioclaviculares (ou hemiclaviculares), subcostal e transtubercular, podemos dividir o abdome em nove regiões. FotoCesarSantos 1- hipocôndrio; 2- lateral ou flanco 3- inguinal; 4- epigástrica 5- umbilical; 6- suprapúbica 1 2 3 4 5 6 Whitaker, 2006.
  10. 10. Hipocôndrio direito Fígado e vesícula biliar Flexura hepática do cólon Rim direito Suprarrenal direita Epigástrio Fígado Estômago e piloro Cólon transverso e omento Duodeno e pâncreas Rins e suprarrenais Aorta e linfonodos Hipocôndrio esquerdo Fígado e estômago Flexura esplênica do cólon Baço e cauda do pâncreas Rim esquerdo Suprarrenal esquerda Flanco direito (região lombar direita) Lobo hepático de Riedel Cólon ascendente Intestino delgado Rim direito Região umbilical (mesogástrio) Estômago e duodeno Cólon transverso (muito variado) e Omento Úraco Intestino delgado Aorta e linfonodos Flanco esquerdo (região lombar esquerda) Cólon descendente Intestino delgado Rim esquerdo Fossa ilíaca direita (fossa inguinal direita) Ceco Apêndice vermiforme Linfonodos Suprapúbica (hipogástrio) Intestino delgado Flexura sigmóide Bexiga distendida, úraco Útero gravídico e anexos Fossa ilíaca esquerda (fossa inguinal esquerda) Flexura sigmóide Linfonodos CONTEÚDO NORMALMENTE ESPERADO NAS REGIÕES ABDOMINAIS Tradução livre de Kinirons-Ellis, 2011
  11. 11. Cavidade peritoneal • A cavidade peritoneal inclui órgãos fixados por dobras do peritônio: • Mesocólons • Mesentério • Omentos • Alguns ligamentos
  12. 12. omento maior mesocólon transverso mesentério mesocólon transverso mesocólon sigmoide
  13. 13. OMENTO MAIOR OMENTO MAIOR
  14. 14. OMENTO MAIOR OMENTO MENOR
  15. 15. Esquema representando as raízes das dobras peritoneais Identifique • ligamento falciforme • ligamento redondo • omento menor • mesocólon transverso • mesentério • mesocólon sigmóide • goteiras parietocólicas
  16. 16. Incisões medianas no abdome Wood, 2010.
  17. 17. Ligamento redondo do fígado
  18. 18. Incisão marginal do bordo costal Laparotomia mediana Incisão alternativa (apendicetomia) Laparotomia mediana superior (gastrectomia, pancreatectomia) Incisão pararretal - ao lado do reto do abdome - (sigmoidectomia) Laparotomia mediana inferior Incisão inguinal Pfannenstiel (órgãos pélvicos) Incisões cirúrgicas
  19. 19. Wood, 2010. fígado omento < forame estômago bolsa < cólon T omento > íleo esôfago aorta tronco celíaco pâncreas duodeno jejuno reto A cavidade peritoneal pode ser dividida em dois compartimentos: • andar superior contém o diafragma, fígado, estômago, baço e cólon transverso • andar inferior contém o cólon sigmóide, jejuno e íleo
  20. 20. MESOCÓLON TRANSVERSO Andar supra- mesocólico PERITÔNIO Divisão da Cavidade Peritoneal
  21. 21. Mesocólon transverso
  22. 22. SOBOTTA
  23. 23. SOBOTTA
  24. 24. E F CT B OMENTO MENOR OMENTO MAIOR
  25. 25. F E B CT FORAME EPIPLÓICO PEDÍCULO HEPÁTICO
  26. 26. BOLSA OMENTAL E B F P CT FORAME EPIPLÓICO
  27. 27. Espaços da região abdominal alta (supracólica). Identifique : • subfrênico esquerdo • omental • subhepático esquerdo • subfrênico direito • bolsa hepatorrenal Clavien, 2007.
  28. 28. r Esquema demonstrando a possibilidade de escorrer líquido do espaço de Morrison para o fundo de saco pélvico (reto vesical ou retovaginal). Sauerland, 1994.
  29. 29. Peritoneal compartments in which abscesses commonly form. Coronally reconstructed CT of the abdomen and pelvis. 1, subphrenic space; 2, lesser sac; 3, subhepatic space (Morison pouch); 4, right paracolic gutter; 5, left paracolic gutter; 6, rectouterine space in this female patient (rectovesical space in males). Yamada, 2009.
  30. 30. Peritoneal compartments in which abscesses commonly form. Midline sagittally reconstructed CT of the abdomen and pelvis. 1, subphrenic space; 2, lesser sac; 6, rectouterine space in this female patient (rectovesical space in males). Yamada, 2009.
  31. 31. Peritoneal compartments in which abscesses commonly form. Right paramidline sagittally reconstructed CT of the abdomen and pelvis. 1, subphrenic space; 3, subhepatic space (Morison pouch); Yamada, 2009.
  32. 32. Retroperitônio • O retroperitônio contém os rins, os ureteres, o pâncreas, o duodeno e o cólon em suas porções retroperitoneais, além da aorta e veia cava inferior. Lesões de vísceras retroperitoneais são difíceis de serem reconhecidas, pois é uma área remota para o exame físico e não avaliada pelo lavado peritoneal diagnóstico.
  33. 33. Zonas do retroperitônio na laparotomia Zona 1: vasos centrais como aorta e cava inferior Zona 2: inclui rins e glândulas suprarrenais Zona 3: retorperitônio associado com vasos pélvicos
  34. 34. E P BRR C I CT PEDÍCULO HEPÁTICO FORAME EPIPLÓICO BOLSA OMENTAL A
  35. 35. As costelas protegem os polos superiores dos rins. O ângulo costovertebral é formado pela margem inferior da costela 12 e os processos articulares das vértebras lombares. Neste espaço, chamado ângulo costovertebral, podemos avaliar a sensibilidade dolorosa dos rins.
  36. 36. Cavidade pélvica A pelve acomoda em seu arcabouço ósseo • a bexiga, • o reto, • o útero, • genitália feminina e • os vasos ilíacos.
  37. 37. Wood. 2010.
  38. 38. 1 m reto do abdome 6 próstata 11 corpo cavernoso 2 sacro 7 uretra prostática 12 corpo esponjoso 3 bexiga 8 recesso retovesical 13 bulbo peniano 4 púbis 9 reto 14 esfíncter anal externo 5 espaço perivesical 10 glande 15 canal anal de Retzius 16 cóccix 17 testículo
  39. 39. Wood. 2010.
  40. 40. 1 vértebras lombares; 2 aorta; 3 m. reto do abdome; 4 reto; 5 útero; 6 cavidade uterina e canal cervical; 7 cérvix ou colo uterino; 8 fórnice vaginal posterior; 9 ligamento anococcígeo; 10 fórnice vaginal anterior; 11 recesso vesicouterino; 12 bexiga; 13 sínfise púbica; 14 espaço perivesical de Retzius; 15 vagina; 16 corpo perineal, diafragma urogenital; 17 sacro.
  41. 41. Após as incisões pelas linhas mediana e umbilical, os “flaps” abdominais podem ser rebatidos e fixados por pinças. Este procedimento expõe os órgãos abdominais sem necessidade de afastadores. No tórax, entretanto, é necessário um retrator esternal. Humar, 2005.

×