Taxonomia

2.720 visualizações

Publicada em

SITE: www.tioronni.com.br
E-MAIL: tio_ronni@hotmail.com

0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.720
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
120
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Taxonomia

  1. 1. Criado e Desenvolvido por: Todos os direitos são reservados ©2013. www.tioronni.com.br
  2. 2. Classification of the Kingdom Animalia Protozoans Asymmetry Radial Symmetry Protostomes Deuterostomes* No Body Plan •Body Radiates from a Central Point •Mouth forms at the Blastopore •Anus forms at the Blastopore Evolutionary Trend Simple Complex An increase in “Cell Specialization” and “Division of Labor” 1. Phylum Porifera (Sponges) 2. Phylum Cnidaria (Jellyfish, SeaAnemone) Bilateral Symmetry Body Plan Includes Anterior and Posterior Ends Dorsal andVentral Surfaces “Right” and “Left” sides are mirror images Radial Symmetry Bilateral Symmetry CoelomatesPseudocoelomates Coelomates Acoelomates 3. Phylum Platyhelminthes (Flatworms) 4. Phylum Nematoda (Roundworms) 8. PhylumArthropoda (Insects, Spiders) 7. Phylum Mollusca (Snails, Clams) 6. PhylumAnnelida (SegmentedWorms) 9. Phylum Echinodermata (Starfish, Sea Urchins) 10. Phylum Chordata *Class Ichthyes *ClassAmphibia *Class Reptilia *ClassAves *Class Mammalia Phyla 1-9 are Invertebrates “Animals without backbones” Coelom: body cavity found between two layers of mesoderm. 5. Phylum Rotifera (Rotifers)
  3. 3. Origem dos seres eucariontes  Pela hipótese endossimbiótica (Lyn Margulis), a célula eucariótica surge a partir de várias células procarióticas que se associam numa relação simbiótica, sofrendo alterações durante essa relação. 3 Prof. Dr.Aden
  4. 4. Quantas espécies existem? 4 Prof. Dr.Aden
  5. 5. Quantas espécies por descobrir? 5 Prof. Dr.Aden
  6. 6. Como a biodiversida de está organizada? 6 Prof. Dr.Aden
  7. 7. Sistema de Classificação 7 Prof. Dr.Aden
  8. 8. Prof. Dr.Aden8 Sistema de Classificação Sistema de classificação dos seres vivos Classificação racional: baseado nos caracteres dos seres vivos Artificial – considera poucas características Natural:Considera o maior número de características possível - Evolução Vertical/Filogenética /Cladística:Privilegia as relações de parentesco entre os seres vivos – considera o fator tempo Horizontal/Fenética Privilegia as características estruturais dos organismos – não considera o fator tempo Classificação Prática: Baseada no interesse humano
  9. 9. Cladística (Filogenia) Prof. Dr.Aden9  A cladística é um método de análise das relações evolutivas (filogenéticas) entre grupos de seres vivos que possibilita a criação de cladogramas.  Cladograma – Gráfico que representa a relação ancestral-descendente a b c d e BA Ancestral
  10. 10. Cladística (Filogenia) Prof. Dr.Aden10 Certo Errado A B C A B C A evolução é um processo lento, gradual e ramificado Descentes Ancestral A B C Passado Presente Dicotomia Ancestral
  11. 11. Cladística (Filogenia) Prof. Dr.Aden11  Apomorfia - É uma novidade evolutiva.  Pode ser compartilhada (sinapomorfia) ou exclusiva de um grupo (autapomorfia)
  12. 12. Cladística (Filogenia) Prof. Dr.Aden12 Tartaruga Ornitorrinco Gambá Gato Coluna vertebral Presente Presente Presente Presente Presença de pêlo e glândulas mamárias Ausente Presente Presente Presente Gestação: presença de placenta Ausente Ausente Presente Presente Longo período de gestação Ausente Ausente Ausente Presente Coluna vertebral Pêlos e glândulas mamárias Placenta Longo período De gestação Cladograma:
  13. 13. Cladística (Filogenia) – Matriz de caracteres Prof. Dr.Aden13 Em Cladística os agrupamentos são baseados exclusivamente em sinapomorfias!
  14. 14. Prof. Dr.Aden14
  15. 15. Cladística (Filogenia) Prof. Dr.Aden15
  16. 16. Cladística (Filogenia) Prof. Dr.Aden16
  17. 17. Prof. Dr.Aden17 Táxon Parafilético Táxon Monofilético Forma e agrupamentos taxonômicos 02-07-2013 TáxonW Táxon X Espécie C Espécie D Espécie B Espécie F Espécie H Espécie I EspécieA Espécie C Espécie G
  18. 18. Prof. Dr.Aden18 Forma e agrupamentos taxonômicos 02-07-2013 Táxon ZTáxonY TáxonY é Polifilético Porque contém táxons que não são derivados de um ancestral comum exclusivo. Espécie L Espécie M Espécie K Espécie P Espécie O Espécie J Espécie N Táxon Z é Parafilético. Neste caso, mais trabalhos com as spp J até P poderiam finalmente revelar as relações Corretas entre esses táxons .
  19. 19. Prof. Dr.Aden19 Forma e agrupamentos taxonômicos 02-07-2013 Parafilético
  20. 20. Prof. Dr.Aden20 Taxonomia X Sistemática Sistemática Utiliza Critérios de classificação Ocupa-se História evolutiva (Filogenia) Taxonomia Utiliza Regras de nomenclatura
  21. 21. Prof. Dr.Aden21 Taxonomia X Sistemática  Taxonomia: pode ser definida como “teoria e prática de classificação" e o termo deriva do grego taxon (arranjo) e nomus (lei), primeiramente formulado por Candolle (1813) para a classificação das plantas. É a disciplina que cataloga e nomeia os organismos, sendo uma das mais básicas da Biologia.  A Taxonomia é a parte da sistemática que se ocupa das regras e dos princípios a serem usados para comunicar os resultados da análise sistemática.
  22. 22. Prof. Dr.Aden22 Taxonomia X Sistemática  Sistemática: É a disciplina da Biologia comparada que se ocupa dos métodos para estimar as relações filogenéticas dos seres vivos, ou seja, para reconstruir suas relações de parentesco.
  23. 23. Categorias Taxonômicas Prof. Dr.Aden23
  24. 24. Categorias taxonômicas (Táxons) Prof. Dr.Aden24
  25. 25. Prof. Dr.Aden25 Específico Genérico
  26. 26. Categorias taxonômicas Prof. Dr.Aden26 CÃO GATO CHIMPANZÉ HOMEM R Animal Animal Animal Animal F Cordado Cordado Cordado Cordado C Mamífero Mamífero Mamífero Mamífero O Canivora Canivora Primata Primata F Canidae Felidae Hominidae Hominidae G Canis Felis Pan Homo E C.familiaris F.catus P.troglodytes H.sapiens
  27. 27. Categorias taxonômicas Prof. Dr.Aden27 Espécie Gênero Família Ordem
  28. 28. Categorias taxonômicas Prof. Dr.Aden28  Espécie biológica – Conjunto formado por organismos capazes de realizar intercruzamentos produzindo descendência fétil. Panthera tigris X Panthera leo
  29. 29. Regras de nomenclatura (Sistema Lineano) Prof. Dr.Aden29  O nome científico da espécie deve ser escrito em latim e destacado do texto (negrito, grifado ou itálico)  A espécie é binomial  O 1º nome deve ser escrito com inicial maúscula e o 2º nome com inicial minúscula Ex.: Sus domesticus Ex.: Canis lupus Ex.: Canis latransEpíteto específico Espécie Gênero
  30. 30. Regras de nomenclatura (Sistema Lineano) Prof. Dr.Aden30  Todos os táxons superiores a espécie são uninominais.  Após a primeira referência o nome da espécie pode ser abreviado. Ex.: E.coli e T.rex.  A abreviatura “sp.” é usada quando o nome da espécie não pode ou não interessa ser explicado. Ex.: Plasmodium sp.  O nome da família termina em IDAE de superfamílias em OIDEA, de subfamílias em INAE e de tribos em INI.
  31. 31. Regras de nomenclatura (Sistema Lineano) Prof. Dr.Aden31 As raças ou sub-espécies são trinominais Ex.: Rhea americana albicans (ema branca) Rhea americana grisea (ema cinza)
  32. 32. Classificação da formiga Prof. Dr.Aden32 Categoria Táxon Filo Artrhopoda Classe Insecta Ordem Hymenoptera Família Formicidae Gênero Atta Espécie A.sexdens
  33. 33. Divisão dos Reinos Prof. Dr.Aden33 A. Sistema Lineano de classificação (Sec. XVIII)  Reino animal  Reino vegetal
  34. 34. Divisão dos Reinos Prof. Dr.Aden34 Dois Reinos – Aristóteles a Lineu
  35. 35. Divisão dos Reinos Prof. Dr.Aden35 B. Classificação de Haeckel (1866) • Três Reinos: 1. Animal 2. Vegetal 3. Protista • Bactérias • Algas • Fungos • Protozoários
  36. 36. Divisão dos Reinos Prof. Dr.Aden36
  37. 37. Divisão dos Reinos Prof. Dr.Aden37 C. Classificação de Copeland (1938) • Quatro Reinos: 1. Animal 2. Vegetal 3. Protista 4. Monera • Bactérias • Algas azuis
  38. 38. Divisão dos Reinos Prof. Dr.Aden38 D. Classificação deWhittaker (1969) • Cinco Reinos: 1. Animal 2. Vegetal 3. Protista 4. Monera 5. Fungi
  39. 39. Divisão dos Reinos Prof. Dr.Aden39 De acordo comWhittaker (1969) a. Os seres de Monera foram os primeiros organismos vivos b. Os Protista evoluíram diretamente a partir dos Monera c. Os reinos dos fungi, animalia e plantae evoluíram dos protistas por três vias evolucionárias diferentes que foi baseado nas diferenças das formas nutricionais.
  40. 40. Divisão dos Reinos Prof. Dr.Aden40
  41. 41. Reinos de Wittaker Prof. Dr.Aden41  Reino Monera – Seres unicelulares, procariontes, auto ou heterotróficos Seres estruturalmente simples e com alta diversidade metabólica
  42. 42. Reinos de Wittaker Prof. Dr.Aden42  Reino Protista – Seres uni ou pluricelulares, eucariontes, auto ou heterotróficos
  43. 43. Reinos de Wittaker Prof. Dr.Aden43  Reino Fungi – Seres uni ou pluricelulares, eucariontes, heterotróficos por absorção
  44. 44. Reinos de Wittaker Prof. Dr.Aden44  Reino Animalia – Seres pluricelulares, eucariontes, heterotróficos por ingestão
  45. 45. Reinos de Wittaker Prof. Dr.Aden45  Reino Plantae – Seres pluricelulares, eucariontes, fototrópicos
  46. 46. Há 400 milhões de anos as plantas começaram a colonizar as terras emersas; Há 570 milhões de anos os fungos evoluíram, provavelmente a partir de plantas primitivas; Há 670 milhões de anos, protistas hetrotróficos originaram os primeiros animais; Há 1500 milhões de anos surgiram os primeiros protistas, eucariontes unicelulares; Há 3800 milhões de anos surgiram os primeiros organismos vivos da Terra, os procariontes (bactérias). 46 Prof. Dr.Aden
  47. 47. Divisão dos Domínios Prof. Dr.Aden47  Classificação de Woese (1990) Filogenia molecular (baseado no RNAr)  Três domínios: o Archaea (arqueobactérias) o Bactérias (eubactérias) o Eukaria
  48. 48. Divisão dos Domínios Prof. Dr.Aden48 Critérios: a) Comparação da seqüência dos genes ribossomais - Presentes em todos os seres vivos - Essenciais à vida - Bem conservados do ponto de vista evolutivo b) Composição química da parede celular e membrana plasmática c) Dados metabólicos
  49. 49. Divisão dos Domínios Prof. Dr.Aden49
  50. 50. Divisão dos Domínios Prof. Dr.Aden50
  51. 51. Reinos da Vida Carl Woese e George Fox, 1977 (Atual) 51 Prof. Dr.Aden
  52. 52. Filogenia 52 Fonte: Neil A. Campbell, Jane B. Reece e Lawrence G. Mitchell. Biology. 5th edition.Menlo Park,California:Benjamin/Cummings. p. 524-525, 1999.
  53. 53. Roteiro (manuscrito)  1 - Quais são as regras principais para se denominar uma espécie segundo a nomenclatura binomial estabelecida por Lineu?  2 - Qual é a diferença, segundo critérios taxonômicos contemporâneos, que diferem o conceito de raça do conceito de sub-espécie?  3 – Pesquise e discuta a diferença entre “Nomenclatura binomial e Nomenclatura binominal”.  4 – Escolha um ser vivo qualquer e, em seguida construa uma tabela identificando as categorias taxonômicas e táxons a qual pertence.  5- Sobre Nomenclatura zoológica, reconheçam os componente da identificação na frase a seguir:“moleque-da-bananeira (Cosmopolites sordidus (Germar)) (Coleoptera: Curculionidae)”. 53 Prof. Dr.Aden

×