Criado e Desenvolvido por:
Todos os direitos são reservados ©2013.
www.tioronni.com.br
Processo gradual, no qual as comunidades de um
ecossistema vão se alternando, ao longo do tempo, até
estabelecer um equilí...
FASES DA SUCESSÃO ECOLÓGICA
Fase inicial ou ecese
Instalação de organismos pioneiros (líquens, musgos, gramíneas, insetos)...
FASES DA SUCESSÃO ECOLÓGICA
• Processo gradativo de colonização de um habitat, no qual a composição das comunidades -
e do...
FASES DA SUCESSÃO ECOLÓGICA
Espécies que modificam, pouco a pouco, as condições naturais do ambiente inóspito:
- reduzem a...
FASES DA SUCESSÃO ECOLÓGICA
Fase intermediária ou sere (séries)
Instalação de organismos mais complexos que os
pioneiros (arbustos e ervas, roedores ....
Fase final ou clímax
Comunidade mais desenvolvida que pode ocorrer
no ecossistema, sob as condições do local.
Grande quant...
SUCESSÃO ECOLÓGICA
VARIAÇÕES NA SUCESSÃO ECOLÓGICA
TIPOS DE SUCESSÕES ECOLÓGICAS
rochas nuas
dunas
ilhas vulcânicas
lagos recém-formados
Inicia-se numa área na qual
anterior...
Primária: em substratos não previamente ocupados por
seres vivos (afloramento rochosos, exposição de camadas
profundas do ...
Secundária: em substratos anteriormente ocupados por uma
comunidade, contendo matéria orgânica viva ou morta
(clareiras, á...
Secundária: em substratos anteriormente ocupados por uma
comunidade, contendo matéria orgânica viva ou morta
(clareiras, á...
Secundária: em substratos anteriormente ocupados por uma
comunidade, contendo matéria orgânica viva ou morta
(clareiras, á...
EXEMPLO DE SUCESSÕES ECOLÓGICAS
PRODUTIVIDADE DE UM ECOSSISTEMA
• Corresponde ao total de matéria orgânica produzida, em gramas (g), durante um
certo perí...
PRODUTIVIDADE DE UM ECOSSISTEMA
• As espécies pioneiras são gradativamente substituídas pelas espécies seres e
clímax (mai...
EVOLUÇÃO DAS COMUM IDADES
•Corresponde ao total de matéria orgânica produzida, em gramas (g), durante
um certo período de ...
Unidades
Variáveis
tempo
PPL
respiração
PPB
biomassa
GRÁFICO DA SUCESSÃO ECOLÓGICA
GRÁFICO DA SUCESSÃO ECOLÓGICA
RESUMO
Sucessoes ecologicas
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Sucessoes ecologicas

1.379 visualizações

Publicada em

SITE: www.tioronni.com.br
E-MAIL: tio_ronni@hotmail.com

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.379
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
62
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Sucessoes ecologicas

  1. 1. Criado e Desenvolvido por: Todos os direitos são reservados ©2013. www.tioronni.com.br
  2. 2. Processo gradual, no qual as comunidades de um ecossistema vão se alternando, ao longo do tempo, até estabelecer um equilíbrio (direcional e previsível). INTRODUÇÃO Resultado da ação do ambiente sobre os seres vivos, e dos seres vivos sobre o ambiente.
  3. 3. FASES DA SUCESSÃO ECOLÓGICA Fase inicial ou ecese Instalação de organismos pioneiros (líquens, musgos, gramíneas, insetos). * Organismos pioneiros: bastante resistentes, pouco exigentes, com grande produtividade primária líquida, criam condições para a instalação de organismos mais complexos.
  4. 4. FASES DA SUCESSÃO ECOLÓGICA • Processo gradativo de colonização de um habitat, no qual a composição das comunidades - e do próprio ambiente – se altera ao longo do tempo. Ambiente inóspito – apresentam diversas condições que inviabilizam o surgimento e manutenção da vida. • Matéria orgânica aumenta • Umidade aumenta • Temperaturas mais amenas (sem extremos) • Luminosidade diminui nos estratos mais baixos • Estabilidade aumenta Ao longo da sucessão, as características do ambiente se alteram
  5. 5. FASES DA SUCESSÃO ECOLÓGICA Espécies que modificam, pouco a pouco, as condições naturais do ambiente inóspito: - reduzem a amplitude das variações térmicas - aumentam a retenção de água na região (umidade) - aumentam a quantidade de matéria orgânica (atividade decompositora) - aumentam a estabilidade do solo (raízes)
  6. 6. FASES DA SUCESSÃO ECOLÓGICA
  7. 7. Fase intermediária ou sere (séries) Instalação de organismos mais complexos que os pioneiros (arbustos e ervas, roedores ...) Maior sombreamento e retenção de umidade. Diminuição da produção primária líquida em função do maior gasto de matéria orgânica. Aumento da diversidade biológica e de nichos. FASES DA SUCESSÃO ECOLÓGICA
  8. 8. Fase final ou clímax Comunidade mais desenvolvida que pode ocorrer no ecossistema, sob as condições do local. Grande quantidade de biomassa, de diversidade biológica e de nichos ecológicos, com predomínio de espécies mais complexas e exigentes Caracteriza-se por atingir o “equilíbrio” Baixa produtividade primária líquida FASES DA SUCESSÃO ECOLÓGICA
  9. 9. SUCESSÃO ECOLÓGICA
  10. 10. VARIAÇÕES NA SUCESSÃO ECOLÓGICA
  11. 11. TIPOS DE SUCESSÕES ECOLÓGICAS rochas nuas dunas ilhas vulcânicas lagos recém-formados Inicia-se numa área na qual anteriormente existiam seres vivos Sucessão SecundáriaSucessão Primária Inicia-se numa área na qual anteriormente não existiam seres vivos zonas ardidas campos abandonados zonas alagadas
  12. 12. Primária: em substratos não previamente ocupados por seres vivos (afloramento rochosos, exposição de camadas profundas do solo, lava vulcânica recém solidificada) TIPOS DE SUCESSÕES ECOLÓGICAS
  13. 13. Secundária: em substratos anteriormente ocupados por uma comunidade, contendo matéria orgânica viva ou morta (clareiras, áreas desmatadas, fundos expostos de corpos de água). TIPOS DE SUCESSÕES ECOLÓGICAS
  14. 14. Secundária: em substratos anteriormente ocupados por uma comunidade, contendo matéria orgânica viva ou morta (clareiras, áreas desmatadas, fundos expostos de corpos de água). TIPOS DE SUCESSÕES ECOLÓGICAS Campo de cultivo abandonado
  15. 15. Secundária: em substratos anteriormente ocupados por uma comunidade, contendo matéria orgânica viva ou morta (clareiras, áreas desmatadas, fundos expostos de corpos de água). TIPOS DE SUCESSÕES ECOLÓGICAS Áreas desabitadas Áreas queimadas
  16. 16. EXEMPLO DE SUCESSÕES ECOLÓGICAS
  17. 17. PRODUTIVIDADE DE UM ECOSSISTEMA • Corresponde ao total de matéria orgânica produzida, em gramas (g), durante um certo período de tempo em uma dada área. - Produtividade Primária Bruta (PPB) = massa total de matéria orgânica produzida/tempo/área. O processo biológico diretamente relacionado à PPB é a fotossíntese. Descontando desse total a quantidade de matéria orgânica consumida pela comunidade na respiração (queima – ou combustão – da matéria orgânica para fornecimento de energia celular). Neste caso, temos a produtividade primária líquida (PPL), que pode ser representada pela equação: PPL = PPB – R A produtividade de um ecossistema depende de diversos fatores, dentre os quais os mais importantes são a luz, a água, o gás carbônico e a disponibilidade de nutrientes.
  18. 18. PRODUTIVIDADE DE UM ECOSSISTEMA • As espécies pioneiras são gradativamente substituídas pelas espécies seres e clímax (mais exigentes), pois perdem na competição por recursos naturais; • Aumento da biodiversidade, criando novos nichos ecológicos; • A complexidade do ecossistema aumenta; • Surgem novos microclimas: conjunto de condições ambientais particulares do habitat ao qual estão adaptadas determinadas espécies; • Aumento da estabilidade do ecossistema e de suas comunidades, estabelecendo- se um equilíbrio dinâmico (Homeostase); • Aumento da PPB (e sua estabilização na comunidade clímax) e diminuição da PPL (pois ao longo da sucessão a taxa de respiração da comunidade aumenta: lembrar que PPL = PPB – R).
  19. 19. EVOLUÇÃO DAS COMUM IDADES •Corresponde ao total de matéria orgânica produzida, em gramas (g), durante um certo período de tempo em uma dada área. - Produtividade Primária Bruta (PPB) = massa total de matéria orgânica produzida/tempo/área. O processo biológico diretamente relacionado à PPB é a fotossíntese. Descontando desse total a quantidade de matéria orgânica consumida pela comunidade na respiração (queima – ou combustão – da matéria orgânica para fornecimento de energia celular). Neste caso, temos a produtividade primária líquida (PPL), que pode ser representada pela equação: PPL = PPB – R
  20. 20. Unidades Variáveis tempo PPL respiração PPB biomassa GRÁFICO DA SUCESSÃO ECOLÓGICA
  21. 21. GRÁFICO DA SUCESSÃO ECOLÓGICA
  22. 22. RESUMO

×