A Primavera, de Sandro Botticelli
Michelangelo: A criação de Adão. Capela Sistina
A Escola de Atenas, de Rafael Sanzio
1: Zenão de Cítio ou Zenão de Eléia 2: Epicuro 3: Frederico II, duque de Mântua e Montferrat 4:Anicius Manlius Severinus B...
O Homem Vitruviano, Leonardo da Vinci
Renascimento         Séc. XV e XVI – amplo movimento cultural que apresenta um        conjunto notável de realizações artí...
Classicismo    Movimento artístico (literário) que retoma os valores da Antigüidade greco-    romanaCaracterísticas Temáti...
1   2    3   4   5   6   7   8   9 10Ces/sem/ do/ sá/bio/ gre/go e/do troiano Cessem do sábio grego e do/ troi/a/no     • ...
Parmigianino:Madonna do pescoçolongo, 1534-40.
ManeirismoEstilo artístico-literário originado do esgotamento, da crise doRenascimento, uma espécie de estilo de transição...
Soneto 1   2   3   4   5   6   7    8   9   10 Não tenho paz nem posso fazer guerra;Não/ te/nho/paz/nem/po/sso/fa/zer/gue/...
Autores do Classicismo português• Sá de Miranda, Estrangeiros (peça teatral) introdutor da medida nova e do soneto em Port...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Classicismo

2.812 visualizações

Publicada em

Esta é uma apresentação introdutória ao Classicismo, identificando obras, contexto histórico e características literárias.

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.812
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
56
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Classicismo

  1. 1. A Primavera, de Sandro Botticelli
  2. 2. Michelangelo: A criação de Adão. Capela Sistina
  3. 3. A Escola de Atenas, de Rafael Sanzio
  4. 4. 1: Zenão de Cítio ou Zenão de Eléia 2: Epicuro 3: Frederico II, duque de Mântua e Montferrat 4:Anicius Manlius Severinus Boethiusou Anaximandro ou Empédocles 5: Averroes 6: Pitágoras 7: Alcibíades ouAlexandre, o Grande 8: Antístenes ou Xenofonte 9: Hipátia (Francesco Maria della Rovere or Raphaels mistressMargherita.) 10: Ésquines ou Xenofonte 11: Parménides 12: Sócrates 13: Heráclito (Miguelângelo). 14: Platão segurando oTimeu (Leonardo da Vinci). 15: Aristóteles segurando Ética a Nicômaco 16: Diógenes de Sínope 17: Plotino 18: Euclides ou Arquimedes acompanhado de estudantes (Bramante) 19: Estrabão ou Zoroastro (Baldassare Castiglione ou Pietro Bembo). 20: Ptolomeu R: Apeles (Rafael). 21: Protogenes (Il Sodoma ouPietroPerugino). [1]
  5. 5. O Homem Vitruviano, Leonardo da Vinci
  6. 6. Renascimento Séc. XV e XVI – amplo movimento cultural que apresenta um conjunto notável de realizações artísticas, científicas e filosóficasContexto histórico• EconomiaEmanação da riqueza: navegação ultramarina, mercantilismo e fortalecimentodo comércio.• SociedadeFortalecimento definitivo da burguesia.• CiênciaSurge a ciência moderna, grande salto de conhecimento.• ReligiãoA Reforma por Martinho Lutero - Surgimento do Protestantismo – 1571.• GeopolíticaDescoberta das Américas• Visão de mundoNova compreensão do universo – Heliocentrismo (o sol é o centro).Explicação racional do mundo – racionalismo.Humanismo - antropocentrismo
  7. 7. Classicismo Movimento artístico (literário) que retoma os valores da Antigüidade greco- romanaCaracterísticas Temáticas• Antropocentrismo (valorização do homem), racionalismo (valorização darazão) e universalismo (estudo e valorização da natureza, do universo);• Arte como mímese (imitação da natureza), ideal aristotélico;• Imitação dos mestres da antiguidade clássica; (Homero e Aristóteles –Grécia ) e Virgílio, Horácio e Cícero – Roma)• Arte ligada à Ética, beleza identificada com o bem•Fusionismo: junção de elementos pagãos e cristãos•Características Estruturais• Rigor e perfeição formal, uso da Medida Nova (versos decassílabos);Equilíbrio de forma e conteúdo; clareza e concisão;• Valorização das formas clássicas – epopéia, ode, elegia, tragédia, comédia euso abundante do soneto;
  8. 8. 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10Ces/sem/ do/ sá/bio/ gre/go e/do troiano Cessem do sábio grego e do/ troi/a/no • Medida nova (verso decassílabo) As navegações grandes que fizeram; Cale-se de Alexandro e de Trajano • Retomada e valorização dos A fama das vitórias que tiveram; elementos greco-latinos Que eu canto o peito ilustre lusitano, A quem Netuno e Marte obedeceram. • Nacionalismo Cesse tudo o que a Musa antiga canta, Que outro valor mais alto se alevanta • Epopéia do Classicismo (Os Lusíadas, I, 3, de Luís de Camões)
  9. 9. Parmigianino:Madonna do pescoçolongo, 1534-40.
  10. 10. ManeirismoEstilo artístico-literário originado do esgotamento, da crise doRenascimento, uma espécie de estilo de transição (mudança)do Classicismo para o Barroco, que virá depois.Características• Racionalismo distorcido pela distorção, dissonância eintensidade emocional;• Dramaticidade e exagero, marcado nos poemas pelo usoda antítese (oposição), paradoxo (contradição), hipérbatos(inversão) e hipérboles (exageros);• A serenidade cede lugar ao tumulto emocional
  11. 11. Soneto 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Não tenho paz nem posso fazer guerra;Não/ te/nho/paz/nem/po/sso/fa/zer/gue/rra Temo e espero e do ardor ao gelo passo E vôo para o céu e desço à terra • Soneto do maneirismo E nada aperto e todo o mundo abraço •Uso de antíteses, hipérbatos e Prisão que nem se fecha ou se descerra, paradoxos Nem me retém nem solta o duro laço, Entre livre e submissa esta alma erra, • Medida nova (verso decassílabo) Nem é morto nem vivo o corpo lasso. •Amor, platonismo amoroso Vejo sem olhos, grito sem ter voz; E sonho perecer e ajuda imploro; • Uso do soneto A mim odeio e a outrem amo após Sustento-me de dor e rindo choro; A morte como a vida enfim deploro E neste estado sou, Dama, por vós (Petrarca, humanista italiano)
  12. 12. Autores do Classicismo português• Sá de Miranda, Estrangeiros (peça teatral) introdutor da medida nova e do soneto em Portugal;• Antônio Ferreira, teatrólogo, A Castro (peça –história dos amores de Inês de Castro com opríncipe Dom Pedro)• Luís de Camões ( um dos maiores poetasportugueses de todos os tempos) Os Lusíadas(Epopéia), vários sonetos e algumas cantigas

×