Os fundamentos da família pdf

12.131 visualizações

Publicada em

1 comentário
4 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
12.131
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
91
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
906
Comentários
1
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Os fundamentos da família pdf

  1. 1. Os Fundamentos da Família Princípios Bíblicos para a vida de solteiro, casamento, sexualidade e criação de filhos Josivaldo Oliveira Os Fundamentos da Princípios Bíblicos para a vida de solteiro, casamento, sexualidade e
  2. 2. 2
  3. 3. 3 Os fundamentos da família Josivaldo Oliveira, 2012 Ministério Shallom Uma família especial para você! Rua Pedro Tavares Cafezeiro, 812, Palmeira, Jaguaquara – Ba | CEP 45345-000 (73) 9825.7074 / (73) 9199.2120 Prjosivaldo12@hotmail.com ministerioshallom.blogspot.com
  4. 4. 4 Índice Parte I – Princípios para um lar feliz Parte I ................................................................................... 9 Princípios para um lar feliz............................................. 9
  5. 5. Não inverta os papéis familiares..................................67 Envolver toda a família no ministério.........................75 Ministrar cura em sua família .......................................81 Cuidar da família até nas horas de crises................810 Profetize a vitória sobre seu lar...................................93 Conclusão.......................................................................... 101 Parte III - Conselhos de Deus para a família Introdução Parte I ................................................................................... 8 Princípios para um lar feliz............................................. 8
  6. 6. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 6
  7. 7. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 7 Dedicatória Àqueles que sonham com uma família abençoada. À minha esposa, Judy, e meus filhos: Carol, Jonathan e Sara. Ao meu pastor, Ap.Joselito Aragão, com quem tenho aprendido os fundamentos de uma família abençoada. Aos discípulos amados do Ministério Shallom, uma verdadeira família. Ao Deus Eterno, Todo Poderoso, que por meio da Sua Graça me deu o privilégio de ter uma família abençoada.
  8. 8. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 8 Parte I Princípios para um lar feliz Oliveira Princípios para um lar feliz
  9. 9. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 9 “Então disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança. Domine ele sobre os peixes do mar, sobre as aves do céu, sobre os animais grandes de toda a terra e sobre todos os pequenos animais que se movem rente ao chão". Criou Deus o homem à sua imagem, à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou. Deus os abençoou, e lhes disse: Sejam férteis e multipliquem-se! Encham e subjuguem a terra! Dominem sobre os peixes do mar, sobre as aves do céu e sobre todos os animais que se movem pela terra". (Gênesis 1:26-28). “Então o Senhor Deus formou o homem do pó da terra e soprou em suas narinas o fôlego de vida, e o homem se tornou um ser vivente. Ora, o Senhor Deus tinha plantado um jardim no Éden, para os lados do leste; e ali colocou o homem que formara. O Senhor Deus fez nascer então do solo todo tipo de árvores agradáveis aos olhos e boas para alimento. E no meio do jardim estavam a árvore da vida e a árvore do conhecimento do bem e do mal”. (Gênesis 2:7-9).
  10. 10. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 10 “O Senhor Deus colocou o homem no jardim do Éden para cuidar dele e cultivá-lo. E o Senhor Deus ordenou ao homem: "Coma livremente de qualquer árvore do jardim, mas não coma da árvore do conhecimento do bem e do mal, porque no dia em que dela comer, certamente você morrerá". Então o Senhor Deus declarou: "Não é bom que o homem esteja só; farei para ele alguém que o auxilie e lhe corresponda". (Gênesis 2:15-18). “Então o Senhor Deus fez o homem cair em profundo sono e, enquanto este dormia, tirou-lhe uma das costelas, fechando o lugar com carne. Com a costela que havia tirado do homem, o Senhor Deus fez uma mulher e a trouxe a ele. Disse então o homem: "Esta, sim, é osso dos meus ossos e carne da minha carne! Ela será chamada mulher, porque do homem foi tirada". Por essa razão, o homem deixará pai e mãe e se unirá à sua mulher, e eles se tornarão uma só carne”. (Gênesis 2:21-24)
  11. 11. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 11 Introdução A família é uma instituição divina, criada, fundada e estabelecida pelo próprio Deus. E por ser uma criação de Deus, ela recebe o amor e o cuidado dEle. Quando o Senhor Deus criou a família, Ele formulou leis e princípios para orientá-la e direcioná-la. Quando estes princípios são obedecidos pela família, poderá levá-la a desfrutar da Presença e da bênção de Deus. Creio que o anseio de todo servo de Deus é ter um lar feliz. Quando nos tornamos crentes em Cristo Jesus, nascidos de Deus, o nosso desejo será sempre andar em comunhão com Deus em nossa casa, experimentando felicidade e bênçãos divinas em nosso lar. Com base no texto bíblico supracitado, veremos os princípios para receber e desfrutar a felicidade e a benção de Deus em nossa família.
  12. 12. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 12
  13. 13. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 13 Capítulo 1 Zelar pela santidade do lar Oliveira
  14. 14. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 14 uando Deus criou Adão deu-lhe uma ordem: “Não comerás da árvore do conhecimento do bem e do mal”. Ele poderia comer do fruto de todas as árvores que havia no jardim do Éden. Porém, da árvore do conhecimento do bem e do mal, ele não poderia comer, porque no dia em que comesse do fruto dela, morreria. A desobediência de Adão feriu o princípio da santidade, e gerou a sua própria morte. Quando recebemos uma ordem de Deus devemos obedecê-la imediatamente. Existem algumas coisas que o Senhor nos concede o direito de usufruí-las. No entanto, existem outras que Deus, não nos dá a permissão de experimentá-las. Por exemplo, se um jovem solteiro está namorando alguém ou está noivo, existe um limite neste relacionamento que não deve ser ultrapassado. O limite da intimidade sexual. O solteiro deve está sempre aquém deste limite. Pois a intimidade sexual deve ser desenvolvida somente após o casamento. Q
  15. 15. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 15 O relacionamento sexual antes do casamento seria como uma espécie de “árvore proibida”, da qual não é permitido comer de seus frutos; ultrapassar a estes limites resultaria em morte espiritual. “A vontade de Deus é que vocês sejam santificados: abstenham-se da imoralidade sexual”. (I Tessalonicenses 4:3) Se uma pessoa insistir em obter aquilo que Deus não aprova para sua vida, até mesmo as bênçãos legítimas que Ele concedeu serão roubadas. (João 10:10). Adão não vigiou e não zelou pela santidade da sua casa. É possível que ele não tenha passado as informações de maneira correta para Eva, sua esposa, quanto às instruções de Deus em ralação à árvore do conhecimento do bem e do mal. A Bíblia diz que a mulher foi enganada pela serpente (I Tm 2:14), mas não diz que Adão foi enganado, pois a ordem de Deus foi dada diretamente a ele. O Senhor não falou nada com Eva, Ele não deu nenhuma ordem
  16. 16. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 16 diretamente para ela. Deus não disse: “Eva, você não pode comer da árvore do conhecimento do bem e do mal”, Mas isso foi dito a Adão. Creio que Deus tenha orientado a Adão a ser zeloso e a não permitir que sua esposa comesse do fruto proibido. Portanto, ele deveria orientá-la e instruí-la detalhadamente sobre a ordem de Deus, quanto à árvore do conhecimento do bem e do mal. Porém, Adão não foi zeloso, ele não cuidou da santidade da sua casa. É possível que ele não tenha dado à sua esposa todas as instruções como Deus lhe havia dado. Qual foi a consequência disso? Eva foi enganada por satanás. Vejamos como foi o diálogo entre a serpente e Eva. “E ela perguntou à mulher: "Foi isto mesmo que Deus disse: ‘Não comam de nenhum fruto das árvores do jardim’? " Respondeu a mulher à serpente: "Podemos comer do fruto das árvores do jardim, mas Deus disse:
  17. 17. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 17 ‘Não comam do fruto da árvore que está no meio do jardim, nem toquem nele; do contrário vocês morrerão’ ". Disse a serpente à mulher: "Certamente não morrerão! Deus sabe que, no dia em que dele comerem, seus olhos se abrirão, e vocês serão como Deus, conhecedores do bem e do mal" (Gênesis 3:1-5). O resultado deste diálogo foi o engano de Eva e, consequentemente, a queda do homem. Observe que Eva alterou a Palavra de Deus quando conversou com a serpente. Deus não falou que não poderia tocar no fruto, disse apenas que não poderia comê-lo. O diabo aproveitou-se desse momento de fraqueza de Eva e da ausência do seu marido para enganá-la. A intenção de satanás foi fazê-la pensar que Deus havia mentido, e que eles seriam “deuses” caso comessem o fruto proibido. Ser uma “deusa” era realmente uma proposta tentadora, e com esse desejo em mente, Eva tomou do fruto e o comeu e deu também ao seu marido e ele comeu.
  18. 18. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 18 A serpente enganou a Eva, que seduziu a Adão. Mas isso só aconteceu porque ele não zelou pela santidade da sua casa, e por isso, colheu terríveis consequências que marcaram para sempre a sua família. Seja radical contra o pecado Quantas pessoas em nossos dias estão como Adão, descuidados em relação à santidade de seu lar. Se você deseja ter uma família feliz e abençoada zele pela santidade da sua família. A sua família deve exalar o bom perfume de Cristo. O pecado é a única coisa que nos priva da Presença de Deus, e se a Presença dEle não estiver em uma casa é impossível que ela seja abençoada. Não faça concessão, seja radical contra o pecado. Se você é o líder da sua casa não permita que coisas imorais e indecentes entrem no seu lar para contaminá-lo.
  19. 19. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 19 Infelizmente existem pais “cristãos” que permitem que seus filhos mantenham relações sexuais fora da benção do casamento, dentro de suas casas, argumentando que é melhor que seus filhos tenham as primeiras experiências sexuais dentro da sua casa do que fora dela. Isso, porém, é um tremendo engano de satanás. Conheci uma irmã que permitia que sua filha, que era evangélica, tivesse relação sexual com o namorado, que também era evangélico, dentro da sua própria casa. Ela chegava ao absurdo de preparar o quarto e a cama para que o casal de namorados ficasse bem “à vontade” para pecar. Infelizmente há muitas pessoas dentro das igrejas que estão completamente enganadas, pois acreditam que apenas o fato de frequentarem uma igreja, ou serem batizadas já é suficiente para serem salvas. Mas, a bíblia diz que: “sem santidade ninguém verá o Senhor” (Heb.12:14b). Eu creio que Deus não estava brincando quando disse isso.
  20. 20. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 20 Portanto, nós também não podemos brincar com a vida espiritual, mas devemos encarar a vida cristã com muita seriedade e responsabilidade, afinal de contas é a nossa própria vida que está em jogo. Jesus disse que: “Nem todo aquele que me diz: ‘Senhor, Senhor’, entrará no Reino dos céus, mas apenas aquele que faz a vontade de meu Pai que está nos céus. Muitos me dirão naquele dia: ‘Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? Em teu nome não expulsamos demônios e não realizamos muitos milagres? Então eu lhes direi claramente: ‘Nunca os conheci. Afastem-se de mim vocês, que praticam o mal!” (Mateus 7:21-23). Eli não guardou a casa dele em santidade Eli era um sumo sacerdote, um líder em Israel, mas, infelizmente, não zelou pela santidade dos seus próprios
  21. 21. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 21 filhos. Hofni e Finéias, os filhos de Eli, embora, também, fossem sacerdotes cometeram pecados terríveis contra o Senhor. Mas Eli, embora fosse o sumo sacerdote, e, portanto, tendo uma autoridade maior do que a deles, não os disciplinava. Porque já não exercia mais uma influência positiva sobre os seus próprios filhos. Quais eram os pecados deles? Hofni e Finéias cometeram muitos atos abomináveis aos olhos do Senhor. Primeiro a Bíblia diz que eles “desprezavam a oferta do Senhor” (II Samuel 2:17). Eles maculavam e desrespeitavam os sacrifícios que eram trazidos a Deus como honra e adoração ao Seu Santo Nome. E como se isso não bastasse, eles praticavam a imoralidade sexual, envolvendo-se sexualmente com mulheres voluntárias que auxiliavam os sacerdotes e os serviam à parte da tenda da congregação. (II Sam 2:22). Embora, Eli soubesse de tudo isso não foi capaz de discipliná-los destituindo-os dos seus cargos sacerdotais.
  22. 22. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 22 Eli foi permitindo que o pecado entrasse sorrateiramente em seu lar e por causa disso o juízo de Deus veio sobre a casa dele. Hofni e Finéias morreram quando Israel guerreava contra os filisteus, sendo vencidos por eles. E Eli ao receber a notícia da morte de seus dois filhos e que a arca do Senhor foi tomada pelos filisteus, caiu da cadeira, quebrou o pescoço e morreu. Por que o julgamento divino alcançou a família de Eli? Porque ele não zelou pela santidade da sua própria casa. Quantas vezes permitimos que coisas profanas entrem em nossa casa para contaminá-la. Músicas mundanas, programas de televisão que exibem mulheres nuas ou seminuas, novelas que distorcem os valores da família, sites e filmes pornográficos etc. Se não vigiarmos, vamos permitindo que estas coisas entrem em nosso lar, e destruam a nossa família.
  23. 23. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 23 Se você tem filhos na fase da adolescência, tenha muito cuidado com aquilo que eles estão acessando na internet. Há alguns anos, um irmão em Cristo, comentou comigo, que uma garotinha de cerca de doze anos estava acessando sites pornográficos em uma lan-house. Porém, não quero dizer com isso que você e sua família não devam ter acesso à internet, à televisão, ou a outros meios de comunicação, mas, sim, que devem ser cuidadosos e seletivos. Os meios de comunicação podem ser uma benção ou uma maldição dependendo de como nós os usamos.
  24. 24. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 24 Capítulo 2 Cuidar da vida espiritual da família Oliveira da vida espiritual da família
  25. 25. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 25 usquem, pois, em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça, e todas essas coisas lhes serão acrescentadas. (Mateus 6:33). Existem orientações maravilhosas na palavra de Deus que devemos observar, a fim de que a vida espiritual da nossa família esteja bem. É de suma importância nos reunir com os nossos filhos para juntos estudarmos a palavra de Deus e orarmos. Somos ordenados por Deus em Sua Palavra a conduzir os nossos filhos em Seu caminho. “Instrui o menino no caminho em que deve andar, e, até quando envelhecer, não se desviará dele”. ( Pv. 22:6). “E estas palavras que hoje te ordeno estarão no teu coração; e os intimarás a teus filhos e delas falarás assentado em tua casa, e andando pelo caminho, e deitando-te, e levantando-te.” ( Dt 6:6,7). B
  26. 26. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 26 É preciso que tenhamos paciência e sabedoria para incutir cada verdade da palavra de Deus na mente e na vida dos nossos filhos. E nesse processo, é necessário que sejamos modelos para eles. Pois não basta dá discurso tem que dá exemplo. Qual será o valor de você discursar com seus filhos sobre a importância de amar o próximo, se eles o virem em inimizade com seu vizinho, difamando seus pastores, ou buscando sempre uma maneira de ferir e machucar as pessoas à sua volta. Se você agisse assim, seu discurso não condiria com sua prática. Seria, portanto, um discurso contraditório. Sustentando a família com a Palavra de Deus Gostaria de compartilhar com você, uma experiência maravilhosa em família. Lemos, diariamente, a Palavra de Deus. A Bíblia é o livro da sabedoria para todas as áreas da vida, incluindo a família.
  27. 27. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 27 “Com sabedoria se constrói a casa, e com discernimento se consolida”. (Provérbios 24:3). A leitura diária da Palavra de Deus é uma experiência maravilhosa que tem nos ajudado muito como família. Quando o tempo nos permite lemos a Bíblia juntos, mas, quando o dia é corrido, lemos individualmente. Qual é o propósito desta disciplina espiritual? É alimentarmos e sustentarmos o nosso lar com a palavra de Deus, que é o sustento forte, firme e sólido da nossa família. Quando a sua família é sustentada pela palavra de Deus e edificada sobre o fundamento firme da verdade divina, ela não cairá, ainda que venham vendavais, tempestades, crises ou dificuldades, mas permanecerá de pé, porque poderoso é Deus para sustentá-la. “Portanto, quem ouve estas minhas palavras e as pratica é como um homem prudente que construiu a sua casa sobre a rocha. Caiu a chuva, transbordaram os rios,
  28. 28. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 28 sopraram os ventos e deram contra aquela casa, e ela não caiu, porque tinha seus alicerces na rocha”. (Mateus 7:24- 25). Porém, a família que não têm fundamentos bíblicos será facilmente destruída. A crise será sempre vista como sendo maior do que realmente é. O adultério manchará a integridade do casamento. O divórcio será apresentado como uma solução no primeiro sinal de crise conjugal. Os filhos serão encaminhados pelas veredas das drogas, do homossexualismo e da prostituição. E todos os valores da família serão desintegrados. “Mas quem ouve estas minhas palavras e não as pratica é como um insensato que construiu a sua casa sobre a areia. Caiu a chuva, transbordaram os rios, sopraram os ventos e deram contra aquela casa, e ela caiu. E foi grande a sua queda". (Mateus 7:26-27). Se Adão e Eva tivessem se firmado na Palavra de Deus, não teriam cedido à tentação e, consequentemente, não
  29. 29. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 29 teriam sido massacrados pelo pecado. Por isso é necessário que a sua casa esteja alicerçada sobre o firme fundamento da Palavra de Deus. Se assim for, acredite, ainda que venham tempos difíceis, lutas, dificuldades e adversidades, quando tudo isso passar, sua casa ainda estará de pé, em nome de Jesus. Sabe por quê? Porque foi edificada sobre a rocha.
  30. 30. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 30 Capítulo 3 Atender as necessidades financeiras da família Oliveira Atender as necessidades financeiras
  31. 31. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 31 imos à importância de cuidar da vida espiritual da nossa família, porém, não podemos desconsiderar a importância do sustento financeiro. Porém, jamais devemos nos esquecer de que Deus é o nosso provedor. “O Senhor é o meu pastor; de nada terei falta”. (Salmos 23:1). “Temam o Senhor, vocês que são os seus santos, pois nada falta aos que o temem. Os leões podem passar necessidade e fome, mas os que buscam o Senhor de nada têm falta”. (Salmos 34:9-10). Este é o segredo para experimentarmos a provisão de Deus em nosso lar: Temer a Deus e buscar a Sua Face. Valorizando o trabalho No entanto não devemos negligenciar a nossa parte, pois somos cooperadores de Deus. O Senhor nos provê, mas precisamos nos esforçar e sermos diligentes. Para tanto, é V
  32. 32. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 32 importante valorizarmos o trabalho, pois ele foi criado por Deus, e faz parte dos Seus elevados planos para o sustento da família. O Senhor designou o trabalho como um meio de prover recursos financeiros e, assim, suprir as necessidades do lar. A Bíblia nos diz que “O Senhor Deus colocou o homem no jardim do Éden para cuidar dele e cultivá-lo”. (Gênesis 2:15). Isso significa que quando Deus criou Adão deu-lhe uma responsabilidade, um trabalho: guardar e cultivar o jardim do Éden. Veja bem, isso foi antes da concepção do pecado aqui na terra. Infelizmente, algumas pessoas têm a ideia equivocada de que todo trabalho é uma maldição, consequência do pecado de Adão. Mas isso não é verdade, pois muito antes do pecado entrar em cena, Deus já havia ordenado ao homem que trabalhasse. O trabalho não é uma maldição, é uma benção, instrumento de Deus para a provisão de seu lar. O marido como provedor do lar
  33. 33. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 33 É responsabilidade do marido como líder da família, trazer provisão para as necessidades domésticas. A esposa e os filhos necessitam desta atitude do esposo, pois quando ele age como provedor, toda família se sente segura. “...Os filhos não devem ajuntar riquezas para os pais, mas os pais para os filhos.” (II Cor.12:14). Existem maridos que têm deixado esta função apenas para a mulher. A esposa pode até cooperar com o marido, pois ela foi criada para ser a auxiliadora dele. No entanto, ele não pode permitir que a mulher seja sempre a provedora do lar, pois essa não é a responsabilidade dela. Por causa disso existem mulheres que estão estressadas e sobrecarregadas, pois além de exercer suas próprias funções, ainda realizam aquelas que são próprias do homem. E isso ocorre porque os papeis familiares foram invertidos.
  34. 34. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 34 Portanto, em primeira instância, é ao marido que esta responsabilidade – suprir as necessidades da família através do trabalho – é atribuída, porque a bíblia diz que ele é a cabeça da mulher (Ef 5:22,23), e, consequentemente, a cabeça da família. Mas, como disse anteriormente, isso não significa que a esposa não possa ajudá-lo. Por exemplo, o marido pode passar por momentos de crises financeiras, ou de desemprego. E nestes momentos a esposa, sendo uma serva de Deus, poderá contribuir com o sustento da casa, agindo como a mulher de Provérbios 31, uma mulher que vai a luta, que trabalha honestamente no que for preciso para ajudar o seu esposo em tempos de crise. Porém o marido não pode acostumar-se com essa ideia, cruzar os braços, colocar as pernas para cima, e esperar que a esposa sustente a família sozinha o tempo inteiro, porque esta é a função do marido e não dela.
  35. 35. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 35 Partilhando o salário com a família Existe, no entanto, um problema que tem afetado muitas famílias modernas. Esse problema é a recusa em partilhar o salário com a família, para o benefício dela. Por exemplo, quando ambos, marido e mulher, trabalham e, consequentemente, cada um recebe seu salário, existem aqueles que não compreendem que aquele dinheiro é da família, e não apenas, individualmente, de um ou de outro. Isso acontece também com alguns filhos, que quando crescem e alcançam certa independência financeira, não querem colaborar com seus pais no orçamento doméstico, enquanto estão morando com eles. No que diz respeito à família, não podemos nos esquecer de que o salário não é apenas “meu”, é “nosso”. Ou seja, deve ser usado em beneficio de toda a família. Você pode perguntar: E as minhas necessidades pessoais? É claro
  36. 36. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 36 que você as possui. Então qual seria a solução para isso? Diálogo. A família precisa sentar junta e conversar sobre quais são as verdadeiras prioridades financeiras do lar. Assim todos poderão contribuir sabiamente com as prioridades da família e ainda investir parte da renda nas necessidades pessoais de cada membro. Portanto é preciso compreender que o orçamento doméstico deve estar fundamentado sobre a renda familiar e não apenas sobre o salário de somente um dos cônjuges.
  37. 37. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 37 Capítulo 4 Transformar o lar num refúgio de paz Oliveira Transformar o lar num refúgio de paz
  38. 38. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 38 Bíblia nos diz que: “o Senhor Deus plantou um jardim no Éden, da banda do oriente, e pôs ali o homem que tinha formado”. (Gênesis 2:8). Isso significa que a casa de Adão e Eva antes do pecado era um paraíso. A palavra Éden (do hebraico ‫ֶן‬‫ד‬ֵ‫ע‬) significa delícias, deleite, alegria, prazer, contentamento. Portanto a casa do primeiro casal antes da chegada do pecado era uma casa plena de alegria e repleta de satisfação e paz. É assim que deve ser nossa casa. Precisamos promover a paz em nosso lar. A Bíblia nos ensina a seguir a paz com todos (Hb 12:14), Isso inclui nossa família. Você precisa buscar a paz com seu cônjuge, seus filhos, seus pais e até mesmo com sua sogra. O seu lar deve ser o lugar mais agradável do mundo, onde você e toda a sua família possam desfrutar da paz do Senhor. A
  39. 39. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 39 Infelizmente, há pessoas que se sentem felizes quando estão no trabalho, no colégio, na faculdade, na rua, ou em qualquer outro lugar, menos em seus lares. Pois, quando pisam seus pés em suas casas, parece que a felicidade lhes é roubada. Muitos chagam a dizer: “a minha casa é um inferno”, “eu não tenho paz em meu lar”. Isso pode até ser uma verdade na casa do ímpio (Pv 3:33), mas não deve ser uma realidade na casa daquele que serve a Deus. A nossa casa deve ser um lugar de paz, e devemos ser pacificadores, transmitindo a paz de Cristo para toda a família. Agir com sabedoria atrai a paz para o lar Existem mulheres que não agem com sabedoria, pois quando seus maridos chegam em casa estressados, cansados do trabalho, porque tiveram um dia difícil, elas já vão descarregando sobre eles todo tipo de problema que enfrentou durante o dia. E ela fala, fala, fala... E
  40. 40. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 40 chega uma hora que alguns maridos não suportam, ficam irados, alteram o tom da voz e acabam falando o que não devem com suas esposas. Porém elas tiveram sua parcela de culpa por não agirem com sabedoria. Elas poderiam ter compartilhado com seus maridos sobre os conflitos que tiveram durante o dia, em um momento mais apropriado. “Nessa vida tudo tem a sua hora; há um tempo certo pra tudo!” (Eclesiastes 3:1 A Mensagem). A sabedoria só irá contribuir para que o lar permaneça em paz. (Pv 24:3). Há maridos, também, que são carentes de sabedoria, suas esposas demonstram uma atitude carinhosa e meiga com eles, e estes as respondem com uma atitude de grosseria e estupidez. O marido que age, assim, está procurando a paz da família? Não, não está. Existem momentos especiais em que a esposa usa uma lingerie linda e atraente para agradá-lo, e ele pergunta grosseiramente: “O que você quer mulher?” O quê, que
  41. 41. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 41 ela quer? Ela quer carinho, amor, intimidade, amar e ser amada. Mas o marido que não é sábio, não entende os anseios mais profundos de sua esposa, e responde grosseiramente quando ela lhe demonstra carinho. Aqueles que agem assim estão privando suas esposas e seus lares de paz. Infelizmente, ainda existe em muitas famílias a presença de uma pessoa dominadora, possessiva, rixosa e briguenta. A característica desta pessoa é que ela briga por tudo. Coisas pequenas, insignificantes e sem nenhuma relevância são capazes de irritá-la profundamente. Por exemplo, quando ela coloca um objeto em um determinado lugar, e uma criança pequena, tira-o do local anterior, é um “século” de brigas e confusões. Esta pessoa reclama em todo o tempo, a murmuração é um ingrediente peçonhento que não falta em seus lábios. Consequentemente ela vive em constante estresse, é
  42. 42. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 42 atacada de forma profunda e violenta, por doenças psicossomáticas, que são doenças físicas com origem emocional. (uma alma enferma sempre gera um corpo enfermo), e os céus sobre a cabeça dela, são céus de bronze. Se esta pessoa não mudar de atitude seu destino será “morrer no deserto” (Números 14:29). Quando alguém age dessa maneira não esta promovendo a paz do lar. A Bíblia nos diz que: “É melhor ter verduras na refeição onde há amor do que um boi gordo acompanhado de ódio”. (Provérbios 15:17). “melhor um pedaço de pão seco com paz e tranquilidade do que uma casa onde há um banquete, e muitas brigas” (Provérbios 17:1). E diz mais: “Melhor é viver no deserto do que com uma mulher briguenta e amargurada”. (Provérbios 21:19). Compreenda, o dever do marido é amar a esposa e o dever da esposa é amar o marido e submeter-se a ele no Senhor, mas, infelizmente, isso não é o que tem ocorrido em muitos lares. Existem casais que estão o tempo todo
  43. 43. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 43 em “pé de guerra”, brigando sempre um o com o outro. Vão dormir zangados e acordam zangados. Por falta de sabedoria deixam de desfrutar a plenitude e a paz de Cristo em seu casamento. Se essa for a sua situação, busque a sabedoria de Deus. “Com sabedoria se constrói a casa, e com discernimento se consolida”. (Provérbios 24:3). “Se algum de vocês tem falta de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá livremente, de boa vontade; e lhe será concedida. Peça-a, porém, com fé, sem duvidar, pois aquele que duvida é semelhante à onda do mar, levada e agitada pelo vento. Não pense tal homem que receberá coisa alguma do Senhor” (Tiago 1:5-7). Portanto, decida ser um pacificador (Mt 5:9). Promova a paz em seu lar, faça de sua casa um Éden, um lugar de delícias, de deleite, de prazer, de alegria e de paz em Cristo.
  44. 44. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 44 Capítulo 5 Evitar o comportamento de solteiro Oliveira Evitar o comportamento de solteiro
  45. 45. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 45 sse princípio se aplica aos casados. Aqueles que se casaram devem abandonar completamente a mentalidade de solteiro. Alguns homens argumentam: “Eu quero ter liberdade para sair com meus amigos”. Tudo bem, você pode sair com eles, desde que sua esposa não se sinta privada da sua presença, afinal de contas foi com ela que você se casou e não com seus amigos. Em contrapartida, existem mulheres que se sentem muito mais confortáveis em companhia das suas amigas, do que dos seus maridos. Todavia, no que diz respeito ao relacionamento conjugal, a amizade com outras pessoas não deve ter a prioridade máxima na vida de um casal, mas sim a amizade e o companheirismo mútuo que marido e mulher devem desfrutar um com o outro. Os seus amigos não podem ter mais importância para você do que o seu cônjuge. Aliás, o ideal é que o seu cônjuge seja o seu melhor amigo. E
  46. 46. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 46 Alguns maridos saem de casa e passam horas e horas longe da esposa, e nem ao menos se preocupam em avisá-la. Isso a deixará profundamente preocupada e ansiosa. Se essa situação perdurar pode levá-la a sofrer, desnecessariamente, pelo estresse, insônia, cefaleia etc. E o pior, é quando o marido retorna, e a esposa pergunta para ele: “onde você estava?” Infelizmente, a única resposta que alguns dão é esta: “estava bebendo e me divertindo com os meus amigos”. Porém essa resposta demonstra irresponsabilidade e insensibilidade para com as necessidades da esposa. Não se esqueça disto: “Quem ama cuida”. Lembre-se que satanás aproveitou o momento que Eva estava sozinha para enganá-la. A presença do marido deve proteger a esposa. Permanecer com o pensamento e o comportamento de solteiro, quando se está casado, é uma das causas que contribuem para a destruição de muitos casamentos.
  47. 47. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 47 Osso dos meus ossos e carne da minha carne A Bíblia nos ensina que: “Com a costela que havia tirado do homem, o Senhor Deus fez uma mulher e a trouxe a ele. Disse então o homem: "Esta, sim, é osso dos meus ossos e carne da minha carne! Ela será chamada mulher, porque do homem foi tirada". (Gênesis 2:22-23). A alegria que Adão sentiu quando Deus apresentou para ele sua futura esposa, foi tão grande, que esta foi a expressão que ele usou para referir-se a Eva: “É osso dos meus ossos e carne da minha carne”. Essa expressão revela o entendimento que Adão possuía de sua esposa. Ele compreendeu que Eva era parte dele mesmo, criada a partir dele, com o propósito de viver ao seu lado. Creio que a princípio, o anseio de Adão era está todo o tempo possível com sua esposa. Contudo, algum tempo depois, ele descuidou de priorizar o estar com ela e o resultado foi trágico (Gn3).
  48. 48. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 48 Se você é casado não se esqueça de que tem uma aliança eterna com seu cônjuge, da qual Deus foi testemunha. (Malaquias 2:14). Por isso, não deve pensar ou agir como se fosse solteiro, mas como uma pessoa casada. Na cerimônia de casamento acontecem dois velórios O meu pastor, Ap. Joselito Aragão, quando esteve pregando em nossa igreja, disse que na cerimônia de casamento acontecem dois velórios, pois neste momento haverá a morte do solteiro e a morte da solteira. A princípio, esta afirmação chocou alguns da nossa congregação, mas à medida que ele foi explicando, a revelação da Palavra de Deus iluminou a mente daqueles que não entenderam imediatamente. Então, eles conseguiram compreender que o que morre não são as pessoas, mas o estado de solteiro, para que
  49. 49. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 49 haja o nascimento de uma união conjugal feliz, amorosa e abençoada. Sob a luz desta revelação é necessário que você compreenda que não deve agir como se fosse solteiro (a), muito menos, com imaturidade. Se você é recém-casado deve buscar a maturidade, pois é extremamente necessário que o casal amadureça. Verdade é que todo recém-casado passa por alguns conflitos, (eu também passei, mas amadureci). Porém nós não podemos permitir que o tempo passe sem que haja amadurecimento na vida conjugal. Infelizmente é isto que tem ocorrido com muitos casais, que embora estejam casados há muitos anos, agem com um comportamento mais infantil do que muitos recém- casados. Nem sempre a longa idade é sinônimo de maturidade. Por isso, independente do tempo de casado que você tenha, busque sabedoria e maturidade em Deus e na Sua Palavra para que seu lar seja sempre agradável e feliz.
  50. 50. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 50 Conclusão Vimos nesta primeira parte cinco princípios que nos ajudarão a manter a felicidade em nosso lar. Por isso, se você deseja um lar feliz, zele pela santidade da sua casa, cuide do sustento espiritual e financeiro da sua família, faça do seu lar um refúgio de paz, e se for casado, evite o comportamento de solteiro.
  51. 51. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 51 Parte II Ampliando e consolidando as conquistas da família Oliveira lidando as
  52. 52. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 52 Introdução “E apareceu o Senhor a Abrão e disse: a tua semente darei esta terra, e edificou ali um altar ao Senhor que lhe aparecera”. Gênesis 12:7. Uma das definições de conquistar é vencer, alcançando um objetivo ou alvo à força do trabalho. Logo, conquista familiar fala de vitória, de alcançar um alvo proposto para a família, através de muito esforço, de trabalho árduo e de muita dedicação. Visto que, as aquisições familiares exigem de nós um esforço tão grande, não podemos permitir que elas se percam, na verdade elas precisam ser consolidadas. E o que é consolidar? É sustentar. É fazer com elas permaneçam firmes e estáveis.
  53. 53. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 53 Capítulo 1 Abrão: O Consolidador Das Conquistas Oliveira Abrão: O Consolidador Das Conquistas
  54. 54. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 54 ara Abrão a conquista representava uma descendência numerosa como as estrelas do céu e como a areia que há na praia do mar. Essa era uma grande conquista para ele e para a família dele. Mas qual é a sua? Qual é a conquista que você mais precisa? Ou quais são as que você já alcançou e que precisam ser consolidadas? Um casamento ajustado e feliz? Harmonia e paz em sua casa? A presença de Cristo reinando sobre o ambiente familiar, trazendo salvação, prosperidade e realização? Quais são as conquistas que você precisa ver efetivadas e consolidadas em sua casa e em sua família? Deus pode tornar tudo isso possível, mas é preciso que você creia. A fé em Jesus tem o poder sobrenatural de atrair a ação de Deus. O Senhor só se move em um ambiente de fé. Quando você crê que de fato Deus se importa com sua família e ora com esta certeza, o poder de Deus começa a ser liberado e tremendos milagres começam acontecer em P
  55. 55. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 55 sua casa. “... Tudo o que pedirdes em oração, crede que recebestes, e será vosso”. (Mc.11:24). No entanto, precisamos compreender que não basta apenas conquistar para a família é preciso também consolidar o que já foi conquistado. Quando recebemos em nosso lar a benção de Deus por meio da Sua graça, o maligno procura trabalhar de todas as maneiras para roubá-la, tentando nos impedir de desfrutar da nossa dádiva em Cristo. A Bíblia diz que o diabo é perito em roubar, ele tem uma função tríplice: matar, roubar e destruir. “O ladrão não vem senão a roubar, a matar, e a destruir; eu vim para que tenham vida, e a tenham com abundância”. (João 10:10). Por isso, a intenção de satanás é exatamente esta: roubar. Ele não quer ver um casal vivendo em um relacionamento harmonioso, uma família feliz e ajustada, e um lar que desfrute da presença do Senhor. Quando uma casa
  56. 56. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 56 desfruta dessas bênçãos, pode ter certeza, o maligno vai tentar atacar para minar essas conquistas. Se você estiver em Cristo já tem experimentado tremendos milagres em sua casa, o Senhor está abrindo os céus e derramado, abundantemente, chuva de graça sobre a sua vida. Porém o que Deus está fazendo por você representa uma afronta ao mundo das trevas. Por isso você precisa se revestir de toda armadura de Deus e está preparado para a batalha. “No demais, irmãos meus, fortalecei-vos no Senhor e na força do seu poder. Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para que possais estar firmes contra as astutas ciladas do diabo”. (Ef.6:10-11). Em Gênesis 12:7, o Senhor promete a Abrão que a sua descendência possuiria a terra da promessa. A promessa consistia em três bênçãos: Uma, material, outra, existencial, e ainda outra, espiritual.
  57. 57. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 57 A bênção material era representada pela aquisição de um território físico, que é a terra de Israel. “Disse o Senhor a Abrão, depois que Ló separou-se dele: "De onde você está, olhe para o Norte, para o Sul, para o Leste e para o Oeste: Toda a terra que você está vendo darei a você e à sua descendência para sempre”. (Gênesis 13:14- 15). A bênção existencial seria uma descendência que de tão numerosa não poderia ser contada. “Tornarei a sua descendência tão numerosa como o pó da terra. Se for possível contar o pó da terra, também se poderá contar a sua descendência”. (Gênesis 13:16) A bênção espiritual consistia na sua pátria celestial. “Pela fé Abraão, quando chamado, obedeceu e dirigiu-se a um lugar que mais tarde receberia como herança, embora não soubesse para onde estava indo. Pela fé peregrinou na terra prometida como se estivesse em terra estranha; viveu em tendas, bem como Isaque e Jacó, co-herdeiros da mesma promessa. Pois ele esperava a cidade que tem
  58. 58. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 58 alicerces, cujo arquiteto e edificador é Deus”. (Hebreus 11:8-10)
  59. 59. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 59 Capítulo 2 O poder da aliança na consolidação das conquistas Oliveira O poder da aliança na consolidação
  60. 60. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 60 mbora Abrão recebesse do próprio Deus a promessa destas três grandes conquistas, foi necessário que ele se dispusesse a consolidá-las. De fato, a Bíblia nos mostra que ele foi um tremendo consolidador das promessas de Deus para sua família. Quando Deus falou com Abrão que lhe daria estas abundantes bênçãos, exigiu dele uma aliança. Abrão teve que fazer um pacto com Deus, e neste pacto ele teria que sacrificar alguns animais, dividi-los ao meio e colocá-los sobre o altar, e teria ainda que andar entre as partes do sacrifício, fazendo o formato do número 8. “Respondeu-lhe o Senhor: Traga-me uma novilha, uma cabra e um carneiro, todos com três anos de vida, e também uma rolinha e um pombinho. Abrão trouxe todos esses animais, cortou-os ao meio e colocou cada metade em frente à outra; as aves, porém, ele não cortou”. (Gênesis 15:9-10). E
  61. 61. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 61 No antigo testamento as alianças entre duas pessoas eram feitas assim, e isso era um sinal de que aquele que descumprisse o seu papel na aliança seria morto, do mesmo modo como aqueles animais foram mortos. Logicamente Deus estava usando a compreensão da cultura da época para mostrar para Abrão que Ele (Deus) cumpriria a sua parte na aliança. Mas quando Abrão fez essa aliança com Deus mediante o sacrifício dos animais, ele teve que guerrear contra o inimigo da sua conquista. Naquele momento houve uma tremenda batalha espiritual, pois as aves de rapina vinham para comer as carnes daquele sacrifício. “Nisso, aves de rapina começaram a descer sobre os cadáveres, mas Abrão as enxotava”. (Gênesis 15:11) A Bíblia também diz que um pesado sono veio sobre ele. “Ao pôr-do-sol, Abrão foi tomado de sono profundo, e eis que vieram sobre ele trevas densas e apavorantes. (Gênesis 15:12) Tudo isso representava o cenário de uma
  62. 62. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 62 batalha espiritual muito grande para impedir Abrão de conquistar sua herança. As aves podem simbolizar os demônios. Na parábola do semeador, o próprio Jesus diz que as aves representavam o diabo, que vinha para roubar a Palavra que era semeada nos corações. “Enquanto lançava a semente, parte dela caiu à beira do caminho, e as aves vieram e a comeram”. (Mateus 13:4). “Portanto, ouçam o que significa a parábola do semeador: Quando alguém ouve a mensagem do Reino e não a entende, o Maligno vem e lhe arranca o que foi semeado em seu coração. Este é o que foi semeado à beira do caminho”. (Mateus 13:18-19). A presença de aves de rapina no sacrifício de Abrão representa os espíritos malignos que veem para tentar roubar as conquistas da família. É necessário travarmos uma batalha espiritual contra o inimigo que tenta minar os benefícios da nossa aliança com o Senhor.
  63. 63. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 63 Abrão estava estabelecendo uma aliança com Deus que lhe daria o direito de uma bênção abundante para a família dele. Quando o maligno viu isso, ele veio com a intensão de atrapalhar, pois sabia que através daquela aliança, Deus daria uma conquista ampliada para a família de Abrão. “Naquele dia o Senhor fez a seguinte aliança com Abrão: Aos seus descendentes dei esta terra, desde o ribeiro do Egito até o grande rio, o Eufrates” (Gênesis 15:18). E não apenas isso, mas através de Abrão e da descendência dele – mais especificamente o seu descendente Jesus – todos os povos da terra seriam abençoados. “... Por meio de você todos os povos da terra serão abençoados”. (Gênesis 12:3). O maligno não fica contente com as vitórias da sua família sejam elas quais forem. Por isso, como disse acima, é
  64. 64. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 64 preciso revestir-se de toda armadura de Deus. “Finalmente, fortaleçam-se no Senhor e no seu forte poder. Vistam toda a armadura de Deus, para poderem ficar firmes contra as ciladas do diabo”. (Ef.6:10,11). E lutar com armas espirituais. “As armas com as quais lutamos não são humanas; pelo contrário, são poderosas em Deus para destruir fortalezas” (II Cor.10:4). A oração, o jejum, a meditação e obediência à Palavra de Deus, a verdade, a justiça, a paz, a fé e a salvação constituem armas espirituais na nossa luta contra o reino das trevas. Mesmo diante deste cenário de batalha espiritual não é preciso temer, pois a Bíblia diz: “Filhinhos, vocês são de Deus e os venceram, porque aquele que está em vocês é maior do que aquele que está no mundo.” (I Jo.4:4).
  65. 65. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 65 CONDIÇÕES PARA CONSOLIDAR AS BÊNÇÃOS DA FAMÍLIA
  66. 66. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 66 Capítulo 3 Não inverta os papeis familiares Oliveira ão inverta os papeis familiares
  67. 67. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 67 eus dá a cada membro da família, uma função a ser desempenhada. Cada um tem o seu papel a cumprir dentro do lar. Porém, o desejo do diabo é trazer desordem. Pois quando isso ocorre fica muito mais fácil para ele assaltar a família. É por isso que a Bíblia nos mostra os papeis e as funções de cada um no contexto familiar. Efésios 5:22 – 6:9 é um texto inteiramente dedicado a esclarecer os papéis de cada membro da família. O que cabe a esposa? Ser submissa ao marido. Qual é a responsabilidade do marido? Amar sua esposa como Cristo amou a igreja. Qual é a função dos pais? Criar os filhos na doutrina do Senhor e não provocar a ira deles. Qual é o dever dos filhos? Obedecer aos seus pais e honrá-los. Cada um tem sua função, cada um tem o seu papel a desempenhar. Função do marido D
  68. 68. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 68 A Bíblia diz o que o marido é a cabeça da mulher, ele é o líder da família. Toda instituição precisa de um líder. Qual é a função da autoridade? É manter a ordem e a harmonia. Qualquer instituição onde não há um líder, ou autoridade, também, não há ordem nem harmonia. Um dos papéis do marido, como autoridade constituída por Deus no lar, é manter a ordem dentro da sua casa. Porém, existem maridos que não são líderes das suas famílias. Eles gritam, mas não lideram, são autoritários, mas não tem autoridade. Pois, exercer a liderança, ser cabeça da família, não significa gritar com a esposa ou com os filhos e dizer: “aqui quem manda sou eu”. O marido não precisa exigir submissão se tiver postura de líder, naturalmente a esposa e os filhos se submeterão a autoridade de Deus na vida dele. O marido precisa de fato liderar a sua família. Como o marido deve exercer a liderança na família?
  69. 69. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 69 Sendo sacerdote do lar O sacerdote tem basicamente duas funções: ministrar a Deus e ministrar ao povo de Deus. O marido como sacerdote da família tem igualmente essas funções. Ele deve ministrar ao Senhor em sua casa e ao mesmo tempo, como servo de Deus deve ministrar à sua família. É o marido que primeiramente tem a função de trazer a glória de Deus para dentro do lar, através da adoração, da santidade, da oração, do estudo e meditação na Palavra de Deus. Infelizmente, o diabo tem roubado a sensibilidade espiritual de muitos homens, principalmente nestes últimos dias. Via de regra, as mulheres são muito mais sensíveis às coisas espirituais do que os homens. Mas no princípio não foi assim, pois o homem foi criado para ter uma estrutura espiritual tão elevada quanto à da mulher. A Bíblia nos mostra que Adão desfrutava de momentos diários de profunda comunhão com Deus, embora, Eva
  70. 70. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 70 desfrutasse, também, desta mesma comunhão, era a Adão que o Senhor se dirigia diretamente (Gn.2:16,17). Isso deveria permanecer assim até os dias de hoje, porém quando o pecado veio, satanás aproveitou-se desta situação para roubar a sensibilidade espiritual dos homens. Porém, se o marido for crente em Cristo Jesus, esta sensibilidade pode e deve ser recuperada em sua vida. Ele poderá ser modelo para sua esposa e para os seus filhos, acordando cedo para orar, adorar ao Senhor e meditar na Palavra de Deus. A esposa e os filhos verão isso, o imitarão, e a glória de Deus invadirá a casa dele de forma sobrenatural. Mas, infelizmente, alguns maridos cobram das suas esposas e dos seus filhos algo que eles mesmos não vivem. É como diz um adágio popular: “Faça o que eu mando, mas não faça o que eu faço”. Esse ditado nada tem a ver com o ensino bíblico, pois de acordo com a Bíblia o líder da família deveria dizer: “Sede meus imitadores, como também eu sou de Cristo”. (I Cor.11:1).
  71. 71. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 71 Sendo líder no cuidado com os filhos A maioria dos maridos deixa o cuidado com os filhos somente a cargo da mulher. Porém a responsabilidade com a educação moral e espiritual dos filhos também é do homem. O marido tem o dever de cooperar com a mulher nessa missão de ensinar os filhos, com seu exemplo, a honrar a Deus, sendo bons cidadãos. Alguns pais não se dispõem a conversar com os filhos, mas essa é uma parte essencial na educação das crianças e adolescentes. É preciso haver sempre uma conversa franca e aberta sobre todos os assuntos de interesse dos filhos. Quando as crianças começam a crescer e chegam à fase da adolescência, o diálogo entre pais e filhos precisa ser ainda mais intenso, principalmente, no que diz respeito à sexualidade. É extremamente importante que os pais ofereçam aos seus filhos uma boa educação sexual, e que
  72. 72. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 72 estejam preparados para responder com clareza a qualquer pergunta que seja feita com base neste assunto. É muito comum aos adolescentes curiosidades e dúvidas envolvendo a questão sexual. Por ser esta uma fase de transição entre a infância e a fase adulta, o corpo e a mente dos adolescentes passam por profundas transformações. Seus corpos se preparam para a reprodução e suas mentes para assumir responsabilidades próprias da vida adulta. Na primeira fase da adolescência – que é chamada de puberdade – começa a surgir os primeiros sinais de desejos sexuais, que é normal, mas que deve está sob controle até o período do casamento. Isso pode gerar conflitos internos na vida de alguns adolescentes. Portanto, cabe aos pais uma dose alta de paciência, para poder lidar com os temores e dúvidas dos seus filhos, próprios deste período. Ensinando-lhes os princípios da Palavra de Deus que os ajudaram a manter-se em santidade e superar seus próprios conflitos.
  73. 73. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 73 Em provérbios 5 vemos o exemplo do rei Salomão instruindo seu filho sobre questões sexuais e como guardar-se puro mediante os princípios bíblicos. De modo semelhante, em salmo 119:9, o salmista nos mostra a obediência à Palavra de Deus como o meio para esta purificação. “Com que purificará o jovem o seu caminho? Observando-o conforme a tua palavra.”
  74. 74. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 74 Capítulo 4 Envolver toda a família no ministério Oliveira Envolver toda a família no ministério
  75. 75. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 75 Bíblia nos fala em romanos 16 de famílias inteiras envolvidas no trabalho do Senhor. Lares que serviam ao Senhor no santo ministério. Por isso, devemos com sabedoria procurar envolver toda a nossa família na obra de Deus. “... Eu e a minha casa serviremos ao SENHOR”. (JS 24:15). Por exemplo, se você lidera uma célula convide sua família a fazer parte deste projeto. Se você é um ministro de louvor ore para que ela o apoie neste ministério, se é um pregador da Palavra, convide-a para interceder por você. Quando toda a família estiver envolvida no ministério, ela será guardada em união e harmonia evitando que ocorra divisão dentro dela. Pois quando existe divisão de propósitos dentro de uma mesma casa torna-se muito fácil do diabo roubá-la. “...a casa, dividida contra si mesma, cairá”.(Lc.11:17). Fazendo a família sonhar com a conquista A
  76. 76. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 76 Qual é o sonho que Deus tem plantado em seu coração? Qual é a visão que Deus lhe deu relação à sua família? Seu objetivo deve ser levá-la a sonhar com a concretização deste projeto. A Bíblia nos mostra José, filho de Jacó, lutando para que família dele compreendesse e se envolvesse com o sonho que Deus havia lhe dado, ele foi até mesmo perseguido por seus irmãos por causa disso. José passou muitas lutas e provações por causa dos sonhos que Deus lhe deu, pois a princípio a família dele não os compreendeu. No entanto, depois de muitas lutas e provações, totalizando treze anos, houve um momento que Deus preparou para que toda a família de José fosse beneficiada por causa dos sonhos que ele teve, e ela veio a compreender a importância daquilo que antes parecia apenas uma utopia. Talvez agora sua família não consiga compreender os sonhos que Deus tem lhe dado, mas não se desanime,
  77. 77. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 77 não se estresse, continue crendo e obedecendo a Deus, chegará um dia em que toda a sua família será beneficiada com os sonhos que Deus compartilhou com você. A Bíblia também nos fala sobre Noé, ele também foi um sonhador. Deus deu a ele o sonho da construção da arca. Faz alguns dias que estava assistido ao filme da história de Noé com os meus filhos, e o que achei muito interessante foi a confiança que ele desenvolveu no coração da família dele. A Bíblia nos mostra que eles levaram mais de um século para construir a arca (Gn.5:32; 7:6). Foram muitos anos investidos em um só propósito, construir uma arca que salvaria a família deles do dilúvio. Vemos pela palavra de Deus, que Noé exerceu uma influência tão forte sobre sua família, que todos eles entraram na arca. A esposa, os filhos, e as noras dele, trabalharam com ele durante todo aquele longo tempo,
  78. 78. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 78 para construir a arca. Todos estavam envolvidos no cumprimento daquele ministério, embora nenhum deles, com exceção de Noé, houvesse ouvido a voz de Deus diretamente. Somente Noé ouviu a voz de Deus e transmitiu para sua família aquilo que o Senhor lhe havia falado. De maneira que a liderança de Noé sobre a sua casa era tão consolidada, que ele conseguiu influenciar positivamente a esposa, os três filhos, e as três noras. Os fez sonhar com a conquista daquele projeto para salvação da família, e no final, quando aquela arca estava construída, toda a família de Noé entrou nela e foi salva. A minha oração é para que você que está lendo estas páginas tenha a alegria de ver toda a sua família entrando na arca. A arca hoje representa Jesus. A salvação do seu lar, não é mais uma arca de madeira, mas o próprio Cristo, o Filho do Deus vivo, como sua morada de segurança.
  79. 79. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 79 Toda sua família vai entrar em Jesus, porque Deus levantará dentro da sua casa um consolidador eficaz. Talvez esteja se perguntando: “quem é este consolidador?” E Deus lhe diz: “este consolidador eficaz é você. Eu o levantarei para que através da sua vida toda sua família entre na arca e seja salva e abençoada”. A sua influência será tão grande em sua casa que toda sua família entrará na arca da redenção, Jesus, e experimentará tremendos milagres para a glória de Deus. O seu alvo é este: fazer sua família sonhar com a conquista que Deus planejou para ela.
  80. 80. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 80 Capítulo 5 Ministrar cura em sua família Oliveira
  81. 81. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 81 omo manter as conquistas da família? Ministrando cura sobre ela. Pois a enfermidade pode nos impedir de ampliar as conquistas ou consolidar as que já foram efetivadas. Para ser um conquistador é preciso ter saúde. E Deus deseja que tenhamos saúde nas três áreas: espiritual, emocional e física. “Amado, oro para que você tenha boa saúde e tudo lhe corra bem, assim como vai bem a sua alma”. (3 João 1:2). Por isso, nesse processo de conquista é preciso manter a cura da família. A Bíblia nos diz que havia enfermidade na casa de Pedro. A sogra dele estava doente, com febre, já havia alguns dias. Ter uma sogra doente não é nada bom (ore pela saúde da sua sogra), mas Pedro convidou Jesus para entrar na casa dele, e ao entrar naquela casa, Jesus encontrou a sogra de um de seus discípulos doente, e ministrou a cura sobre ela. “E logo, saindo da sinagoga, foram à casa de Simão e de André com Tiago e João. E a sogra de Simão estava deitada com febre; e logo lhe falaram dela. Então, C
  82. 82. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 82 chegando-se a ela, tomou-a pela mão, e levantou-a; e imediatamente a febre a deixou, e servia-os”.(Mc.1:29- 31). Jesus derramou uma unção de cura sobre o lar de Pedro, o poder da enfermidade foi dissipado, e um manto de saúde veio sobre aquela casa restaurando a alegria e o ânimo daquela família. A nossa casa também precisa receber essa unção de cura. Sobre o nosso lar um manto de saúde precisa ser estabelecido, não apenas saúde física, mas, também, espiritual e emocional, gerando alegria e ânimo. Pois dificilmente alguém conquistará estando doente ou desanimado. Calebe só conquistou a herança de sua família, porque à medida que o tempo passou, ele manteve o ânimo, o vigor, e a saúde, porque Deus o abençoava. “Os homens de Judá vieram a Josué em Gilgal, e Calebe, filho do quenezeu Jefoné, lhe disse: Você sabe o que o
  83. 83. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 83 Senhor disse a Moisés, homem de Deus, em Cades- Barneia, sobre mim e sobre você. Eu tinha quarenta anos quando Moisés, servo do Senhor, enviou-me de Cades- Barneia para espionar a terra. Eu lhe dei um relatório digno de confiança, mas os meus irmãos israelitas que foram comigo fizeram o povo desanimar-se de medo. Eu, porém, fui inteiramente fiel ao Senhor, ao meu Deus. Por isso naquele dia Moisés me jurou: ‘Certamente a terra em que você pisou será uma herança perpétua para você e para os seus descendentes, porquanto você foi inteiramente fiel ao Senhor, ao meu Deus’. "Pois bem, o Senhor manteve-me vivo, como prometeu. E foi há quarenta e cinco anos que ele disse isso a Moisés, quando Israel caminhava pelo deserto. Por isso aqui estou hoje, com oitenta e cinco anos de idade! Ainda estou tão forte como no dia em que Moisés me enviou; tenho agora tanto vigor para ir à guerra como naquela época. Dê-me, pois, a região montanhosa que
  84. 84. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 84 naquela ocasião o Senhor me prometeu. Na época, você ficou sabendo que os enaquins lá viviam com suas cidades grandes e fortificadas; mas, se o Senhor estiver comigo, eu os expulsarei de lá, como ele prometeu. Então Josué abençoou Calebe, filho de Jefoné, e lhe deu Hebrom por herança. (Josué 14:6-13) É por isso que a nossa casa precisa desfrutar de saúde. Seu cônjuge, seus filhos precisam ser saudáveis. Você precisa ser instrumento de Deus para levar Jesus à sua casa para que ele ministre cura sobre ela. Infelizmente, existem muitas pessoas que estão enfermas nas suas almas. Casais que seus casamentos estão doentes há muito tempo, e vivem somente de aparência. Somente a presença de Jesus no lar pode mudar esta situação, restaurar a família, trazer um novo ânimo sobre os jovens, e produzir um vinho novo no casamento. Ministrar cura sobre a família é tão importante que os três primeiros evangelhos (Mateus 8:14-17, Marcos 1:29-31 e
  85. 85. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 85 Lucas 4:38-41) relatam o fato de Jesus ter entrado na casa de Pedro e ministrado cura sobre a sogra dele. Isso evidencia o desejo de Deus de que a sua família seja curada. Como podemos ministrar cura em nosso lar? Com nossas palavras: As nossas palavras podem curar ou adoecer a nossa família. Alguns maridos dizem certas palavras as suas esposas, que as deixaram doentes em suas emoções. São palavras mais afiadas do que espadas agudas, elas ferem e matam. Existem mulheres, também, que costumam dizer o que não convém aos seus maridos, e acabam, por falta de sabedoria, destruindo seus casamentos e seus lares. “Nossas palavras têm poder para construir ou destruir nossa vida. Quem usa bem suas palavras receberá benefício em troca.” (Pv.18:21 BV).
  86. 86. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 86 As palavras devem ser usadas para gerar saúde na família e nunca o contrário. “...Digam só o que é bom e útil àqueles com quem vocês estiverem falando, e o que resulte em bênçãos para eles.” (Ef.4:29 BV). Crie o hábito de sempre elogiar seu cônjuge e seus filhos. A prática de elogiar as pessoas da sua família só trará saúde para elas. Um problema bastante comum que ocorre dentro de muitos lares, é que as pessoas costumam enfatizar somente os defeitos de seus familiares, e por vazes, as cobranças para que haja mudanças são tão exageradas, que acabam se esquecendo de identificar e elogiar as virtudes deles. Com a nossa presença: a ausência de um ou ambos os cônjuges por tempo prolongado pode trazer doenças emocionais para toda a família. Por isso não sou a favor de que a pretexto de trabalho um ou ambos os cônjuges deixem a sua família e vá morar em outra cidade com a intenção de esperar um longo tempo até “arrumar a vida” e só então levar sua família para junto de si ou voltar para
  87. 87. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 87 casa. Há inúmeros casos de casamentos que eram felizes e que foram desfeitos por que um dos cônjuges decidiu deixar sua família e ir à busca de um trabalho melhor numa outra cidade. Mas, segundo o pastor Josué Gonsalves, “Nenhum sucesso justifica o fracasso de uma família”. Quando Deus falou a Abrão para deixar sua parentela para ir à terra que o Senhor lhe mostraria, ele não saiu sozinho para somente depois voltar a fim de buscar sua esposa, mas levou-a consigo imediatamente. “... o Senhor disse a Abrão: Saia da sua terra, do meio dos seus parentes e da casa de seu pai, e vá para a terra que eu lhe mostrarei. (...) Partiu Abrão, como lhe ordenara o Senhor (...). Levou sua mulher Sarai, seu sobrinho Ló, todos os bens que haviam acumulado e os seus servos, comprados em Harã; partiram para a terra de Canaã e lá chegaram. (Gênesis 12:1,4,5). Sua presença em seu lar deve ser instrumento de cura para toda sua família.
  88. 88. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 88 Capítulo 6 Cuidar da família até nas horas das crises Oliveira ília até nas horas das
  89. 89. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 89 aquelas horas de crises pessoais, não temos a tendência de nos importar com outros, de sermos altruístas, mas sim de olhar apenas para nossa necessidade. Geralmente a nossa intenção é somente tentar resolver o problema que estamos enfrentando no momento. Porém, Jesus constitui para nós um modelo positivo neste quesito, pois a Bíblia diz que Ele pensou no bem da família dele, mesmo em face do maior sofrimento que ele enfrentou: a cruz. “Perto da cruz de Jesus estavam sua mãe, a irmã dela, Maria, mulher de Clopas, e Maria Madalena. Quando Jesus viu sua mãe ali, e, perto dela, o discípulo a quem ele amava, disse à sua mãe: "Aí está o seu filho", e ao discípulo: "Aí está a sua mãe". Daquela hora em diante, o discípulo a levou para casa.” (João 19:25-26). Jesus era o filho primogênito de José (seu pai adotivo) e Maria. Nessa ocasião da crucificação de Jesus, José já N
  90. 90. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 90 havia falecido. Portanto, o Senhor sentia-se inteiramente responsável pelo bem-estar da sua família. Ele sabia que dentro de pouco tempo iria morrer em cumprimento a todas as profecias, e não estaria mais fisicamente presente com sua família – exceto os quarenta dias que ele passou na terra após sua ressurreição –, por isso tomou providencias para que João, seu discípulo mais chegado, pudesse cuidar da sua mãe depois que Ele partisse, e por causa dessa palavra João recebeu Maria na casa dele. O amor de Jesus pela família dele era tão grande, que mesmo na hora de seu maior sofrimento ele teve tempo para pensar na felicidade e acolhimento de sua mãe. Talvez você esteja passando pelo momento mais difícil de sua vida, talvez se sinta totalmente esgotado física e emocionalmente e deseja desistir de tudo, até de sua família. Mas se você olhar bem dentro de você, verá que Deus colocou um amor profundo em seu coração, capaz
  91. 91. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 91 de esquecer sua própria dor e voltar-se para aqueles a quem ama e ainda cuidar deles. Por exemplo, o que possibilita a uma pessoa com câncer esquecer a sua própria dor e ainda ter disposição para pensar no bem-estar do cônjuge e dos filhos? Só o amor de Deus em nós torna isso possível. O amor divino nos faz vencer nossos próprios temores e crises possibilitando nascer em nós um sentimento altruísta. “No amor não há medo; pelo contrário o perfeito amor expulsa o medo, porque o medo supõe castigo. Aquele que tem medo não está aperfeiçoado no amor”. (I João 4:18). O melhor de tudo isso, é que se você já nasceu de Deus, esse amor já está dentro de você, e deve somente ser exercitado. “... O amor de Deus está derramado em nossos corações pelo Espírito Santo que nos foi dado”. (Rm.5:5).
  92. 92. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 92 Capítulo 7 Profetize a vitória sobre seu lar Oliveira
  93. 93. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 93 rofetize a vitória de Deus em sua casa. Sua palavra tem o poder de atrair vitórias ou derrotas, dependendo do que você falar. Sua boca deve ser um manancial de bênçãos. Se você deseja desfrutar das bênçãos de Deus sobre sua família é extremamente necessário que você tenha em sua boca a confissão das promessas da Palavra de Deus. “Retenhamos firmes a confissão da nossa esperança; porque fiel é o que prometeu.” (HB 10:23). Cada uma das maravilhosas promessas do Senhor terá cumprimento, nada do que Deus lhe prometeu, deixará de cumprir. Porém as nossas palavras – quando usadas sem sabedoria – podem impedir as bênçãos de Deus em nossa vida. Por exemplo, Israel precisaria passar somente poucos dias no deserto (Êxodo 3:18), mas por causa da murmuração passou quarenta anos. Veja o que diz o relato bíblico: “Disse mais o Senhor a Moisés e a Arão: Até quando esta comunidade ímpia se queixará contra mim? Tenho ouvido P
  94. 94. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 94 as queixas desses israelitas murmuradores. Diga-lhes: Juro pelo meu nome, declara o Senhor, que farei a vocês tudo o que pediram: Cairão neste deserto os cadáveres de todos vocês, de vinte anos para cima, que foram contados no recenseamento e que se queixaram contra mim. Nenhum de vocês entrará na terra que, com mão levantada, jurei dar-lhes para sua habitação, exceto Calebe, filho de Jefoné, e Josué, filho de Num. Mas, quanto aos seus filhos, sobre os quais vocês disseram que seriam tomados como despojo de guerra, eu os farei entrar para desfrutarem a terra que vocês rejeitaram. Os cadáveres de vocês, porém, cairão neste deserto. Os filhos de vocês serão pastores aqui durante quarenta anos, sofrendo pela infidelidade de vocês, até que o último cadáver de vocês seja destruído no deserto. Durante quarenta anos vocês sofrerão a consequência dos
  95. 95. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 95 seus pecados e experimentarão a minha rejeição; cada ano corresponderá a cada um dos quarenta dias em que vocês observaram a terra. Eu, o Senhor, falei, e certamente farei essas coisas a toda esta comunidade ímpia, que conspirou contra mim. Encontrarão o seu fim neste deserto; aqui morrerão". (Nm.14:26-35). Por isso é preciso que tenhamos um cuidado muito grande com as palavras que saem da nossa boca, elas podem ser veículos de bênção ou de maldição dependendo de como nós as utilizamos. “A língua tem poder sobre a vida e sobre a morte; os que gostam de usá-la comerão do seu fruto.” (Pv.18:21). Muitos casamentos foram desfeitos porque no momento das crises, os cônjuges abriram suas bocas sem sabedoria, e liberaram palavras de maldição sobre seu próprio casamento. Muitos dizem: “meu casamento é uma droga”, “meu casamento é tão ruim quanto o dos meus
  96. 96. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 96 pais”, “me arrependo amargamente de ter me casado com você”, “a pior coisa que fiz foi me casar”. Palavras como estas – se não forem corrigidas – podem destruir casamentos e lares, por dois motivos principais: Primeiro, porque elas ferem excessivamente o cônjuge ofendido; segundo, palavras de maldição autorizam espíritos malignos a agirem contra o casamento. “Assim também, a língua é um fogo; é um mundo de iniquidade. Colocada entre os membros do nosso corpo, contamina a pessoa por inteiro, incendeia todo o curso de sua vida, sendo ela mesma incendiada pelo inferno.” (Tiago 3:6). Existem pessoas que creem que suas palavras não têm nenhuma influencia no curso das suas vidas, mas o apóstolo Tiago diz que a língua tem o poder de incendiar “todo o curso de sua vida, sendo ela mesma incendiada pelo inferno”. Por isso, Jesus afirma, que teremos de dar conta de cada palavra inútil que dissermos.
  97. 97. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 97 “Mas eu lhes digo que, no dia do juízo, os homens haverão de dar conta de toda palavra inútil que tiverem falado. Pois por suas palavras você será absolvido, e por suas palavras será condenado”. (Mateus 12:36-37). Portanto se você deseja ver mudanças significativas em sua família, só abra sua boca para profetizar os milagres de Deus em sua casa. Profetize milagres, profetize mudanças, profetize prosperidade, saúde e salvação de toda sua família. Nunca abra sua boca para falar aquilo que você não queira que aconteça. A Bíblia nos fala em Ezequiel 37 que diante de um vale de ossos secos, o profeta Ezequiel foi ordenado por Deus a profetizar vida. Embora esta visão descreva a restauração futura da nação de Israel, creio que podemos aplicar o princípio aqui descrito no contexto familiar. Pois ainda que um casamento ou família esteja como um vale de ossos secos, ou seja, sem vida, é possível haver ressurreição e restauração quando alguém se dispuser a orar, profetizar
  98. 98. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 98 o milagre, confessar a promessa da palavra de Deus e crê. “Então ele me disse: Profetize a esses ossos e diga-lhes: Ossos secos, ouçam a palavra do Senhor! Assim diz o Soberano Senhor a estes ossos: Farei um espírito entrar em vocês, e vocês terão vida”. (Ezequiel 37:4-5). A sua boca é o canal por onde os milagres de Deus fluíram para sua família. A Bíblia nos conta que a viúva de Sarepta, experimentou um tremendo milagre de provisão em sua casa, quando se dispôs a semear uma parte da sua refeição na vida do profeta Elias. Então, por causa da atitude daquela mulher, o homem de Deus profetizou que não haveria mais escassez na casa dela, mas provisão abundante para toda a sua família. “Elias, porém, lhe disse: Não tenha medo. Vá para casa e faça o que disse. Mas primeiro faça um pequeno bolo com o que você tem e traga para mim, e depois faça algo para você e para o seu filho. Pois assim diz o Senhor, o Deus
  99. 99. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 99 de Israel: A farinha na vasilha não se acabará e o azeite na botija não se secará até o dia em que o Senhor fizer chover sobre a terra. Ela foi e fez conforme Elias lhe dissera. E aconteceu que a comida durou todos os dias para Elias e para a mulher e sua família. Pois a farinha na vasilha não se acabou e o azeite na botija não se secou, conforme a palavra do Senhor proferida por Elias”. (I Reis 17:13-16)
  100. 100. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 100 Conclusão O desejo do Senhor Deus é que toda a nossa família desfrute das Suas bênçãos. Por isso Ele nos ensina em Sua Palavra os princípios através dos quais, isso se torna possível. A obediência aos princípios divinos abrem portas de acesso para as bênçãos de Deus, e nos possibilita vivenciá-las em nossa vida e família. Portanto diante do anseio de ter uma família abençoada, que reflita o caráter de Cristo, não podemos negligenciar os ensinos da Palavra de Deus, mas colocá-los em prática em nossa própria vida, até porque a Bíblia não é um livro teórico, mas de princípios práticos para a vida.
  101. 101. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 101 Parte III Conselhos de Deus para a família Oliveira Conselhos de Deus para a família
  102. 102. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 102 Introdução A Bíblia nos orienta a andar em todo o conselho de Deus, a Palavra de Deus é o meio que o Espírito Santo usa para imprimir em nós os seus princípios e, é nela que encontramos orientações sábias para toda a família, se andarmos nestes conselhos ou princípios, teremos uma família abençoada, vitoriosa e bem-sucedida. Glória a Deus! Há sábia direção na palavra de Deus para todos nós. Não precisamos errar, é só consultar o que Deus diz em sua Palavra. “Habite ricamente em vocês a Palavra de Cristo...” (Col.6:16). No capítulo sete da primeira epístola aos coríntios, encontramos conselhos preciosos para a vida familiar no que diz respeito ao estado de solteiro, matrimônio, sexualidade, divórcio e novo matrimônio. Faremos uma reflexão concisa deste capítulo e veremos qual o parecer de Deus acerca destes assuntos.
  103. 103. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 103 Devemos abrir não apenas os nossos ouvidos, mas, também, os nossos corações para o Espírito Santo, e permitir que Ele nos fale e ministre através da Sua Palavra. “Aquele que tem ouvidos ouça o que o Espírito Santo diz...” (Ap.2:7). “... hoje, se vocês ouvirem a sua voz, não endureçam o coração...”. (Heb.3:7,8).
  104. 104. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 104 Capítulo 1 Propósitos para o casamento Oliveira
  105. 105. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 105 eus nos mostra no Livro Sagrado, os propósitos para os quais o casamento foi estabelecido. Citarei brevemente alguns deles – certamente existem outros, não tenho a pretensão de esgotar o assunto. Suprir as carências do ser humano Carência social “Então o Senhor Deus declarou: não é bom que o homem esteja só; farei para ele alguém que o auxilie e lhe corresponda” (Gen.2:18). O casamento tem como um dos seus propósitos suprir a carência social do homem. O ser humano não foi criado para viver só, mas em sociedade. Deus não projetou o homem para o isolamento, nem o planejou para ser um eremita. Em um casamento ajustados nos princípios bíblicos cada cônjuge tem a oportunidade de desfrutar de comunhão e D
  106. 106. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 106 companheirismo, dividindo as cargas do dia-a-dia tornando a vida mais fácil de ser vivida. Carência afetiva O matrimônio também tem o objetivo de suprir a carência afetiva do ser humano. Todos nós temos a necessidade de sermos amados, aceitos, acariciados, tocados, receber carinho e afeto. Isso nos faz muito bem. Gera em nós o senso de que somos importantes e valiosos, além de promover um profundo alívio para as cargas emocionais que carregamos no nosso cotidiano. Carência sexual Deus estabeleceu o casamento, também, com o propósito de suprir a carência sexual do ser humano e consequentemente evitar a imoralidade. “Por causa da imoralidade, cada um deve ter sua esposa, e cada mulher o seu próprio marido.” (I Cor 7:2). Procriação
  107. 107. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 107 Outro propósito da união conjugal é o da procriação. O casamento tem como um dos seus objetivos gerar descendentes. A ordem de Deus para o casal é: “... frutificai e multiplicai-vos...” (Gn.1:28) . Poder gerar filhos que perpetuará a nossa espécie é uma dádiva de Deus. “Os filhos são herança do Senhor, uma recompensa que ele dá.” (Sl.127:3). Estes são alguns dos propósitos para os quais Deus constituiu o matrimônio.
  108. 108. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 108 Capítulo 2 Conselhos de Deus para o casamento Oliveira para o casamento
  109. 109. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 109 rientações quanto à sexualidade do casal “O marido deve cumprir seus os deveres conjugais para com sua mulher, e da mesma forma a mulher para com o seu marido. A mulher não tem autoridade sobre o seu próprio corpo, mas sim o marido. Da mesma forma, o marido não tem autoridade sobre o seu próprio corpo, mas sim a mulher. Não se recusem um ao outro...” (Vv.3-5). Estes versículos expressam o parecer de Deus quanto à sexualidade no casamento, são conselhos divinos maravilhosos. A primeira orientação é que os cônjuges devem satisfazer sexualmente um ao outro. A satisfação sexual no casamento deve ser recíproca. Isso significa que o marido precisa está preparado para proporcionar prazer sexual a sua esposa e a esposa ao marido. Como o homem é mais propenso a chegar ao clímax sexual antes da mulher, é preciso que haja um cuidado dobrado por parte do marido para não deixar a esposa sem a devida satisfação. O
  110. 110. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 110 Ambos os cônjuges têm o dever de realizar sexualmente um ao outro, a única exceção a esta regra é quando marido e mulher entram em um acordo mútuo para se dedicarem a oração. Quando um casal cristão estabelece um propósito de oração e jejum, eles podem, se assim desejarem, abster- se da relação sexual. No entanto, esse período de abstinência não deve ser prolongado. É preciso esclarecer ainda, que para haver uma abstenção sexual com propósitos espirituais, é necessário que haja uma concordância mútua entre marido e mulher; não pode ser o desejo apenas de um, em detrimento da vontade do outro. “Não se recusem um ao outro, exceto por mútuo consentimento e durante certo tempo, para se dedicarem à oração. Depois, unam-se de novo, para que satanás não os tente por não terem domínio próprio”. (V.5). Veja bem, a palavra de Deus diz que este afastamento sexual é por pouco tempo, para que satanás não nos
  111. 111. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 111 tente por falta de domínio próprio. Nem um cônjuge tem o direito de passar um período prolongado sem satisfazer sexualmente o outro. Por exemplo, o marido não pode, sem consultar a esposa, dizer assim: “vou passar 40 dias em jejum e durante os quais me absterei das relações sexuais.” Qualquer um dos cônjuges que tomar essa posição estará expondo o outro à tentação do adultério. Se você deixa de satisfazer as necessidades sexuais do seu cônjuge, satanás vai procurar enviar alguém que possa “suprir” essas carências. Se não houver firmeza na Palavra de Deus haverá queda moral, o casamento será manchado e possivelmente destruído pelo adultério. Entenda bem, o maligno irá tentar na área onde houver carência. Quando foi que o diabo tentou Jesus? Quando, Ele estava jejuando. O seu jejum durou 40 dias e 40 noites, no final, diz a Bíblia, que Jesus teve fome. É lógico, alguém que está sem comer por um período tão
  112. 112. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 112 prolongado sentirá fome. O que o diabo sugeriu para Ele? Que transformassem pedras em pães. “O tentador aproximou-se dele e disse: se és o filho de Deus, transforma estas pedras em pães”. (Mt. 4:3). Qual era a necessidade física que Jesus tinha naquele momento? Pão. O maligno aproveitou-se de uma necessidade legítima de Jesus para tentá-lo. Por isso, Se você passar muito tempo sem relacionar-se sexualmente com seu cônjuge você estará expondo a si mesmo e a ele ao adultério, pois haverá uma carência. O que o diabo vai tentar fazer? Enviar alguém que possa “satisfazer” essa carência. Por isso é bom meditarmos mais uma vez no verso 5: “não se recusem um ao outro, exceto por mútuo consentimento e durante certo tempo, para se dedicarem à oração. Depois, unam-se de novo, para que satanás não os tente por não terem domínio próprio.”
  113. 113. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 113 Observe a expressão “unam-se de novo”. Sabe o que isso significa? Que depois do período de oração e jejum – que neste caso particular deve ser um período curto – o casal deve voltar a ter relações sexuais plenas e satisfatórias. Sendo assim, o diabo não encontrará oportunidade – nesta situação – para tentar os cônjuges a experimentar uma relação extraconjugal. Por outro lado existem situações reais em que o casal estará de fato impedido, por um período mais extenso, de manter relações sexuais plenas. Em quais circunstâncias isso pode ocorrer? Quando um ou ambos os cônjuges estiverem doentes. Certas doenças são capazes de impedir uma pessoa, por um tempo indeterminado de manter relações sexuais. Conheci um casal em que o marido sofria de um sério problema cardíaco e por conta disso, eles eram constantemente impedidos de desfrutarem de um momento de intimidade conjugal. Por ser a esposa dele uma serva de Deus fiel, ela usava uma boa dose de amor
  114. 114. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 114 e paciência, para compreender e suportar a debilidade do marido, isso sem dúvida manteve o casamento deles em pé, mesmo diante de tal situação. Qualquer pessoa que enfrente uma situação semelhante em seu casamento deve ser compreensiva com seu cônjuge, amando-o profundamente, sendo fiel não somente a ele, mas principalmente a Deus, lembrando-se dos votos maritais que foram feitos diante de Deus, de serem fieis um ao outro até o fim. E não se esqueça de que o Senhor é a principal testemunha do seu casamento. “...o Senhor é testemunha entre você e a mulher da sua mocidade, pois você não cumpriu a sua promessa de fidelidade, embora ela fosse a sua companheira, a mulher do seu acordo matrimonial. (...) Portanto, tenham cuidado: Ninguém seja infiel à mulher da sua mocidade.” (Malaquias 2:14-15). Todavia, nenhum dos cônjuges pode usar uma falsa doença como desculpa para privar o outro do prazer
  115. 115. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 115 sexual. Isso, infelizmente, ocorre em muitos casamentos, mas usar como pretexto uma falsa enfermidade para negar-se ao cônjuge não deve ser uma realidade na vida daquele que serve a Deus. Por que nenhum dos cônjuges tem o direito de privar o outro da intimidade conjugal? Veja o que diz o verso 4: “A mulher não tem autoridade sobre o seu próprio corpo, mas sim o marido. Da mesma forma, o marido não tem autoridade sobre o seu próprio corpo, mas sim a mulher”. Isso significa que o corpo da esposa pertence ao marido e o corpo do marido, à esposa. Somente seu cônjuge pode usufruir do prazer que o seu corpo pode proporcioná-lo. Quando nos casamos fazemos uma aliança com a pessoa a quem amamos, nesta aliança há uma troca justa, tudo o que nos pertence passa a ser também da pessoa amada e o que lhe pertence passa a ser nosso também. E isso inclui os nossos corpos.
  116. 116. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 116 Por isso o marido não pode propositadamente privar a sua esposa de nenhum momento de intimidade conjugal, porque quem tem autoridade sobre o corpo dele é a esposa, e pelo mesmo motivo a mulher não pode negar- se ao marido. O fato de meu cônjuge ter autoridade sobre meu corpo lhe dar o direito de maltratá-lo? Logicamente não. Nunca maltratamos a quem amamos de verdade. Vejamos o que nos ensina a Palavra de Deus. “... Os maridos devem amar cada um a sua mulher como a seu próprio corpo. Quem ama sua mulher, ama e se mesmo. Além do mais, ninguém jamais odiou o seu próprio corpo, antes o alimenta e dele cuida, como também Cristo faz com a igreja.” (Ef. 5:28,29). O entendimento que o corpo da minha esposa me pertence não me dar nenhum direito de maltratá-la, ser violento ou grosseiro com ela, mas sim amá-la ainda mais, cuidando dela e zelando pelo seu bem-estar.
  117. 117. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 117 Compreendendo que por sermos uma só carne, quando eu a amo, na verdade estou amando a mim mesmo e quando eu cuido dela de fato estou sendo beneficiado com isso.
  118. 118. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 118 Capítulo 3 Conselhos de Deus em relação ao divórcio Oliveira em relação ao
  119. 119. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 119 este segundo momento o apóstolo Paulo, inspirado pelo Espírito Santo, nos mostra qual o conselho de Deus em relação ao divórcio. “Aos casados dou este mandamento, não eu, mas o Senhor: que a esposa não se separe do seu marido (...) e o marido não se divorcie da sua mulher”. (v.10). O divórcio não é a vontade real de Deus para o casamento. Warren W. Wiersbe em seu COMENTÁRIO BÍBLICO EXPOSITIVO, conta que um advogado certa vez lhe disse: “As únicas pessoas que saem ganhando nos divórcios são os advogados”. Infelizmente, isso é verdade, afinal, são tantos processos jurídicos e forenses que um divórcio legal exige, que os advogados contratados para atuarem nestas causas, ganham financeiramente com isso. Os advogados podem ganhar, mas as famílias perdem. O divórcio não é um “negócio lucrativo” para os cônjuges, menos ainda para os filhos. N
  120. 120. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 120 É por isso que a bíblia nos diz com todas as letras que Deus odeia o divórcio. “Eu odeio o divórcio, diz o Senhor, o Deus de Israel (...), por isso tenham bom senso e não sejam infiéis.” (Malaquias 2:16). Se Deus odeia o divórcio, aqueles que são servos de Deus também devem odiá-lo. Devemos amar o que ele ama e detestar o que ele detesta. (Salmo 139:21,22). O divórcio é para o casamento o que o suicídio é para uma pessoa desesperada. Parece a solução, mas na verdade, de modo geral, produz problemas ainda maiores. No entanto, existem algumas situações em que o divórcio mesmo não sendo a vontade real de Deus é tolerado por Ele. Em quais circunstâncias o divórcio pode ocorrer? Em primeiro lugar se houver adultério. Em caso de infidelidade conjugal o cônjuge inocente pode se assim
  121. 121. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 121 desejar pedir o divórcio. Porém, essa ainda não é a vontade real de Deus. Será muito melhor se houver confissão, perdão e reconciliação. Infelizmente, por causa da dureza dos corações, nem sempre isso é possível. Nesse caso o cônjuge que foi traído estará livre para divorciar-se. Mas o divórcio deve ser o último recurso, antes, é necessário saturar todos os meios possíveis para restaurar o casamento. Um segundo motivo para um possível divórcio, é quando um dos cônjuges se converte a Cristo e o outro não convertido decide abandoná-lo. Porém, não é o cristão que deve tomar essa decisão, somente se o descrente desejar o divórcio é que ele é permitido. Enquanto o cônjuge não cristão decide viver com aquele que é crente, este deve aceitá-lo normalmente, sem prejuízo algum para o seu relacionamento com Deus. Afinal de contas a sua conversão a Cristo não altera o seu estado civil.
  122. 122. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 122 “...Se um irmão tem mulher descrente, e ela se dispõe a viver com ele, não se divorcie dela. E, se uma mulher tem marido descrente e ele se dispõe a viver com ela, não se divorcie dele.” (Vv.12-13). Porém quando o descrente ameaça a deixar o cônjuge cristão, caso ele não abandone o seu relacionamento com Deus, a Palavra é clara, o servo de Deus deve preferir a Cristo. “...Se o descrente separar-se que se separe. Em tais casos, o irmão ou a irmã não fica debaixo de servidão; Deus nos chamou a paz.” (V.15) “Se alguém vem a mim e ama o seu pai, sua mãe, SUA MULHER, seus filhos, seus irmãos e irmãs e até sua própria vida mais do que a mim, não pode ser meu discípulo.” (Lc. 14:26). No entanto, é preciso mais uma vez enfatizar, que todas estas possibilidades de divórcio, não fazem parte do plano original de Deus para o casamento. Ele pode até permitir
  123. 123. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 123 em casos como esses, mas isso não constitui a vontade real dEle. Em analogia, é como um médico que precisa amputar um membro do corpo de um paciente depois de, exaustivamente, esgotarem-se todas as possibilidades de cura do mesmo. Por isso o Apóstolo Paulo é enfático quando diz que aquele que está casado não deve buscar o divórcio. “A esposa não se separe do marido (...) e o marido não se divorcie da sua mulher”. (Vv. 10,11).
  124. 124. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 124 Capítulo 4 Conselhos de Deus para o solteiro Oliveira eus para o solteiro
  125. 125. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 125 er solteiro é uma benção É possível que a vida de solteiro seja uma benção na mão do Senhor. O solteiro pode dedicar seu tempo, suas forças, sua energia etc., ainda mais ao Senhor e ao Seu Reino. O estado de solteiro em si não é uma maldição, desde que o solteiro seja dedicado inteiramente a Deus. Porém, quando o solteiro se dedica às orgias, à prostituição, aos vícios e às farras, enfim, às coisas do mundo sem Deus, ele não é abençoado. Na verdade nenhum estado civil pode ser abençoado desta forma. Porém quando um jovem solteiro se consagra completamente a Deus e vive para a glória dEle, sua vida será tremendamente abençoada e transformada em um canal de bênçãos para outras pessoas. Em I Coríntios 7 – texto que estou usando nesta III parte como base para a nossa reflexão – observarmos muitos conselhos divinos para aqueles que são solteiros. S
  126. 126. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 126 Conselho número 1: Antes de casar é preciso encarar as responsabilidades do casamento “Gostaria de vê-los livres de preocupações. O homem que não é casado preocupa-se com as coisas do Senhor, em como agradar ao Senhor. Mas o homem casado preocupa- se com as coisas deste mundo, em como agradar sua mulher, e está dividido. Tanto a mulher não casada como a virgem preocupam-se com as coisas do Senhor, para serem santas no corpo e no espírito. Mas a casada preocupa-se com as coisas deste mundo, em como agradar seu marido.” (Vv.32-35). Isso significa que se você é solteiro e estiver pensando em casar-se, deve analisar antes, quais são as responsabilidades do casamento. Geralmente aqueles que são solteiros não têm preocupações relevantes com a economia ou administração doméstica. Tão pouco se
  127. 127. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 127 preocupam em chegar o final do mês e ter contas da família para pagar. Os solteiros podem sair durante um longo período de tempo para evangelizar, ensaiar, ou participar de alguma outra atividade da igreja, sem o receio de chegar em casa e encontrar o cônjuge bravo e zangado. Quem é solteiro tem a liberdade de servir ao Senhor de forma mais espontânea, e isso é uma grande benção e não uma maldição. Creia ser solteiro não é ruim, na verdade, pode ser muito bom. Eu digo isso para que aqueles que estão solteiros não fiquem desesperados para casar. Mas, se você é solteiro e sonha, grandemente, em se casar, precisa crê que Deus também está interessado em concretizar os sonhos que Ele plantou no seu coração. “Deleita-te também no Senhor, e te concederá os desejos do teu coração. Entrega teu caminho ao Senhor; confia nele, e ele o fará.” (Salmo 37:4,5).
  128. 128. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 128 Mas você precisa esperar o tempo certo e a pessoa certa, e orar buscando a direção de Deus a fim de que esta união esteja de acordo com a vontade dEle para sua vida, para que seu futuro casamento seja uma grande benção. O apóstolo Paulo nos diz no verso 28: “Mas, se vier a casar-se, não comete pecado; e, se uma virgem se casar, também não comete pecado. Mas aqueles que se casarem enfrentarão muitas dificuldades na vida, e eu gostaria de poupá-los disso.” Isso significa que não há pecado algum em casar. No entanto, Paulo adverte que os casados “enfrentarão muitas dificuldades na vida”. Essa expressão quer dizer que quem se casa “assume um peso a mais” (A Mensagem), que são as responsabilidades decorrentes do casamento das quais os solteiros estão isentos. Geralmente, a mulher casada tem que acordar cedo, preparar o café da manhã para a família, arrumar os filhos para enviá-los à escola, preparar o almoço e o jantar; e,
  129. 129. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 129 nos dias atuais, além dos afazeres domésticos, muitas mulheres precisam trabalhar fora para ajudar nas despesas familiares. Homens casados precisam trabalhar arduamente para prover o sustento do lar. Quanto mais a família cresce, maiores serão as despesas; quando chega a idade escolar dos filhos é necessário fazer investimentos em diversos materiais didáticos, no momento que a pessoa ler a lista de materiais vai precisar ter muita fé em Deus. É isso que o apóstolo Paulo chama de “dificuldades na vida”, e quem é solteiro não tem necessidade de passar por nada disso. Conselho número 2: Não se case apenas por conveniência Outro conselho que encontramos em I coríntios 7 para os solteiros é que não devem se casar apenas por conveniência, por que “todo mundo” está se casado. Paulo deixa claro que cada caso tem a sua especificidade. Não é por que seu vizinho ou amigo se casou que você é
  130. 130. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 130 obrigado a se casar, por causa do medo de ficar ultrapassado. Geralmente, o que ocorre é o seguinte, quando alguém casa “puxa a fila”, em pouco tempo muita gente a sua volta está querendo casar, pois achou a cerimônia linda. Mas o casamento é para vida inteira e não pode ser firmado sobre a emoção de uma cerimônia bem articulada de um casamento anterior ao seu. Alguns jovens dizem: “pastor, está todo mundo casando e eu não quero ficar para trás.” Entenda, você não pode casar somente por que tem muita gente conhecida casando. Como disse anteriormente, você deve esperar o tempo certo e a pessoa certa, para que seu casamento seja ajustado e feliz, e não um problema, que roube a sua felicidade. Os versos 36-38 dizem assim: “se alguém acha que está agindo de forma indevida diante da virgem de quem está noivo, que ela está passando da idade, achando que deve
  131. 131. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 131 se casar, faça como achar melhor. Com isso não peca. Casem-se. Contudo, o homem que decidiu firmemente em seu coração que não se sente obrigado, mas tem controle sobre sua própria vontade e decidiu não se casar com a virgem – este também faz bem. Assim aquele que se casa com a virgem faz bem, mas aquele que não se casa faz melhor.” O estado de solteiro não é inferior ao de casado, ao contrário em algumas circunstâncias é ainda superior. Se você tem controle sobre a sua decisão, e entende que ainda não é o momento de casar, não se desespere. Aguarde um pouco mais. Não precisa casar só por que está com medo do tempo passar e você ficar velho, não se preocupe demasiadamente com isso. Fique em paz. Porém, se já não consegue controlar seus impulsos você deve casar, pois é melhor casar do que viver uma vida imoral. “Mas, se não conseguem controlar-se, devem casar-se, pois é melhor casar-se do que ficar ardendo de desejo.” (V. 9).
  132. 132. Os Fundamentos da Família, por Josivaldo Oliveira 132 O solteiro e o dom de celibato “Gostaria que todos os homens fossem como eu; mas cada um tem o seu próprio dom da parte de Deus um de um modo, outro de outro. Digo, porém aos solteiros e as viúvas: É bom que permaneçam como eu. Mas se não conseguem controlar-se devem casar-se...”. [Vv.7-9]. O dom de celibato é a capacidade que Deus concede a algumas pessoas de ficarem solteiras, a fim de dedicarem- se exclusivamente ao evangelho. Embora o Apóstolo Paulo desejasse que muitas outras pessoas fossem solteiras como ele para dedicarem-se totalmente ao ministério da Palavra, ele compreendia que nem todos haviam recebido esse dom. Por ser um dom divino, Deus concede a uns e a outros não. Isso não significa que aquele que recebeu este dom seja superior ou inferior aos demais. Porém isso não tem nada a ver com a atitude de pessoas egoístas que não desejam casar para não compartilhar

×