Josilene

196 visualizações

Publicada em

As Novas Tecnologias na Sociedade e na Educação

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
196
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Josilene

  1. 1. “Educação, Tecnologias de Comunicação e Formação Docente”
  2. 2. Espaços de fluxo das TICsFluxo Tecnológico Sistema Produtivo Sociedade Necessidades:•Inovação Dependente: Preservação  Inovação•Realimentação identidades sociais e tecnológica culturais•Flexibilidade  Consumo Acesso à•Equipes  Novos informação•Extrema usuários Consumo e usovelocidade das  Novos hábitos crítico das TICsmudanças e desejos da Inclusão social e Comunicação sociedade tecnológica Educação Comunicação Educação
  3. 3. Espaços de fluxo das TICs Sociedade EDUCAÇÃOFluxoTecnológico Sistema Produtivo
  4. 4. Necessidades sócio-educacionais Fluxo Sistema Sociedade Tecnológico ProdutivoFormação de: Formação de: Formação para:• Pesquisadores • Produtores • A descoberta• Desenvolvedores • Usuários • Uso e produção crítica das • Consumidores tecnologiasFormação para: de Tecnologias • Atualização permanente• A descoberta • Inclusão digital• A inovação. • CIDADANIA
  5. 5. Flexibilização: Reflexos para a Educação – Funcionamento – Horários e acessos – Estruturas – Tempos – Espaços• Diversidade de articulações: – Global, nacional,regional, local• Diversidade de atendimentos: –Todas as pessoas, a qualquer tempo, em qualquer lugar • PERMANENTE ATUALIZAÇÃO
  6. 6. Formação de todo cidadão para...• Enfrentar a complexidade e os desafios do mundo atual• Ter uma relação crítica e criativa diante das inovações• Garantir melhores condições de lidar com as novas realidades do mundo do trabalho• Valorizar o caráter regional e nacional da cultura e da educação• Fortalecimento da cidadania e da solidariedade entre todos os povos• Cooperação, interatividade e respeito às diferenças• Atuar na defesa da educação como espaço de inclusão social e tecnológica.• Estado de permanente predisposição ao aprendizado
  7. 7. Desafios das TICs à Formação do Professor• Fluência tecnológica• Autonomia na produção e uso das TICs em educação• Uso adequado e crítico das tecnologias:  Respeito às especificidades dos diferentes tipos de tecnologias disponíveis para uso educacional  Saber utilizar as possibilidades educacionais oferecidas pelas diversas mídias disponíveis  Saber o que é essencial para poder gerenciar o uso das tecnologias em situações extremas: • do conhecimento tecnologicamente avançado de alguns alunos à exclusão social e à miséria de muitos; • da exuberância tecnológica à falta de infra-estrutura básica em salas de aula e escola
  8. 8. TICs e a Educação no BrasilAntecedentes:• 80s - propostas de capacitação em tecnologias desvinculadasda capacitação e da ação docente regular• 90s - uso mais intensivo das TICs - processo dependênciaeconômica: • 1994 - Banco Mundial: recomendações e “condicionalidades” sobre o uso de tecnologias digitais em educação; • 1995 - criação da Secretaria de Educação a Distância (SEED) do Ministério da Educação instituída para realizar a “revolução tecnológica”, priorizando os programas para a formação de professores a distância. •2004 – EAD para suprir a falta de professores.
  9. 9. Ênfase da política oficial para uso das TICs em Educação • Equipamentos • Instalações • Capacitação em serviço • Prioridade para instalação de novos equipamentos em novas escolas • Política de manutenção até 2005• A tecnologia em detrimento do sujeito da ação.• Formação e treinamento para uso dessas tecnologias• Formação acrítica para o consumo das TICs
  10. 10. A formação dos educadores para a sociedade digital ...uma formação intelectual que lhes permita um dia pensar e programar a própria reciclagem. Proposta de um professor intelectualmente bem formado; com capacidade para refletir e interagir criticamente com as informações e as inovações; com autonomia para pensar e re-programar a sua própria prática; saber identificar seus limites; e buscar as mais adequadas formas de atualização teórica, pedagógica e cultural.
  11. 11. ... a lógica do trabalho nessa ... uma educação nova sociedade ampla, que não dilua pede educação e nem fragmente oigual para todos, conhecimento em para ser ECO parcelas ... mais modelada em abrangente e mais um alto nível, capaz de interpretar não por baixo. De outra forma, criticamente uma a inovação crise ou umresultará sempre problema da nossa e somente em contemporaneidade. desemprego... MORIN
  12. 12. ... um conhecimento formado a partir da articulaçãopedagógica de diversas áreas e sub-áreas do conhecimento...• ... o conhecimento organizado dessa formarelacionaria as informações dispersas do saber a todauma estrutura orgânica de um saber plural...• ... esse é o meio mais eficiente de fazer com que ohomem esteja sempre atualizado e atento àgigantesca proliferação de conhecimentos e aosgrandes desafios de nossa época...
  13. 13. Formação docente para novas Educações • Formação intelectual – Autonomia nas relações com as informações – Autonomia em relação à sua atualização • Formação tecnológica – Autonomia para selecionar e atuar pedagogicamente com as TICs em qualquer realidade – Fluência tecnológica • Formação pedagógica – Autonomia para desenvolver propostas educacionais significativas para diferentes realidades • Formação crítico-social – Capacidade para analisar a realidade social em que atua – Capacidade para atuar em equipe
  14. 14. Continuum da educação on-line (FILATRO,A. 2003)

×