Alavancagem alunos (1)

13.445 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
5 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
13.445
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
340
Comentários
0
Gostaram
5
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Alavancagem alunos (1)

  1. 1. 1
  2. 2. As alavancagens existentes nas estruturas das empresas visam, basicamente, elevar os seus resultados operacionais (lucro operacional) e líquidos (lucro líquido). O autor Gitman conceitua alavancagem como sendo o uso de ativos ou recursos com um custo fixo com o fim de aumentar os retornos dos proprietários das empresas. Existe uma forte correlação entre o nível de alavancagem e o risco ao qual a empresa se sujeita: quanto maior o nível de alavancagem, maior o risco e, consequentemente, maior o lucro (ou o prejuízo, caso alavancagem seja desfavorável). Existem, basicamente, três tipos de alavancagem: Operacional, financeira e total. Na operacional a empresa faz uso da sua estrutura de custo fixos para alavancar os seus resultados operacionais; Na financeira, a empresa aumenta a participação de recursos de terceiros (empréstimos, financiamentos e debêntures) para obter um maior resultado líquido. Já a alavancagem total, incorpora de forma combinada, como ensina Assaf Neto, o impacto total da estrutura de custos de uma empresa sobre suas decisões operacionais e financeiras, ou seja, é o efeito conjunto da alavancagem operacional e da alavancagem financeira. 2
  3. 3. ALAVANCAGEM OPERACIONAL A alavancagem operacional faz uso da estrutura de custos fixos que, por definição, são aqueles que não sofrem a ação da variação da atividade (vendas) da empresa. Entretanto, mesmo sendo fixos, este tipo de custo pode variar em função do tempo. Deste modo, a partir de uma estrutura maior de custos fixos, é possível a empresa potencializar o seu lucro operacional, tendo em vista que a margem de contribuição (diferença entre a receita e custo variável) em empresas com este tipo de estrutura é maior. A efetividade do uso da alavancagem operacional sobre os lucro da empresa é mensurado pelo Grau de Alavancagem Operacional (GAO). O GAO calcula a variação do lucro operacional da empresa com relação à variação no volume de atividades (vendas), podendo ser mensurado pela seguinte fórmula: 3
  4. 4. GAO = Variação do Lucro operacional / Variação no volume de atividade Para ilustrar, vamos imaginar duas empresas, A e B, que possuem o mesmo resultado operacional em dado momento, conforme dados abaixo: A B Receita de Vendas 100 100 Custo Variável (30) (70) Margem de Contribuição 70 30 Custo Fixo (60) (20) Lucro Operacional 10 10 Imagine que haja um aumento de 20% no volume de vendas das duas empresas: A B Receita de Vendas 120 120 Custo Variável (36) (84) Margem de Contribuição 84 36 Custo Fixo (60) (20) Lucro Operacional 24 16 ALAVANCAGEM OPERACIONAL 4
  5. 5. Observa-se que a empresa A, por ter uma maior estrutura de custos fixos, passa a ter um lucro operacional maior com o aumento no volume de atividades. Neste caso, aplicando-se a fórmula do GAO, temos que: A B GAO Neste caso, para a empresa A, uma variação de 20% nas atividades reflete em 7% de elevação no lucro operacional, ao passo que a mesma elevação para a empresa B, impacta em uma elevação de 3% na empresa B. No caso de uma diminuição do volume de atividade na mesma proporção, ou seja, 20%, os valores dos GAO´s das empresas ficam inalterados, entretanto, o impacto sobre o resultado operacional é pior para a empresa A que possui uma maior estrutura de custos fixos e um maior risco. ividadevolumedeatVariaçãodo racionaldolucroopeVariação GAO = %7 %20 %140 = %3 %20 %60 = ALAVANCAGEM OPERACIONAL 5
  6. 6. A Empresa KZX, que fabrica instrumentos industriais de precisão, apresenta os seguintes dados: • Quantidade Vendida = 100u. • Preço de Venda = R$ 45.000,00/u • Custos e Despesas Variáveis/u = 31.000,00 • Custos e Despesas Fixos = 966.000,00 1) Calcule o Grau de Alavancagem Operacional dessa empresa, caso consiga aumentar a quantidade vendida em 20%, mantendo o mesmo preço unitário do produto. 2) Calcule o GAO desta empresa caso consiga aumentar as vendas em 30% mantendo o mesmo preço. Compare o GAO obtido no item 2 com aquele obtido em 1. Exercício: GAO ALAVANCAGEM OPERACIONAL 6
  7. 7. Resolução Receita de Vendas: 100 x 45.000,00 4.500.000,00 (-) Custo variável: 100 x 31.000,00 (3.100.000,00) = Margem de Contribuição 1.400.000,00 (-) Custo Fixo Total (966.000,00) = Lucro Operacional 434.000,00 Aumento de 20%: Receita de Vendas: 120 x 45.000,00 5.400.000,00 (-) Custo variável: 120 x 31.000,00 (3.720.000,00) = Margem de Contribuição 1.680.000,00 (-) Custo Fixo Total (966.000,00) = Lucro Operacional 714.000,00 ividadevolumedeatVariaçãodo racionaldolucroopeVariação GAO = %20 )00,000.434/00,000.714( =GAO %23,3 %20 %51,64 == ALAVANCAGEM OPERACIONAL 7
  8. 8. Solução alavancagem operacional 20% 30% 80% Receita 4500000 5400000 5850000 8100000 CV 3100000 3720000 4030000 5580000 MC 1400000 1680000 1820000 2520000 CF 966000 966000 966000 966000 LO 434000 714000 854000 2520000 GAO 1,645161 3,225805 1,967742 3,225807 5,806452 6,008065 8 GAO 3.22 3,22 3,22
  9. 9. 9 Situação Base Variação no volume de produção e vendas Qtdes.vendidas 10.000 12.000 14.000 8.000 6.000 Receita de Vendas 80.000,00 Custo variável -30.000,00 Margem de Contribuição 50.000,00 Custos Fixos operacionais -15.000,00 LAJIR (lucro antes juros e imposto RENDA) 35.000,00 Despesas Financeiras -2.000,00 LAIR (lucro antes do IR) 33.000,00 Provisão para IR 35% -11.550,00 Lucro Líquido - LL 21.450,00 Variações 10.000 12.000 14.000 8.000 6.000 Receita de Vendas MC Margem Contribuição LAJIR LAIR LL Calcular os efeitos da Alavancagem da “Sucesso”, partindo do nível de produção e vendas de10.000 camisetas ao preço de R$8,00, custo variável de R$ 3,00 por unidade, custos fixos operacionais de R$ 15.000,00 e despesas financeiras de R$ 2.000,00.
  10. 10. 10 Situação Base Variação no volume de produção e vendas +15% +20% -15% -20% Qtdes.vendidas 16.000 Receita de Vendas Custo variável Margem de Contribuição Custos Fixos operacionais LAJIR (lucro antes juros e IR) Despesas Financeiras LAIR (lucro antes do IR) Provisão para IR 35% Lucro Líquido Variações 16.000 Receita de Vendas MC Margem Contribuição LAJIR LAIR LL 2. Calcular os efeitos da Alavancagem da MCM Eventos Mega, partindo do nível de produção e vendas de 16.000 sanduíches ao preço de R$ 5,60, custo variável de R$ 2,20 por unidade, custos fixos operacionais de R$ 15.000,00 e despesas financeiras de R$ 5.400,00.
  11. 11. 11 Ocorre quando o capital de terceiros produz efeito sobre patrimônio líquido. É como se capital de terceiros, utilizando- se de uma alavanca produzisse efeitos sobre o patrimônio líquido. Esse efeito pode ser positivo ou negativo. GAF = Grau de Alavancagem Financeira Patrimônio líquido Capital de Terceiros A. Alavancagem Financeira Favorável GAF > 1 ALAVANCAGEM FINANCEIRA
  12. 12. 12 Patrimônio líquido Capital de Terceiros B. Alavancagem Financeira Neutra GAF = 1 ALAVANCAGEM FINANCEIRA
  13. 13. 13 Patrimônio líquido Capital de Terceiros C. Alavancagem Financeira Desfavorável GAF < 1 ALAVANCAGEM FINANCEIRA
  14. 14. 14 Na hipótese A, o capital de terceiros está valorizando o patrimônio líquido – alavancagem financeira favorável. Na hipótese B, o capital de terceiros não exerce nenhuma força sobre o patrimônio líquido, e este tem o mesmo valor do capital de terceiros. Na hipótese C, ao contrário da hipótese A , o capital de terceiros está depreciando o valor econômico do patrimônio líquido ALAVANCAGEM FINANCEIRA
  15. 15. ALAVANCAGEM FINANCEIRA Alavancagem financeira, consiste na capacidade que a empresa tem de trabalhar com recursos de terceiros, de forma que elas consigam aumentar os efeitos de variação do lucro operacional, sobre os lucros por ação dos proprietários da empresa. A alavancagem financeira se dá pelo lucro devido à diferença entre as taxas de captação e empréstimo de recursos. A alavancagem financeira pode medir o risco financeiro de uma empresa? Em primeiro lugar o risco financeiro surge devido a uma dívida com terceiros. Portanto, a empresa estará obrigada ao pagamento de juros, tendo que gerar receitas o suficiente para conseguir cumprir com a obrigação adquirida. Em segundo lugar, quanto maior o valor dos recursos captados, maior são os juros devido à instituição financeira, aumentado assim o risco financeiro. 15
  16. 16. ALAVANCAGEM FINANCEIRA Para calcular o grau de alavancagem financeira se faz necessário, compreender a demonstração do resultado do exercício em termos de análise financeira, calcular o Lucro antes dos juros e imposto de renda. Quanto maior for a despesa financeira sem que ocorra aumento de receita bruta de vendas, maior será o grau de alavancagem financeira e consequentemente maior será o risco financeiro. Conclui-se que todo capital advindo de terceiros ou instituições financeiras devem ser empregados de tal forma que possam contribuir para o aumento e crescimento mercadológico de uma determinada empresa. Promovendo aumento na receita bruta de vendas para que o risco financeiro possa ser controlado dentro de uma estrutura de capital que proporcione o aumento do retorno esperado. 16
  17. 17. O resultado da alavancagem financeira pode ser melhor interpretado pela fórmula, e seu coeficiente ao qual denominamos de grau: GAF = RsPL (Retorno sobre Patrimônio Líquido RsA (Retorno sobre o Ativo) Tomando-se por exemplo, uma indústria com os seguintes dados: Em 2000 Em 2001 Ativo 43.070 64.550 P.Líquido 13.551 27.443 Exigível a Longo Prazo 13.519 17.404 Lucro Líquido 2.519 4.842 ALAVANCAGEM FINANCEIRA 17
  18. 18. GAF em 2000 RsPL = 2.519 = 18,58% 13.551 RsA = 2.519 = 5,84% 43.070 GAF = RsPL = 18,58% = 3,18 RsA 5,84% GAF EM 2001 RsPL = 4.842 =17,64% 27.443 RsA = 4.842 = 7,50% 64.550 GAF = RsPL = 17,64% = 2,35 RsA 7,50% ALAVANCAGEM FINANCEIRA 18
  19. 19. A conclusão extraída é a de que, em 2000 o grau de alavancagem embora positivo, tinha um resultado de 3,18. No ano de 2001 a empresa fez crescer seu ativo incorporando mais recursos, e o grau de alavancagem embora positivo diminuiu para 2,35. Os resultados de 3,18 e 2,35 têm o seguinte significado: a)em 2000 – a alavancagem financeira é favorável em 218%, ou seja, os capitais de terceiros contribuem para gerar um retorno adicional de 218% sobre o patrimônio líquido; b) em 2001 – a alavancagem financeira é favorável em 135%, ou seja, os capitais de terceiros contribuem para gerar um retorno adicional de 135% sobre o patrimônio líquido. ALAVANCAGEM FINANCEIRA 19
  20. 20. As riquezas de uma empresa são geradas por seus Ativos, que são financiados pelo capital próprio e de terceiros. Assim sendo, para aumentar a riqueza dos acionistas ou sócios, o Retorno sobre o Ativo Total – RsA deve ser superior ao custo do capital próprio e de terceiros. Verifiquemos a DRE a seguir, sob duas hipóteses. (A) Ativo Total, no valor de R$ 500.000, financiado integralmente pelo capital próprio; (B) 60% do Ativo Total $300.000 financiado por capital de terceiros e 40% 200.000, financiado pelo capital próprio. Demonstração de Resultado inicial Vendas 1.000.000,00 (-) Custo dos produtos vendidos (300.000,00) (=) Lucro bruto 700.000,00 (-) Despesas administrativas e de vendas (500.000,00) (=) Lucro antes do Imposto e Renda e Juros 200.000,00 ALAVANCAGEM FINANCEIRA 20
  21. 21. Vendas 1.000.000,00 1.000.000,00 (-) Custo dos produtos vendidos (300.000,00) (300.000,00) (=) Lucro bruto 700.000,00 700.000,00 (-) Despesas administrativas e de vendas (500.000,00) 500.000,00) (=) Lucro antes do Imposto e Renda e Juros 200.000,00 200.000,00 (-) Imposto de Renda: 25% (50.000,00) (50.000,00) (=) Lucro depois do IR e antes dos juros 150.000,00 150.000,00 (-) Juros 0 (105.000,00) (+) Economia do IR sobre juros: 25% 0 26.250,00* (=) Lucro Líquido 150.000,00 71.250,00 Demonstração de Resultado Ajustado Hipótese A Hipótese B São utilizadas as seguintes equações para medir as rentabilidades do Ativo e do Patrimônio Líquido: RsA= LDIRAJ AT RsPL= LL PL Onde: RsA = Retorno sobre o Ativo Total LDIRAJ = Lucro depois do Imposto de renda e antes do juros AT = Ativo Total Onde: RsPL = Retorno sobre o Patrimônio Líquido LL= Lucro Líquido PL = Patrimônio Líquido ALAVANCAGEM FINANCEIRA 21 105.000*0,25
  22. 22. Hipótese A RsA= LDIRAJ RsA = 150.000,00 = 0,30 = 30% AT 500.000,00 RsPL= LL RsPL = 150.000,00 = 0,30 = 30% PL 500.000,00 Hipótese B RsA= LDIRAJ RsA = 150.000,00 = 0,30 = 30% AT 500.000,00 RsPL= LL RsPL = 71.250,00 = 0,35625 = 35,625% PL 200.000,00 ALAVANCAGEM FINANCEIRA 22
  23. 23. Na hipótese A, o RsA é igual ao RsPL 30%, pois não houve alavancagem, uma vez que não foi utilizado capital de terceiros para financiar o ativo. Na hipótese B, o RsA é também de 30%, mas o RsPL é de 35,625%, demonstrando uma alavancagem financeira favorável , pois o RsPL é maior que o RsA. Isso ocorre porque a empresa está financiando o ativo, utilizando capital de terceiros que custa, nominalmente 35% (105.000/300.000 =35%), mas em termos efetivos custa 26,25% (78.750/300.000= 26,25%, em consequência do benefício do Imposto de Renda, pois as despesas de juros são deduzidas da base de cálculo do imposto de renda. ALAVANCAGEM FINANCEIRA 23
  24. 24. GAF = RsPL (Retorno sobre Patrimônio Líquido RsA (Retorno sobre o Ativo) Hipótese A: Hipótese B: GAF = 0,30 = 1 GAF = 0,35625 = 1,1875 0,30 0,30 O GAF de 1,1875 significa que a alavancagem financeira é favorável em 18,75%, ou seja, o capital de terceiros está contribuindo para gerar um retorno adicional de 18,75% a favor do acionista. Se o GAF for menor do que 1, a empresa precisa reavaliar sua estrutura de capital, pois ela estaria se descapitalizando. ALAVANCAGEM FINANCEIRA 24
  25. 25. 25 ALAVANCAGEM TOTAL GAT = GAO x GAF Alavancagem Total – Efeito combinado do GAO e do GAF O efeito combinado da alavancagem operacional com a alavancagem financeira permite que se avalie, ao mesmo tempo, a repercussão que uma alteração no volume de vendas promove sobre o resultado operacional e líquido. Se uma empresa trabalha com um nível de alavancagem operacional e financeira altos, pequenas alterações no volume de atividade provocam grandes mudanças nos resultados líquidos dos proprietários. Combinando-se as duas alavancagens, é possível quantificar-se essas repercussões.
  26. 26. 26 O GAT pode também ser apurado pela relação entre a variação do resultado líquido e a variação do volume de atividade, isto é: GAT = ∆LL / ∆VAt ∆LL – variação no lucro líquido; ∆VAt – variação no volume de atividade. Se o resultado combinado das duas alavancagens for de 2,7, interpreta- se que para cada 1% de aumento no volume de venda há uma elevação de 2,7 no lucro líquido. Sempre que o GAT for maior que 1,0, há indicação de que a empresa tem capacidade de alavancagem total. Ou seja, qualquer variação no volume de atividade provoca uma mudança mais que proporcional nos resultados líquido dos proprietários. ALAVANCAGEM TOTAL
  27. 27. 27 Exercícios Considere as hipóteses a seguir: (A) Ativo Total, no valor de R$ 600.000, financiado integralmente pelo capital próprio; (B) 60% do Ativo Total $360.000 financiado por capital de terceiros e 40% 240.000, financiado pelo capital próprio. Considere ainda o IR de 35% e o valor de juros de 30% sobre o capital financiado. Demonstração de Resultado inicial Vendas 1.100.000,00 (-) Custo dos produtos vendidos (350.000,00) (=) Lucro bruto 750.000,00 (-) Despesas administrativas e de vendas (500.000,00) (=) Lucro antes do Imposto e Renda e Juros 250.000,00 1.Calcule a GAF 2. Considerando uma alavancagem operacional de 1,8, calcule a GAT

×