Aula 7 acidos e bases

828 visualizações

Publicada em

Aula de Acidos e Bases

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
828
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
32
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aula 7 acidos e bases

  1. 1. DEFINIÇÃO ÁCIDOS INORGÂNICOS  É toda substância que, ao ser dissolvida em água, fornece íons H+.  Essa definição foi proposta pelo químico sueco Svante Arrhenius em 1887.
  2. 2. ÁCIDO CLORÍDRICO  O ácido impuro é vendido no comércio com o nome de ácido muriático.  É encontrado no suco gástrico .
  3. 3. ÁCIDO CLORÍDRICO  É um reagente muito usado na indústria e no laboratório.  É usado na limpeza de edifícios após a sua caiação, para remover os respingos de cal.  É usado na limpeza de superfícies metálicas antes da soldagem dos respectivos metais.
  4. 4. ÁCIDO SULFÚRICO  É o ácido mais importante na indústria e no laboratório. O poder econômico de um país pode ser avaliado pela quantidade de ácido sulfúrico que ele fabrica e consome. H2SO4
  5. 5. ÁCIDO SULFÚRICO  É o ácido dos acumuladores de chumbo (baterias) usados nos automóveis.  É consumido em enormes quantidades em inúmeros processos industriais, como processos da indústria petroquímica, fabricação de papel, corantes, etc.
  6. 6. ÁCIDO SULFÚRICO  O ácido sulfúrico concentrado é um dos desidratantes mais enérgicos. Ele carboniza os hidratos de carbono como os açúcares, amido e celulose; a carbonização é devido à desidratação desses materiais.  Ele "destrói" o papel, o tecido de algodão, a madeira, o açúcar e outros materiais devido à sua enérgica ação desidratante.
  7. 7. ÁCIDO SULFÚRICO  O ácido sulfúrico concentrado tem ação corrosiva sobre os tecidos dos organismos vivos também devido à sua ação desidratante. Produz sérias queimaduras na pele. Por isso, é necessário extremo cuidado ao manusear esse ácido.
  8. 8. ÁCIDO SULFÚRICO  As chuvas ácidas em ambiente poluídos com dióxido de enxofre contêm H2SO4 e causam grande impacto ambiental.
  9. 9. ÁCIDO NÍTRICO  Depois do sulfúrico, é o ácido mais fabricado e mais consumido na indústria. Seu maior consumo é na fabricação de explosivos, como nitroglicerina (dinamite), trinitrotolueno (TNT). HNO3
  10. 10. ÁCIDO NÍTRICO  É usado na fabricação do salitre (NaNO3, KNO3) e da pólvora negra (salitre + carvão + enxofre)
  11. 11. ÁCIDO NÍTRICO  O ácido nítrico concentrado é um líquido muito volátil; seus vapores são muito tóxicos. É um ácido muito corrosivo e, assim como o ácido sulfúrico, é necessário muito cuidado para manuseá-lo.
  12. 12. ÁCIDO FOSFÓRICO  Os seus sais (fosfatos) têm grande aplicação como fertilizantes na agricultura;  É usado como aditivo (acidulante) em refrigerantes de Cola. H3PO4
  13. 13. ÁCIDO FLUORÍDRICO  Tem a particularidade de corroer o vidro, devendo ser guardado em frascos de polietileno. É usado para gravar sobre vidro. HF
  14. 14. ÁCIDO CARBÔNICO  É o ácido das águas minerais gaseificadas e dos refrigerantes. Forma-se na reação do gás carbônico com a água:
  15. 15. DEFINIÇÃO ÁCIDOS ORGÂNICOS  Apresentam em sua composição o grupo funcional carboxila.
  16. 16. ÁCIDO ACÉTICO  É o ácido de vinagre, produto indispensável na cozinha (preparo de saladas e maioneses).
  17. 17. ÁCIDO CÍTRICO  Está presente em frutas cítricas Como a laranja, limão.
  18. 18. ÁCIDO LÁCTICO
  19. 19. ÁCIDO LÁCTICO  Participa de vários processos bioquímicos do organismo.  É produzido pela fermentação láctea.  É encontrado no “suco” de carne, leite azedo, nos músculos e em alguns órgãos de algumas plantas ou animais.
  20. 20. ÁCIDO LÁCTICO  Pode ser produzido nos músculos através da fermentação láctica muscular a partir do ácido pirúvico, durante exercícios vigorosos, produzindo dores musculares ou cãibras.
  21. 21. ÁCIDO TARTÁRICO  É o principal ácido do vinho, conferindo-lhe a saúde indispensável à sua vida.
  22. 22. ÁCIDO MÁLICO  encontrado naturalmente em frutas como a maçã e a pêra. Consiste numa substância azeda e adstringente, muito empregada como acidulante, aromatizante e estabilizante na indústria alimentícia.  Na indústria farmacêutica, o ácido málico é utilizado na higienização e regeneração de ferimentos e queimaduras
  23. 23. CAPELA Instrumento utilizado em laboratório para guardar os ácidos e as bases. Possui sistema de exaustão de gases.
  24. 24. DEFINIÇÃO BASES  É toda substância que, ao ser dissolvida em água, fornece íons OH-.  Essa definição foi proposta pelo químico sueco Svante Arrhenius em 1887.
  25. 25. HIDRÓXIDO DE SÓDIO NaOH
  26. 26. HIDRÓXIDO DE SÓDIO  É um hidróxido cáustico usado na indústria (principalmente como uma base química) na fabricação de papel, tecidos, detergentes, alimentos e biodiesel.  Apresenta ocasionalmente uso doméstico para a desobstrução de encanamentos e sumidouros, pois dissolve gorduras e sebos.  É altamente corrosivo e pode produzir queimaduras, cicatrizes e cegueira devido à sua elevada reatividade.
  27. 27. HIDRÓXIDO DE AMÔNIO
  28. 28. HIDRÓXIDO DE AMÔNIO  É uma base solúvel e fraca.  Nocivo quando ingerido, inalado e absorvido pela pele.  Extremamente irritante para mucosas, sistema respiratório superior, olhos e pele.  A exposição repetida ao produto pode causar tosse, respiração ruidosa e ofegante, laringite, dor de cabeça, náusea, vômito e dor abdominal. NH4OH
  29. 29. HIDRÓXIDO DE POTÁSSIO  É corrosivo.  É notável como o precursor da maioria de sabões líquidos e moles assim como numerosos compostos químicos contendo potássio. KOH
  30. 30. HIDRÓXIDO DE POTÁSSIO  Também conhecido como potassa cáustica é um hidróxido cáustico que apresenta-se como um sólido branco, relativamente translúcido e em escamas finas praticamente incolor.  Sua agregação está sempre em estado sólido.  Se for ingerido, pode causar danos permanentes, inclusive a morte. KOH
  31. 31. HIDRÓXIDO DE MAGNÉSIO  É usado no refino do açúcar e no processamento de urânio.  Medicinalmente é importante como antiácido e laxante, uma suspensão com aproximadamente 8% de hidróxido de magnésio em água. Mg(OH)2
  32. 32. HIDRÓXIDO DE CÁLCIO  É um reagente químico na calda bordalesa, para neutralizar a solução e formar um fungicida de longa duração.  Na agricultura, na correção de acidez de solos. Ca(OH)2
  33. 33. HIDRÓXIDO DE CÁLCIO  Serve com agente floculador no tratamento de água e de efluentes*.  É um ingrediente de tintas, argamassa, gesso, asfalto e da cal utilizada em caiação e asfalto para construção civil.  Em medicina para tratar queimaduras com ácidos e como antiácido. Ca(OH)2
  34. 34. HIDRÓXIDO DE ALUMÍNIO  Em farmacologia é utilizado com anti-ácido, pode causar constipação e é em consequência disto frequentemente usado com o hidróxido de magnésio, o qual tem efeitos laxativos em contra-balanço. Al(OH)3
  35. 35. HIDRÓXIDO DE ALUMÍNIO  Por causa de que lesões cerebrais encontradas na doença de Alzheimer contém alumínio, existe um consenso que o consumo excessivo de compostos de alumínio pode causar ou contribuir para o desenvolvimento desta ou de outras doenças neurodegenerativas (Perl, 2006, Kawahara, 2005). Al(OH)3
  36. 36. Ácidos e Bases de Arrhenius Definições de Arrhenius Um ácido é uma substância que quando dissolvida em água liberta ions hidrogénio, H+. Uma base é uma substância que, quando dissolvida em água (ou reagindo com água), origina ions OH-. HCl (aq)  H+ (aq) + Cl- (aq) NaOH (aq)  Na+ (aq) + OH- (aq) As definições de Arrhenius são limitadas pois aplicam-se apenas a soluções aquosas.
  37. 37. Ácidos e Bases de Bronsted Definições mais gerais foram propostas pelo Químico Johannes Bronsted: Um ácido é um doador de protons e uma base é um aceitador de protons HCl  H+ + Cl- Na realidade, o ion H+ não existe “livre” em solução, mas hidratado por moléculas de água. Assim a reacção deve escrever-se: HCl (aq) + H2O (l)  H3O+ (aq) + Cl- (aq)
  38. 38. Escala de pH 14 pOHpH
  39. 39. pH de líquidos comuns Líquido pH Suco gástrico 1.0 – 2.0 Sumo de Limão 2.4 Vinagre 3.0 Sumo de Laranja 3.5 Urina 4.8 – 7.5 Água exposta ao ar 5.5 Saliva 6.4 – 6.9 Leite 6.5 Água pura 7.0 Sangue 7.35 – 7.45 Lágrimas 7.4 Produtos de limpeza (amónia) 11.5
  40. 40. Nomenclatura de ácidos e bases
  41. 41.  Numero de Oxidação (Nox):  O nox de uma molécula é sempre igual a 0  Alcalinos e Alcalinos terrosos tem Nox fixo igual a +1  Calcogenios e Halogenios tem Nox fixo igula a -2 e -1 respectivamente.  H2SO3 Nox → H= +1 e O= -2  (+1)x2 + X + (-2)x3 =0  X = 4 Nomenclatura de ácidos
  42. 42. Hidrácidos  São ácidos não oxigenados Utiliza-se a terminação ÍDRICO.  Exemplo:  F – Ácido Fluorídrico  Cl – Ácido Clorídrico  Br – Ácido Bromídrico  I – Ácido Iodídrico  S – Ácido Sulfídrico
  43. 43. Oxiácidos  Ácidos com Oxigênio  Utiliza-se o Nox dos elemento ligado ao H e ao O Nox Nomenclatura +1 ou +2 Ácido Hipo............oso + 3 ou +4 Ácido ....................oso +5 ou +6 Ácido ....................ico +7 Ácido Per .............ico Exceções: Carbono (C) , Silício (Si) com Nox + 4 deveriam terminar em OSO, no entanto termina em ICO Boro (B) com Nox +3 deveria terminar em OSO, o entanto termina em ICO.
  44. 44. Exemplos de Oxiácidos  H2S+6O4 = Ácido Sulfúrico  HCl+7O4 = Ácido Perclórico  HCl+1O = Ácido Hipoclóroso  HN+3O2 = Ácido Nitroso  H2C+4O3 = Ácido Carbônico (Exceção)  H3BO3 = Ácido Bórico
  45. 45. Nomenclatura de Bases ou Hidróxidos  Usamos a expressão “hidróxido de” seguida do nome do elemento.  Exemplo : NaOH – hidróxido de sódio Ca(OH)2 – hidróxido de cálcio AlOH - hidróxido de alumínio KOH – hidróxido de potássio NH3OH – hidróxido de amônia
  46. 46.  Quando um mesmo elemento forma cátions com diferentes cargas, o número da carga do íon é acrescentado ao final do nome.  Fe2+ Fe(OH)2 = Hidróxido de ferro (II) Fe3+: Fe(OH)3 = Hidróxido de ferro (III)
  47. 47. FIM

×