História da lã
O João e a Rita vivem numa aldeia da serra. Têm vestidas duas lindas camisolas de lã. Camisolas essas, feitas na sua aldei...
O senhor Marcelino, pastor há longos anos, cuida das ovelhas de toda a aldeia.
Parte bem cedinho, à procura de pasto verdejante, para banquetear tão numeroso rebanho.
Na sua vida solitária, toca flauta para passar o tempo e avisar os lobos das redondezas que são gente de paz e que não ent...
Quando, por aquelas cercanias, a Primavera desponta ,o senhor Marcelino  procede à lavagem das ovelhas.
O Manuel “Piteira” dá uma boa ajuda ao senhor Marcelino. Com as suas mãos hábeis, volteia cautelosamente as ovelhas, enqua...
Terminada a tosquia de todo o rebanho, o monte de lã formado, espera por Miquelina. Esta tem a tarefa de a escolher e de a...
Miquelina gosta desta tarefa, pois pode sentir a lã tornar-se macia e pensar nos prazeres de viver no campo: ouvir os pass...
Após a lã ter secado, Margarida monta a sua pequena banca, pois chegou a sua vez de ajudar.
De lenço na cabeça, pois o Sol na Primavera já é forte, agarra num pedaço de lã em rama e fá-lo passar por uma série de po...
Perto dela voam inúmeros pedaços de cotão que se desprendem da lã e se vão depositando um pouco por  toda a redondeza.
D. Arminda, mulher do senhor Marcelino, o pastor, coloca essa rede fina de lã na roca. Com a paciência que só a velhice co...
Os seus olhos brilham ao pensar nas lindas camisolas que se podem fazer para os seus lindos netinhos.
Chegada a última fase, Georgina é a responsável. Todos confiam no seu bom gosto. Ela tirara um curso de moda lá na cidade....
A tarde terminava.  O chocalho das ovelhas anunciava o regresso do rebanho à aldeia.  João tinha de ajudar o avô a distrib...
Fim
Autores da História <ul><li>Maria Paula Costa </li></ul><ul><li>Elisabete Máximo </li></ul><ul><li>Cristina Falcão </li></...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

História da lã

2.557 visualizações

Publicada em

Vem conhecer a história da lã!

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.557
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
22
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
24
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

História da lã

  1. 1. História da lã
  2. 2. O João e a Rita vivem numa aldeia da serra. Têm vestidas duas lindas camisolas de lã. Camisolas essas, feitas na sua aldeia pela mão de pessoas suas conhecidas. Vejamos, como elas foram feitas:
  3. 3. O senhor Marcelino, pastor há longos anos, cuida das ovelhas de toda a aldeia.
  4. 4. Parte bem cedinho, à procura de pasto verdejante, para banquetear tão numeroso rebanho.
  5. 5. Na sua vida solitária, toca flauta para passar o tempo e avisar os lobos das redondezas que são gente de paz e que não entram nessas histórias de lobos maus e ovelhas...
  6. 6. Quando, por aquelas cercanias, a Primavera desponta ,o senhor Marcelino procede à lavagem das ovelhas.
  7. 7. O Manuel “Piteira” dá uma boa ajuda ao senhor Marcelino. Com as suas mãos hábeis, volteia cautelosamente as ovelhas, enquanto ao seu lado caem tufos de lã. A tosquia é rápida e para as ovelhas não passa de um pequeno susto. Devo confessar que Manuel “Piteira”, não é muito bem visto pelas ovelhas, quando estas passam defronte da escola e os meninos troçam delas pelo seu pêlo ter sido tão rapado.
  8. 8. Terminada a tosquia de todo o rebanho, o monte de lã formado, espera por Miquelina. Esta tem a tarefa de a escolher e de a lavar. Coloca grandes braçadas de lã, numa enorme tina de madeira e enche-a com água quente, lavando-a com sabão.
  9. 9. Miquelina gosta desta tarefa, pois pode sentir a lã tornar-se macia e pensar nos prazeres de viver no campo: ouvir os passarinhos, beber água nos fontes, ver o nascer do Sol...
  10. 10. Após a lã ter secado, Margarida monta a sua pequena banca, pois chegou a sua vez de ajudar.
  11. 11. De lenço na cabeça, pois o Sol na Primavera já é forte, agarra num pedaço de lã em rama e fá-lo passar por uma série de pontas de metal, onde pouco a pouco, vai surgindo uma rede fina de fios de lã.
  12. 12. Perto dela voam inúmeros pedaços de cotão que se desprendem da lã e se vão depositando um pouco por toda a redondeza.
  13. 13. D. Arminda, mulher do senhor Marcelino, o pastor, coloca essa rede fina de lã na roca. Com a paciência que só a velhice conquista e de fuso na mão, vai torcendo os pequenos fios de lã, formando um único fio, bastante mais forte.
  14. 14. Os seus olhos brilham ao pensar nas lindas camisolas que se podem fazer para os seus lindos netinhos.
  15. 15. Chegada a última fase, Georgina é a responsável. Todos confiam no seu bom gosto. Ela tirara um curso de moda lá na cidade. Agarrada ao tear que herdara da avó, Georgina esmerava-se pela qualidade dos tecidos que afamaram a sua aldeia. As cores são as tradicionais, pois há uma tradição a preservar.
  16. 16. A tarde terminava. O chocalho das ovelhas anunciava o regresso do rebanho à aldeia. João tinha de ajudar o avô a distribui-lo pela aldeia, pois o senhor Marcelino já estava velho. A brincadeira terminara e novo encontro ficara marcado.
  17. 17. Fim
  18. 18. Autores da História <ul><li>Maria Paula Costa </li></ul><ul><li>Elisabete Máximo </li></ul><ul><li>Cristina Falcão </li></ul><ul><li>Aida Spraggett </li></ul>

×