Jornal da Cidade - 30 de agosto de 2013

Embaré
está entre
as maiores
empresas
do Brasil
Página 18

Lagoa da Prata, 30 de ...
2

Jornal da Cidade - 30 de agosto de 2013

Alexandra é ouro e prata no Campeonato 7 de Setembro em Lagoa da Prata será
co...
3

Jornal da Cidade - 30 de agosto de 2013

Centro Educacional TUTORES forma turma de Auxiliar
Jurídico em Lagoa da Prata
...
4

Jornal da Cidade - 30 de agosto de 2013

CARTA AO LEITOR

CNPJ DA GRÁFICA: 26.198.515/0001-31

O sucesso da Administraç...
Jornal da Cidade - 30 de agosto de 2013

Marlúcio Meireles: “Só se eles
falarem que moravam em Marte”

5

Ex-secretário da...
6

Jornal da Cidade - 30 de agosto de 2013

Dicas e procedimentos de
manutenção preventiva em
veículos equipados com
ar-co...
Jornal da Cidade - 30 de agosto de 2013

7
Jornal da Cidade - 30 de agosto de 2013

8
Jornal da Cidade - 30 de agosto de 2013

9
Jornal da Cidade - 30 de agosto de 2013

10
Jornal da Cidade - 30 de agosto de 2013

11
Jornal da Cidade - 30 de agosto de 2013

12
Jornal da Cidade - 30 de agosto de 2013

13
Jornal da Cidade - 30 de agosto de 2013

14
15

Jornal da Cidade - 30 de agosto de 2013

INFORMATIVO PARLAMENTAR

Vereadora desabafa: “Falar em UPA é muito bonito.
Ag...
16

Jornal da Cidade - 30 de agosto de 2013

Saúde & Qualidade de Vida

Saiba o que é e como
tratar o bruxismo

Estresse é...
17

Jornal da Cidade - 30 de agosto de 2013

Laboratório Minasprev investe em tecnologia
para garantir a qualidade dos exa...
18

Jornal da Cidade - 30 de agosto de 2013

Embaré está entre as maiores
empresas do Brasil
FOTO: PAULA HUVEN

A revista ...
19

Jornal da Cidade - 30 de agosto de 2013

INFORMATIVO PARLAMENTAR

Estado lança programa de estímulo a empreendimentos
...
Jornal da Cidade - 30 de agosto de 2013

Livro mostra a importância histórica Câmara Municipal irá divulgar
dos “rifeiros”...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Jornal Cidade - Ano I - Nº 10

3.094 visualizações

Publicada em

http://www.jornalcidademg.com.br
>Acesse e veja mais notícias
Jornal Cidade - Ano I - Nº 10 - 30 de Agosto de 2013

Principais notícias das cidades do centro-oeste mineiro. Notícias de Lagoa da Prata, Santo Antônio do Monte, Moema, Pedra do Indaiá e Japaraíba.

Publicada em: Notícias e política
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.094
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2.835
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Jornal Cidade - Ano I - Nº 10

  1. 1. Jornal da Cidade - 30 de agosto de 2013 Embaré está entre as maiores empresas do Brasil Página 18 Lagoa da Prata, 30 de agosto de 2013 - Ano I - Nº 10 REAJUSTE DO ITBI VIRA CASO DE MINISTÉRIO PÚBLICO Na última sessão da Câmara Municipal, realizada na segunda-feira (26), os vereadores Fortunato do Couto e Quelli Cássia Couto apresentaram aos demais parlamentares uma representação que foi encaminhada ao Ministério Público pedindo que o promotor analise a legalidade do reajuste do Imposto Sobre Transmissão de Bens Intervivos, que foi feito por meio de decreto do prefeito Paulo Teodoro. Segundo a representação dos vereadores, a população foi surpreendida com o aumento que, em alguns casos, chegou a 1.400%. O documento a ser enviado ao Ministério Público cita o exemplo de um cidadão que estava negociando um imóvel e foi informado pelo setor de cadastro da prefeitura que o ITBI do imóvel seria de R$ 730,40, porém, o proprietário deixou para passar a escritura alguns dias depois. E quando retornou à prefeitura foi comunicado que o ITBI Ministro Joaquim Barbosa convoca ex-juiz de Lagoa da Prata para auxiliar no STF Vereadores Quelli e Natinho são os autores da representação junto ao Ministério Público teria aumentado para R$ 9.130 reais. Quelli e Natinho ressaltam no documento que os valores devem ser revisados, mas que dentro de parâmetros que o contribuinte consiga pagar. Os vereadores argumentam que a prefeitura agiu de forma irregular. Eles se fundamentaram no artigo 146 da Constituição Federal. “Somente por Lei Complementar se pode alterar a base de cálculo de um imposto”, diz o texto da representação. O posicionamento dos vereadores será analisado Promotor de Justiça da Comarca de Lagoa da Prata para que, dentro de seu entendimento, avalie e determine as medidas que serão tomadas. “Nós estamos questionando a legalidade. Entendemos que quem pode alterar base de cál- culo de qualquer imposto municipal é o Legislativo. No nosso entendimento e no entendimento, inclusive, do ministro do Supremo Tribunal Federal, não pode. Teria que passar pela Câmara. (O reajuste por decreto) inviabilizou todas as negociações de imóveis em Lagoa da Prata. Precisamos realmente de uma posição da justiça, se está certo ou se está errado”, disse o vereador Fortunato. O juiz de direito Luiz Carlos Rezende e Santos, que atualmente trabalha em Belo Horizonte, foi convocadao para servir ao Conselhgo Nacional de Justiça, atuando na coordenação das execução criminais de todo o Brasil. A convocação foi feita pelo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Joaquim Barbosa. Dr. Luiz Carlos é juiz de direito há pouco mais de onze anos. Especialista em Direito Penal e Direito Processual Penal, Dr. Luiz Carlos já trabalhou nas comar- cas de Lagoa da Prata, Prados e Belo Horizonte. Foi professor da Unipac Bom Despacho e PUC Contagem. Ele é natural da cidade de Bom Despacho e vem de uma família bastante tradicional. É neto de Geraldo Fidelis de Dona Yaya, casal conhecido na cidade. Seu pai, Fernando Humberto dos Santos, foi juiz de direito e hoje, aposentado, atua como procurador de justiça da prefeitura de Bom Despacho. A mãe, Maria Auxiliadora, foi diretora da Escola Irmã Maria.
  2. 2. 2 Jornal da Cidade - 30 de agosto de 2013 Alexandra é ouro e prata no Campeonato 7 de Setembro em Lagoa da Prata será comemorado na Praça de Eventos Brasileiro de Atletismo para Menores A atleta de Lagoa da Prata Alexandra Maria Pimenta, do programa de atletismo Correndo para o Futuro/Minas Olímpica, realizado em parceria com a prefeitura, foi destaque no Campeonato Brasileiro de Atletismo Menores, realizado em Maringá no Paraná nos dias 23 e 24 de agosto. Alexandra conquistou a medalha de ouro no lançamento de dardo, atingindo a marca de 50 metros (recorde Brasil), e medalha de prata no arremesso de peso com a marca de 13,98 metros. A Prefeitura Municipal e Lagoa da Prata informou que a comemoração do dia 7 de setembro de 2013 será realizada na Praia Municipal, de 9h às 19h. O evento, que todos os anos era realizado com desfiles no centro da cidade, agora terá suas atrações concentradas nas proximidades da Praia Municipal. Várias atrações acontecerão durante todo o dia. O público poderá acompanhar atrações como música, dança e artes em geral. As comemorações de 7 de Setembro são organizadas pelas secretarias municipais de de Cultura e Educação. A tradicional fanfarra da Escola Monsenhor Alfredo Dohr (FAMA) não irá participar do evento este ano.
  3. 3. 3 Jornal da Cidade - 30 de agosto de 2013 Centro Educacional TUTORES forma turma de Auxiliar Jurídico em Lagoa da Prata No dia 09/08/2013 o Centro Educacional Tutores entregou à sociedade 21 auxiliares jurídicos formados dentro das normas do Ministério da Educação e Cultura – MEC. Foram seis meses de curso, com 180 horas-aula, ministradas por professores habilitados pela Ordem de Advogados do Brasil – O.A.B. Tais profissionais estão agora capacitados para atuarem como auxiliado- res jurídicos em um dos ramos de profissão que mais cresceu nos últimos tempos: O Direito . Eleita a MELHOR ESCOLA preparatória para concurso público e o MELHOR CURSO PRÉ-VESTIBULAR de Lagoa da Prata, a TUTORES possui três unidades em nossa cidade, com dezenas de salas e centenas de alunos matriculados e aprovados em concursos públicos e em diversas universidades, como o primeiro lugar em Direito na UFMG no ano passado. Tudo isto rendeu à Instituição o Prêmio de Destaque Empresarial 2.013. Aos novos Auxiliares Jurídicos desejamos uma carreira de satisfação e sucesso. São os votos de toda a equipe do Centro Educacional Tutores.
  4. 4. 4 Jornal da Cidade - 30 de agosto de 2013 CARTA AO LEITOR CNPJ DA GRÁFICA: 26.198.515/0001-31 O sucesso da Administração Municipal irá gerar benefícios para a coletividade Ao contrário do que algumas pessoas ideológica e parentalmente ligadas à administração municipal insistem em dizer, o Jornal da Cidade não é um órgão de oposição ao governo. Como também não é um veículo de bajulação. Nesta edição estamos publicando três notícias que talvez desagradem à administração municipal. São fatos que não foram provocados pela imprensa, e, sim, pelos próprios agentes políticos. E se para nossa linha editorial é um assunto que tem relevância, que tem interesse público, terá espaço em nossas páginas. Explicaremos este posicionamento abaixo. Sobre a situação do atendimento na Farmácia Municipal, assunto que vem sendo frequentemente criticado pelos usuários e vereadores, principalmente por Cida Marcelino, o fato é que existe uma deficiência nesta prestação de serviço e precisa ser resolvida urgentemente. Os administradores se elegeram para resolver os problemas, e não ficar atribuindo-os às administrações passadas de 8, 12, 16 anos atrás. O próprio prefeito disse isto na primeira coletiva com a imprensa antes de assumir a prefeitura. E já se passaram oito meses e nada foi resolvido na farmacinha. É frustrante porque alguns são problemas simples de se resolver. No dia em que estivemos no local, o sistema on line, que faz o cadastramento e as demandas dos usuários, caiu por pelo menos duas vezes. É surreal imaginar que uma repartição pública não tenha uma conexão à internet de reserva - ou estável! Dias atrás, um cidadão disse em um grupo de discussão na internet que não estávamos fazendo um “bom jornalismo”. Não sei o que para ele seria o “bom jornalismo”. Talvez seja o que não incomode. Para nós, o que tem relevância jornalística é o inusitado, o fato novo, é o diferente. Se a Secretaria de Saúde oferece um atendimento adequado na farmacinha isso não deveria ser novidade. Deveria ser pré-requisito. Isto é a obrigação do governo. Isso não é pauta de órgão jornalístico independente. O fato diferente, inusitado, não esperado, é deixar o cidadão plantado na fila para buscar um medicamento. Isso, para nós, tem relevância jornalística. Os direitos violados do cidadão para nós tem relevância jornalística. Agora, quando a prefeitura realmente fizer a nova farmácia, aí sim, teremos outro aspecto jornalístico relevante para a nossa linha editorial. É um fato novo e certamente vai merecer destaque em nossos veículos de comunicação. Neste caso, estaremos à disposição para mostrar como será o funcionamento, como o cidadão poderá se beneficiar do novo espaço, etc. E isso vai acontecer. A Administração Municipal está empenhada, existe todo um processo burocrático que leva tempo, mas enquanto isso é certo o problema na farmacinha persistir? Não iremos gastar espaço no jornal para divulgar promessas e intenções. Deixamos isso para os órgãos alinhados ao governo. O Jornal da Cidade e o Portal TV Cidade na internet estão à disposição para mostrar os fatos concretos e inusitados que beneficiem a população. De promessas, a lista é extensa e a expectativa é enorme – principalmente os compromissos assumidos que seriam realizados no primeiro ano de governo. Como a proposta da administração era a de que a cidade fosse governada por “dois prefeitos”, e ainda a equipe contar com outros dois nomes representativos da política local – um ex-prefeito de dois mandatos e outro prefeitável com três campanhas disputadas – não será surpresa se a administração fizer um trabalho notá- Juliano Rossi - Editor vel. Torcemos por isso. Uma gestão eficiente e de sucesso trará inúmeros benefícios para a coletividade. Na primeira edição de 2014 do Jornal da Cidade faremos um balanço das promessas que foram cumpridas. Promessas de campanha são sinônimos de compromissos morais com o cidadão. É notório que a Administração Municipal teve, até o momento, dificuldade de se comunicar com a população e mostrar o que foi feito. Agora a Assessoria de Comunicação da Prefeitura dá sinais de que vai trabalhar com eficiência. Sabemos que uma pessoa de extrema competência profissional e que não foge à labuta está prestes a assumir o cargo. Disse pessoalmente ao prefeito que ela tem o nosso apoio e que o diálogo com a administração municipal ficará dinâmico e eficiente. EDITAL DE CONVOCAÇÃO ASSEMBLEIA GERAL ASSOCIAÇÃO DE MORADORES DO BAIRRO SANTA HELENA Os associados da ASSOCIAÇÃO DE MORADORES DO BAIRRO SANTA HELENA de Lagoa da Prata MG, em número de 30, portanto maior que 1/5 dos associados da entidade, nos termos do Art. 60 do Código Civil Brasileiro, vêm por meio deste CONVOCAR todos os associados da referida entidade – maiores e em pleno gozo de seus direitos - para uma ASSEMBLEIA GERAL a se realizar no dia 03/09/2013, no horário de 18 às 20 horas, na Quadra do Bairro Santa Helena, nesta cidade, com a seguinte pauta: 1 – Eleição e posse dos membros da nova Diretoria, do Conselho Deliberativo e do Conselho Fiscal para mandato de dois anos (2013 a 2015). As inscrições de chapas para concorrerem aos cargos em disputa se encontram abertas, podendo os associados interessados se inscreverem até às 17:00 (dezessete horas) do dia 30/08/2013, no endereço: Av. Dona Rosa Maciel, nº 759 (casa da Marlúcia). Não haverá formação de chapa no momento da eleição. O eleitor deverá apresentar documento de identidade e comprovante de endereço. Lagoa da Prata, 09 de Agosto de 2013. ASSOCIADOS DA ASSOCIAÇÃO DE MORADORES DO BAIRRO SANTA HELENA COMUNICADO PÚBLICO A Clínica Saúde Fácil, representada pelo seu diretor técnico, Dr. Daniel Bernardes Araújo, CRMMG 38952 vem através deste Comunicado, informar a todos os seus colaboradores, prestadores de serviços e clientes, que suspendeu o acordo para atendimento dos usuários da empresa Minasprev. Todas as partes do acordo foram notificadas dessa decisão e os usuários da empresa Minasprev poderão obter informações complementares junto a administradora dos seus serviços ou mesmo junto à Clínica Saúde Fácil, pelo telefone 37 32616170. A Clínica Saúde Fácil tranquiliza a todos que os compromissos profissionais existentes entre a mesma e seus clientes permanecem inalterados e serão cumpridos rigorosamente conforme acordado, mantendo-se a tradição da seriedade e ética profissional que sempre nortearam as ações da clínica. Por fim, a Clínica Saúde Fácil renova seu compromisso de continuar atendendo com seriedade e respeito a comunidade de Lagoa da Prata e região, reafirmando sua responsabilidade com o futuro da nossa cidade. Dr. Daniel Bernardes Araújo - Diretor técnico - CRMMG 38952
  5. 5. Jornal da Cidade - 30 de agosto de 2013 Marlúcio Meireles: “Só se eles falarem que moravam em Marte” 5 Ex-secretário da Prefeitura de Lagoa da Prata durante o governo Divininho afirma não acreditar que a atual Administração tenha sido pega de surpresa com a queda da arrecadação municipal O ex-secretário de Administração e Governo Marlúcio Meireles, braço direito do ex-prefeito Antônio Divino de Miranda, teve seu nome vinculado a uma denúncia feita ao Ministério de Saúde sobre o funcionamento irregular das unidades de saúde, que supostamente teria obrigado a Administração Municipal a recuar da decisão de diminuir a carga horária dos servidores municipais de oito para seis horas diárias. Em entrevista ao Jornal da Cidade, Meireles afirma não ser o autor da denúncia e fala sobre a situação em que a prefeitura foi transmitida ao atual governo. Jornal da Cidade: A Administração Municipal voltou a carga horária dos servidores para 8 horas e alegou que houve uma denúncia na qual você seria o autor. Você realmente fez esta denúncia? Marlúcio: A denúncia em si poderia ter sido feita por qualquer cidadão. Eu vi o documento e de fato está em meu nome. Pouco importa quem fez a denúncia. Não fui eu. O efeito da denúncia é que deveria ter sido o foco. A partir do momento que se denunciou, houve uma mobilização da administração pública que tirou cópias do espelho da denúncia, tirou cópias de uma requisição de documentação solicitada pela vereadora Quelli, e fez questão de levar isso em todos os departamentos da administração pública, incitando o servidor contra o denunciante e contra a vereadora, dizendo ter sido a denúncia a causa do retorno às oito horas. Denúncia alguma tem força de mudança. Denúncia basta ser respondida. Se você está correto na sua ação, responda a denúncia e toque o barco para frente. Denúncia não é ordem judicial. Em nenhum momento se viu nas mãos da administração pública de Lagoa da Prata uma ordem judicial mandando voltar às 8 horas. A denúncia foi feita sobre o funcionamento dos PSF´s, que é um pro- grama do governo federal que deixa muito claro. A carga de trabalho do médico é de 8 horas. Do agente comunitário também. JC: Na primeira gestão do ex-prefeito Divininho, a carga horária dos servidores era de 6 horas. E após a reeleição vocês voltaram para as 8 horas. Por que vocês não mantiveram a jornada de 6 horas? Marlúcio: Quando começa o governo Divininho, em 2005, o prédio da prefeitura funcionava com seis horas. E muitos outros setores funcionavam 8 horas. Havia uma discrepância. Ou você funciona toda a administração com 6 horas de trabalho, ou funciona com 8 horas. Por que a faxineira que trabalha no prédio fazia seis e a faxineira da unidade de saúde trabalhava oito? Não estava correto. E os cofres públicos não suportam pagar seis horas. É também uma questão jurídica. Uma vez que se faz concurso público, e no edital previa que seriam 40 horas semanais, tem que se cumprir 40 horas semanais. O administrador pode reduzir a carga? Pode, se ele tiver limite dentro da Lei de Responsabilidade Fiscal, limite para pagar o servidor sem gerar horas extras e sem ser necessário contratar mais pessoas. Mas isso não é o caso de Lagoa da Prata. Acredito que o retorno às oito horas desta administração está mais vinculado ao fato de não se ter recursos para pagar do que aquilo que foi divulgado pela administração, o que é uma grande bobagem. JC: O prefeito Paulo Teodoro disse em uma emissora de rádio que assumiu a prefeitura com dívidas. Qual o montante da dívida que vocês deixaram para o atual governo? Marlúcio: Em 31 de dezembro, quando o ex-prefeito Divininho e os secretários transmitiram o governo para o Paulinho, a prefeitura não tinha dívidas, a não ser as dívidas que a Lei de FOTO: JORNAL DA CIDADE Responsabilidade Fiscal permite que se tenha. São dívidas contratadas em longo prazo, que o próprio Divininho, quando assumiu em 2005, também tinha, como parcelamento de INSS e dívidas junto ao BDMG do projeto Soma. Na virada de governo (de 2012 para 2013) havia um compromisso junto ao BDMG que só começaria a ser pago dois anos depois de contraído o empréstimo. É o dinheiro que foi usado para fazer a pavimentação no bairro Marília. Este empréstimo só começa a ser pago em meados de 2014. Ficou cerca de R$ 573 mil em caixa. Imaginávamos ter tido a oportunidade de explicar isso em uma emissora de rádio aqui da cidade, mas no momento em que eu estava no estúdio dessa rádio para explicar a situação, fomos censurados. E a notícia que me chegou foi de que a censura partiu da Administração Municipal. Quem tem medo da verdade tem que censurar mesmo os jornais, tem que censurar as rádios. Durante a administração do Divininho sempre enfrentamos as críticas de peito aberto, sempre tentamos corrigir o que estava errado. Tem que se ter humildade para receber críticas. Ao que parece, não está tendo. Toda vez que um órgão de imprensa tenta mostrar o que realmente acontece, esse órgão nos parece ser comprado, já que nós não podemos usar esse órgão para nos pronunciar. Durante o governo Divininho, quem quis fazer críticas, criticou. Isso é democracia e não estamos vendo isso nesse momento. JC: Vocês deixaram para a atual administração centenas de processos trabalhistas movidos por servidores municipais. Por que a situação chegou a este ponto? Marlúcio: Os processos vêm sendo empurrados desde 2001. Eles não nasceram com a última administração, embora seja isso que a atual administração quer fazer crer. São processos que já vêm desde 2001, muito vinculados à redução de carga horária, com horas extras não recebidas. Esses processos começaram no governo Divininho e vão continuar acontecendo. A administração tem por dever se defender dos processos. Há passivos trabalhistas, mas a maioria deles veio se arrastando desde o governo Lucas Resende. No governo Divininho, esses processos explodiram. JC: Para você que ocupou a Secretaria de Administração e Governo durante oito anos, naturalmente deve conhecer toda a situação da prefeitura, inclusive a fiscal. O município hoje realmente está numa situação financeira complicada? Marlúcio: Lagoa da Prata não é diferente dos outros municípios. Nunca sobrou dinheiro na administração. Administrar é você medir a água e o fubá. Os recursos continuaram diminuindo, a gente percebe isso quando olha os repasses de FPM e ICMS. Basta acessar os portais de transparência, que Lagoa da Prata não colocou no ar até hoje. Por força de lei já deveria ter. Lagoa da Prata não é diferente de outros municípios brasileiros que passam por dificuldades. Mas os outros municípios estão procurando reduzir secretarias, reduzir contratações, gastar apenas o que arrecada. Então vou aumentar impostos? Estamos indo em direção contrária ao restante do Brasil que buscar cortar impostos. JC: A crise econômica mundial eclodiu em 2008. Em que medida o atual governo pode justificar que a falta de recursos comprometeu a realização de obras e serviços? Marlúcio: Só se eles falarem que moravam em Marte. Em 2008 eu mesmo estive nas rádios de Lagoa da Prata por diversas vezes falando que não estávamos criando mais serviços porque não tínhamos dinheiro. Se você se dispõe a ser prefeito de uma cidade, no mínimo esperamos que você tenha conhecimento sobre as condições econômicas do mercado. Então, se estamos com queda de arrecadação desde 2008, e todos os indicadores econômicos apontavam que ela iria continuar, é muita inocência querer fazer as pessoas acreditarem que foi pego de surpresa com a redução de recursos. Isso já existia. O governo Divininho já vinha fazen- do esforços para manter as contas em dia. Se eu tenho muito dinheiro, tenho como gastar. Se não tenho dinheiro, tenho que diminuir os custos. Isso é uma lição básica de economia. JC: Vocês têm documentos que comprovem a situação financeira que repassada para a atual administração? Marlúcio: Esses documentos foram publicados pela atual administração. Estão publicados no site da Associação Mineira de Municípios (www.portalamm.org.br). Inclusive todas as despesas do governo atual, os processos de licitação e as contratações. Ficaram ambulâncias que sequer tinham rodado. Ficaram carros novos que sequer tinham ido para a rua. Não deixamos máquinas sucateadas, ao contrário do que administração diz. Havia máquinas e veículos para serem consertados. Estavam rodando todos os dias. É lógico que teriam carros na oficina. JC: Gostaria de fazer mais algum esclarecimento que não foi abordado nas perguntas anteriores? Marlúcio: Quando deixamos o governo, em 31 de dezembro, o prefeito Divininho deixou a obra do aterro sanitário em fase final. É uma obra de R$ 34 milhões. Deve ser entregue em setembro. Deixamos a creche do Proinfância, que está sendo construída ao lado da UBS Handil Handan. É uma obra de R$ 1,4 milhões obtida com recursos indicados pelo deputado Fábio Ramalho. A UBS do bairro Gomes, já informada ao prefeito que deveria enviar o projeto, é um recurso indicado pelo deputado Tiago Ulisses. Dois ônibus já haviam sido adquiridos mas não foram entregues na administração do Divininho e algumas obras em andamento, como reformas de escolas, que se iniciam após o ano letivo e a reforma da quadra de esportes de Martins Guimarães, que foi dada ordem de serviço iniciada no governo Divininho.
  6. 6. 6 Jornal da Cidade - 30 de agosto de 2013 Dicas e procedimentos de manutenção preventiva em veículos equipados com ar-condicionado O acessório ganhou popularidade a partir dos anos 90 e exige alguns macetes, desde a utilização até o momento da reparação. Devido o sistema de ar-condicionado ser um item de conforto a que grande parte dos brasileiros pode ter acesso somente na última década, é comum encontrar um veículo que o possui, mas que não apresenta funcionamento satisfatório. Os problemas mais comuns são relacionados a não utilização por parte do condutor. No passado era comum se deparar com um Opala, Monza, Santana, Verona, entre outros modelos, desprovidos da correia que acionava o compressor. Havia um mito de que sem a correia o veículo ficaria mais econômico e isso não é verdade, visto a resistência à rolagem da polia ser quase nula. Apenas quando o interruptor localizado no painel é acionado pelo condutor (ar-condicionado ligado), a força magnética atraca a parte interna (eixo do compressor) com a polia externa “louca”. É somente nesta condição que há aumento no consumo de combustível, visto a resistência à rolagem roubar cerca de dez por cento de potência do motor em média. Para nossa sorte hoje não é mais possível repetir este erro, devido à evolução da correia dos acessórios, conhecida atualmente como poli-v, que através de uma unidade, comanda diversos atuadores como, por exemplo, bomba d’água, direção hidráulica, compressor (supercharger), entre outros. Portanto é aconselhável que o ar-condicionado funcione por pelo menos, dez minutos a cada semana. Este cuidado garante que o gás circule, os componentes se lubrifiquem, e o conjunto exerça a função de maneira plena. É importante que o reparador oriente o cliente a ficar atento quanto aos períodos de não utilização. Com a orientação do instrutor técnico Fernando Landulfo, da escola Senai Conde José Vicente de Azevedo, localizada no bairro do Ipiranga, em São Paulo, transmitiremos algumas dicas de manutenção do sistema. Carga de gás Ao efetuar a carga do gás refrigerante é imperativa a aplicação de vácuo, a fim de retirar toda a umidade interna do sistema (compressor, tubulação, condensador, evaporador etc). A substituição preventiva do filtro secador também é aconselhada. Caso existam resquícios de umidade, esta reagirá com o lubrificante, ocasionando oxidação nos componentes internos. É como se compararmos a um veículo que circula apenas com água no sistema de arrefecimento, sem adição de aditivo. Cada veículo possui características e necessidades distintas quanto à carga. Neste caso, o manual de manutenção deverá ser consultado. Limpeza do sistema Infelizmente ainda é comum a utilização de peças usadas, principalmente ao ser tratar de um veículo de luxo, que sofreu uma colisão frontal e está sem seguro, por exemplo. Os preços de algumas peças como condensador, compressor e tubulações frontais muitas vezes tornam a compra por componentes novos, genuínos, na concessionária, inacessíveis. Como há um vasto mercado paralelo de peças usadas, quando alguma for aplicada deverá estar impecavelmente em boas condições e, principalmente, limpa. Lubrificante Semelhante a um motor a combustão, o compressor necessita de lubrificante específico. É importante verificar a compatibilidade deste com o gás refrigerante para eliminar o risco de reação. A reação comprometerá a vida útil e a performance de funcionamento. Alinhamento Balanceamento Cambagem Mecânica Geral e-mail: nenapneus@nenapneus.com site: www.nenapneus.com Av.Brasil, 1595 Bairro Marília Lagoa da Prata Vendas de Pneus Troca de óleo e filtro (37) 3261-7163 3261-2255 3261-4173 Lagoa da Prata
  7. 7. Jornal da Cidade - 30 de agosto de 2013 7
  8. 8. Jornal da Cidade - 30 de agosto de 2013 8
  9. 9. Jornal da Cidade - 30 de agosto de 2013 9
  10. 10. Jornal da Cidade - 30 de agosto de 2013 10
  11. 11. Jornal da Cidade - 30 de agosto de 2013 11
  12. 12. Jornal da Cidade - 30 de agosto de 2013 12
  13. 13. Jornal da Cidade - 30 de agosto de 2013 13
  14. 14. Jornal da Cidade - 30 de agosto de 2013 14
  15. 15. 15 Jornal da Cidade - 30 de agosto de 2013 INFORMATIVO PARLAMENTAR Vereadora desabafa: “Falar em UPA é muito bonito. Agora, vai na farmacinha ver a realidade” No uso da palavra livre na sessão de segunda-feira (19) da Câmara Municipal, a vereadora Cida Marcelino, conhecida como Cida da Saúde, disse estar indignada com a posição da Prefeitura em relação à Farmácia Municipal. Ela, que é servidora efetiva do município e atualmente trabalha no local, pediu ao prefeito que a tirasse da unidade. “Se for desse jeito eu tenho mais utilidade na rua do que na farmacinha”, disse Cida. ENTENDA O CASO: Na reunião do dia 12 de agosto a vereadora Cida Marcelino apresentou um requerimento ao Executivo solicitando a aquisição de três computadores para serem instalados na Farmacinha Municipal de Lagoa da Prata. Segundo ela, a compra dos equipamentos agilizaria o atendimento aos usuários da unidade, uma vez que a quantidade de computadores na Farmacinha é pequeno e o tempo de espera para o atendimento está cada vez maior. Cida Marcelino, além de vereadora, também é funcionária efetiva da Prefeitura e atualmente trabalha na Farmacinha. Na reunião do dia 19 de agosto, o Poder Executivo enviou a resposta ao requerimento da vereadora. Segundo o documento enviado pela prefeitura, os equipamentos não poderiam ser comprados por enquanto devido ao espaço físico limitado da unidade. O Secretário de Saúde, Juarez de Castro, informou que uma nova sede da Farmacinha será construída. A partir de então, serão adquiridos os computadores e outros equipamentos para a unidade. Em entrevista ao Portal TV Cidade e Jornal da Cidade, Cida Marcelino falou sobre a resposta da prefeitura ao seu pedido para a Farmácia Municipal. Segundo ela o requerimento partiu de sua indignação em ver a demora dos atendimentos na farmácia. Ela disse que os usuários cobram dela uma solução. “Fazer esse requerimento foi por consciência pesada de ver aquele pessoal naquele sofrimento ali na farmacinha. São pessoas idosas, pessoas com necessidades especiais e lá eu vejo um descaso muito grande”, disse a vereadora. Cida afirma que não esperava a resposta que a prefeitura enviou à Câmara. Ela disse que esperava que os computadores fossem comprados. A verea- A unidade não conta com banheiro para os usuários dora ressalta que o fluxo de pessoas na farmácia é enorme durante todo o dia. “Se você passar naquela rua você pensa que ali aconteceu um acidente. Você vê carro de polícia, você vê Guarda Municipal, por que o povo já está cansado de ficar ali esperando”, explicou Cida. Na entrevista, Cida Marcelino reclamou da falta de banheiro para os usuários da Farmácia Municipal. Ela contou um episódio onde uma pessoa pediu para usar o banheiro, mas não pôde ser autorizada por decisões da administração da unidade. “Isso aí foi uma das coisas que me deixou mais triste. Uma pessoa me pediu para usar o banheiro e tive que dizer que não poderia emprestar o banheiro. Eu nunca vi na minha vida uma repartição pública que não tenha banheiro”, contou Cida. Cida disse que caso a prefeitura ache por bem retirá-la do cargo, ela entenderá. “Eu tenho 23 anos de prefeitura e eu nunca passei por isso. Não que as outras administrações tivessem sido cem por cento, nunca, mas pelo menos uns cinquenta por cento foram. E quando eu disse ao senhor prefeito que me mandasse embora eu não estava brincando, eu es- tava falando sério, do jeito que está eu sou mais útil na rua”, declara a vereadora. Cida Marcelino disse na entrevista que não está contra o prefeito e a atual administração. Ela afirma querer ajudar a prefeitura a resolver os problemas da saúde de Lagoa da Prata. Cida disse que o prefeito deveria sentar com os vereadores e secretários para que juntos pudessem resolver os problemas em questão, pois segundo ela a situação da saúde de Lagoa da Prata está péssima. Segundo a vereadora, está faltando sintonia entre os poderes Legislativo e Executivo. “Eu estou tentando ajudar o prefeito, mas ele não quer ser ajudado, ele fechou os olhos para a realidade da cidade de Lagoa da Prata e para o povo que o elegeu”, completou Cida. “Eu estou tentando ajudar o prefeito, mas ele não quer ser ajudado”, diz a vereadora. Secretário de Saúde divulga nota de esclarecimento sobre a situação da Farmácia Municipal Confira, na íntegra, a nota enviada por meio da Assessoria de Comunicação: “O Secretário de Saúde informa que quanto à solicitação por meio de requerimento feito pela vereadora Cida Marcelino para adquirir qualquer equipamento, necessariamente, precisa de orçamento disponível e montar o processo de licitação de compras, que normalmente leva de 60 a 90 dias para a solicitação e a compra definitiva. Quanto ao tempo da fila de espera esclarece que não são horas aguardando pelo atendimento. O tempo é de 10 a 20 minutos de atendimento por usuário, muitas vezes menor do que o atendimento em determinadas agências bancárias de renome nacional e internacional. As pessoas que buscam a medicação prescrita em receituário são todos cidadãos de Lagoa da Prata e não há nenhuma distinção, sendo respeitadas todas as pessoas. A or- dem de atendimento é por chegada, uma vez que todos estão doentes ou tomam medicamentos de uso contínuo. O secretário explica que quanto às dependências do local, hoje o mesmo não comporta nem mais uma mesa de atendimento, ou mais três computadores, o que não tira o mérito da solicitação do qual compartilhamos não só o desejo de adquirir novas máquinas como também de poder agilizar mais o atendimento. Diante disso já fo- ram comprados o ponto eletrônico de senha e quatro terminais de atendimento individualizado, cadeiras de acento, no total de dez, prateleiras individuais para medicamento, que ainda não foram instaladas devido às condições físicas do referido local não suportarem estes equipamentos e materiais devido ao espaço. Quanto à obra da Farmácia de Minas, o secretário informa que o processo, desde a elaboração do projeto arquitetônico, que já se en- contra em análise pela Gerência Estadual de Infraestrutura da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais, bem como o setor da Farmácia de Minas e Vigilância Sanitária, está sendo aguardado a aprovação do referido projeto e o depósito do recurso financeiro, para que possa dar entrada no processo licitatório para o início das obras. Depende desses setores para se projetar uma previsão da construção da obra. Enquanto isso será providenciado um novo local para poder adequar provisoriamente todos os itens citados acimas e outros projetados para a Farmácia de Minas. O Secretário repassou as informações na tarde de terça-feira (20), pois estava em viagem a São João Del Rei, Juntamente com o Presidente da Fundação São Carlos e o Dr. Joedes Marx, subchefe de assuntos Federativos da Presidência da República, onde foi entregue um projeto de aquisição de equipamentos para o Hospital São Carlos”.
  16. 16. 16 Jornal da Cidade - 30 de agosto de 2013 Saúde & Qualidade de Vida Saiba o que é e como tratar o bruxismo Estresse é apontado como um dos principais responsável pelo distúrbio Por Dr. Christiano Maciel Clínca Saúde & Vida O bruxismo é o hábito de pressionar e ranger os dentes durante o sono, produzindo ou não sons. Presente em adultos e crianças, o distúrbio normalmente acompanha a pessoa por toda a vida, já que o sucesso do tratamento depende essencialmente da resolução de questões emocionais. “As causas do ato inconsciente de apertar os dentes normalmente estão relacionadas a fatores psicológicos, como tensão, raiva, agressão reprimida, ansiedade, medo e, com destaque, estresse, além do mau posicionamento dental”, explica o dentista Sidnei Goldmann. Reclamações como ouvir zumbidos, ter dores perto do ouvido, da nuca e dos ombros, sentir dificuldade para mastigar, bocejar e abrir a boca e perceber estalos na região do ouvido, ao forçar a abertura da boca, são os principais sintomas do bruxismo, também conhecido por movimento parafuncional. Dores de cabeça e mandibulares também são sinais do distúrbio. O transtorno pode acarretar desgaste dental, amolecimento de dentes, sensibilidade dentária, destruição e sangramento do tecido da gengiva e fadiga facial geral. Em dentes mais frágeis, sejam eles cariados ou tratados, o ranger pode provocar até mesmo a quebra. O tratamento do bruxismo pode incluir o uso de placas, de silicone ou acrílico, que protege os dentes, alivia o sistema mastigatório e reduz a atividade elétrica muscular causadora da tensão. Além disso, o dentista também pode sugerir formas de reduzir o estresse, como, por exemplo, prática frequente de exercícios físicos, meditação, ioga, acupuntura e massagens, entre outras atividades, que podem variar de acordo com o perfil do paciente. Como o bruxismo não raramente vem acompanhado de depressão e ansiedade, pode haver necessidade de um tratamento psiquiátrico. Se o caso for mais severo, o especialista ainda pode prescrever medicamentos para relaxar e dormir melhor. Seu dentista ou cirurgião maxilofacial ainda pode lhe indicar alguns exercícios para soltar os músculos 3261-5602 Pça Coronel Carlos Bernardes,130 - centro maxilares. Outras ações que podem contribuir para a melhora são evitar chocolate e bebidas com cafeína e álcool e não mastigar com muita força durante as refeições. Alguns fatores externos podem agravar o problema, como dormir de luz acesa ou TV ligada e ficar muitas horas no computador antes de deitar. Por isso, um ambiente tranquilo para o descanso ajuda no bem-estar. O bruxismo pode afetar pessoas de todas as faixas etárias e ambos os sexos. Mas é mais frequente em mulheres de 15 a 35 anos. Atualmente, estima-se que 7,5% da população mundial sofra desse problema. “Crianças com excesso de atividades e que passaram por problemas psicológicos (traumas, brigas de famílias ou quando são muito cobradas pela sociedade ou pelos familiares) têm muita possibilidade de desenvolver o bruxismo”, afirma Goldmann.
  17. 17. 17 Jornal da Cidade - 30 de agosto de 2013 Laboratório Minasprev investe em tecnologia para garantir a qualidade dos exames Empresa possui um dos equipamentos mais modernos da região de automação laboratorial O Laboratório Minasprev já atingiu a capacidade de realizar 1.000 exames diários. A empresa possui um moderno sistema de automação laboratorial que garante mais qualidade aos exames, que são realizados em menor tempo. O laboratório é um serviço que leva a assinatura do Grupo Minasprev, o maior do interior de Minas no atendimento familiar, que atua desde 1996 nos segmentos de serviços funerários, farmácias e laboratórios. “O Laboratório Minasprev nasceu com o mesmo objetivo das outras empresas do grupo, que é oferecer serviços de qualidade que trazem mais valor à vida das pessoas. Os exames laboratoriais são essenciais para um diagnóstico correto da doença e tratamento adequado de saúde. Por isso, investimos em equipamentos de automação de última geração para garantir a qualidade e masculino e feminino. O atendimento é individual. Oferecemos também um lanche especial. Temos recebido muitos elogios referentes à qualidade do atendimento. Desconheço um laboratório na região com tanta estrutura oferecida ao cliente”, afirma o bioquímico. O Laboratório Minasprev oferece aos usuários a possibilidade de ter acesso aos resultados de seus exames pela internet. Após a coleta, o cliente recebe um protocolo com uma senha única. “Ele pode imprimir o resultado em nosso próprio site”, diz Juscélio. O Laboratório Minasprev é parceiro do Laboratório Hermes Pardini, que é considerado o melhor do segmento na América Latina. Laboratório Minasprev possui a capacidade de realizar 1.000 exames por dia rapidez nos exames oferecidos aos Associados Minasprev. Somente laboratórios de grande porte, localizados em grandes cidades, que possuem os mesmos sistemas”, garante o Diretor Administrativo, Diego Alarcón. O executivo acrescenta que oferecer qualidade é a obrigação de qualquer empresa. “O Grupo Minasprev sempre buscou a transparência nas re- lações com os associados. E a qualidade é um adjetivo indissociável dos serviços oferecidos em nossas empresas. Toda a comunidade sabe disso. Então, a nossa missão é oferecer um serviço de excelência e por um preço que seja justo para o associado de qualquer classe social”, ressalta Alarcón. No Laboratório Minasprev os clientes são atendidos sem demora, com base no Protocolo de Manchester. De acordo com o bioquímico responsável Juscelio de Oliveira Silva, o laboratório oferece, além da qualidade e segurança nos exames, conforto e atendimento “vip” aos clientes. “Nossa estrutura física nos permite aconchegar todas as pessoas na recepção, assentadas, com ambiente climatizado, banheiros Juscélio de Oliveira, bioquímico do Laboratório Minasprev Igreja Assembléia de Deus realiza o 9º CONJADELP A Igreja Assembléia de Deus - Ministério Lagoa da Prata se prepara para a realização do IX CONJADELP O congres. so, que já existe há vários anos pelo Brasil completa seu nono ano no município. Segundo a organização, o evento tem como objetivo levar os jovens até a presença da palavra de Deus. “A importância religiosa do Conjadelp para a comunidade de Lagoa da Prata é a expansão do evangelho de Jesus Cristo, mostrando as pessoas como é grande o amor de Deus para com o ser humano”, afirmaram os coordenadores ao Jornal da Cidade. O CONJADELP este ano tem o tema “Jovens Fazendo a Diferença na Liberdade em Cristo”, É um evento destinado a fiéis de todas as religiões. “Toda pessoa, indiferente de sua crença ou igreja, é bem vinda à festa. Serão três dias de louvor a Deus”, afirmam os coordenadores. A programação terá início no dia 20 de Se- FOTO: DIVULGAÇÃO Imagem do 8º Conjadelp, realizado em 2012 tembro, a partir das 19h. No sábado 21, o congresso terá início às 18h e no domingo a atração começará as 18h30, contando com a presença dos preletores Clésio Silva e Nailton Alves, ambos de São Paulo. Os participantes também poderão assistir ao show da cantora Sarah Alencar, do Conjunto Peniel e artitas da região. A expectativa é que cerca de 300 pessoas participem do congresso. Caravanas de Formiga, Brumadinho, Belo Horizonte, Itaúna, Arcos, Divinópolis, Bom Despacho, Nova Serrana, entre outras, já confirmaram a presença. “Convidamos a todos os leitores, independentes do seu credo religioso, e esperamos vocês. O nosso congresso será realizado no templo da Igreja Assembléia de Deus - Ministério Lagoa da Prata, na Rua Rio de Janeiro, 454, no centro de Lagoa da Prata, presidida pelo Pastor Presidente Silvano Vidal Filho. “Agradecemos a todos os patrocinadores e esperamos por vocês, em nome de Jesus! Deus abençoe a cada um!”, acrescentam os coordenadores Clayton Alves, José Fernandes, e Raquel Vidal.
  18. 18. 18 Jornal da Cidade - 30 de agosto de 2013 Embaré está entre as maiores empresas do Brasil FOTO: PAULA HUVEN A revista Exame faz, anualmente, um ranking das mil maiores empresas do país, de todos os ramos de atividades, baseada em diversos critérios internos de análise. O número de julho da revista divulga os resultados do ano 2012, quando o Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil fechou com o crescimento de penas 0,90%, o então chamado pibinho. A Embaré cresceu precisamente 12,3% em 2012, mas de doze vezes o crescimento do PIB brasileiro, o que levou a conquistar, pelos conceitos da revista Exame, o 625° lugar entre as empresas de todos os ramos e de todo o país, subindo 41 posições em relação a 2012. Dentre as empresas ligadas exclusivamente ao agronegócio a Embaré, em 2012, ainda segundo o ranking da Exame, colocou-se no 131° lugar, galgando 25 posições em relação a 2011. A revista classifica também as empresas pelo seu ramo particular de atividades e, nesses casos, leva em conta uma série de fatores como crescimento das vendas, liderança de mercado, liquidez, rentabilidade de patrimônio, etc, aos quais são atribuídos determinados números de pontos. Assim, no setor de leite e derivados, a Embaré colocou-se em terceiro lugar no Brasil, obtendo 500 pontos classificatórios. No seu ranking, a revista Exame destaca também os 1.340 colaboradores da Embaré e é muito bom que eles estejam juntos com a divulgação dos resultados alcançados, porque a empresa sabe que todo o seu desenvolvimento, conquistas e resultados são devidos ao empenho e à dedicação do seu grupo de trabalho. Em 2013 a Embaré já apresenta um aumento de 45,7% sobre a tonelagem vendida em 2012, pelos números acumulados até junho.
  19. 19. 19 Jornal da Cidade - 30 de agosto de 2013 INFORMATIVO PARLAMENTAR Estado lança programa de estímulo a empreendimentos voltados para produção de energia limpa O governador em exercício Alberto Pinto Coelho lançou no dia 14 de agosto o Programa Mineiro de Energias Renováveis – Energias de Minas. O programa vai criar incentivos para estimular a implantação de novos empreendimentos no setor e, com isso, aumentar a participação de energias renováveis na matriz energética mineira. O programa integra a estratégia do Governo de Minas em atrair investimentos para a chamada Nova Economia. Os empreendimentos de energia gerada a partir das fontes solar, eólica, biomassas, biogás e hídrica, além da proveniente de Pequenas Centrais Hidreléticas (PCH’s) e Centrais Geradoras Hidreléticas (CGH’s), deverão ter condições diferenciadas. FOTO: ALMG O Deputado Tiago Ulisses representou a Assembleia Legislativa no evento. A solenidade aconteceu no Palácio Tiradentes e contou com a participação de diversas autoridades. O Deputado Tiago Ulisses representou a Assembleia Legislativa no evento. O Deputado destacou a importância da publicação do decreto que institui o programa, considerando um passo importante do nosso estado na tentativa de resolver o problema energético. “O Governo de Minas tem o grande desafio de garantir energia para manter o desenvolvimento, evitando maiores danos ambientais. Além de ambientalmente correto, o incentivo à energia renovável contribui ainda para a geração distribuída de energia elétrica, forma em que a produção ocorre de maneira descentralizada, próximo aos centros de consumo e com menores impactos ambientais e menores perdas nos sistemas de transmissão”, destaca Tiago Ulisses, que é Farmacêutica de Lagoa da Prata apresenta trabalho em congresso nacional A farmacêutica Grazielle de Fátima Pinto Rodrigues desenvolveu o trabalho científico “O uso de medicamentos para perda de peso por universitários da Faculdade Presidente Antônio Carlos”, de Bom Despacho. O objetivo é conscientizar as pessoas que fazem uso de medicamentos para perda de peso de forma desinformada ou imprudente. O trabalho de Grazielle foi aprovado para apresentação em um dos maiores eventos farmacêuticos do país, ao lado de conferencistas renomados do Brasil e de outros países, além de profissionais de todas as regiões brasileiras. De acordo com pesquisas, o uso de medicamentos para perda de peso aumentou consideravelmente nos últimos anos. O Brasil é o país que mais consome medicamentos para emagrecer e a maioria dos usuários destes medicamentos utiliza de forma irracional, causando danos significativos à saúde. O trabalho foi apresentado no XII Congresso de Farmácia e Bioquímica de Minas Gerais, que aconteceu entre os dias 18 e 20 de julho de 2013, no Minascentro, em Belo Horizonte. O tema do evento este ano foi “A gestão farmacêutica como diferencial competitivo”. De acordo com a profissional, o estudo sobre o uso de medicamentos para perda de peso é muito importante, pois cria subsídios para realização de trabalhos de orientação e conscientização sobre o uso racional destes medicamentos para perda de peso. Atenção Farmacêutica É um conceito de prática profissional no qual o paciente é o principal beneficiário das ações do farmacêutico. A Atenção Farmacêutica é o compêndio das atitudes, dos comportamentos, dos compromissos, das inquietudes, dos valores éticos, das funções, dos conhecimentos, das responsabilidades e das habilidades do farmacêutico na prestação da farmacoterapia, com ob- membro do Partido Verde. Em seu pronunciamento, Alberto Pinto Coelho destacou que o lançamento do programa “Energias de Minas” é a oportunidade de o Estado sair na frente em relação ao seu potencial, tanto no que se refere aos recursos naturais quanto na produção e desenvolvimento de novas tecnologias. “Buscamos criar incentivos e atratividade para empreendedores poderem vir para o nosso Estado e também estimular o uso das novas tecnologias que estão disponíveis, para geração da energia eólica, energia solar, energia de biomassa, de resíduos animais e de madeira plantada. Enfim, são tecnologias novas que chegam e que aportam no mundo inteiro em condições econômicas viáveis. Portanto, Minas Gerais, além de ser a caixa d’água do país, pela sua abundância hídrica, cria as condições para as energias renováveis, que trará desenvolvimento e ganhos ambientais relevantes para nosso Estado”, disse. Hortas Comunitárias de Lagoa da Prata FOTO: ASCOM/Prefeitura de Lagoa da Prata jetivo de alcançar resultados terapêuticos definidos na saúde e na qualidade de vida do paciente. Horta comunitária do Bairro Sol Nascente O trabalho foi apresentado no XII Congresso de Farmácia e Bioquímica de Minas Gerais, Moradores dos bairros Américo Silva, Chico Miranda e Sol Nascente podem contar com verduras e legumes de qualidade, sem agrotóxico, cultivados nas hortas comunitárias. Ao adquirir as verduras das hortas, os moradores estão ajudando a manter o projeto, melhorando ainda mais a quali- dade de vida das pessoas que dependem desse trabalho. De acordo com a Assessoria de Comunicação da Prefeitura, todo esterco usado nas hortas são doados por fazendeiros e sitiantes do município. As hortas estão abertas para visitas de segunda a sábado, de 07h às 18h.
  20. 20. Jornal da Cidade - 30 de agosto de 2013 Livro mostra a importância histórica Câmara Municipal irá divulgar dos “rifeiros” em Lagoa da Prata a pauta antes das reuniões As histórias dos vendedores ambulantes de Lagoa da Prata, conhecidos como “rifeiros”, serão registradas em livro. O escritor José Eustáquio de Moraes irá lançar no dia 6 de setembro o título “Rifeiros e a Revolução de uma Cidade”, que contará casos protagonizados por esses lagopratenses que ganharam a vida percorrendo o Brasil de norte a sul e fortaleceram a economia do município. Moraes, que já foi rifeiro durante muitos anos, atualmente é escritor e membro da Academia Lagopratense de Letras. É irmão do escritor, sociólogo e vereador Adriano Batista de Moraes e do padre Adelzires de Moraes. Veja a seguir o prólogo do livro: “A narrativa dará ‘vida’ a estas vidas invisíveis. A mãe estrada é o carro chefe, a faculdade o personagem principal. Ontem, homens sofridos sem profissão, sem sonhos, sem direito ao sofrimento e sem direito até de gemer! Hoje, homens bem resolvidos, bem sucedidos FOTO: DIVULGAÇÃO O livro contará casos protagonizados pelos vendedores ambulantes de Lagoa da Prata e resistentes a todas as eventualidades. Homens destemidos que levaram sonhos coloridos, até para seres humanos moribundos de sonhos. Mas parar de beber sem dinheiro já é muito difícil! Parar de beber com os bolsos cheios de dinheiro é quase impossível. Quando bati com meus olhos nas falésias das praias de Geriquaquara fiquei emocionado! Imagine quando cheguei aos lençóis maranhenses. A mãe estrada é às vezes cheia de curvas, às vezes uma reta danada, às vezes primeiro mundo, às vezes cheias de buracos e toda empoeirada. Bem! Mas nunca assistiremos ao enterro da nossa mãe estrada”. O lançamento acontecerá às 19h, no Salão do Sicoob Crediprata, na avenida Benedito Valadares, 590. 20 Projeto de autoria do vereador Paulo Roberto visa dar mais transparência aos trabalhos legislativos A população em breve poderá se informar antecipadamente sobre os assuntos que serão discutidos na reunião da Câmara Municipal. Os vereadores aprovaram um projeto de autoria do parlamentar Paulo Roberto Pereira que prevê a publicação antecipada de toda a pauta da reunião. Ainda não estão definidos os locais no quais serão feitas as publicações. Mas tudo indica que deve ser na emissora de rádio contratada para transmitir as sessões e também no site da Câmara. O vereador Paulo Roberto disse que o objetivo principal do projeto é manter o cidadão sempre informado do que está sendo apresentado na Câmara Municipal, reforçando ainda mais a transparência do Legislativo. Segundo ele, alguns municípios usam as reuniões extraordinárias para esconder da população os projetos apresentados, bem como o FOTO: JORNAL DA CIDADE “O objetivo principal do projeto é manter o cidadão sempre informado”, disse o vereador Paulo Roberto posicionamento de cada vereador na hora da votação. “A transparência hoje é uma das coisas mais importantes que o Poder Público pode oferecer ao cidadão. Às vezes, e já aconteceu em muitos lugares, as coisas eram votadas de uma forma que os cidadãos não ficavam cientes do que estava acontecendo. As extraordinárias eram marcadas com fins de não transparecer a importância do que estava sendo votado. Com a publicação da pauta, seja de sessão ordinária ou extraordinária, as pessoas vão ter a oportunidade de se preparar para ouvir aquilo que o seu vereador tem para falar, quem é a favor ou quem é contra algum projeto”, explica Paulo Roberto.

×