Santa Maria, sexta-feira, 30 de outubro de 2015 - Ano XVII - Edição 1091 - R$ 1,50
ja@jornalacidade.com-circulaàssextas-fe...
2 De 30 de outubro a 5 de novembro de 2015
GASTRONOMIA:Vamosiniciaronovembro,es-
peramosoverãoecomissoaspessoasdevemadmi-
...
A CidadeA Cidade 3De 30 de outubro a 5 de novembro 2015
C
omprometida com o ser
viço de táxi de Santa
Maria, a Cooperativa...
A CidadeA Cidade4 De 30 de outubro a 5 de novembro de 2015
Pe. Bertilo João Morsch –Pe. Bertilo João Morsch –Pe. Bertilo J...
A CidadeA Cidade 5De 30 de outubro a 5 de novembro 2015
Valdemar Roveda, “Cidadão
Santa-mariense”, Ponto do Cafezi-
nho, d...
A CidadeA Cidade6 De 30 de outubro a 5 de novembro de 2015
Da para perceber a burocracia e as dificuldades que
os empreend...
A CidadeA Cidade 7De 30 de outubro a 5 de novembro de 2015
Quando abordamos este assunto, em que a segurança
pública é uma...
A CidadeA Cidade8 De 30 de outubro a 5 de novembro de 2015
Se o próprio prefeito municipal tem destacado a impor-
tância d...
9De 30 de outubro a 5 de novembro de 2015
Umaempresafamiliar,genuinamentesanta-marien-
se. Consolidada, conceituado e que ...
10 De 30 de outubro a 5 de novembro de 2015
11De 30 de outubro a 5 de novembro de 2015
A
qui esteve o cardeal de Veneza D....
12 De 30 de outubro a 5 de novembro de 2015
São duas opções para você anunciar o que deseja vender, utilidades de um modo ...
A CidadeA Cidade 13De 30 de outubro a 5 de novembro de 2015
Nessa última edição de Outubro e nesse es-
paço que tem por ob...
A CidadeA Cidade14 De 30 de outubro a 5 de novembro de 2015
SECOHTUR
SINDICATO DOS TRABALHADORES NO COMÉRCIO HOTELEIRO, RE...
A CidadeA Cidade 15De 30 de outubro a 5 de novembro de 2015
Acredita-se que poucas pessoas saibam que, existe o Dia Mundia...
A CidadeA Cidade16 De 30 de outubro a 5 de novembro de 2015
A primavera/verão traz consequências que
lotam os consultórios...
A CidadeA Cidade 17De 30 de outubro a 5 de novembro de 2015
Edital de Citação- Cível 4ª Vara Cível-
Comarca de Santa Maria...
 Jornal A Cidade Edição Digital Completa. Edição n. 1091 que circula no dia 30.10.2015
 Jornal A Cidade Edição Digital Completa. Edição n. 1091 que circula no dia 30.10.2015
 Jornal A Cidade Edição Digital Completa. Edição n. 1091 que circula no dia 30.10.2015
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Jornal A Cidade Edição Digital Completa. Edição n. 1091 que circula no dia 30.10.2015

412 visualizações

Publicada em

Jornal A Cidade Edição Digital Completa. Edição n. 1091 que circula no dia 30.10.2015 do Jornal A Cidade de Santa Maria/RS. O Jornal A Cidade é um jornal semanal focado no empreendorismo local.

Publicada em: Notícias e política
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
412
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
17
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Jornal A Cidade Edição Digital Completa. Edição n. 1091 que circula no dia 30.10.2015

  1. 1. Santa Maria, sexta-feira, 30 de outubro de 2015 - Ano XVII - Edição 1091 - R$ 1,50 ja@jornalacidade.com-circulaàssextas-feiras- www.jornalacidade.com Feriadão:Ojantar,OsXirús,OBric,finados,Fusca,Fiqueporaqui. Levando em conta a crise financeira nacional, a conjuntura política, a precariedade das rodovias, motoristas aventureiros que não conhecem as estradas, deixe para viajar no outro final de semana, valorize o que a cidade oferece no feriado - Homens na Cozinha promoção daADCE, no CPF Piá doSul, a festa do Xirú mostrando que aculturagaúchaestáaqui,naUFSMoencontrodosfuscasdoestado,obricdavilaBelgaequemvaideixardevisitaroscemitériosondeestãoseusentesqueridos-além disso, a cidade com toda a sua estrutura prepara para acolher a todos, fique por aqui vale a pena usufruir de tantas bondades. Os cemitérios Enquanto não for terceirizado este serviço, o poder público municipal não tem condições e logísticas para mantê-los em condições durante todo ano. Prestes ao diadosfinados,quemforaocemitériovairefletirsobrearealidadeprincipalmente nocemitériomunicipal. Povoconclamamaisvoos Sem entrada? Halloween O primeiro da cidade foi o Vila verde, mas todos os parques e loteamentos ali construídos nos últimos tempos tem condições de serem cercados dando maior segurança aos moradores.Aguarde que isso vai acontecer. Os parques residenciais Os cemitérios PÁGINA 06PÁGINA 06PÁGINA 06PÁGINA 06PÁGINA 06 PÁGINA 08PÁGINA 08PÁGINA 08PÁGINA 08PÁGINA 08 PÁGINA 18PÁGINA 18PÁGINA 18PÁGINA 18PÁGINA 18 PÁGINA 06PÁGINA 06PÁGINA 06PÁGINA 06PÁGINA 06 Perigo dos Eletrônicos PÁGINA 14PÁGINA 14PÁGINA 14PÁGINA 14PÁGINA 14 PÁGINA 07PÁGINA 07PÁGINA 07PÁGINA 07PÁGINA 07 Coopaver Moderna PÁGINA 03PÁGINA 03PÁGINA 03PÁGINA 03PÁGINA 03 Saúde: olhos! PÁGINA 16PÁGINA 16PÁGINA 16PÁGINA 16PÁGINA 16 PÁGINA 09PÁGINA 09PÁGINA 09PÁGINA 09PÁGINA 09 Casa Completa Dançar faz bem PÁGINA 14PÁGINA 14PÁGINA 14PÁGINA 14PÁGINA 14 Os parques residenciais
  2. 2. 2 De 30 de outubro a 5 de novembro de 2015 GASTRONOMIA:Vamosiniciaronovembro,es- peramosoverãoecomissoaspessoasdevemadmi- nistrarasuaalimentaçãoparaqueasaúdepermaneça etenhaumviverfeliz,procurarexercícios,alimentar- se adequadamente e não exagerar. Quem puder ter acompanhamentonaalimentaçãoenascaminhadase quempuderandedebicicleta,poiséumexercíciosa- dio, mas evite circular no leito da rua e em sentido contrário.Aredegastronômicasanta-marienseofere- cequalidade,bomatendimentoeosconsumidorespo- demescolheragastronomiaqueassimdesejarecons- tatamos o quanto a procura nos Buffets á grelhado é grande, pois ao pesar o alimento é uma forma de ad- ministrarcomovocêquersealimentar. ASSADOS: Além da rede de restaurantes princi- palmente ao meio dia, o consumidor encontra pela cidade inúmeros pontos para comprar assados, mas o tradicional e mais procurado sem dúvida é o fran- go. Na Presidente Vargas “A Casa do Frango”, na Riachuelo “Mercearia São José”, naAppel Cia das CarnesenaBenjaminConstant“ItaimbéFrangos”e outros. AVinícola Dalla Corte emprega tecnologias mo- dernas na elaboração de vinhos, sucos e espuman- tes, sem perder o sabor dos vinhos produzidos pelos italianos que vieram fazer aAmerica na re- gião da antiga Estação Colônia, hoje bairro Ca- mobi, em Santa Maria - RS. Com estrutura em pedra basalto e cave subterrânea para o armaze- namento de espumantes e vinhos finos, utilizamos equipamentos em aço inox com controle de tem- peratura, técnicas enológicas modernas e análises em laboratório de controle de qualidade com pro- fissionais capacitados para lhe oferecer o que há de melhor. Dia 1º de novembro comemora 10 anos de fun- dação e além do vinho e espumantes, hoje o con- sumo de sucos predomina na indústria, pois cada vez mais as pessoas buscam este produto até mes- mo por conta dos problemas de saúde. Vinhos Dalla Corte
  3. 3. A CidadeA Cidade 3De 30 de outubro a 5 de novembro 2015 C omprometida com o ser viço de táxi de Santa Maria, a Cooperativa dos CondutoresAutôno mos de Veículos Rodo- viários (Coopaver) completa 38 anos de atividades no próximo dia 17. A entidade, que atualmente tem como seu presidente Nilson Réquia, conta com cerca de 250 associados e ofe- rece uma série de benefícios ao coo- perado, como serviços de manuten- ção de veículos em oficina própria, oficina de taxímetros, bonificação no preço da gasolina no posto onde está localizada a sede da Coopaver, além de cursos de capacitação e orienta- ções aos associados. Tudo isso, vi- sando atender da melhor forma pos- sível o usuário de serviço de táxi da cidade. Quanto às mudanças na legislação durante este ano, asquaisimplicaramnoaumentode126táxisemSanta Maria,Réquiatemumposicionamento: “Entendemos que seja necessário o aumento da fro- ta de Santa Maria, no entanto, lamentamos que al- guns de nossos associados não puderam se adequar e perderam suas concessões. Por outro lado, já fo- mos procurados por alguns destes novos proprietá- rios de táxi que desejam se juntar à coopaver”, afir- ma o presidente. Um dos grandes investimentos no Posto da Coopa- ver é a loja de conveniência, inaugurada nesta quinta- feira. O local, com cerca 150 metros quadrados, foi projetado para atender os clientes com conforto e va- riedade de produtos, uma vez que terá espaço para Amanhã comemora-se o dia mundial da pou- pança ela é uma opção em segurança para quem puder mensalmente depositar um pouco e juntar para quando precisar, poder contar com esses valores. Evidente que investidores pou- co escolhem este tipo de investimentos pelos baixos juros, pois em outros segmentos o ren- dimento é maior, mas quem não está focado neste objetivo a poupança é o caminho e por enquanto ela dá total garantias a quem poupa e deposita. Nossa cidade pela situação que os- tenta principalmente de aposentados disponi- biliza um bom volume de deposito e principal- mente a caixa federal tem buscado investidores e a poupança Sicredi da mesma forma, pois ela aplica os recursos e investimentos sempre focados na produção dando suporte ao asso- ciado e ao tomador do empréstimo. Objetivo da poupança nacional é para investir na aqui- sição de imóveis, mas no momento pouco se comenta a respeito disso, são reservas quetem dono é uma das opções de aplicação. Temos certeza que neste mês de outubro as pessoas estão atentas aos valores aplicados e quem assim trabalha sabe quando precisar lá está as suas reservas, mas com tantas intervenções dos rackers, ou seja desocupados que estudam de todas as formas para lesar aos outros, sempre é bom estar atento a sua conta. No país, no governo Collor o povo teve uma surpresa e até hoje as sequelas não foram eliminadas, mas sempre dá para acreditar nos poderes consti- tuídos. Coopaver: com loja e conveniência lanches, padaria com café, doces e salgados, e a novi- dade Beer Cave, uma espécie de câmara fria com 16 tipos de cerveja na temperatura ideal para ser consu- mida. Na área externa, um deck com mesas e cadeiras esperampelosclientes. Poupança Novalojadeconveniênciafoiinauguradanestaquinta-feira.
  4. 4. A CidadeA Cidade4 De 30 de outubro a 5 de novembro de 2015 Pe. Bertilo João Morsch –Pe. Bertilo João Morsch –Pe. Bertilo João Morsch –Pe. Bertilo João Morsch –Pe. Bertilo João Morsch – Pároco da Paróquia da Ressurreição e Reitor do SeminárioPároco da Paróquia da Ressurreição e Reitor do SeminárioPároco da Paróquia da Ressurreição e Reitor do SeminárioPároco da Paróquia da Ressurreição e Reitor do SeminárioPároco da Paróquia da Ressurreição e Reitor do Seminário Maior São João Maria VianeyMaior São João Maria VianeyMaior São João Maria VianeyMaior São João Maria VianeyMaior São João Maria Vianey..... Para quem recebeu tantas virtudes e oportunida- des em outubro com frio, chuva, temporais, são fatores que a natureza nos envia, mas tivemos também um mês repleto de eventos, que é o turis- mo econômico e salientar os momentos princi- pais, entre outros, o dia das crianças. É nelas que apostamos tudo para criação de uma nova gera- ção consciente e responsável, que sejam elas aben- çoadas pela padroeira do Brasil, Nossa Senhora Aparecida e pela padroeira do estado, Nossa Senhora Medianeira, que temos o privilégio de sermos a cidade sede com tantos méritos e moti- vos especiais, que ela seja sempre bem acolhida e que os devotos intensifiquem a campanha para fortalecer o projeto evangelizar. Temos as provas do ENEM, que também vieram movimentar a ci- dade, mas em outubro, o que deve ser destacado é a solidariedade do povo unido ajudando aque- les que foram atingidos pelos temporais, e pelas promoções, agradecer a Deus por tantas oportu- nidades. E vamos encerrar o outubro rosa, o mês do idoso para que cada vez mais, anualmente, consigamos unir esforços para que mais gente se envolva nos segmentos. Que venha novembro! Antigamente, no dia pri- meiro, era feriado nacional, mas os santos foram caçados, porém a devoção e a interseção dos devotos pedirem que continuem trabalhando, e na segunda feira, feriado nacional, dia dos fina- dos, pessoas de nossa cidade viajam, outros vem para nossa cidade para relembrar e homenagear entes queridos, participando de eventos, que não são poucos, mas é um feriado de reflexão, dia 2, cada um de nós deve meditar e refletir quem so- mos e como agimos, qual a nossa humildade, nossa solidariedade, estamos apegados à parte material? Quantos de nós participamos de veló- rios. Nessa despedida somos todos iguais, um cai- xão melhorado pra quem pode, talvez uma rou- pa também, que depois pode ser levada pelos malandros do cemitério e vem aquele comentá- rio “ele morreu, foi uma boa pessoa, um bom político...’’ Dependendo do caso, muitas coroas de flores. Passados dez dias o que partiu entra no esquecimento de todos. Por isso, enquanto estamos por aqui, aproveitar as oportunidades, sempre agradecendo a Deus e ajudar ao próxi- mo. E assim vamos levando o mês de novembro. Preparativos para as festas de fim de ano. Será aberto o natal do coração, o novembro azul e tan- tos outros eventos que teremos no decorrer do mês, mas o principal será a Romaria, a Nossa Senhora Medianeira. Aos devotos e aqueles que estão distantes recorra a ela sempre, mas não só quando precisar, permanentemente, que na cer- ta ela vai atender aos seus pedidos. Vamos rece- ber bem os romeiros, preparar a cidade em um clima de religiosidade, de fé e sempre de espe- rança que nunca devemos perder a mesma para que dias melhores na conjuntura nacional acon- teça e que os governantes, e políticos, não pen- sem só em si, mas em todos. Lembrem vocês tam- bém a data do dia dos finados, nós vamos e as entidades, instituições, empresas permanecem, para quem puder participe das orações desse fi- nal de semana e também na novena que o santu- ário esta realizando. E se vai viajar, viaje com cautela e responsabilidade. Preces para quem partiu, talvez precise desse nosso apoio. Um bom feriado a todos! Prestes a terminar outubro e nesse caminho, vamos terminar 2015. O mês foi marcante, lem- brando antes o dia 5, um ano das eleições, pa- rece-nos que faz muitos anos e na certa a mai- or parte não lembra em quem votou. Diante do quadro atual, devem estar arrependidos. Mas tivemos um mês com suas virtudes, como a festa da Padroeira do Brasil, da para imaginar em termos de turismo, como foi a Romaria, no San- tuário Nacional, e o dia da criança. Mas tam- bém tivemos no mês, dias quentes e o descon- forto do vendaval que causou transtornos em geral. É lamentável a destruição, pois muitas famílias perderam o seu lar. Passou e agora vamos iniciar novembro, com o comércio aberto domingo à tarde e na segunda o feriado, dia dos finados. Pessoas estarão viajando e quem sabe lá quantos aqui estarão para visitar os ce- mitérios onde estão seus entes queridos. É uma oportunidade de prepararmos a cidade, para receber a todos com aquela solidariedade e carisma que é tão peculiar ao santa-mariense, e para quem for viajar cuidado nas rodovias. E diante disso, o novembro, nos proporciona a grande Romaria, se faz necessário que a pre- feitura se mobilize, convide a comunidade, a partir de terça feira o mutirão da limpeza, in- clusive remover as pichações da Rua doAcam- pamento, e quem puder, decore seu estabele- cimento com faixas e flores para que o romeiro, o devoto, o visitante leve daqui o lado positivo e para mostrar porque somos chamados de Cidade Cultura. Cabe a cada um fazer sua parte e em conjunto, podemos reconquistar a auto- estima. Já somos um povo solidário, humilde, simples, com tantas virtudes, precisamos usu- fruir para tanto a preparação é o ponta pé ini- cial. Obrigado outubro pelas oportunidades concedidas a todos. E pelo o que aconteceu rogamos a Deus que não registramos nenhuma vítima, e a parte material é possível ser recupe- rada. Vamos valorizar de todas as formas e ma- neiras os méritos que nos foi legado no passa- do e desta semente podemos colher bons frutos, compete a cada um utilizar de todos os meios saudáveis e éticos para atingir seus objetivos. Que venha novembro Quando uma pessoa amada morre, é comum o enluta- do sofrer com a ideia de que daquele momento em dian- te esta tudo acabado, que nunca mais irão se encontrar, que a sua história teve fim ou que será esquecida e que quem morreu não se lembrará mais dos vivos. Esses pensamentos são devastadores e dificultam a elabora- ção do luto, porque quanto maior é o investimento emo- cional e efetivo em um relacionamento, maior será a dor da perda, que terá uma carga de exigências mais pesada se o enlutado permanecer se perguntando, com pensa- mentos confusos, durante o processo do luto. A morte é uma experiência que diz respeito a todas as famílias, sem exceção alguma. Faz parte da vida; e no en- tanto, quando atinge os afetos familiares, a morte nunca consegue parecer-nos natural. Para os pais, sobreviver aos próprios filhos é algo de particularmente desolador, que contradizanaturezaelementardasrelaçõesquedãosentido a própria família. A perda de um filho ou de uma filha é como se o tempo parasse: abre-se um abismo que engole o passado e também o futuro. A morte, que leva embora o filho pequeno ou jovem, é uma bofetada às promessas, aos dons e aos sacrifícios de amor jubilosamente confiados à vida que fizemos nascer. Muitas vezes vem à missa pais com a fotografia do filho, e dizem-me: “Ele foi-se!”. E o seu olhar esta cheio de dor.Amorte acontece, e quando se tratadeumfilho,fereprofundamente.Afamíliainteiraper- manececomqueparalisada,emudecida.Ealgosemelhante padece também a criança que permanece sozinha, com a perda de um dos pais, ou de ambos. E se pergunta: Onde está o meu pai? Está no céu? Mas por que não o vejo? O vazio do abandono que se abre dentro dela é ainda mais angustiante porque ela nem sequer tem a experiência sufi- cientepara“darumnome”aquiloquelheaconteceu.Quando volta meu Pai? Que responder, quando a criança sofre? Assim é a morte em família. Nestes casos, a morte é como um buraco negro que se abre na vida das famílias e ao qual não sabemos dar explicação alguma. E às vezes chega-se até a dar a cul- pa a Deus! Quantas pessoas – entendo-as – ficam com raiva de Deus e blasfemam: “Por que me tiraste o filho, a filha? Não há Deus, Deus não existe! Por que me fez Ele isto?” Muitas vezes ouvimos frases como esta. Mas a raiva é um pouco aquilo que provém do cerne de uma grande dor. Isso acontece continuamente nas famílias. No Povo de Deus, com a graça da sua compaixão conferida em Jesus, muitas famílias demonstram con- cretamente que a morte não tem a última palavra: trata- se de um verdadeiro ato de fé. Todas às vezes em que a família em luto encontra a força de conservar a fé e o amor que nos unem a quantos amamos, ela impede desde já que a morte arrebate tudo.Aescuridão da morte deve ser enfrentada com um esforço de amor mais in- tenso. A luz da Ressurreição do Senhor, que não aban- dona nenhum daqueles que o Pai lhe confiou, nós po- demos privar a morte do seu “aguilhão” com dizia o apóstolo Paulo(1Cor15,55); podemos impedir que ela envenene a nossa vida, que torne vãos os nossos afe- tos, que nos leve a cair no vazio mais escuro. Nesta fé podemos consolar-nos uns aos outros, cons- cientes de que o Senhor venceu a morte de uma vez para sempre. Os nossos entes queridos não desapare- ceram nas trevas do nada: a esperança assegura-nos que eles estão nas mãos bondosas e vigorosas de Deus. O amor é mais forte que a morte. Por isso o caminho consiste em fazer aumentar o amor, em torna-lo mais sólido, e o amor preservar-nos-á até ao dia em que todas as lágrimas, serão enxugadas, quando já não ha- verá morte, nem luto, nem dor”(Apc21,4). Nascer e renascer na esperança, é isto que nos propicia a fé. ODireitodeChorar
  5. 5. A CidadeA Cidade 5De 30 de outubro a 5 de novembro 2015 Valdemar Roveda, “Cidadão Santa-mariense”, Ponto do Cafezi- nho, desde março 2004. Sugestões e/ou críticas para esta página: Tel.: (55) 3223.5192/8407.1000 site: www.jornalacidade.com E-mail.: ja@jornalacidade.com ELEIÇÕESMUNICIPAIS2016:Calmariatotalcomonovopra- zo para as filiações partidárias, pois o governo assim agiu para segurarseusaliados,comissonãosetemconhecimentoemSan- taMaria,quemtrocoudesiglaequemsãoosnovosfiliados,será que teremos surpresas? O quadro atual é o mesmo de sempre, mas os que pretendem ocupar o executivo ou legislativo estão trabalhando em silêncio não perdem eventos e festas. CICLISTAS: Sabe-se que são poucas as pistas para esses profissionais agora eles também quase não respeitam a via pública, circulando em sentido contrário, andam em alta velo- cidade, mesmo equipados e nas rodovias aparentemente não tem medo. BRASÍLIA: Asemana é mais uma como as outras, já consta- taram o entendimento do Planalto com Eduardo Cunha? Os dois tinham um mecanismo para levar adiante, mas a trégua mantém ambos nos cargos. Dá para imaginar quanta negocia- ção? Enquanto isso só se fala em bilhões como se nada acon- tecesse, nós elegemos e lá permanecem e o congresso não pode falar, pois na CPI da lava- jato não encontraram suspei- tos. A presidente veio ao estado para conhecer de perto os estragos da enchente, duas viagens em 15 dias, a primeira particular, mas com avião e estrutura presidencial e nós vota- mos, quero ver se os procurados conseguem cobrar as despe- sas da extradição do Pizzolato. ALMOÇO: No dia da Romaria, num passado distante, Val- domiro e Vinicius Aita saudosos empreendedores, mas devo- tos da medianeira, criaram e patrocinaram um almoço para as autoridades no dia da romaria que sempre aconteceu no Semi- nário São José, por conta da estação rodoviária da famíliaAita que hoje é gerenciada por Jorge e Aline. Não é um almoço comunitário e sim para convidados especiais e autoridades. Ele nasceu pela iniciativa dos empresários e o saudoso Dom Ivo e nesta oportunidade sempre é prestado homenagem aos visitantes ou pessoas da comunidade. BR 101 OSÓ- RIOAFLORIA- NÓPOLIS:Ima- gine o custo dessa rodovia, qual empreiteira que construiu, já tem buracos e a ponte de laguna é uma obra fara- ônica, seria bom que a lava jato investigasse es- sas obras, pois empreiteiras que foram citadas no caso Petrobras, algumas cons- truíram essas obras. E o mais incrível em vári- os percursos os postes metálicos com suas lumi- nárias, rede sub- terrâneas, um custo elevadíssi- mo e à noite não são ligadas pois nem prefeitura e nem DENIT querem pagar o consumo de energia e o mo- torista sofre. OCOLECIONADORDEFUSCA: IvoOliveiraleia-seIvoMultimarcas em sua sede tem quase uma dezena de fuscas além de outros carros an- tigos. Dedicado ao automobilismo ele é uma referência na região cen- tral. Uma empresa familiar que tem como hobby colecionar veículos. LOTÉRICAS: O governo federal renovou os contratos com as lotéricas, para- béns e o cidadão, o usuário, sabe o serviço que elas prestam com bom atendimento, ra- pidez, opções de pagamento ou saque sem qualquer segurança nas proximidades. O RIO GRANDE DO SUL: Sempre foi o melhor do país, perdemos espaço, éramos igual a Santa Maria, fomos a mais potente rede ferroviária do país. Agora, sem segu- rança, pouco na saúde, na educação e nem com os pedágios os pardais e multas conseguem dar condi- ções as rodovias. Se até os salários estão parcelando, qual a esperança? Devemos apostar e trabalhar. INDENIZAÇÃO: Parabéns ao procurador da república que pretende cobrar do Pizzolato os R$ 170 mil que foram gastos na sua extradição da Itália para o Brasil. Correto, deveria o governo judiciário, processar os assaltantes presos criminal- mente e cobrar via judicial os prejuízos que eles causaram, bem como os acidentes de trânsito. Os estragos, o causador deve pagar, se ele não tem capital um dia terá e os assaltantes de banco tem nome e devem ter uma ficha criminal com bens para serem responsabilizados. É necessário mudar a cultura brasileira que só o estado deve pagar. É igual a vitima de um acidente de trânsito que o embriagado causou, se ele paga a fiança ele pode indenizar as custas públicas, bem como a víti- ma. É necessário acabar com as bondades públicas. GLOBO RURAL (RBS): Será que os políticos, os ministros, os que ostentam mordomias governamentais, já assistiram al- gum programa aos domingos pela manhã? E a riqueza que o Brasil disponibiliza para o consumo do brasileiro? E o quanto rende em termos de impostos? ALVARÁS EM 20 DIAS: Que nossa senhora Medianeira Ilumine com muita luz os responsáveis por emitirem este do- cumento para que o empreendedor possa cumprir o seu plane- jamento. Se isso acontecer será o destaque na gestão munici- pal nos últimos 7 anos. Sou otimista mas tem que ter pulso firme e determinação para quem vai analisar e assinar porque atualmente o mais fácil é encontrar dificuldades. PROGRAMAELEITORAL:Naterça-feira,nosdezminutosdo PMN,umdosmelhorescomentáriosjáassistidopormimnesteespa- ço obrigatório com clareza e o assunto principal a origem da dívida externanoBrasileassequelasinternas.Asiglaestádeparabénspor este comentário que poderá ser copiado pelos outros. DESEMPREGO:Em12mesesmilharesdetrabalhadoresper- deramoempregonoestado.Aindústriaeocomérciosãoosmais atingidosecomissoogovernosinalizouquenãovaicortarorça- mento do bolsa família, pois o ex-presidente disse que isso não poderia acontecer e como tem voz ativa foi ouvido. DEPUTADO JARDEL: Que após uma semana na Europa gastou mais de 37 mil por conta dos gaúchos, não tinha co- nhecimento que não podia trazer produtos alimentícios do exterior para o Brasil, foram abordados vários produtos, entre eles bacalhau. O ministério da agricultura destruiu os produ- tos na sua frente. O povo votou até agora não apresentou nenhum projeto quem sabe apresente um em que libere a en- trada de produtos alimentícios estrangeiros no Brasil. 13º: O Piratini não consegue nem pagar os salários dos ser- vidores, mas o judiciário e o legislativo estão protestando contra o atraso. Será que os parlamentares receberam? ENEM: Qual o conceito que o jovem que prestou o exame forma em saber que a policia federal esteve monitorando pos- síveis fraudadores? Que situação, que futuro, mas pudera com tanta sujeira na capital federal e negociatas ela vai atingir a juventude e o futuro. ABERTURA: O templo de Salomão da Igreja Universal tem feito ampla campanha nacional que lá é a casa de Deus. Todas religiões são bem recebidas, assim deve ser quem sabe lá seja o caminho para a formação de uma nova cultura nacional foca- da em honestidade e solidariedade. CNN: Em entrevista aquela rádio a presidente Dilma disse se for aberto impitimam coloca em risco a democracia do Brasil. Ela quis dizer que a coligação atual do planalto é intocável? EOVICEMICHELTEMER:estáquieto,preparando-separa uma eventualidade para assumir, pois sua oportunidade é agora em 2018 pelo desgaste do PMDB, adeus Planalto a não ser que o balcão de negociações prospere entre os partidos. CURSINHOS: De idiomas são poucos na cidade cursos ne- cessários principalmente de inglês, mas pelo momento atual que vivemos torna-se difícil encaminhar uma criança para um curso que durante um ano tem valor estimado em torno de quase três mil reais por duas horas aulas semanais. É necessá- rio reduzir custos para ter salas lotadas. A nossa cultura é de ganho fácil e com muito lucro, é necessário mudar. PSDB: A divisão no estado, se internamente os partidos disputam o pódio imaginem como será quando as siglas esti- verem no poder, quanta negociação acontece. CRIATIVIDADE: Elestemtempoparaplanejareestudar.Os traficantes da grande PortoAlegre foram flagrados com carro preparado para matar, suspeitos de terem feito mais de 30 viti- mas, quando preso não tem nada para fazer dá para planejar, como o estado vai combater a criminalidade com a falta de efetivo na BM? Imaginem o posto daVila Kennedy que vai ser desativado, como vai ser o viver de quem ali reside? SAMU: O que é a estrutura, a gestão enxuta e a profissiona- lização. Uma empresa lá de Fontoura Xavier, uma cidade pe- quena próxima de Soledade, ofereceu o menor valor para as- sumir o serviço, foi apontada agora as demais tem oportunidade para entrar com recurso. INDENIZAÇÃO:NaSercimaq,meuamigoSérgioachoqueporter sidoassaltadosetevezes,registrouosprejuízoscomportaumaação contraoestadopelafaltadesegurançaemquevivemos,setodosos lesados agissem desta forma a justiça condenaria o poder público a indenizar os prejuízos alguém precisa começar, pois a constituição diz que o estado precisa dar segurança e liberdade de ir e vir. EDUARDO CUNHA: presidente da câmara com a caneta e o poder em sua frente comanda todo mundo. Ele ameaça e tem instrumentos para isso, até a comissão de ética está levando adiante o processo com o governo e com Lula, pois já fecharam acordos, vem as férias, depois eleições e o povo esquece e vota e ainda para agradar os companheiros autorizou a construção do novo prédio para a câmara. Ele preparou uma logística com muita inteligência como disse em sua entrevista a Zero Hora o empresário Elói de D’Avilla Oliveira, diretor da Flytour (vale a pena ler esta história). Perguntado quanto dura a crise brasileira disse ele cinco anos, fizemos um casamento com um partido e com uma pessoa não podemos mandá-la embora, a mudança só irá acontecer se conseguimos mandar embora, assim mais doze meses para a crise acabar. Nós votamos e agora acompanhamos o Planalto e seus desdobramentos. BUROCRACIA:Prefeitosgaúchosearegiãocentralprincipal- mentejáreclamadaverbaprometidapelogovernofederal.Alguém achaqueelesvãopagarlogo?Procureoutramaneirapararesolver os prejuízos.Agora para os políticos lá tem., se dá um jeitinho. MEC: Fies, instituições de ensino do estado tem para rece- ber do governo federal 80 milhões, como é que vão adminis- trar os seus colégios? STF: Determinou a devolução da frota de carros do senador Fernando Collor de Mello.Alguém achava que ele ia perde-los?
  6. 6. A CidadeA Cidade6 De 30 de outubro a 5 de novembro de 2015 Da para perceber a burocracia e as dificuldades que os empreendedores, nesse segmento enfrentam para obter êxito, porque o poder público é o gestor responsá- vel por eles. Só que, em inúmeras cidades, a iniciativa privada assumiu esse papel com a supervisão municipal, investindo em grandes valores, construindo cemitérios horizontais e verticais, capelas mortuárias com todo con- forto necessário, e em algumas cidades também, os cre- matórios. Elas funcionam como empresa, todo investi- mento por sua conta, para tanto, a prefeitura deve aprovar os projetos e a parte legal. O cemitério Santa Rita, quando foi lançado o projeto, deu a impressão que seria algo diferente. Quis as leis que assim não fossem e o impas- se surgiu e o judiciário determinou que o município assu- misse o serviço. Ele não consegue nem gerenciar a con- tento o cemitério municipal da 2 de novembro. Outro erro fatal do passado, como aconteceu com os presídi- A morte é e sempre será cercada de mistérios. Quan- do nossos entes queridos partem o que resta é a sauda- de. Por isso, vale tentar um convívio com respeito e com- preensão para que se possa lembrar esse tempo passado juntos. Vivenciamos mais um Dia de Finados assinalado em 2 de novembro, feriado no país e que nesse ano re- cai em uma segunda-feira, o qual possibilitou o planeja- mento da sociedade para diversas atividades, além dis- so, a comemoração movimenta o comércio de venda de flores, velas, a contratação de pessoas para limpar os túmulos, entre outros serviços. Essa data é comemorada desde o séculos XIII, reser- vada para as pessoas rezarem pelos seus paren- tes e amigos já falecidos. Trata-se de um dos mais importantes rituais religiosos da tradição cristã católica. Essa data tem por objetivo principal re- lembrar a memória dos mortos, bem como (para os católicos) rezar pela alma deles. Neste dia, é comum assistir os cemitérios lotados após passa- rem pelo período de faxina e limpeza à espera dos visitantes. Milhões de pessoas cumprem o ri- tual de ir até os cemitérios levar flores para depo- sitar nas lápides em memória dos que se foram acender velas ou fazer orações. Cemitérios: O município conta com cinco cemitérios públicos e, recentemente, passou a administrar o Parque Jar- dim Santa Rita de Cássia (Camobi), antes parti- cular. São eles: Cemitério Ecumênico Municipal Bruxas de todos os estilos e matizes além das demais figuras horrendas que norteiam a come- moração serão destaques nas festas desse final de semana. É o “Halloween”, uma festa come- morativa celebrada todo ano em 31 de outu- bro, na véspera do dia de Todos os Santos. Segundo os relatos, ela é realizada em grande parte dos países ocidentais, porém é mais re- presentativa nos Estados Unidos. Neste país, levada pelos imigrantes irlandeses, chegou em meados do século XIX. A história do “Dia das Bruxas” tem mais de 2500 anos. Surgiu entre o povo celta, que acreditavam que no último dia do verão (31 de outubro), os espíritos saiam dos cemitérios para tomar posse dos corpos dos vivos. Para assustar estes fantasmas, os celtas colocavam, nas casas, objetos assustadores como, por exemplo, caveiras, ossos decorados, abóboras enfeitadas entre outros. Por ser uma festa pagã foi condenada na Europa durante a Idade Média, quando passou a ser chamada de Dia das Bruxas. Aqueles que comemoravam esta data eram perseguidos e condenados à fo- gueira pela Inquisição. Com o objetivo de di- minuir as influências pagãs na Europa Medie- val, a Igreja cristianizou a festa, criando o Dia de Finados, em 2 de novembro. Símbolos: Por estar relacionada em sua origem à morte, res- gata elementos e figuras assustadoras, simboli- zada por: fantasmas, bruxas, zumbis, caveiras, monstros, gatos negros e até personagens como Drácula e Frankestein. As crianças se divertem e também participam. Com a ajuda dos pais, usam fantasias assustadoras e partem de porta em porta na vizinhança, onde soltam a frase “doçura ou travessura”. No Brasil: A come- moração é recente. Chegou ao país através da grande influência da cultura americana, princi- palmente vinda pela televisão. Os cursos de lín- gua inglesa também colaboram para a propa- gação da festa em território nacional, pois valorizam e comemoram esta data com seus alu- nos, é uma forma de vivenciar com os estudan- tes a cultura norte-americana. Comemoração: A data nesse ano recai no sábado, bastante pro- pício às estripulias do festejo. Lojas especiali- zadas em vendas de adereços do Halloween se esmeram e produzir as fantasias e acompanha- mentos proporcionais ao momento. Contudo, lojistas do ramo, destacaram que a crise tam- bém atacou a festa das bruxas e, que deverá na base do “improviso”, com a valorização dos adereços – como chapéu, máscaras e capa – para compor a personagem. Entretanto, exis- tem aqueles tradicionais convidados das festas que mantêm a tradição de recorrer às lojas, a fim de locar ou confeccionar uma fantasia à ca- ráter e fazer bonito na festa. As escolas costu- mam promover o Hallowenn entre os alunos como uma forma de diversão e entrosamento social. Fonte:http://www.suapesquisa.com/datasco- memorativas/halloween.htm Festa das BruxasCemitérios Privadosos, as prefeituras determinaram a construção de cemi- térios em locais distantes do centro e por falta de visão empresarial e administrativa, os prefeitos nunca imagi- naram que a região crescesse tão rapidamente e aí está o impasse de Santa Maria, o cemitério municipal quase no centro e lotado e há vários anos que vem sendo lan- çados editais públicos e as empresas não participam da licitação por não concordar da forma como é imposto o projeto. O poder público não deixa liberdade ao empre- sário para escolher o local e elaborar o projeto e a pre- feitura só deveria analisar, mandar fazer as correções e deixar que o setor empresarial conduza seu empreendi- mento. E nessas situações sempre nos deparamos com a vaidade política, e quem padece com isso é a comuni- dade. Quando se aproxima o dia dos finados, o impasse é criado. A falta de limpeza, manutenção e segurança. Não encontramos pela frente um futuro brilhante no seg- mento, como já manifestamos quem trabalha nele não tem interesse em participar em concorrência desta or- dem e dado o vendaval, os prejuízos na certa vai demo- rar algum tempo para que Santa Maria seja um modelo no segmento. Deveriam visitar Santa Rosa, Passo Fun- do e São Francisco de Assis que as funerárias constru- íram suas capelas em suas propriedades e o poder públi- co só apoia os projetos. Se o Santa Rita teve problemas, até na sua instalação de local, lá no passado foi permiti- do, quando a região era desabitada, agora não tem como solucionar.Aoutra opção que vem ocupando espaço e a conscientização das famílias, cada vez mais, é a crema- ção que será o caminho para o futuro, em vista do espa- ço, e os transtornos para a conservação no cemitério dos restos mortais dos entes queridos. Vamos aguardar que uma luz ilumine o bom entendimento entre prefeitu- ra e setor empresarial. E nessa segunda feira, na certa, estará visitando os cemitérios, e o que vão encontrar? Tempo de saudade – o principal da cidade - Jardim da Saudade (Caturrita); São José, Pau-a-Pique (Passo das Tropas) e do Cam- pestre. Conforme a Secretaria de Infraestrutura, Obras e Serviços, a Guarda Municipal é a entidade responsá- vel pelo zelo ao patrimônio público e, para atender ocor- rências de danos ligar pelo telefone 153. http://www.calendariobr.com.br/dia-de-finados/ http:/ /www.brasilescola.com/datas-comemorativas/ O Jornal A cidade vinculou nomes de avenidas, ruas e praças de nossa cidade com nomes de pessoas nascidas em Santa Maria e que fizeram história pelo serviço que prestaram à sua cidade natal. Somos gratos pela repercus- são que tivemos e recentemente, relatamos o nome de per- sonalidades gaúchas, que mesmo não tendo ligações com Santa Maria, seus nomes constam em nossas vias públi- cas. E a partir de hoje, vamos mencionar personalidades brasileirasquetalveznãotenhamqualquervínculocomessa cidade, mas seu nome está gravado nas ruas. 1) Manoel Antonio Álvares de Azevedo, conhecido como Álvares de Azevedo. Nasceu em São Paulo, estu- dou no Rio de Janeiro, mas formou-se como advogado em São Paulo. Grande escritor de poesias foi ele que abriu os horizontes no segmento. Veio a falecer com 28 anos de idade. A rua com seu nome inicia na Floriano Peixoto e termina no Bairro Rosário. 2)Ana Justina Ferreira Néri, conhecida comoAna Néri. PersonalidadesBrasileiras Nasceu na Bahia 1814. Já viúva, apresentou-se como voluntária para trabalhar nos hospitais de sangue, du- rante a Guerra do Paraguai. Participou do socorro aos feridos da Batalha de Humaitá. Uma enfermeira na casa onde morava, voltou do Paraguai trazendo três órfãos de soldados da guerra, os quais foram educados com a pensão concedida pelo governo imperial. Realizou im- portantes trabalhos humanitários. Ela foi um exemplo de solidariedade, competência e amor ao próximo. Faleceu em 1880. O nome de Ana Néri está gravado na rua que inicia na Venâncio Aires e termina na Dois de Novem- bro, próximo ao Internacional. 3) Andradas é conhecido na história dos três irmãos, José Bonifácio de Andradas e Silva, Antonio Carlos Ri- beiro e Martin Francisco Ribeiro de Andrada e Silva. Foram políticos e nasceram em São Paulo. O nome cor- reto é Andrada e não Andradas. Esta rua inicia na An- dré Marques e termina próximo ao Mallet.
  7. 7. A CidadeA Cidade 7De 30 de outubro a 5 de novembro de 2015 Quando abordamos este assunto, em que a segurança pública é uma calamidade, o estado cobra deveres do cidadão, mas não lhe dá direitos previstos na constitui- ção. Nos condomínios verticais, que predomina nas ci- dades, que são os prédios com portaria, monitoramento, chaves, cercas, total segurança para os moradores e as- sim mesmo são visitados. Os condomínios horizontais, o primeiro em nossa cidade foi construído pela SUSEV em Camobi, denominadoVilaVerde. Na época, em 1985, recebeu destaque pelo empreendimento e nos úl- timos tempos, no litoral norte, são inúmeros con- domínios que vem sendo construídos para as pes- soas residirem ou veranear. Mas em Camobi nos últimos 25 anos, os empresários investidores em loteamentos começaram a construir parques resi- dências com toda estrutura, hoje são mais de uma dezena. O interessante, que a forma de constru- ção é um parque, não é um condomínio, mas reú- ne todas as condições para serem transformados, são parques com todos os tamanhos e são o con- senso e investimento dos moradores, da para cer- car a área e fazer uma ou duas entradas, propor- cionando aos moradores, total segurança. Desde Camobi, alguns já têm portão e à noite é fechado para privacidade dos moradores, a Sociedade de Medicina também construiu um condomínio com toda segurança, no acesso para sede campestre do Clube Dores com acesso pela BR-287, temos O sistema habitacional, hoje Minha Casa Minha vida, vem a décadas construindo em nossa cidade, lá no pas- sado, as primeiras casas financiadas foram na Vila Ro- lim e a região da Kennedy, mas também o Patronato, no Bairro Padre Caetano. Posteriormente surgiram os edi- fícios e o primeiro deles foi na Venâncio Aires, o Costa e Silva, depois o João XXIII no centro. O conjunto em Camobi e o crescimento da cidade exigiram a expansão no mercado imobiliário e como o governo estava com as contas em dia, os gastos eram menores do que atual- mente, começaram a financiar cooperativas que admi- nistravam os condomínios e como fruto principal o re- sultado foi positivo e com isso o crescimento em Santa Maria atingiu um patamar grandioso e que veio benefi- ciar as famílias na compra da casa própria. Um dos grandes empreendimentos habitacionais sem dúvidas foram os conjuntos Nonoai, Tamanday, Acam- pamento e o Duque de Ca- xias, mas no setor de casas habitacionais foi a Cohab Santa Marta e naquele tem- po as casas eram espaçosas e de melhor qualidade na construção, inclusive o próprio calçamento e estru- tura eram diferentes do que atualmente. Após a Santa Marta foi construída a Co- hab Fernando Ferrari em Camobi, uma brilhante ini- ciativa, em uma região des- povoada, existiam ali sim vários loteamentos, o mais próximo Santos Dum- mont e com toda estrutura Segurança só nos condomínios o Condomínio Greenwood Village. Pela BR- 392, pela Rua Cesar Trevisan, mais de 40 obras em andamento, o condomínio Parque das Oli- veiras foi construído há muito tempo, o con- domínio Morada do Lago e ali também encon- tramos em obras o Real Parque e tantos outros pela cidade. Por tanto, a tendência futura para quem quer morar em casa, só desta forma, atra- vés de um condomínio organizado e fechado. A tendência é cada vez menor, pois a possibi- lidade do estado aumentar o efetivo e dar lo- gística aos contribuintes é grande, desta for- ma ele não consegue acolher a tantos presos que hoje lotam os presídios, e outros por falta de espaço estão soltos, praticando seus crimes da maneira e forma que acharem mais conve- nientes. CAMOBI: Só para lembrar nomes de con- domínios em Camobi: Novo Horizonte, Fiori D’Itália, Monte Carlo, Santa Lucia, Universi- tário, Petit Vilage e outros. Em todos eles, construídos dentro da lei em vigor, entregue para prefeitura só que ela não consegue a contento manter a conservação das ruas, bem como a arborização em que as árvores se tor- naram um perigo em dia de temporais, mas o bairro é uma verdadeira cidade pelo potencial da UFSM, da base aérea e o setor comercial e na construção civil, mas é a região que mais possui parques e loteamentos moder- nos de nosso município. Cohab Fernando Ferrari de uma Cohab moderna, prosperou a região e foi dado conforto aos moradores. Há pouco tempo foi construído aqui, mais um núcleo residencial, continuidade da Fernando Ferrari que se chama Monte Belo, centenas de famílias ali residem hoje e aos poucos o setor empresarial foi investindo em logística para essa parte da cidade e como se sabe em Camobi no momento, existe quase uma dezena de loteamentos em construção. O que falta sim, são os acessos pela RS-509, pela Faixa Velha e pelo acesso a UFSM pela estrada para os Pains. Devemos destacar também a importância do Bairro T. Neves pela sua lo- gística e pelos investimentos do setor empresarial. O símbolo da Cohab Fernando Ferrari é o estilo das ca- sas ali construídas, arborização das ruas, o zelo por parte dos moradores e também a famosa caixa d’água um padrão da Corsan.
  8. 8. A CidadeA Cidade8 De 30 de outubro a 5 de novembro de 2015 Se o próprio prefeito municipal tem destacado a impor- tância de nossa cidade no contexto estadual pelas suas virtudes, pela localização, pelo patrimônio histórico e cul- tural, pelos inúmeros segmentos que são focados na pro- dução e sendo um grande centro estudantil que forma talentos para o Brasil e o exterior. Graças a Deus, há pouco mais de um ano, a empresa aérea Azul elegeu a cidade para seus voos. Começou com dois diários, depois em vista do inverno foram reduzidos, mas em momento algum a empresa, pelo o que se sabe, trabalhou com pre- juízo, sempre aviões quase lotados e depois de tantas alte- rações, agora dia 5 voltará o sonhado voo das 5 horas para a capital e com destino para outras localidades. 95% aplaude este horário e também aplaudiu o retorno do pas- sado da capital para Santa Maria as 23 horas. Quem sabe da empresa é sua diretoria e seus gestores, o que é bom para empresa, que nem sempre agrada os usuários. Pelo o que se sabe, o voo das 5 horas ele sai de Porto Alegre as 3h chegando as 14 horas em santa Maria, e a tripula- ção aqui permanece até as 5 horas da manhã e a aerona- vepermaneceemsolotambém.Oscomentáriosparaquem precisa viajar, devem chegar até a direção, em vista da Duas atividades profissionais que por si tem ligação, tanto o comerciário quanto o balconista e que, nesta sexta-feira, receberão os cumprimentos em suas ati- vidades. A empresa atende os seus objetivos se a equipe trabalha unida faz o serviço com amor e em- penho e quando o trabalhador demonstrar interesse automaticamente reconhece seus méritos e ambos andam juntos. Triste aquele que atende somente por obrigação e quando tem problemas particulares deve ter humildade e conversar sempre com o patrão para chegar a um bom termo, pois quando o trabalhor com- parece ao emprego sem problemas particulares sua produção e seu rendimento são agradáveis para am- bas as partes e sempre é bom o diálogo na colocação da situação. Temos certeza que mesmo diante da cri- se atual os problemas serão resolvidos. COMERCIÁRIO E BALCONISTA: profissio- nal hoje incorporado a categoria dos comerciários, pois a origem dessa data, está intrinsecamente relaciona- da com a luta destes no começo do século XX pela conquista dos direitos trabalhistas, ou seja, a oportu- nidade de rememorar as grandes lutas do passado e do presente. Para melhor compreensão diz-se balco- nista ou atendente e nos dias atuais o colaborador, aquele profissional que recebe o comprador e é o res- ponsável direto pela venda, bem como da colocação de preço nos produtos, além de observar sempre as necessidades do consumidor e se elas estão sendo atendidas prontamente.Conforme o diretor do Sindi- cato dos Empregados no Comercio de Santa Maria, Gilmar Santos, à classe dos comerciários pertencem nove categorias: Balconista de loja, mercado, farmá- cias, atacado, atacado de bebidas, revenda de carros, de peças, funerárias e óticas. Eles totalizam na cida- de, cerca de 15 mil comerciários. O atual presidente da entidade é Rogério Reis. COMEMORAÇÃO: Para assinalar a data festi- va, o Sindicato promove o XII Jantar Dançante dos Comerciários, dia 7 de novembro, às 21h, no Salão de Festas da Igreja do Amaral (Faixa Velha de Ca- mobi). Vendas de convites até 4 de novembro. Con- tatos pelos fones: 3221.2262/3028.4177/9971.3918/ 9971.3892. Fonte: www.sinprafarmas.org.br/ w w w . c o m e r c i a r i o s / h t t p : / / perosivaldomotta.blogspot.com.br/2014/10/3010- O segundo sorteio da promoção aconteceu no último sábado (24), quando mais 40 associados da Cooperativa Sicredi Região Centro foram contemplados com prêmi- os de R$ 1.500,00, cada. A Sicredi Região Centro rea- lizou, no último sábado (24), o segundo sorteio da Pro- moção Sorte Cooperada, distribuindo mais R$ 60 mil em prêmios para 40 associados de todas as unidades da Cooperativa. Cada um receberá um valor de R$ 1.500,00. A Sorte Cooperada é a maior promoção já re- alizada pela Sicredi Região Centro. Até o final do ano, serão distribuídos mais de meio milhão de reais em prê- mios aos associados da Cooperativa. A promoção é autorizada pela Superintendência de Seguros Privados - SUSEP e conta com a parceria da ICATU CAPITALI- ZAÇÃO. Para concorrer, basta aos associados utiliza- rem produtos e serviços do Sicredi, como por exemplo, investimentos em Poupança, Previdência, contratação de Seguros ou consórcios, ou mesmo a utilização dos Quem conviveu, formou famílias, participou da comuni- dade, deixando um legado pela sua passagem geralmente permanece na mente dos que aqui ficam e no dia 02 que é feriado nacional eles recebem visitas, flores, velas e orações. No dia dos finados, as famílias mais do passado BalconistaeComerciárioMais de meio milhão em prêmiosCartões Sicredi. Ao realizar estas operações no período compreendido pela promoção (01/05/2015 até 30/11/ 2015) são gerados, automaticamente, números da sorte para que o associado passe a concorrer aos prêmios. O próximo sorteio acontece no dia 21 de novembro, quan- do serão distribuídos20 prêmios de R$ 6.500,00em to- das as unidades de atendimento da Sicredi Região Cen- tro. O sorteio final ocorre no dia 12 de dezembro, com prêmios de R$ 25.000,00, R$ 45.000,00 e 100.000,00. Mais informações sobre a campanha e o regulamento completo podem ser obtidas junto às 20 Unidades de Atendimento da Cooperativa e também no site www.sicrediregiaocentro.com.br. No site, os associa- dos também podem conferir seus números da sorte para a promoção. Mais informações à imprensa: 55.3220-2041 | 55.9614-1149. A lista completa dos associados con- templados está disponível no site sicrediregiaocentro.com.br. Aviões para Santa Maria praticidade e a precariedade das rodovias, a escolha do voo é interessante para quem pre- cisa viajar. Só que o retorno não deveria ser as 13 horas e sim as 20h ou até 21h. Da tem- po para o viajante fazer seus trabalhos na capital e voltar no mesmo dia. E outras alter- nativas que foram comentadas, este voo que chega a tarde, poderia retornar para capital as 18 horas, pois quem está na cidade no fi- nal do dia ou quer viajar para outras partes teria um meio fácil de se locomover. Mais uma vez a empresa sabe como agir, mas dois voos diários tanto ida como volta, tem mer- cado na região central. E agora que vem fi- nal do ano, conexão com o litoral catarinense é importante. RAIO X: A burocracia, a falta de interesse ou agilida- de está no hall de entrada do aeroporto de nossa cidade, a máquina conhecida por quem viaja que é o raio x da bagagem para ter acesso ao voo. Segundo apuramos, é necessário que venha um técnico para a cidade pra pre- parar os operadores. Não seria mais fácil enviar dois ou três para fazer um curso na capital? Tudo isso para faci- litar o embarque dos passageiros. É simplesmente uma questão administrativa. Velas, flores ou orações?costumavam queimar velas, não vem ao caso qual seria o significado. Outras preferem depositar flores e como se sabe, quantas pessoas partiram gostam das flores, por- que na sua vida cultivavam as mesmas enquanto viviam. Outro costume é nos velórios e quando são pessoas influ- entes recebem dezenas de coroas, já ouvimos comen- tários de pessoas que em seu velório gostariam que fossem doados donativos para serem entregues as pessoas necessitadas. São avaliações e pontos de vista de cada pessoa, mas o que fortalece mesmo o ente querido, são as orações. A reza é o caminho para pe- dir o descanso eterno da pessoa que partiu. A partir de domingo os cemitérios estarão repletos de pesso- as, flores, velas e orações. Quanta saudade, quanto legado a pessoa transmitiu ou deixou. Será que os que permaneceram aqui, os próprios familiares souberam edãocontinuidadedosensinamentosrecebidos?Quan- tas histórias, quanto saber, transformou-se em cinza e hoje aos poucos a cultura esta mudando, ao invés do sepultamento, a cremação é a escolha pela própria pessoa que deixa documento ainda em vida como ele quer e os procedimentos que os familiares possam tomar na sua despedida, sepultamento onde e local ou a cremação e qual o destino das cinzas? Raio XRaio XRaio XRaio XRaio X
  9. 9. 9De 30 de outubro a 5 de novembro de 2015 Umaempresafamiliar,genuinamentesanta-marien- se. Consolidada, conceituado e que presta qualidade dos produtos e bom atendimento ao cliente. Essas são algumas das características da Walter Beltrame Materiais de Construção, que agora passou a deno- minar-se Beltrame Casa completa. Os objetivos das empresas são os mesmos, a mudança é na logomar- ca. Eles comemoram 34 anos no dia 05 de novem- bro.Ahistória da empresa começou em 1981, quan- do o empresário Walter Beltrame, depois de já ter tocado outros negócios com seus irmãos, juntamente Beltrame Casa Completa com o filhoValnei e a esposaWalki- ria, focou na venda de materiais de construção, criando a empresaWal- terBeltrame&CiaLtda,comaven- da de cimento e telhas de amianto. Após o falecimento do empresário Walter,Valnei passou a administrar a empresa. Hoje, o grupo conta com três lojas em Santa Maria, sendo a matriz, na FaixaVelha de Camobi, a Tetto Conceito eAcabamento, loja especializadanacomercializaçãode acabamentos e design, no bairro Dores, e o mais novo empreendimento, a Beltrame Casa Completa, inaugurada em julho deste ano, na Avenida Hélvio Basso, que traz desde o básico até o acabamento e decoração para o lar. Além disso, o grupo tem o depósito próprio com mais de 20 mil metros quadrados de área, com alta capacidade de estocagem de produtos agilizando com rapidez a en- trega aos clientes.Ao todo, a empresa gera em torno de 150 empregos na cidade. E como a empresa se- gue a tradição familiar na sua administração, o co- mando passa de geração em geração, desde dona Wlakiria, esposa do fundador Walter Beltrame, pas- sando pelo empresário Valnei e sua esposa Sandra, até a filha Vivian, que participa há dez anos da dire- ção do grupo e é quem está a frente da Beltrame Casa Completa. No mês de aniversário, os clientes pode- rão aproveitar as ofertas preparadas para as três lo- jas do grupo Walter Beltrame Materiais de Constru- ção. Loja Beltrame Casa Completa foiLoja Beltrame Casa Completa foiLoja Beltrame Casa Completa foiLoja Beltrame Casa Completa foiLoja Beltrame Casa Completa foi inaugurada em julho deste anoinaugurada em julho deste anoinaugurada em julho deste anoinaugurada em julho deste anoinaugurada em julho deste ano VVVVValnei Beltrame e a filha Vivian juntosalnei Beltrame e a filha Vivian juntosalnei Beltrame e a filha Vivian juntosalnei Beltrame e a filha Vivian juntosalnei Beltrame e a filha Vivian juntos na administração das lojasna administração das lojasna administração das lojasna administração das lojasna administração das lojas
  10. 10. 10 De 30 de outubro a 5 de novembro de 2015 11De 30 de outubro a 5 de novembro de 2015 A qui esteve o cardeal de Veneza D. Al bino Luciani, que em 1978 tornou-se Papa João Paulo I. Méritos à Media neira e este ano o celebrante também será um cardeal brasileiro, a cidade está mobi- lizada espiritualmente com as orações às 6h15min e às 20h, mas no outro lado uma mul- tidão de voluntários formados em equipes es- tão preparando a logística pra receber os romei- ros no dia 08. A vocês devotos que orgulham-se em residir na cidade que acolhe a padroeira do estado, integram-se as equipes para darmos um visual mais atrativo para nossa cidade, pois as- sim os visitantes levarão daqui as melhores im- pressões. As empresas desta página são espe- ciais e elas também estão integradas na mobilização e conclamas a todos para estarem presentes. Na foto D. Hélio quando celebrou a missa no santuário nacional de Aparecida, na foto também D. Darci José Nicioli, cardeal de Aparecida que será o celebrante da romaria deste ano. TREZENA MÓVEL: Prosseguem os encon- tros de fé e evangelização entre devotos e suas comunidades nos preparativos para a 72ª Ro- maria Estadual de Nossa Senhora Medianeira – marcada pra o dia 8 de novembro - com a tradicional peregrinação da Mãe Medianeira – nesse ano acompanhada da réplica da imagem de Nossa Senhora Aparecida em preparação O tempo é de reflexão, agradecimentos e muitas preces. Para tanto, recorre-se aos santos de devo- ção. Eles são muitos, cada um acolhe a uma ou mais necessidades dos ‘pedintes’. Alguns são mais soli- citados, por isso se tornaram mais populares. Em 1º de novembro rememora-se o Dia de Todos os San- tos ou a “Festa ou solenidade do Dia de Todos os Santos” celebrada em hon- ra de todos os santos e mártires, conhecidos ou não. É lembrada pelos crentes de muitas das igre- jas da religião cristã. Diz- se que a ideia surgiu por volta do ano 835 d.C, quando a Igreja Católica Romana decidiu dedicar esse dia a todos aqueles que se dedicaram a uma vida santa, mas não foram lembrados ao longo do ano. Normalmente, a co- memoração acontece em todo o ocidente, enquanto que no oriente a comemo- ração acontece no primeiro domingo após o Pente- costes. Já, a Igreja Anglicana também celebra “To- dos os Santos” com o mesmo significado que nas Igrejas Católica e Ortodoxa. Na Luterana, o dia é comemorado principalmente, para lembrar que to- Visita Ilustre na 32ª Romaria aos 300 anos do encontro da imagem no Rio Pa- raíba (SP), em 1717 - por meio da trezena móvel iniciada no domingo, 25, na Catedral Metropoli- tana. Nessa edição destaca-se o tema: “Com Ma- ria, vivamos nossa vocação e missão” e pelo lema: “Maria do Sim, ensina-me a viver meu sim. Ó roga por mim, que eu seja fiel até o fim”. A trezena se estende até o dia 6 de novembro sempre às 20h. A 72ª edição da Romaria da Medianeira assinala nesse ano, os 40 anos da inauguração do Altar Mo- numento, por ocasião da 32ª Romaria Esta- dual, presidida por dom Albino Luciani – Cardeal Patriarca de Veneza – que em 1978 viria a tornar-se o Papa João Paulo I. O bispo auxiliar de Aparecida, Dom Dar- ci José Nicioli, CSSR, irá presidir a 72ª Romaria da Me- dianeira. ROTEIRO DA FÉ: Hoje, 30 – 6ª noite – Paróquia das Dores; Sábado, 31 – 7ª noite – Paróquia Santo An- tônio; Domingo, 1º de novembro – 8ª noite – Paróquia de Fátima; Se- gunda-feira, 2 – 9º noite – Paróquia do Bom Fim; Terça-feira, 3 –10ª noite – Paróquia do Rosário; Quarta-feira, 4 – 11ª noite – Paróquia São José do Patrocínio; Quinta-feira,5 – 12ª noite – Paróquia do Perpétuo Socorro. Trezena Penitencial: No mesmo período da trezena móvel, de 25 de outu- bro à 6 de novembro realiza-se a trezena peniten- cial no Santuário Basílica Medianeira, às 6 h15min. Para todos os santos das as pessoas batizadas são santas e também aquelas pessoas que faleceram no ano que passou. O significado da celebração também é quase idêntico ao de outras igrejas cristãs. Os mais populares: Destacam-se no país: SenhoraAparecida, SantoAn- tônio, Santo Expedito, São Jorge, São Judas Tadeu, Santa Rita de Cássia e São José. Na cidade: A devoção aos santos está intimamente ligada aos padroeiros das paróquias da Arquidio- cese, como: Nossa Senhora da Imaculada Conceição, Mãe Me- dianeira, Santo Antônio, Senhora das Dores, Senhora de Fáti- ma, Senhora do Rosário, entre outras. Fonte:http://www.calendarr.com/brasil/dia-de-todos-os-antos/Wikopedia/http:/ /revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/teo/article/viewFile/2730/2079
  11. 11. 12 De 30 de outubro a 5 de novembro de 2015 São duas opções para você anunciar o que deseja vender, utilidades de um modo geral, pequenos custos. Para os imóveis,oanúncioégratuito,nojornalenarádio.SeRovedaImóveisintermediaravenda,oproprietáriopagarásomente acomissãodecorretagemprevistaemlei.Tragaasescriturase,dentrodevaloresdemercado,nósestaremosdivulgando. APARTAMENTO:Conj.Res.Acampamento,c/02dorm.,R$ 150.000,00.Fone:8407-1000. ITAARA/TERRENO:naAvenida principal, frente a praça e próximoaoSicredi514m².R$230mil.(55)3223.5192 TERRENO: Rua Davi Ribeiro, esquina Catarina Parcianello, 2 medindo 26x37, c/ chalé e poço artesiano. R$ 350 mil. Tr.: (55)3223.5192. TERRENO: 2ha, frente para a 287 e P. Santini. Próximo a 158.Tratar:8407.1000. APARTAMENTO:EdifícioCentenário, com03dormitórios de frente para aAcampamento. Ótimo! R$ 280.000,00. Con- tato:8407-1000. CASA: Dr.Turi 2060, de alvenaria, com 280m de área, terre- no 12x30, de fronte ao Centenário. Aceita-se apartamento bom no negócio. Contato: 8407-1000. CONDOMÍNIOPARQUEDASOLIVEIRAS:dapartesul, próximo a sede das Dores, é o mais moderno da cidade. Tecnologia, espaço para todas as idades. As oliveiras já estão produzindo os primeiros frutos, mas de 30 casas em construção.Terreno com 350m², bem na entrada. R$ 290 mil. CASA: em construção, com 250m² + casa de fundos, com terreno 10x40, na Vila Bela União, frente para rodovia que vai a São Martinho da Serra. 3223.5192. CASADEALVENARIA:c/380m²,terreno15x30,doispisos, próximo ao ATC, Bairro Residencial e aceita-se imóvel em Capão ou PortoAlegre. Bom negócio. 8407.1000. EMPRESA: focada na construção civil, bom terreno, 500m² de área construída, toda estrutura de funcionamento, futuro promissor, vendida como está, em pleno funcionamento. In- formações, apenas pessoalmente na Imobiliária Roveda. APARTAMENTO: em Capão da Canoa de 2 e 3 dorm., no- vos, prox.Av. Ruda.Tr. (55) 8407.1000. Acampamento - R$ 359.000,00 A P A R T A - MENTO: na esquina com José Bonifácio, 03 dormitóri- os, banheiro social e privati- vo, dependên- cia empregada completa, ga- ragem, três sa- cadas. Valor: R$359.000,00. Tratar pelo fone: 3223- 5192 ou 8407- 1000. Vendas Roveda Imóveis Aluga PAVILHÃO P/DEPÓSITO: C/ toda a estrutura, incl. escritó- rio. Área construída 1500m², estacionamento 1200m. Poço artesiano. Próx. trevo Uglione. T.: 8407.1000. APTO: Borges de Medeiros, 1930,Ap. 405, 2 dormitório, R$ 580,00. DIVIDE-SEALUGUEL: Mulheres, informações neste jor- nal.Tr.3223.5192. LOJA: Gal Neto, próx. da Rede Vivo, c/170m². R$3.500,00 (55)8407.1000. APTO: Ed. Centenário, 02 dorm, dependência, 6º andar, R$ 900,00.Informações:3223-5192. LOJA: Na Floriano Peixoto 938, loja com 170 m², onde a varanda ali esteve 26 anos. Condomínio em media R$280,00. Valor: R$ 6.000,00 com bonificação. Contato: 8407-1000. Capão da Canoa:Aluga-se mínimo 10 dias na temporada, 1 dormitório, bem mobiliado, sacada de frente na Sepe, Ed Ilha de Capri, com garagem opcional e no feriadão de novembro, mínimo6dias.3223-5192 8307-1000. Aluga-se: naAcampamento, 590, apartamento de 2 dormitó- rios, banheiro, dep. de empregada, terraço, churrasqueira, garagem opcional. Na acampamento 590. 3223-5192. CREMATÓRIO DOM JOSÉ: em Santa Rosa – planeje sua vida após a morte! Deseja ser cremado? Consulte o Rui. 3222.5362 | 9602.7736. Plano pagável em até 20 meses. ATELIER SCHULTZ: Dona Maria procura profissional p/ ser parceira ou deseja vender equipamento com a clientela fiel. É só trabalhar. 8448.6657. DIRETOR COMERCIAL: buscamos um profissional com conhecimentos e liderança, agendar entrevista. 3223.5192 CIRCULAÇÃO EASSINATURAS: Vaga para trabalho na circulação do jornal e no comercio de assinaturas. Agendar 3223.5192. BICICLETA: P/ criança, até 10 anos, boas condições, R$ 200,00.3223-5192. CORREÇÃODETEXTOS:Serviçoeventual,segunda,quar- ta e quinta, meio expediente. Tratar neste jornal.Acadêmica de letras português. CONSULTORDEVENDASDEPUBLICIDADE:obtenha informações, venha conversar conosco, tenha um fixo e a receita em vendas sem limites, seja inovador e ambicioso para viver feliz. Tratar neste jornal. INVISTAEMIMÓVEIS:Escolhaacidade,CapãodaCanoa: (51) 9102.1496 – Aldo; EM Florianópolis: (48) 9648.0600- Marcelo|(48)9143.1213–Andreia|(48)9914.5332-Regina(48) 9983.2254 Loreni; Para facilitar, ligue para (55) 8407.1000- Imobiliária Roveda. REBOQUEFECHADO.Vende-se.Tr:8120.7110. SERVIÇO: trabalho com refrigeração, dou atenção especial amáquinasdelavarroupadomiciliar.3222.93280|9971.8952. VENDE-SE: Geladeira Brastemp duplex, boas condições, só falta o motor, vende-se carcaça, R$ 180,00. Tr. 8407.1000. Utilidades e Serviços Se você tem para vender terrenos com cha- lés nos bairros e vilas, com escrituras legali- zadas, sempre temos comprador. Temos 39 anos de conquistas amizades e clientes, atra- vés de uma imparcialidade nos negócios. 3223.5192. I M Ó V E I S CONSULTOR IMOBILIÁRIO São 39 anos na atividade de advogado e corretor de imóveis, a faculdade de vida muito nos ensinou, agora queremosretribuirasoportunidades,aocomprar,vender , alugar imóveis, consulte e tenha certeza que tudo está correto. Depois de pegar o dinheiro para voltar é uma longa jornada. E sempre temos um bom negócio para você,credibilidade,confiançaeamizadenãosecompra, seconquistaaolongodotempo.Acampamento590,jun- to ao Jornal A Cidade. VALDEMAR ROVEDA
  12. 12. A CidadeA Cidade 13De 30 de outubro a 5 de novembro de 2015 Nessa última edição de Outubro e nesse es- paço que tem por objetivo colaborar com con- domínios e suas gestões, sempre é bom lem- brar porque tanta responsabilidade e que algum assunto ou serviço passa despercebido. Foca- mos novamente na prevenção, com o clima ins- tável, com os temporais e tanto vento, deve- mos sempre estar preparados. Quando o tempo estiver bom, o síndico ou o administrador do condomínio deve fazer uma revisão no telhado e nas calhas. Uma limpeza sempre é importan- te. Verificar se a parte elétrica não foi danifica- da e a hidráulica também. Verificar se as árvo- res não estão perturbando a parte elétrica. Conferir as placas e luminosos se tiver parte comercial, se elas não foram danificadas. Pe- dir aos moradores para limparem constante- mente as caixas de gordura, postes de luz em frente ao prédio, de madeira ou concreto, se eles oferecem segurança. O escoamento da água da garagem para a rua, ver se está funci- onando. E com tanta chuva, vem pela frente fim de ano, sabemos das dificuldades financei- ras da maioria, mas é bom dar um jeitinho no prédio, pintar a parte externa e nos prédios que tem portaria, ter um vigilante à noite para que os vândalos não cheguem para pichar. Tudo isso se chama prevenção e sem falar do necessário que é o projeto de prevenção de incêndio. São orientações básicas no nosso entender, a título de prevenção e lembrete para que as pessoas tenham uma residência com tranquilidade e se- gurança. E aqueles prédios que tem câmeras de monitoramento, revisadas também, verificar se estão realmente funcionando. Mesmo que elas registrem a criminalidade pelas bondades da lei, o banditismo leva sempre a melhor, mas o síndico e moradores fazem sua parte. Como é gratificante residir em um prédio onde tudo funciona a contento. Sabemos também que al- gum prédio antigo, pelo uso do tempo, acaba deixando a desejar. Por isso que se deve man- ter permanentemente a prevenção da vida aos mesmos. Na compra de material para limpeza, prestigie o que é nosso, a SISLIMPA, uma em- presa de âmbito estadual e com sede em Santa Maria. O mercado da beleza prospera e diversifica os serviços. Mes- mo em tempo de crise, a clientela consegue driblar e não deixa de frequentar salões de beleza – hoje transformados em centros de beleza ou estética – especializados em cuidados da cabeça aos pés, especialmente das mulheres. Os cabeleireiros (as) são homenageados dia 3 de novembro. Conta-se que a data foi escolhida em alusão ao dia da morte de seu padroeiro, o perua- no São Martinho de Porres, em 1639.Também é padroeiro dos católicos mestiços e dos barbeiros. Eles e elas estão à frente dos salões e coordenam os serviços que vão desde um simples corte até outros tipos de cuidados, tais como as massagens e outras terapias, com profissionais especializados. Mas, como se manter na ativa em um mercado competitivo e em constantes atualizações? Dentre as alternativas observam-se que cabelei- reiros (as) agregam outros serviços aos seus ambientes de tra- balho, iniciativas que permitem fugir da crise e atrair e cativar os clientes. Que o diga a cabeleireira e artesã, Carmen Regina Lau, há 27 anos no ramo da estética, que atua, junto ao Carmani Centro de Beleza – RuaVenâncioAires, 1553. E, nos intervalos, entre um corte, escova ou depilação, se destaca na confecção de artesanatos, no Ateliê da Carmen, no mesmo endereço. Se- gundo ela, é possível enfrentar a ‘competição’ do mercado, ao permanecer com bons preços – “não é hora de subir preços”, manter a qualidade do trabalho, ter um diferencial no atendi- mento, além de produtos de qualidade, ensina Carmen. Contato pelosfones:(55)91080864/32253411. Fonte: http://aspiranteprofissional.com.br/main/3-de-novem- bro-dia-do-cabeleireiro/# JornalACidade em Comunidade É o espaço da comunidade que vinculamos e destacamos o empreendedorismo nos maisÉ o espaço da comunidade que vinculamos e destacamos o empreendedorismo nos maisÉ o espaço da comunidade que vinculamos e destacamos o empreendedorismo nos maisÉ o espaço da comunidade que vinculamos e destacamos o empreendedorismo nos maisÉ o espaço da comunidade que vinculamos e destacamos o empreendedorismo nos mais diferentes segmentos. É só mandar fotos e dados que dentro do possível vincularemos.diferentes segmentos. É só mandar fotos e dados que dentro do possível vincularemos.diferentes segmentos. É só mandar fotos e dados que dentro do possível vincularemos.diferentes segmentos. É só mandar fotos e dados que dentro do possível vincularemos.diferentes segmentos. É só mandar fotos e dados que dentro do possível vincularemos. TERTÚLIANATIVISTA: É um dos grandes eventos musi- cais de novembro de 13 à 15. O que vem crescendo é a Tertu- linha onde as crianças mostram o seu talento. É neste tipo de evento que são revelados os grandes nomes artísticos. ADCE: Amanhã no salão paroquial das dores o jantar tão esperado, Homens na Cozinha. Eles vão preparar. Convites por adesão 9971-9409. E na capital do estadoADCE promove dia 10 e 11 de novembro o Fórum de sustentabilidade, impor- tantes palestras são promovidas (51) 3332-0811. Na foto (de arquivo) Café daADCE. BRICDAVILABELGA:Nestedomingo,maisumavezuma multidão deverá prestigiar este evento que já é tradicional em Santa Maria que por enquanto não tem interferências políticas. FERROVIANORTE-SUL: Oestadosemobilizanesteproje- to e o secretário Pasini representou o prefeito Schirmer nesta audiência, pois o traçado prevê a passagem por Santa Maria, serão necessárias inúmeras audiências e reuniões mesmo di- ante da crise atual, mas quem é visto é lembrado, nossa cidade não pode perder este empreendimento. CabeleireiraESTÂNCIA DO MINUANO: Foi no dia 30 de outubro de 1955 a data marcante que criou a Associação Tradicionalista Estância do Minuano, localizada na parte sul da cidade com espaço invejável, é uma das poucas entidades locais que está em condições para receber qualquer tipo de evento. Desta- cou-se no passado pela realização das Tertúlias que foram marcantes no tradicionalismo e pelos shows que realizam e hoje também é uma referência no rodeio internacional do CO- NESUL. Além disso, disponibiliza outros tipos de lazer para seus associados e um salão de festas, o qual é procurado para realização de todo e qualquer tipo de evento. Os bailes tam- bém são marcantes e o restaurante da Estância do Minuano que tem como responsabilidade Luiz Carlos Brum com toda estrutura para realização de qualquer tipo de evento e aos domingos o tradicional almoço com churrasco. INSTITUIÇÕESBENEFICENTES:Nacidadesãoinúmeras, no passado elas além da solidariedade mantinham cursos pro- fissionalizantes, preparavam os jovens para o futuro e neste ano pela crise financeira as pessoas que doavam diminuiu o número e com isso as dificuldades financeiras e a gestão de cada casa que são inúmeras tem dificuldades em mantê-las elas estão lotadas de hóspedes, frequentadores e suas dire- ções conclamam a quem puder que faça a sua parte com dona- tivos, tudo é bem vindo. MÚSICOS: Aexemplo de tantas associações, sindicatos, en- tidades de âmbito estadual aqui foram criadas e se mantiveram ao longo do tempo e agora a associação dos músicos, compo- sitores e intérpretes do estado uniram-se e formaram associa- ção com sede em Santa Maria denominadaAMCIRS. Seu presi- dente Jean CarloKirchoffe hoje à noite no restaurante e churrascaria O Gauchão,coma presença de inúmeros artis- tas um show imperdívelpara marcar o lança- mento da asso- ciação já tem quase 60 asso- ciados.
  13. 13. A CidadeA Cidade14 De 30 de outubro a 5 de novembro de 2015 SECOHTUR SINDICATO DOS TRABALHADORES NO COMÉRCIO HOTELEIRO, RESTAURANTES, BARES E SIMILARES, REFEIÇÕES COLETIVAS,AGÊNCIAS DE TURISMO, CONDOMÍNI- OS, TURISMO E HOSPITALIDADE DE SANTAMARIA–RS. Rua Daudt, 719 EDITALDECONVOCAÇÃO No uso das atribuições legais e estatutárias que me são conferidas, convoco todos os trabalhadores no COMÉRCIO HOTELEIRO E SIMILARES (HOTÉIS, APART-HOTÉIS, MO- TÉIS, FLATS, HOSPEDARIAS, PENSÕES, CASADE CÔMODOS, DORMITÓRIOS, RESTAU- RANTES, CHURRASCARIAS, BUFFETS, BARES, LANCHERIAS, CAFÉS, TRAILLERS, BOITES, PIZZARIAS, SORVETERIAS, CASAS DE CHÁ, CONFEITARIAS E SIMILARES), CASAS DE DIVERSÕES, PARQUES, BAILARINAS, DANÇARINAS, BINGOS, EMPRESAS EXIBIDORAS CINEMATOGRÁFICAS, FLIPERAMAS, representados pelo SECOHTUR, para uma ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA a realizar-se no dia 16 DE NOVEMBRO DE 2015, tendo como local a SEDE CAMPESTRE DO SECOHTUR, à RUA MAIQUE DE BRITO TONIOLO, 205, ALTO DA VILA LORENZI, na cidade de Santa Maria, em primeira convoca- ção às 15:30h. e em segunda e última às 16h., com qualquer número de presentes com a seguinte ORDEM DO DIA: a) Deliberar sobre a conveniência ou não de negociar para realização de Convenção Coletiva de Trabalho para 1º de março de 2016; b) Caso afirma- tivo, bases a serem pleiteadas; c) Deliberar sobre a conveniência ou não de opção pelo arbitramento; d) Em caso de malogro nas negociações ou de negativa de formalização de Convenção Coletiva, deliberar sobre a conveniência ou não de instauração de Revisão de Dissídio Coletivo; e) Caso afirmativo, bases a serem pleiteadas; f) Deliberar sobre a importância ou percentual a ser descontado e recolhido aos cofres do SECOHTUR para fins de Contribuição Assistencial e Social; g) Deliberar sobre a importância ou Percentual a ser descontado aos cofres do Sindicato para o custeio do Sistema Confederativo, con- forme determina a Constituição Federal - Artigo 8º - Inciso IV; h) Autorização para o Sindi- cato atuar como substituto processual dos integrantes da categoria, coletiva ou individu- almente, nos termos dos dispositivos constitucionais; i) Concessão ou não de poderes à Comissão de negociação a ser escolhida nesta Assembleia, podendo aceitar ou rejeitar propostas, constituir procuradores para firmar acordos, inclusive acordos aditivos. Santa Maria, 29 de outubro de 2015. ANGELA DE OLIVEIRA MACHADO PRESIDENTA SOCIEDADEESPÍRITABEZERRADE MENEZES EDITAL DE CONVOCAÇÃO A Presidente da Sociedade Espírita Be- zerra de Menezes, com base no Art. 25 do Estatuto Social, convoca os associados efetivos desta casa, para Assembleia Geral Ordinária a realizar-se no dia 21 de novembro de 2015, na sede da socie- dade, tendo como ordem do dia a presta- ção de contas referente ao exercício de 2015 e eleição da diretoria. Estão abertas as inscrições para a(s) chapa (s) da diretoria do biênio de 2016 a 2017. O prazo para apresentação da(s) chapa(s) tem como data limite dia 05/11/ 2015, ás 20h. DATA: 21 DE NOVEMBRO DE 2015 HORÁRIO: 1a chamada: 13h30min. 2a chamada : 14h. SANTAMARIA, 07 DE OUTUBRO DE 2015 SÔNIA Regina Moreira Pereira Presidente Após brilhar com a família – esposa e filhas – na apresentação do “Santa Maria Tango Show”, no Theatro Treze de Maio, em 23 de agosto passado - na comemoração dos 20 anos do Liceu de Danças que leva seu nome - Vilson Quai- atto e Daniele Portela Quaiatto se apre- sentam com seu novo espetáculo de dança de salão, “ Dança esta comigo? Então vem ...e juntos encantaremos o mundo!”, em continuidade as ativida- des alusivas aos 20 anos do Liceu de Danças. Conforme os produtores su- birão ao palco com Vilson Quaiatto e Daniele Portella, bailarinos de um ano a 87 anos, todos envolvidos em mos- trar não só a arte de dançar, mas tam- bém toda a magia que a envolve, bem como o processo de evolução da dan- ça em períodos e épocas diferentes. O espetáculo acontece hoje, 30, às 20h30min, no Theatro Treze de Maio. Contatos (55) 99744472. A cada dia que passa na modernidade e pe- rante as mudanças surgem novos inventos e cada vez mais o uso dos equipamentos ele- trônicos vem dominando a humanidade. Des- sa maneira, constata-se a falta de conscienti- zação para seu uso, fazer com que algumas pessoas em via pública não tenham consci- ência clara do quanto poderá ser fatal a utili- zação do telefone celular na calçada ou atra- vessando a rua com fones de ouvido, queiram ou não o usuário, ele tem a sua atenção foca- da no que o eletrônico produz, ele não presta atenção em quem está em via pública e a con- centração é tanta que ele esquece de olhar para o lado e nem percebe a presença de veí- culos. Há poucos dias flagramos um usuário deixando um restaurante olhan- do o notbook, acompanhando o dia a dia e ao sair do local, saiu com ele aber- to, olhando para o mesmo, não olhan- do para o lado e quase errou o caminho da porta. É necessidade, exagero ou ví- cio? Concordamos que as pessoas uti- lizem esse instrumento para facilitar seu dia a dia, mas deve ser usado com cau- tela. Recentemente o estado entregou à rede estadual de ensino, mais de mil notbooks, nossa região foi contempla- da e agora os alunos poderão utilizá-lo para aperfeiçoar seus conhecimentos com maior rapidez. No entanto, essa doação que deve ser um projeto ainda do governo anterior e uma compra des- sa grandeza, se não for bem fiscaliza- da, sempre tem sequelas pelo volume Exagero nos eletrônicos financeiro, ela poderá prejudicar os alunos na leitura e na escrita e até na conversa. Princi- palmente aqueles que não sabem usar corre- tamente os meios eletrônicos. O projeto é bom e educativo, mas poderá viciar os usuários, basta conversar com alguns jovens que es- tão sempre ligados nos eletrônicos para ouvir a sua conversa, o seu assunto e a maneira como eles se manifestam. Sabem tudo nos ele- trônicos, pouco na escrita, menos na leitura e conversam o necessário. Quando vão prestar um concurso ou exame que exija conversa, eles se apagam. Até a forma de abordar um jovem, a maioria deles faz uso do celular, por que isso? A dificuldade em conversar. Acredite se quiser, mas aquela que se dedi- ca a realizar as tarefas sempre iguais e todo o dia também tem uma data especial.Adona de casa, também conhecida como “dona do lar”, ou simplesmente “do lar” recebeu esse ‘pre- sente’ em consideração a todo o seu esforço e aos cuidados com a casa. No dia 31 de ou- tubro é comemorado o dia desta “supermu- lher”, que luta diariamente para manter a or- dem familiar e o funcionamento do lar, sem ao menos receber salário ou tirar férias. Toda aquela que administra, dirige e cuida do lar pode ser considerada dona de casa. Mesmo que tenha a sorte de contar com a ajuda de Dona de Casauma empregada ou diarista, a dona de casa continua sendo a maior responsável pelas tarefas diárias, administrando as contas, cui- dando da alimentação e da higiene da famí- lia, mantendo a casa limpa e em ordem, lim- pando os cuidando os jardins, entre outros. Os tempos são outros e hoje, se tornou co- mum as mulheres irem para a rua procurar o sustento da família enquanto o homem as- sume as tarefas domésticas e, são capazes de cuidar do lar tão bem quanto a mulher, pois o trabalho doméstico não significa sub- missão ou humilhação, sendo algo digno, essencial e muito respeitável. Edital de citação – Civil 2ª vara civil – comarca de Santa Maria Prazo de: 20 (vinte) dias. Natureza: Ação Monitoria Processo: 027/1.09.0013100-7 CNJ:. 0131001-56.2009.8.21.0027. Autor: Hubner e Cia Ltda. Réu: Transportadora Trevisan Ltda e outros. Objeto: Citação de Hélio Santos Trevisan, atualmente em lugar incerto e não sabido, para, no PRAZO de QUINZE (15) DIAS, a contar do término do presente edital (art. 232, IV, CPC), contestar, querendo, e, não o fazendo, serão tidos como verdadeiros os fatos articulados pelo autor na inicial. Santa Maria, 08 de maio de 2015. Servidor: Luiz Carlos Paim Donato. Juiz: Stefânia Frighetto Schneider. Novo espetáculo de dançaCrédito foto: Divulgação/Pessoal Quaiatto Vilson Quaiatto e Daniele com seus bailarinos em novoespetáculodedança REFORMA LUTERANA: Ou Dia da Reforma Protestante é comemorado em 31 de outubro, sendo celebrada pelos Luteranos, membros das igrejas cristãs, que se originaram, a partir da Reforma Protestante, iniciado por Martinho Lutero. No Brasil, os chamados evangélicos per- tencem a uma ramificação da igreja cristã Protestante. A data foi escolhida, pois foi nesse dia em que o monge agostiniano Martinho Lutero, em 1517, anunciou uma proposta de reforma da doutrina católica em frente à igreja de Wittenberg, naAlemanha, a qual ficou conhecida popu- larmente como as 95 teses. Lutero e os seus seguidores foram excomungados pelo papa Leão X em 1520, nascendo então a tradição luterana.Atualmente, a maioria das igrejas protestantes mudam a data da celebração do Dia da Refor- ma para que caia no último domingo do mês de outubro, com exceção dos sabatistas, que ain- da celebram rigorosamente a data em 31 de Outubro. NORMALISTAS:Umalmoçocombrincadei- ras e sorteio de brindes oferecidos pelos pro- fessores do Instituto Estadual de Educação Olavo Bilac (IEEOB), hoje, 30, ao meio-dia, no salão da escola vai assinalar o Dia da Norma- lista comemorado nessa data. A formatura do Magistério, do Curso Normal 2015, do IEEOB será em 3 de dezembro. OMS:Éaorganizaçãomundialdesaúde.Aler- tou o mundo para o risco exagerado de consu- mo de carnes que poderá provocar câncer. A noticia abalou o mundo significa dizer que as pessoas devem saber consumir as carnes. COMÉRCIO: Abre dia 08, no projeto soma que estabelece a abertura do primeiro domin- go de cada mês do comércio local, neste mês foi transferido parao dia 08 em vista da romaria da Nossa Senhora Medianeira.
  14. 14. A CidadeA Cidade 15De 30 de outubro a 5 de novembro de 2015 Acredita-se que poucas pessoas saibam que, existe o Dia Mundial da Poupança firmado em 31 de outubro, criado pelo Instituto Mundial de Bancos de Poupança, em 1925, na Itália, um ano após a sua fundação.A data tem o objetivo de conscientizar as pessoas sobre a importância de poupar, investindo pensando na construção de um futuro sólido e seguro financeiramente. No Brasil, a data, só começou a ser comemorada a partir de 1933.Passados tantos anos e sendo uma data pouquíssimo di- vulgada, este momento é propício para a sua reflexão e os meio de con- sumir de forma moderada, considerando-se a grave crise econômica mundial e, particularmente, a de nosso país. Com o constante aumento de custos em todos os setores da sociedade convém saber racionalizar o consumo de forma consciente e organizada, as quais passam pelas mu- danças de atitudes a ser tomadas dentro de casa, como o controle das contas de luz, água, telefone e, principalmente no uso do cartão de crédi- to, entre outras medidas, seja no trabalho em âmbito familiar. Convém lembrar que, poupar não significa apenas fazer sacrifícios, mas ter mais atenção as suas necessidades, distinguindo-as no que é supérfluo. Fonte:DiaMundialdaPoupan%C3%A7a/tabid/899/language/pt-PT/ Default.aspx/ http://www.calendarr.com/brasil/ PouparéprecisoEnquete Dia de Finados Visitaréumhábitoquetemosparacomaquelesquenósamamosepelosensinamentosdeixados.Ecomojáésabido,muitosdosque amamosnosdeixamantesdoquegostaríamos.Aenquetedessasemanaéparasaberquemaindavisitaseusamigoseparentes,mesmo depoisdeterempartido. Rosane da Rocha – aposentada – 50 anos. Claro que sim e não me arrependo. Levo flores para todos eles. GuilhermeBorba– estudante – 20 anos. Visito sim. Tenho muitos parentes. Levo velas e flores,principalmente. Juliana Ribeiro – comercia- ria – 22 anos. Sim, mas não são daqui, são de São Sepé.Geralmentelevo flores. João Mauricio Flores – vigilante – 41 anos. Sim, visito todos os anos, mas não costumo levar nada, apenasaminhapresença. Yago Oliveira – taxista – 24 anos. Sim, vou todos os anos, faço orações para todos os meus familiares. Paulo Rogério Gabi – motorista de taxi – 54 anos. Lá de vez em quando, mas não tenho muito o hábito. Fabiano Lima – relações públicas - 35 anos. É muito raro eu ir ao cemitério.Nãotenho esse hábito. Emanuela Izaía – empresá- ria - 18 anos. Nunca vou ao cemitério. Acho que devemos rezar pelos vivos, não pelos mortos. Lucélia Pavão – cabeleireira – 35 anos. Não vou mais ao cemitério. Antes eu tinha esse hábito, mas agora não tenho mais. Raissa Tindade – publicitária – 24 anos. Sim, vou todos os anos visitar a minha avó. E sempre compro flores daqueles que ficam ali em frente vendendo. AngelitaBiliar–executivadecontas–44anos.Nãovou ao cemitério por que não adianta fazer pelos mortos, temos que fazer pelas pessoas enquanto vivas. Selina Praja – cuidadora – 46 anos. Não visito. Não gosto de cemitério.
  15. 15. A CidadeA Cidade16 De 30 de outubro a 5 de novembro de 2015 A primavera/verão traz consequências que lotam os consultórios oftalmológicos. Com dias mais quentes e longos em função do horáriodeverão,aépocapreferidaparapraia e piscina, é também a que mais registra pro- blemas como conjuntivite alérgica ou pri- maveril, em função do pólen das flores. Para os alérgicos as dicas são evitar ativi- dades ao ar livre entre 5 e 10 horas, quan- do a ação do pólen é mais intensa. As aler- gias podem ser causadas também pelo excesso de cloro ou a água do mar conta- minado e até pelo protetor solar, se atingir os olhos. “Para evitar o mal também é indi- cado passar um pano molhado em toda a casa (ao invés da vassoura), retirar corti- nas, tapetes e bichos de pelúcia e, princi- palmente, arejar a casa: abra todas as jane- las e deixe o sol entrar!”, orienta o oftalmologista GustavoAbreu, do Instituto Penido Burnier, em Campinas. Para quem utiliza lentes de contato, o cui- dado deve ser ainda maior, já que, se usa- das por muito tempo em ambientes com ar condicionado (pouco umidificados) pode levar à ceratite, uma inflamação passível Enxergar bem depende de muitos fato- res, inclusive genéticos. Muita gente, en- tretanto, descuida da visão a tal ponto que prejudica para sempre esse que é um dos sentidos mais importantes. O cirurgião of- talmologista Renato Neves, diretor-presi- dente do Eye Care Hospital de Olhos, em São Paulo, enumera os principais erros que as pessoas cometem até mesmo, às vezes, sem se dar conta. Confira: 1) Não reti- rar as lentes de contato antes de dor- mir, ainda que seja no sofá. “Por mais cansada que a pes- soa esteja depois de um dia de trabalho ou até mesmo na volta de uma festa, é preciso garan- tir um mínimo de asseio antes de ir para a cama. Afinal, du- rante o sono o nível de lubri- ficação dos olhos diminui bas- tante, e as lentes podem ressecar junto com o globo ocular e desencadear uma sé- rie de problemas. Se você for tirar um cochilo por mais de vinte minutos, remova as len- tes antes.Vale dizer que as len- tes de uso prolongado devem ser evitadas ao máximo, já que elas oferecem um risco entre 10 e 15 vezes maior de desen- volver uma úlcera na córnea quando comparadas às lentes de uso diurno”; 2) Coçar os olhos sem parar. “Com ou sem lentes de contato, coçar os olhos desenfreadamente – ainda que essa urgência se deva a um episódio alérgico – Casos de conjuntivite de evolução até para úlce- ras e perfuração dos olhos. A conjuntivite causa mui- ta coceira, secreção, olhos vermelhos e inchados, ar- dor e desconforto com a luz forte. “Os cuidados para evitá-la são simples, porém imprescindíveis: lavar as mãos rotineiramente, obser- var a qualidade do sono, não fumar e, sempre que possível, praticar ati- vidades para diminuir o stress”, alerta o médico. “Já a conjuntivite das piscinas ou conjun- tivite viral epidêmica é altamente transmis- sível de pessoa a pessoa e pode levar até 30 dias para ser curada, mesmo com trata- mento adequado. Leva ainda ao afastamento do trabalho”, explica Abreu. Outro problema comum do período é a superexposição aos raios solares ultra-vio- leta que acentuam e agravam casos de ca- tarata, degeneração macular relacionada à idade e alguns tipos específicos de inter- venções refrativas como miopia, astigma- tismo e hipermetropia. “Óculos escuros só com lentes que possuam proteção aos rai- os ultravioletas”, diz Abreu. Problemas vasculares retinianos também têm maior incidência em função do aumento das confraternizações de fim de ano. “As pessoas meio que se liberam de dietas es- pecíficas, que podem desregular o diabe- tes e a pressão arterial”, pontua o médico. Abreu finaliza: “não use colírio ou tome qualquer outra medida por contra própria. A visita ao oftalmologista é imprescindível”. Contato: GriffoAssessoria Vera Marcelino 19 99796 5617 FONTE Oftalmologista Gustavo Abreu Olhos: sua visão sem perceber é altamente prejudicial para a visão. Além de aumentar as chances de romper peque- nos vasos sanguíneos e provocar uma in- flamação ocular, as mãos geralmente estão contaminadas com germes e bactérias que podem causar infecção. Além disso, quan- do crianças e adolescentes coçam demais os olhos, empregando muita força nas pál- pebras, a córnea pode vir a sofrer altera- ções no formato, levando ao astigmatismo e ao ceratocone”; 3) Passar o dia todo e parte da noite conectado ao telefone celular. “De modo geral, passar muitas horas em frente ao computador, seja para trabalhar ou estudar, já oferece riscos que podem comprometer a visão. O grande problema da atualidade é que jovens e adul- tos passam horas e horas ligados, também, no telefone celular. Esse tipo de radiação, que vem sendo estudada por muitos cien- tistas, pode ser quase tão prejudicial para os olhos quanto a radiação ultravioleta da exposição ao sol sem proteção. Ou seja, sintomas como cansaço visual, dores de cabeça, lacrimejamento excessivo e irrita- ção ocular podem surgir em decorrência de excessos desse tipo, sem contar a per- da gradual da acuidade visual”; 4) Abusar dos colírios. “Muitas pessoas são depen- dentes de colírios da mesma forma com que outras não conseguem dormir sem des- congestionantes nasais. O grande proble- ma é que, ao mesmo tempo que parecem atenuar a irritação ocular, o uso abusivo des- ses medicamentos pode estimular um ci- clo vicioso. Ou seja: quando o paciente re- almente precisar de um colírio, o oftalmologista terá de prescrever um me- dicamento bem mais forte para tratar o pro- blema”; 5) Sair de casa sem óculos de sol. “Desde muito pequenas, as pessoas devem ser acostumadas a proteger os olhos dos raios ultravioleta. Não é uma questão apenas de quem vai à praia, ao clube ou ao parque. Até mesmo em dias nublados to- dos deveriam se acostumar a proteger os olhos. Afinal, os raios UV deterioram a vi- são, levando à formação precoce de cata- rata, degeneração macular, até mesmo de tumores benignos e cancerosos na super- fície dos olhos. As lentes escuras devem bloquear pelo menos 99% dos raios UVA e UVB. Quem passa bastante tempo ao ar livre deve preferir lentes polarizadas, tra- tadas para reduzir o brilho”; 6) Dormir de maquiagem. “Esse é um problema muito recorrente entre as mulheres. Ain- da mais agora, quando muitas não tiram sequer os cílios postiços antes de se dei- tar. Os cuidados devem começar já ao fa- zer a maquiagem. Alguns tipos de sombra podem arranhar o cristalino e causar irri- tação caso entrem em contato direto. Até mesmo durante a aplicação do rímel é pre- ciso dobrar atenção, já que é muito co- mum o aplicador atingir a parte interna dos olhos. Outro cuidado fundamental é des- cartar toda maquiagem vencida, já que pode desencadear alergias severas, irrita- ção, vermelhidão e sensação de areia nos olhos. Se isso acontecer, é importante la- var os olhos com bastante água fria e bus- car ajuda especializada”. Fonte: Prof. Dr. Renato Augusto Neves, médico oftalmo- logista, diretor-presidente do Eye Care Hospital de Olhos, em São Paulo, e au- tor do livro “Seus Olhos” (Editora CLA). www.eyecare.com.br
  16. 16. A CidadeA Cidade 17De 30 de outubro a 5 de novembro de 2015 Edital de Citação- Cível 4ª Vara Cível- Comarca de Santa Maria Prazo de : 30 (TRINTA) dias. Natureza: Despejo- Falta de Pagamento Processo: 027/1.14.0010893- 4 (CNJ:. 002713386.2014.8.21.0027). Au- tor Sava Ivanovich Ivanovich. Réu: Ione Roseli Silva Cesario e outros. Objeto: CITAÇÃO de Jurema Teresinha Gomes de Brito, atualçmente em lugar in- certo e não sabido, para, no PRAZO de QUINZE(15) dias, a contar de término do presente edital (art.232,IV,CPC), contestar, querendo, e , não o fazendo, serão tidos como verdadeiros os fatos articulados pelo autor na inicial. Santa Maria, 22 de outubro de 2015. SERVIDOR: André Luiz Corrêa de Almei- da. Escrivão Designado. JUIZ: Luciano Barcelos Couto. SINDICATO DOS CONTADORES E TÉCNICOS EM CONTABILIDADE DE SANTAMARIA CNPJ/MF n° 87.496.238/0001-38 EDITALDE CONVOCAÇÃO PARA ELEIÇÕES SINDICAIS Em conformidade com o que dispõe o Estatuto Social, convoco os senhores as- sociados quites com suas obrigações sin- dicais, para as eleições da Diretoria, do Conselho Fiscal, dos Delegados Repre- sentantes e seus respectivos suplentes, para biênio 2016/2017, a realizar-se no dia 30/11/2015, na Rua Alameda Santiago do Chile, nº 115, 3° andar, bairro Nossa Srª das Dores, CEP: 97.050-685- Santa Ma- ria/RS, observando-se as seguintes dis- posições estatutárias: 1. A eleição será em turno único, no horá- rio das 09:00h ás 17:00h interruptamente; 2. O prazo para registro das chapas será de 15 dias, a contar da data de publicação deste edital, conforme dispõem os artigos 45 e 49, e deverá ser realizado na secreta- ria do Sindicato, no horário das 8:30h ás 12:00h e das 13:00h ás 17:00h. 3. O edital das eleições encontra-se fixa- do na sede do Sindicato. Santa Maria, 30 de outubro de 2015 Contador Alexandre Prates da Silva Presidente Edital de Interdição 1ª Vara de Famíçia e Sucessões- Comarca de Santa Maria. Natureza: Interdição Processo: 027/ 1.14.0014928-2 (CNJ:.0035544- 21.2014.8.21.0027). Requerente: Paulo Inácio Obregon do Carmo. Requerido: Fa- binton Oliveira Obregon. Objeto: Ciência a quem interessar possa de que foi decretada a INTERDIÇÃO do REQUERIDO(A): Fabinton Oliveira Obre- gon, por sentença proferida em 31/08/2015. LIMITES DA INTERDIÇÃO: Todos os atos da vida civil. CAUSA DA INTERDIÇÃO: Re- tardo Mental leve (CID-10 F70). PRAZO DA INTERDIÇÃO: Indeterminado. CURADOR(A) NOMEADO(A); Paulo Inácio Obregon do Carmo. O prazo deste edital é o do art. 1.184 do CPC, Santa Maria, 22 de outubro de 2015. SERVIDOR: Liliane Menezes Barcelos, Escrivã Designada. JUIZ DE DIREITO: Afif Jorge Simões Neto. Polícia investiga atropelamento A Delegacia de Trânsito, por intermédio do Delegado César Renan, determinou abertura de inquérito para apurar em que circunstânci- as ocorreu a morte de um menino de 12 anos, identificado como Gustavo Rodrigues. Segun- do consta no Boletim de ocorrência por volta das 18h50min do dia 18 de outubro, domingo, o motorista Vilmar Robledo Cardoso, 40 anos de idade, parou o caminhão Ford, placas IQQ 7863, na Av. Helvio Basso, para que os dois meninos da mesma idade descessem e fos- sem comprar pão em uma padaria. Após des- ceremefecharemaporta,Vilmar,arrancoucom o caminhão e avistou no espelho retrovisor que Gustavo havia caído no chão. Desceu imediatamente e notou que o menino havia sido atingido pelo caminhão, talvez pelo para- lamas. Gustavo foi socorrido e conduzido ao HUSM, onde veio a entrar em óbito no dia 22, quinta-feira. O caso em principio registrado como atropelamento. Defrec apreende seis tijolos de cocaína. Defrec apreende seis tijolos de cocaína. Durante a madrugada do dia 26, na RS 287, agentes da Defrec, interceptaramumveiculo,suspeitoapósumadenuncia,foiencon- trado no interior do veiculo Celta seis tijolos de cocaína. O casal abandouoveiculoefugiu.Mesmoassimapoliciajátemaidentifi- cação do casal que poderão serem presos a qualquer momento . Brigano Presídio, fere seis. Brigano Presídio, fere seis. Durante esta semana seis detentos envolve- ram-seemumabriganointeriordaPenitenciá- riaEstadual,resultaramcomlesõesAndréLuis e Pedro Thiago. André sofreu ferimentos em um dos braços e Pedro no rosto e cabeça. HOMEMCAIDOTELHADOEMORRE:A1 DelegaciadePolicia,passouainvestigaremque circunstâncias ocorreu a morte de Omar Pires, 63 anos, que estava consertando o telhado de uma casa naVila Prado, quando terminou cain- do. Foi conduzido ao hospital em estado de coma. Teve fraturas. Não resistiu aos ferimen- tos e entrou em óbito.Aocorrência foi registra- daporPauloCezar,comofalecimento-acidente. TENTATIVADEHOMICÍDIONACHACA- RADAS FLORES: A1 Delegacia de Policia, por intermédio do Delegado Carlos Alberto Gonçalves, passou a investigar o caso de ten- tativa de homicído, onde resultou como viti- ma Natilelle Braz, 19anos de idade, que teve sua casa invadida por um adolescente de 15 anos, efetuou dois disparos de arma de fogo, atingindo a vítima no pescoço e outro tiro nas costas. A vítima permanece internada no HUSM . Cosnta na ocorrência registrada de que a vítima havia matado o pai do acusado. Valmir da Silva, 23 anos de idade, foi vitimadetentativadehomicídionaVila Prado. Fato que aconteceu no dia 21 por volta das 18h23min, quando uma Honda, cor preta e o carona efetuou seis disparos de arma de fogo, contra ele onde um dos disparos atingiu o pé esquerdo. A vítima não demonstrou interesse em efetuar o registro de ocor- rência e ainda declarou que acertaria pessoalmente com o acusado e entre- ga-lo num caixão para a mãe dele. A Na tarde desta segunda-feira, 19/10, se apresentou na 2ª Delegacia de Polícia ao De- legado Marcelo Arigony, o suspeito Jorge Eduardo de Souza Pires, 22 anos, apontado por testemunhas como sendo o autor do cri- me de homicídio que resultou na morte de Victor Cassiano Pradebon, 20 anos. Acompanhado do seu advogado Sérgio dos Santos Lima, alegou que é inocente e TentativadeHomicídionaVilaprado ocorrência foi registrada por uma pa- trulha da Brigada Militar e será enca- minhada para a 2 Delegacia de Polícia. Já uma outra Tentativa de homicídio ocorreuduranteamadrugadadodia26- segunda-feira, envolvendo o tio e o so- brinho. Resultou como vítima Ander- son Rosa, e seu tio apontado como acusadodatentativadehomicídio,iden- tificadocomosendoRaimundodaRosa AvitimasofreuesfaqueamentonoLote- amentoCiprianodaRocha.Efoiinterna- da. Jovemquematououtroépreso. que na noite do crime, 26 de setembro, estaria na casa de uma namorada. Mesmo assim sua prisão foi decre- tada, foi autuado e levado à Penitenciária Estadual de Santa Maria (PESM). Segundo informações prestadas pelo delegado Marcelo Arigony, algumas testemunhas apontam Pires como autor do crime. A ví- tima, Victor Cassiano Pra- debon, morreu no dia dois de outubro, seis dias após levar um tiro na cabeça. BRIGADA MILITAR: O Major BastianellodeixouocomandodoBOE e assume a chefia da sessão se logísti- ca e patrimônio do CRPO e o coman- do do BOE assume o major Paulo AntonioFloresdeOliveira.EoMajor Nei da Silva Brilhante será o sub-co- mandante do 1º PRMON. SIMPLES DOMÉSTICO: Hoje é o último dia para os patrões de em- pregadasdomésticasseinscreveremno regime simples de recolhimento dos encargos da categoria, após o dia 06 podem ser aplicadas multas. BIBLIOTECAPÚBLICA:DaPre- sidenteVargas1330vocêpoderáserum dossócios,obtendofacilidadescombe- nefíciosaténacompradelivrosouem- préstimos,maiorinformações3218-1396.

×