No decorrer de sua 
história, a humanidade 
atravessou diversos 
períodos de crise. Na 
Europa, o período que vai 
de 1300...
O alastramento de uma epidemia de 
peste levou a um acentuado declínio 
demográfico. A peste e as guerras 
criaram um clim...
Para uma parte da população, essas 
calamidades foram interpretadas como 
um castigo divino. O clima reinante era 
de pess...
A crise generalizada 
levou ao rompimento do 
tênue equilíbrio que 
sustentava a sociedade 
feudal. As revoltas no 
campo ...
A crise que marcou esse período, no 
entanto, permitiu uma renovação da 
sociedade. Ela abriu caminho para a 
expansão com...
As mudanças climáticas que começaram a 
assolar a Europa por volta de 1315 
caracterizavam-se por período consecutivos de ...
No século XIV, uma epidemia 
de peste atingiu várias áreas 
da Europa Ocidental. Com a 
fome, a peste contribuiu para 
uma...
“A grande mortandade teve início em Avignon, na 
França, em janeiro de 1348. A epidemia se 
apresentou de duas maneiras. N...
A peste negra afetou principalmente os 
animais. A doença se espalhou entre eles pelo 
contato direto ou conduzida pelas p...
Calcula-se que cerca de 
20 milhões de pessoas ou 
aproximadamente um 
terço da Europa tenha 
sido vitimada pela peste. A ...
Médicos e religiosos 
ofereciam-se para cuidar dos 
enfermos e para tal usavam 
roupas e máscaras especiais. 
O mais comum...
O outono da Idade Média
O outono da Idade Média
O outono da Idade Média
O outono da Idade Média
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

O outono da Idade Média

1.974 visualizações

Publicada em

O outono da Idade Média

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.974
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
39
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O outono da Idade Média

  1. 1. No decorrer de sua história, a humanidade atravessou diversos períodos de crise. Na Europa, o período que vai de 1300 a 1450 pode ser caracterizado como uma época de crise generalizada.
  2. 2. O alastramento de uma epidemia de peste levou a um acentuado declínio demográfico. A peste e as guerras criaram um clima de insegurança geral e levaram os camponeses a abandonar o campo. Diversas regiões foram assoladas por surtos de fome e a consequência disso foram mais mortes.
  3. 3. Para uma parte da população, essas calamidades foram interpretadas como um castigo divino. O clima reinante era de pessimismo e melancolia: a arte e a cultura do período testemunharam a obsessão das pessoas pela morte, a sensação de viver num mundo envelhecido e prestes a desaparecer.
  4. 4. A crise generalizada levou ao rompimento do tênue equilíbrio que sustentava a sociedade feudal. As revoltas no campo e nas cidades contestavam os privilégios tradicionais da aristocracia rural.
  5. 5. A crise que marcou esse período, no entanto, permitiu uma renovação da sociedade. Ela abriu caminho para a expansão comercial e o desenvolvimento das cidades, retomando um movimento que já havia se iniciado no século XII.
  6. 6. As mudanças climáticas que começaram a assolar a Europa por volta de 1315 caracterizavam-se por período consecutivos de chuvas torrenciais e frio intenso. As alterações de temperatura prejudicaram o equilíbrio da produção agrícola medieval: ficaram comprometidas as vinhas, a produção de sal e, principalmente, a produção de cereais como o trigo e cevada, que constituíam a base da alimentação da população medieval.
  7. 7. No século XIV, uma epidemia de peste atingiu várias áreas da Europa Ocidental. Com a fome, a peste contribuiu para uma grande mortandade e para abalar as estruturas sociais, políticas e econômicas do continente. A peste negra tinha alto poder de transmissão e de letalidade, levando à morte em poucos dias.
  8. 8. “A grande mortandade teve início em Avignon, na França, em janeiro de 1348. A epidemia se apresentou de duas maneiras. Nos primeiros dois meses manifestava-se com febre e expectoração sanguinolenta e os doentes morriam em 3 dias; decorrido esse tempo manifestou-se com febre contínua e inchação nas axilas e nas virilhas e os doentes morriam em 5 dias. Era tão contagiosa que se propagava rapidamente de uma pessoa a outra; o pai não ia ver seu filho nem o filho a seu pai; a caridade desaparecera por completo” – Guy de
  9. 9. A peste negra afetou principalmente os animais. A doença se espalhou entre eles pelo contato direto ou conduzida pelas pulgas. Quando uma população muito grande ratos morria por causa da peste, as pulgas que se alojavam neles procuravamhooustproesdeiros, que poderia ser humanos. Assim a doença passava de animais para humanos.
  10. 10. Calcula-se que cerca de 20 milhões de pessoas ou aproximadamente um terço da Europa tenha sido vitimada pela peste. A doença atingia campo e cidade, pobres e ricos, homens e mulheres, adultos e crianças. Eram tantos mortos que não havia espaço suficiente para sepultar todos.
  11. 11. Médicos e religiosos ofereciam-se para cuidar dos enfermos e para tal usavam roupas e máscaras especiais. O mais comum era acreditar que a doença era uma forma de castigo divino, que se abatera sobre os homens como punição de seus pecados e vícios.

×