Norbert Elias: Configurações Sociológicas

1.108 visualizações

Publicada em

Apresentar de forma didática e sucinta os conceitos utilizados por Norbert Elias é o objetivo da presente síntese em questão. Pretende-se apresentar os conceitos centrais com que Elias inicia o desenvolvimento das obras O processo civilizador - Uma história dos costumes (1994b) e Sobre o Tempo (1998). Conceitos como cultura e civilização em seu desenvolvimento filológico ou de conceitos como o do tempo em seu desenvolvimento prático são temas centrais nas duas obras citadas em questão. Com base nestes discernimentos explicativos de como a abordagem de Elias foi utilizada ontem, tentaremos igualmente apresentar possibilidades de aplicação da teoria elisiana hoje.

Publicada em: Ciências
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.108
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
30
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
34
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Norbert Elias: Configurações Sociológicas

  1. 1. Norbert Elias: Configurações Sociológicas Mestrando: Jean Jeison Führ Professor: José Luiz Bica de Mélo Disciplina: Formação das Teorias Sociais
  2. 2. Norbert Elias: Vida & Obra Norbert Elias nasceu em Breslau, na Alemanha, em 22 de junho de 1897 e morreu em Amsterdã, na Holanda, em 1º de agosto de 1990. Obteve o título de filosofia pela Universidade de Breslau e o de sociologia pela Universidade de Heidelberg. Com a ascensão do nazismo, exilou-se na França em 1933, refugiando-se depois na Inglaterra, onde lecionou na Universidade de Leicester entre 1945 e 1962. Posteriormente, fixou-se na Holanda. Desde então, atuou como professor em universidades holandesas e alemãs, tendo uma passagem por Gana. Os trabalhos em alemão de Elias tardaram a ser reconhecidos, tendo sido redescoberto por uma nova geração de sociólogos nos anos 1970.
  3. 3. Norbert Elias: Vida & Obra Dentre a produção teórica de Elias, se destaca sua obra O processo civilizador desenvolvida em dois volumes. No primeiro, Uma história dos costumes (1994b), ele analisou o modo como às mudanças das regras sociais eram sentidas pelos indivíduos. Já no segundo volume, Formação do Estado e civilização (1993), Elias estabeleceu a correlação entre os processos de individualização e a formação do Estado por meio do exame das condições sociais, econômicas e políticas. Outras obras importantes do sociólogo são: Introdução à Sociologia (1980), Condição Humana (1991), A sociedade dos indivíduos (1994a), Teoria Simbólica (1994c), Mozart: sociologia de um gênio (1995), Alemães (1997), Sobre o Tempo (1998) e Solidão de Moribundos (2001).
  4. 4. Norbert Elias ontem... As contribuições de Norbert Elias são indissociáveis de uma compreensão historiográfica. Seu intento ambicioso de tentar sistematizar a evolução dos costumes civilizacionais e culturais nas modernas sociedades ocidentais evidencia como a presença de ações individuais no cotidiano não pode ser negligenciada.
  5. 5. Norbert Elias ontem... “Essa idéia particular do tempo evoluiu no decurso de um longo processo de aprendizagem, que se propagou por gerações. Muitos fatos atestam que os homens nem sempre apreenderam as sequências de acontecimentos sob a forma que hoje representamos, simbolicamente, com o conceito de ‘tempo’ (ELIAS, 1998, p.33)”.
  6. 6. Norbert Elias ontem... Assim conforme nos explicita Elias “(...) em certas épocas, os homens utilizavam a noção de ‘sono’ quando hoje falaríamos de ‘noite’, a de ‘lua’ quando falaríamos de ‘mês’, e a de ‘ceifa’ ou ‘colheita’ quando falaríamos de ‘ano’ (ELIAS, 1998, p.35)’. Para Elias os conceitos e suas significações em termos de práticas e costumes junto às sociedades ocidentais continuam em constante modificação.
  7. 7. Norbert Elias ontem... Elias demonstrou como os padrões europeus pós-medievais de comportamento sexual, violência, etiqueta à mesa, funções corporais e formas de discurso foram gradualmente transformados pelo crescente domínio da vergonha e do nojo, atuando para fora do núcleo de etiqueta cortesã em sua obra mais conhecida O processo civilizador dividida em dois volumes.
  8. 8. Norbert Elias ontem... “O conceito francês e inglês de civilização pode se referir a fatos políticos ou econômicos, religiosos ou técnicos, morais ou sociais. O conceito alemão de Kultur alude basicamente a fatos intelectuais, artísticos e religiosos e apresenta a tendência de traçar uma nítida linha divisória entre fatos deste tipo, por um lado, e fatos políticos, econômicos e sociais, por outro (ELIAS, 1994b, p.24)”.
  9. 9. Norbert Elias ontem... “O conceito de ‘civilização’ refere-se a uma grande variedade de fatos: ao nível da tecnologia, ao tipo de maneiras, ao desenvolvimento dos conhecimentos científicos, as ideias religiosas e aos costumes. Rigorosamente falando, nada há que não possa ser feito de forma ‘civilizada’ ou ‘incivilizada’. Dai ser sempre difícil sumariar em algumas palavras tudo a que se pode descrever como civilização (ELIAS, 1994b, p.23)”.
  10. 10. Norbert Elias ontem... Para Elias (1994, p.25) “(...) o conceito de civilização minimiza as diferenças nacionais entre os povos: enfatiza o que e comum a todos os seres humanos ou - na opinião dos que o possuem - deveria sê-lo” já “(...) o conceito alemão de Kultur dá ênfase especial a diferenças nacionais e identidade particular de grupos (ELIAS, 1994, p.25)”. Ambos os conceitos são indissociáveis dos discursos das referidas nações.
  11. 11. Norbert Elias ontem... Elias evidenciou em seus estudos, assim como outros sociólogos, que qualquer explicação partido da categoria sociedade ou da categoria indivíduo tem pouca capacidade explicativa, sendo “(...) fácil perceber que os pressupostos teóricos que implicam a existência de indivíduos ou atos individuais sem a sociedade são tão fictícios quanto outros que implicam a existência das sociedades sem os indivíduos. (ELIAS, 2001, p. 182)”.
  12. 12. Norbert Elias ontem... “Dizer que os indivíduos existem em configurações significa que o ponto de partida de toda investigação sociológica é uma pluralidade de indivíduos, os quais, de um modo ou de outro, são interdependentes. Dizer que as configurações são irredutíveis significa que nem se pode explicá-las em termos que impliquem que elas têm algum tipo de existência independente dos indivíduos, nem em termos que impliquem que os indivíduos, de algum modo, existem independentemente delas. (ELIAS, 2001a, p. 184)”.
  13. 13. Norbert Elias ontem... Para justamente superar esta dicotomia sociológica entre indivíduo e sociedade, Elias vai desenvolver o conceito de (con)figuração. Partindo do conceito de figuração que “distingue-se de muitos outros conceitos teóricos da sociologia por incluir expressamente os seres humanos em sua formação (ELIAS, 2006, p. 25)”, Elias vai elencar o conceito de configuração para suspender os extremos sociedade e indivíduo de forma relacional
  14. 14. Norbert Elias hoje... A magnitude das obras e dos conceitos propostos por Norbert Elias demonstra ainda hoje aplicabilidade em determinados estudos sociológicos. Em rápida pesquisa temos artigos: de HUNGER; ROSSI; SOUZA NETO (2011) voltado a uma perspectiva da sociologia das profissões; de STAREPRAVO; SOUZA; MARCHI JUNIOR (2012) e de SOUZA; STAREPRAVO; MARCHI JUNIOR (2014) voltados para a teoria dos jogos competitivos; de WEILER (2012) voltado para uma sociologia do conhecimento; e de outros autores em outras abordagens.
  15. 15. Norbert Elias hoje... A obra publicada mais recentemente de Elias em solo tupiniquim, Solidão de Moribundos (2001), revela mais uma faceta do autor que evidencia a contemporaneidade de seu pensamento ao abordar temas pertinentes na atualidade como o adoecimento e o envelhecimento dos indivíduos configurados em suas sociedades.
  16. 16. Norbert Elias hoje... Elias se revela um sociólogo muito pertinente quando se faz uma leitura atenta de suas publicações clássicas ou recentemente publicadas. Questões recentemente debatidas no Congresso Nacional Brasileiro como: a problematização jurídica e legal do conceito de família ou ainda do uso ou não de qualquer forma de violência dos responsáveis para educação das crianças mereceram elucubrações do autor.
  17. 17. Norbert Elias hoje... “Refiro-me à renúncia, cada vez mais ampla, do emprego da violência física como forma de repressão das crianças por parte de seus pais. Em parte, essa renúncia é imposta por meio da legislação estatal; mas também é auto imposta graças à crescente sensibilidade contra o emprego da violência física, no trato entre os seres humanos (ELIAS, 2012, p.488)”.
  18. 18. Norbert Elias hoje... Para além da contemporaneidade dos conceitos e abordagens do autor, também é importante mencionar que Elias pode servir de importante fundamentação historiográfica de qualquer estudo sociológico que pretenda de fato remontar a aspectos das sociedades ocidentais no que concerne aos costumes sexuais, físicos, corporais, comportamentais e discursivos que transcorreram desde o limiar da Idade Média até meados de nossa atual era histórica.
  19. 19. Norbert Elias hoje... “Na sustentação da decisão majoritária, um dos juízes, Warren Burger, fez referência ainda ao ‘conceito legal de família’, no qual – segundo sua descrição – se reconhece que os laços naturais de afeto conduzem os pais a agir no melhor interesse dos filhos. Aqui, pois, vemos a tomada de decisões legais com base em uma ficção evidente (ELIAS, 2012, p.492)”.
  20. 20. Bibliografia: ELIAS, Norbert. Introdução à sociologia. Lisboa: Edições 70, 1980. ELIAS, Norbert. Condição Humana: considerações sobre a evolução da humanidade, por ocasião do quadragésimo aniversário de uma guerra. Lisboa: Difel, 1991. ELIAS, Norbert. O processo civilizador: formação do Estado e civilização. v. 2. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1993. ELIAS, Norbert. A sociedade dos indivíduos. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1994a. ELIAS, Norbert. O processo civilizador: uma história dos costumes. v. 1. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1994b. ELIAS, Norbert. Teoria Simbólica. Oeiras: Celta Editora, 1994c. ELIAS, Norbert. Mozart: sociologia de um gênio. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1995. ELIAS, Norbert. Alemães: a luta pelo poder e a evolução do habitus nos séculos XIX e XX. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1997. ELIAS, Norbert. Sobre o tempo. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1998. ELIAS, Norbert. A sociedade da corte: investigação sobre a sociologia da realeza e da aristocracia de corte. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2001a. ELIAS, Norbert. A solidão dos moribundos: seguindo de envelhecer a morrer. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2001b. ELIAS, Norbert. Estudos sobre a gênese da profissão naval: cavalheiros e tarpaulins. Mana. 2001c, vol.7, n.1, pp. 89-116. ELIAS, Norbert. Sociologia do conhecimento: novas perspectivas. Soc. estado. 2008, vol.23, n.3, pp. 515-554. ELIAS, Norbert. A civilização dos pais. Soc. estado. 2012, vol.27, n.3, pp. 469-493. HUNGER, Dagmar; ROSSI, Fernanda e SOUZA NETO, Samuel de. A teoria de Norbert Elias: uma análise do ser professor. Educ. Pesqui. 2011, vol.37, n.4, pp. 697-710. SETTON, Maria da Graça Jacintho. Marcel Mauss e Norbert Elias: notas para uma aproximação epistemológica. Educ. Soc. [online]. 2013, vol.34, n.122, pp. 195-210. ISSN 0101-7330. SOUZA, Juliano de; STAREPRAVO, Fernando Augusto e MARCHI JUNIOR, Wanderley. A sociologia configuracional de Norbert Elias - potencialidades e contribuições para o estudo do esporte. Rev. Bras. Ciênc. Esporte. 2014, vol.36, n.2, pp. 429-445. STAREPRAVO, Fernando Augusto; SOUZA, Juliano de e MARCHI JUNIOR, Wanderley. A teoria dos jogos competitivos de Norbert Elias como alternativa à leitura das políticas públicas de esporte e lazer no Brasil. Rev. bras. educ. fís. esporte. 2012, vol.26, n.4, pp. 657-665. WEILER, Vera. Bases de la transformación de el sujeto en proceso intentada por Norbert Elias. Soc. estado. 2012, vol.27, n.3, pp. 518-545.

×