A prisão lógica eBook grátis

672 visualizações

Publicada em

A finalidade deste eBook é mostrar porque o sobrenatural não existe.

Publicada em: Educação, Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
672
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A prisão lógica eBook grátis

  1. 1. Jairo AlvesSumário1 Introdução................................................32 A Lógica..................................................43 As Ciências..............................................54 A Incoerência...........................................65 As Contestações.....................................106 Considerações Finais..............................11 2
  2. 2. A Prisão Lógica1 Introdução“Este eBook tem o título de “A Prisão Lógica”, porque a suafinalidade é mostrar que absolutamente tudo é lógico. O maiorproblema para se chegar a esta conclusão, é a dificuldade daspessoas acreditarem que o sobrenatural inexiste. Entenda-se porsobrenatural tudo exceda ao natural, isto é, todo fenômeno quenão seja aderente as leis da natureza. As principais causas para aaceitação que exista magia, feitiços e superpoderes são: aignorância, a insegurança, as crenças e os valores:A ignorância do funcionamento do universo, do mecanismo dacriação, do que somos e do nosso papel na realidade sãoalgumas das razões que contribuem para a aceitação defenômenos sobrenaturais. Em outras palavras, a ignorância daengenharia da natureza é a principal causa para que muitosfenômenos sejam considerados sobrenaturais.A insegurança da existência de que haja um futuro após a mortetambém contribui muito para a aceitação da existência dosfenômenos sobrenaturais. Em outras palavras, o medo da mortefunciona como um inibidor da racionalidade, pois ele afeta osjulgamentos e propicia a aceitação de idéias ilógicas. 3
  3. 3. Jairo AlvesAs nossas crenças e valores podem constituir barreiras, aaceitação de que fenômenos inexplicáveis também possam sernaturais. Em outras palavras, a troca de uma explicação queesteja fundamentada em crenças e valores por outra que aindaestá incompleta ou inexiste é muito difícil.Em suma, o combate ao medo, a ignorância e as barreirasculturais é extremamente importante para a desmistificação darealidade e para a evolução cultural do ser humano. Este embatecomeçará no próximo tópico, pois ele vai administrar o únicoantídoto, que pode minimizar estes efeitos.2 A LógicaA intenção deste tópico é informar qual parâmetro éimprescindível, para mostrar porque todas as coisas imagináveissão prisioneiras da lógica. Para realizar esta tarefa, não énecessário conceituar a lógica, basta saber que ela está associadaà ordem e a forma, que relaciona os componentes de umaentidade espacial ou cronológica qualquer. Em outras palavras, 4
  4. 4. A Prisão Lógicaneste momento só interessa saber que toda lógica depende deuma ordem.A ordem é sempre implementada por um conjunto de regras,portanto, pode-se afirmar que a ocorrência de qualquerfenômeno físico ou temporal depende do mesmo. O conjunto deregras que viabiliza a ocorrência de todos os fenômenos naturaisé conhecido por “leis da natureza”.Em suma, a lógica que estrutura qualquer corpo ou evento ésempre implementada através de um conjunto específico deregras. A principal evidência disto será apresentada no próximotópico.3 As CiênciasAs ciências constituem a principal evidência de que a lógica ésuportada por um conjunto de regras. Para se perceber isto énecessário se referenciar a metodologia científica de pesquisa. Ametodologia científica de pesquisa é o conjunto de regras, quenorteia a validação dos conhecimentos científicos. Em outras 5
  5. 5. Jairo Alvespalavras, um conhecimento somente ganha o status de empírico,se a hipótese que o sustenta for submetida a provas emconformidade com a metodologia científica de pesquisa eresistir.As hipóteses são tentativas de se estabelecer relações causais,isto é, as hipóteses tentam mostrar relações de causa e efeitosentre diferentes fatos. Em outras palavras, as hipótesespresumem a existência de regras, ou seja, as hipóteses tentamidentificar as leis da natureza.Em suma, as ciências constituem a principal evidência de que alógica é suportada por regras, pois é graças a elas que as mesmasexistem. No próximo tópico mostraremos que fato algum podeprescindir deste conjunto de regras.4 A IncoerênciaO propósito deste tópico é mostrar quais são as principaisincoerências, que podem ser creditadas, ao conjunto de causas 6
  6. 6. A Prisão Lógicaque propicia a aceitação do sobrenatural. Para isto, asincoerências serão apresentadas nas três categorias que mais nosinteressam: a especulação, a ficção e a mentira.A especulação é a tentativa de se alcançar a verdade sem aaplicação do método científico. A incoerência especulativadepende da compatibilidade que existe entre as variáveis queintegram uma suposição. Em outras palavras, a coerência deuma especulação depende da sua aderência as leis naturais, ouseja, uma especulação pode refletir a verdade ou não.A ficção é uma mentira assumida, pois ela não pretende enganarninguém, apenar exteriorizar uma capacidade imaginativa. Aficção não tem a obrigação de ser totalmente coerente, pois aidéia principal é a distração e não imaginar a verdade.Entretanto, nada impede que a ficção seja tão criativa que possatornar-se realidade. As obras de Júlio Verne Bons estão repletasde bons exemplos disto. A ficção mostra possibilidadesexistências através de fatos, especulações e mentiras sem apretensão de vendê-los como verdade. Em outras palavras, aficção desenvolve em torno das leis da natureza e não escondeas suas incoerências. 7
  7. 7. Jairo AlvesA mentira é uma informação que pleiteia o status de verdade,sem sujeitar-se ao método científico de pesquisa. A finalidadeda mentira é propiciar uma situação que seja favorável ao seupropagador. A mentira serve para enganar alguém e depoisroubá-lo, arregimentá-lo, comprometê-lo, conquistá-lo etc.Entretanto, a identificação de uma mentira nem sempre é fácil,pois a ignorância, os sentimentos e as crenças e valores criamum ambiente propício a sua aceitação e proliferação. A mentirapode combinar história, invenções, ficção e até especulação. Acredibilidade da mentira depende de quão lógica ela aparentaser. Para conseguir isto, ela geralmente mescla fatos cominvenções. Os fatos são aderentes as leis da natureza ou arealidade, entretanto as invenções não teem o mesmocompromisso. Muitas vezes são inventadas regras, somente parase justificar porque as invenções contradizem as leis naturais. Éesta falsa aderência a realidade que da credibilidade a mentira,pois sem isto elas não seriam convincentes ou sequer existiriam.A mentira é uma incoerência em si mesma, pois ela só fazsentido porque complementa a lógica dos fatos.A conquista pode ser a mais nociva das aplicações da mentira,pois ela possibilita manipulação das pessoas, inclusive paraatingir finalidades perniciosas. Por meio da conquista as pessoas 8
  8. 8. A Prisão Lógicapodem ser arregimentadas para diversos fins, convencidas adoarem os seus bens, a abandonarem os seus familiares e aaceitarem passivamente muitas outras coisas absurdas. Não épreciso se esforçar muito para se lembrar de outras aplicaçõesque se baseiam na mentira e de entidades que se aproveitamdelas. O pior problema da mentira não é a informação falsa quea sustentam, mas sim o seu objetivo, pois muitas vezes ele émaléfico.As três categorias de incoerências acima teem uma característicaem comum: Todas precisam criar novas entidades comsuperpoderes ou mesclar a realidade com o sobrenatural, paraatribuir poderes a entidades reconhecidamente normais, como:livros, amuletos, anéis, animais etc. Isto acontece porque aimaginação também é refém da lógica. Em outras palavras, nãoé possível imaginar algo que esteja completamente desligado darealidade.Em suma, a especulação, a ficção e a mentira também sãoconstruções lógicas independentemente de serem verídicas, poiscaso contrário elas seriam ininteligíveis. O próximo vaicontinuar este assunto analisando as justificativas que suportamas incoerências. 9
  9. 9. Jairo Alves5 As ContestaçõesO objetivo deste tópico é utilizar a lógica para refutar a principaljustificativa para as informações incoerentes, pois os seusdefensores geralmente dizem que as leis naturais não sãoaplicáveis em temas polêmicos como a criação, a alma, a morteetc. Eles alegam que estes fatos são obras de poderessobrenaturais, que habitam outros mundos, dimensões ouuniversos, onde as leis da natureza não vigoram. Estajustificativa é a maior de todas as incoerências, pois asevidências apontam exatamente o contrário, isto é, os fatosdemonstram que não existe separação. O fato de que tudo nanatureza se transforma é a principal evidência de que existeapenas o universo e nada mais. Esta transformação somenteocorre, porque o universo não possui exterior, para captar osrecursos que o seu funcionamento exige. Em outras palavras, atransformação é uma prova de que todas as coisas estão sujeitasas leis da natureza, inclusive aquelas que ainda não foramexplicadas.Em suma, categorizar algum fato como sobrenatural apoiando-se na existência de outros mundos, universos ou dimensões é 10
  10. 10. A Prisão Lógicauma incoerência muito grave, pois os fatos indicam exatamenteo contrário.6 Considerações FinaisAs incoerências podem ser concebidas pela imaginação, mas nãosão reais, pois os fatos provam que existe apenas um universo eque nada escapa das leis da natureza. Em outras palavras, alegarque existem outros mundos, universos ou dimensões, onde as leisda natureza não se aplicam, é mera especulação ou uma tentativade encobrir suposições incoerentes. Este segundo caso, constituium desserviço a compreensão da engenharia da natureza, poiscontribui para a mistificação dos fatos e retarda odesenvolvimento cultural e humanístico.Em suma, O sobrenatural não existe, pois o universo é umaespécie de “Prisão lógica”, da qual nada escapa, nem mesmo asincoerências, pois até as inverdades precisam ser lógicas paraserem inteligíveis.A melhor maneira de se comprovar a veracidade daargumentação apresentada nesta obra é conhecer passo a passo 11
  11. 11. Jairo Alvescomo funciona a natureza e o modo pelo qual se pode montaruniverso do micro ao macro cosmo. “A Teoria do Big Brain” é aprimeira e única obra que propicia isto e muito mais, semdesprezar a lógica nem o conhecimento empírico. Para realizá-laforam necessários mais de 35 anos de estudos. O sucesso destaempreitada se deve aos conhecimentos do autor nas áreas desistemas de processamento de dados e telecomunicações, poiseles facilitaram muito o entendimento da engenharia danatureza. Para saber mais sobre a “Teoria do Big Brain” visite:www.ateoriadobigbrain.blogspot.com “Somente a Verdade Liberta” Jairo Alves www.jairo-alves.blogspot.com http://sites.google.com/site/jairoalvesbigbrain/ 12

×