Getúlio Vargas:
política e poder
Profa. Jacqueline Sant´anna
Três apitos (Noel Rosa)
 Quando o apito da fábrica de
tecidos
Vem ferir os meus ouvidos
Eu me lembro de você
Mas você and...
Governo Provisório: 1930-1934
 1929 – Grande Depressão (crash da Bolsa de Nova
Iorque) abala a economia cafeicultora bras...
 1933 – Uma nova constituição começa a ser elaborada,
inspirada na constituição alemã (Weimar), reflexo da
social-democra...
Vargas: governo constitucional
 Ideologias em voga na Europa: fascismo,
nazismo e socialismo, resultado da crise do
Estad...
1937-1945: O Estado Novo
 Apoio dos integralistas para o golpe por
ambicionarem o Ministério da Educação;
 Ideal governi...
O fim da era Vargas
 Entrada na Segunda Guerra pelo lado dos
aliados, mas permanência de um regime de
governo interno que...
Retorno de Vargas ao poder
 1945 – Vargas é deposto e inicia-se o pro-
cesso de redemocratização do país;
 1946 – nova c...
 1950 – Vargas vence as eleições sem apoio militar;
sua base política era o PTB e outros partidos e
políticos regionais;
...
Morte de Getúlio
 Aumento de força do discurso oposicionista da UDN
(Carlos Lacerda);
 Renegociação da dívida externa co...
Fontes consultadas:
 Enciclopédia do Estudante- vol.16: História
do Brasil – das origens ao século XX; Ed.
Moderna:SP, 20...
Getúlio vargas política e poder
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Getúlio vargas política e poder

395 visualizações

Publicada em

Sobre Getúlio Vargas, sua época, músicas que falam de seu tempo. História do Brasil.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
395
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Getúlio vargas política e poder

  1. 1. Getúlio Vargas: política e poder Profa. Jacqueline Sant´anna
  2. 2. Três apitos (Noel Rosa)  Quando o apito da fábrica de tecidos Vem ferir os meus ouvidos Eu me lembro de você Mas você anda Sem dúvida bem zangada E está interessada Em fingir que não me vê Você que atende ao apito De uma chaminé de barro Por que não atende ao grito tão aflito Da buzina do meu carro?  Você no inverno Sem meias vai pro trabalho Não faz fé com agasalho Nem no frio você crê Mas você é mesmo Artigo que não se imita Quando a fábrica apita Faz reclame de você Sou do sereno Poeta muito soturno Vou virar guarda noturno E você sabe porque Mas você não sabe Que enquanto você faz pano Faço junto do piano Estes versos prá você. http://www.youtube.com/watch? v=qr2qp3Wv4Ng
  3. 3. Governo Provisório: 1930-1934  1929 – Grande Depressão (crash da Bolsa de Nova Iorque) abala a economia cafeicultora brasileira.  1930 - Após o assassinato de João Pessoa, o presidente Washington Luís foi deposto em virtude da rebelião armada iniciada pela Aliança Liberal.  O presidente foi substituído por uma junta militar (Governo Provisório) que depois entrega o comando deste governo a Getúlio Vargas.  1931 – superprodução do café após a crise mundial: Getúlio Vargas cria o Conselho Nacional do Café para comprar e queimar o excedente, além de controlar e reduzir a produ-ção.  1932 – Revolução Constitucionalista: as elites paulistas desejavam a autonomia do Estado, o fim do Governo Pro-visório e novas eleições presidenciais.
  4. 4.  1933 – Uma nova constituição começa a ser elaborada, inspirada na constituição alemã (Weimar), reflexo da social-democracia que crescia na Europa:  -Brasil torna-se uma república federativa;  -Independência entre os poderes Executivo, Legislativo e Judiciário;  Representação classista;  Nacionalização do recursos naturais;  Incorporou-se a legislação trabalhista;  Estabeleceu-se o ensino primário e gratuito obrigatório;  Introduziu-se o voto universal e direto, além do voto feminino;  1934 – constituição foi promulgada e Getúlio é eleito presidente, pelo voto indireto, pela Assembleia Nacional Constituinte para governar até 1968;
  5. 5. Vargas: governo constitucional  Ideologias em voga na Europa: fascismo, nazismo e socialismo, resultado da crise do Estado liberal pós-primeira guerra;  No Brasil: integralistas (1932) e aliancistas (1935);  1935 – aproximação política entre Vargas e os integralistas (com tendências fascistas); Intentona Comunista  1936 – corrida eleitoral para sucessão presidencial.  1937 – Plano Cohen; e nova constituição;
  6. 6. 1937-1945: O Estado Novo  Apoio dos integralistas para o golpe por ambicionarem o Ministério da Educação;  Ideal governista de união proíbe as organi- zações partidárias;  Vargas: política personalista e populista co-mo instrumento de controle do Estado e da sociedade;  Nomeação do interventores no lugar do governadores (fim do federalismo);  Legislação trabalhistas: sindicatos filiados ao governo;
  7. 7. O fim da era Vargas  Entrada na Segunda Guerra pelo lado dos aliados, mas permanência de um regime de governo interno que limitava os direitos civis;  Cresce a oposição ao governo com manifes- tação pública;  Enfraquecimento do poder político pela per-da do apoio militar;  1945 – criação da União Democrática Nacio-nal (UDN); retorno a legalidade do PCB;inflação crescente; nomeação de Benjamim Vargas para chefe da polícia da capital.
  8. 8. Retorno de Vargas ao poder  1945 – Vargas é deposto e inicia-se o pro- cesso de redemocratização do país;  1946 – nova constituição: federalismo, 3 poderes, eleições diretas, restrição ao direi-to de greve; preservação dos direitos traba- lhistas e voto feminino;  Bipolarização ideológica: capitalismo ou comunismo;  Perseguição ao PCB e criação da ESG;  República Liberal: nacionalistas (varguis-tas) x entreguistas (anti-varguistas);
  9. 9.  1950 – Vargas vence as eleições sem apoio militar; sua base política era o PTB e outros partidos e políticos regionais;  Volta o Estado interventor;  Conflitos internos com as forças armadas;  Estreitamento de relações com EUA; tomada de empréstimos para fomentar seu plano econômico; investimento em setores não essenciais da indústria;  1951-1953 – criação da Petrobrás;  Perda do capital americano; diminuição do preço do café; aumento da inflação;  Crise com a massa trabalhadora: manifestações e greves;
  10. 10. Morte de Getúlio  Aumento de força do discurso oposicionista da UDN (Carlos Lacerda);  Renegociação da dívida externa com FMI;  Tentativa de assassinato de Carlos Lacerda;  Estremecimento da relação militar com Vargas;  Militares entreguistas aproximam-se da UDN com claras intenções golpistas e do vice Café Filho;  24 de agosto de 1954 – suicida-se com um tiro no peito, antes de sofrer o golpe que lhe preparavam e deixa a famosa Carta Testamento em que denuncia as alianças dos inimigos políticos contra os trabalhadores; caracteriza seu suicídio como ato político.
  11. 11. Fontes consultadas:  Enciclopédia do Estudante- vol.16: História do Brasil – das origens ao século XX; Ed. Moderna:SP, 2008.  Google Imagens.  Help! Sistema de Consulta Interativa: história do Brasil; Estadão, 1997.  Youtube Broadcast.

×