"Andamos segundo o Espírito"

1.026 visualizações

Publicada em

Estudo 07 - A Epístola aos Romanos

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.026
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
96
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
34
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

"Andamos segundo o Espírito"

  1. 1. A Epístola aos Romanos Estudo 07 “ Andamos segundo o Espírito” O pecado – Uma triste realidade Texto bíblico – Romanos 7.1-25
  2. 2. Introdução (I) Tendo exposto o complexo dilema do crente que vivia sob o império da lei e que agora passava a viver sob a bênção da graça, o apóstolo vai abordar então uma triste realidade para ele.
  3. 3. <ul><li>Introdução (II) </li></ul><ul><li>Para o crente de então e o crente de hoje. </li></ul><ul><li>Sim, uma triste realidade para todos nós: </li></ul><ul><li>o espectro do pecado! </li></ul><ul><li>Quer nos apercebamos disto ou não, o fato </li></ul><ul><li>é que ele nos rodeia e nos ameaça. </li></ul>
  4. 4. Introdução (III) Para isto, o apóstolo vai desnudar-se moral e espiritualmente diante dos romanos, dissertando sobre como este estigma o perseguia e o martirizava, a ele que era o apóstolo dos gentios, o mais prestigiado dos servos de Cristo.
  5. 5. Introdução (IV) Mais uma vez, o texto é um tanto complexo e de difícil entendimento em alguns versículos onde ele desejou expressar fria e cruamente a situação do crente em luta contra o pecado. Para isto, vamos dividir o texto em cinco partes:
  6. 6. <ul><li>Texto bíblico - Romanos 7.1-25 </li></ul><ul><ul><ul><ul><li>1. A comparação (7.1-3); </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>2. A transformação (7.4-6); </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>3. A contradição (7.7-13); </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>4. A identificação (7.14-20); </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>5. A retratação (7.21-25). </li></ul></ul></ul></ul>
  7. 7. <ul><li>A comparação (7.1-3) </li></ul><ul><li>Ele começa fazendo a comparação entre a </li></ul><ul><li>existência da lei e suas exigências no caso do casamento, e do seu aniquilamento no caso </li></ul><ul><li>da morte de um dos cônjuges. A lei que os obrigava, deixa de existir no caso da morte de um deles. Assim seria com o crente. A lei morre para ele quando a graça chega. </li></ul>
  8. 8. <ul><li>2. A transformação (7.4-6) </li></ul><ul><li>E, neste momento, a vida do convertido se transforma. Passa da “velhice da letra” </li></ul><ul><li>para a “novidade de espírito”. A carnalidade </li></ul><ul><li>que imperava em seu coração perde terreno para a espiritualidade do novo homem. </li></ul>
  9. 9. <ul><li>3. A contradição (7.7-13) </li></ul><ul><li>Paulo quer mostrar então que embora não vivendo mais sob o domínio da lei, pois dela não precisamos, não devemos, no entanto, </li></ul><ul><li>desprezá-la porque ela nos ensina o que </li></ul><ul><li>é o pecado e a sua conseqüência. </li></ul>
  10. 10. <ul><li>4. A identificação (7.14-20) </li></ul><ul><li>O apóstolo faz então um retrato do que é o pecado e sua sinuosidade no coração do crente. Para exemplificar isto ele se coloca </li></ul><ul><li>como exemplo do que faz o pecado na vida do crente, mostrando-se fraco e propenso </li></ul><ul><li>ao erro e ao pecado. </li></ul>
  11. 11. 5. A retratação (7.21-25) Para então retratar-se publicamente como ser humano pecador, mas também consciente de sua capacidade de lutar contra o pecado. Chega a desprezar a sua condição de pecador e de morto em face da lei, mas dá glórias a Deus pela vitória em Cristo Jesus.
  12. 12. Primeira conclusão: Como cidadão, como você se vê diante da lei?... Como infrator ou como beneficiário dela? Você a teme?... Acata?... Ou se coloca como dependente dela?
  13. 13. Segunda conclusão : Como crente, como você se vê diante da lei de Deus?... Não a lei opressora segundo a tradição de Miquéias 6.6,7, mas a lei espontânea e natural segundo Miquéias 6.8? Qual delas?...
  14. 14. Terceira conclusão: Como cidadão dos céus, como você vive os dias presentes diante deste mundo atribulado? Tristonho e pessimista?... Otimista e confiante?... Ou indiferente?...

×