NEWSLETTER   1ª EDIÇÃOMarço aOutubro 2012               JS    Distrital                    Portalegre
Editorial                       Reactivação da                         Marco                        Matroca               ...
Decorreu entre os dias 22 e 25 de Junho, a Semana Federativa daJuventude Socialista da Federação Distrital de Portalegre.A...
Actividades Concelhias           Concelhia de Ponte de Sor                                                               C...
Suplemento Congresso NacionalAo longo das próximas edições da Newsletter vão ser apresentadas as opiniõesdos delegados ao ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Newsletter 1ª edição

321 visualizações

Publicada em

Publicada em: Notícias e política
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
321
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Newsletter 1ª edição

  1. 1. NEWSLETTER 1ª EDIÇÃOMarço aOutubro 2012 JS Distrital Portalegre
  2. 2. Editorial Reactivação da Marco Matroca Federação Distrital Coordenador Concelhio da JS de Portalegre de Elvas É com grande prazer que escrevo na 1ªedição da Newsletter da Federação Distrital de Portalegre da JS!Car@s Camaradas e Amig@s: Foi com grande prazer e orgulho que lancei a minha candidatura à FederaçãoLançamos hoje aquela que é a Distrital que já há alguns anos estavaprimeira edição do jornal sem actividade, e sem cumprir o seu António Pistainformativo da nossa Federação. principal papel no seio do nosso Presidente da FederaçãoÉ nosso objetivo, divulgar através Distrito, o de defender os jovens do Distrital de Portalegredeste novo formato as várias nosso Distrito.atividades das concelhias do nosso Mais Futuro foi o mote da minha candidatura, e o qual gostaria de verdistrito, bem como o trabalho concretizado no muito curto-prazo, verificar que os jovens no Distrito derealizado em cada uma delas , Portalegre têm mais oportunidade de emprego, melhor acesso à saúde,incluindo as suas ações, tomadas de mais apoios sociais e mais apoios à habitação jovem.posição nos mais diversos assuntos Numa primeira fase do meu mandato, tentarei organizar a Juventude Socialista a nível Distrital, através da eleição de todos os órgãosde índole local, nacional ou Concelhios, para através deles, melhor conseguir chegar às necessidadesinternacional, tal como os e anseios dos Jovens do nosso Distrito, para assim, junto do Partidomomentos em que as JS “foi Socialista, das nossas autarquias, e até dos vários ministérios do Governo,notícia” nos mais diversos órgãos construir pontes e soluções para o futuro do nosso Distrito e dos jovensde comunicação social do distrito. do nosso Distrito.Com esta publicação fica bem Numa segunda fase do meu mandato e de uma forma mais activa,patente uma JS ativa no distrito de abordarei os temas prementes do nosso Distrito, nomeadamentePortalegre, que está hoje e estará educação, emprego jovem, ambiente e energia!sempre na primeira linha da defesa No entanto, é necessário actuar já, vivemos dias difíceis, dias em que osdos jovens de todo o distrito, direitos dos cidadãos e principalmente dos jovens estão em causa, ondeprocurando estar do seu lado no temos um Governo que nada faz pelos jovens, muito pelo contrário, dificulta o acesso ao emprego, o acesso ao ensino superior, e imagine-se,combate à desigualdade, à até aconselha os jovens a emigrar, a “fugir” do país! É necessário mostrardiscriminação e às injustiças sociais ao governo, que os jovens, nomeadamente do nosso Distrito, têm muitacom que diariamente inúmeros capacidade de trabalho, cada vez mais qualificações e competência, ejovens são confrontados. que necessitam de oportunidades, para poderem mostrar o seu valor, ePor isso, queremos dizer a todos os fazer crescer o Distrito de Portalegre, nomeadamente através da suajovens do distrito que estamos do produtividade e por consequência ajudar ao crescimento económico dovosso lado porque as vossas país!preocupações são as preocupações A nível político, estão à porta as eleições autárquicas, numa altura emde todos os jovens para as quais que a política e os políticos estão cada vez mais descredibilizados enos comprometemos a ser uma voz desacreditados, onde os jovens se desinteressam cada vez mais daativa e persistente. política, é essencial que a Juventude Socialista assuma um papel activo na sociedade e mostre aos jovens o seu importante papel na sociedade e na Podem contar connosco! reforma que a própria política terá que sofrer para se aproximar dos seus cidadãos e dos jovens em particular! É altura de os jovens assumirem um papel mais activo em todos os temas que nos dizem respeito, e não é a abstenção e o alheamento que irá resolver os problemas do nosso dia-a- dia! A Federação Distrital da JS de Portalegre estará sempre e cada vez mais no terreno, a Dar Voz aos jovens do Distrito de Portalegre! Até já a todos, António Pista
  3. 3. Decorreu entre os dias 22 e 25 de Junho, a Semana Federativa daJuventude Socialista da Federação Distrital de Portalegre.A Semana Federativa contou com a presença do Secretário-Geralda Juventude Socialista, Pedro Delgado Alves, bem como osprincipais dirigentes da Federação Distrital de Portalegre daJuventude Socialista, entre os quais o presidente António Pista.Os principais objetivos desta Semana Federativa foram conhecer osvários problemas que o Distrito e os vários Concelhos que ocompõe enfrentam, bem como discutir vários temas da atualidadeque marcam a agenda local, como a reforma autárquica, mastambém conhecer in loco as potencialidades que os Concelhos doDistrito de Portalegre apresentam, individualmente e em conjunto,potencialidades económicas, turísticas, empresariais, entre outras.Foram vários os temas transversais aos vários Concelhos do Distritode Portalegre: reforma da administração local, desemprego emparticular o desemprego jovem, fatores negativos da interioridadee reforma do mapa judiciário. Todos estes temas demonstraramuma unanimidade quando a repensar as políticas que estão a serseguidas, pelo que é urgente agir em conjunto pelo Distrito dePortalegre.O desinteresse dos jovens pela política e a crescente desacreditação do poder politico foi outro dos temasabordados, pois aqui a Juventude Socialista tem um papel fundamental, não só porque tem que inverter avisão da sociedade em geral e dos jovens em particular, através da sua ação contínua de luta pelo bem daspopulações, mas também porque os jovens de hoje têm já capacidade e qualificações para mostrar que sãocompetentes nas funções que desempenham, seja no setor público, seja no setor privado!O desemprego e em particular o desemprego jovem foi mesmo o tema mais abordado durante a SemanaFederativa da JS, sendo bastante grave o desaproveitamento dos recursos que o Distrito Portalegre potenciae que podem e devem ser otimizados. Casos como a Pousada da Juventude de Portalegre, a central deCamionagem de Portalegre, o parque desportivo do Crato, a Coudelaria de Alter (Fundação Alter Real),Pousada de Sousel, à cidade romana de Ammaia, entre outros são exemplos claros de recursos que oDistrito de Portalegre pode e deve otimizar, fazendo da interioridade um fator de diferenciação e sucesso enão apenas um fator de exclusão. Por outro lado, Câmaras Municipais como Ponte de Sor, Campo Maior ou Elvas são exemplos a seguir,através da constante procura criar condições para a retenção dos jovens nos seus Concelhos. A “bolsa deemprego” oferecida pela CM Elvas aos jovens desempregados do Concelho é claramente um incentivo e umexemplo de boas práticas a ser seguido pelos restantes Concelhos do Distrito de Portalegre.A Federação Distrital de Portalegre da Juventude Socialista tudo fará para que os jovens do Distrito dePortalegre tenham amanhã melhores condições de vida do que têm hoje, mais e melhores oportunidadesde emprego e estará ao lado dos jovens nas lutas diárias que enfrentam, seja nas escolas secundárias, nasuniversidades, no emprego ou na falta dele.Este foi o primeiro pequeno passo que a Federação Distrital de Portalegre da JS deu de forma a melhorpercecionar os problemas do Distrito e dos jovens do Distrito, sendo que em conjunto com o Secretário-Geral da JS (que através desta ação pode constatar igualmente os problemas mas também as potencialidades do Distrito) irá organizar uma agenda para os próximos meses, procurando junto do poder local, regional e nacional, construir um futuro melhor para todos os Concelhos do Distrito de Portalegre. Para o futuro ficaram já agendadas novas visitas ao Distrito, fundamentalmente aos Concelhos, onde por uma questão de tempo e logística não foi permitida uma visita exaustiva, como foram os casos de Nisa, Gavião e Arronches.
  4. 4. Actividades Concelhias Concelhia de Ponte de Sor Concelhia de ElvasNo passado mês de Outubro, fez um ano que Juventude Socialista de Ponte de Sor Resumo das actividades da Concelhiareelegeu o seu coordenador concelhio. Por força dos Estatutos da JS, depois de cerca de Elvas no último trimestre:de 6 meses desde a reactivação da estrutura que serviram para uma importanteorganização interna, os militantes da JS de Ponte de Sor reelegeram o seu coordenador -Comunicado de Imprensa acerca dae iniciaram um novo ciclo na estrutura. Este primeiro ano do segundo mandato seguiu Eleição dos novos órgãos concelhios;um rumo de trabalho mais directo com os jovens do concelho. Os militantes da JS dePonte de Sor deixaram o interior da sua sede para desenvolverem várias actividades -Comunicado de Imprensa acerca dojuntos dos jovens Ponte-Sorenses. cancelamento do Projeto da Alta-Em parceria com o núcleo de estudantes socialista da Escola Secundária de Ponte de Velocidade e da Plataforma Logística;Sor, a JS local desenvolveu algumas actividades. A primeira actividade teve como título“Jovens e política: mundos (in)compatíveis?”. Foram convidados os líderes locais dos -Participação na Convenção Distrital dapartidos políticos com representação na Câmara Municipal e alguns representantes JS, no Crato;dos estudantes. Apenas o PCP não acedeu positivamente. Como representantes dosalunos estiveram o presidente da Associação de Estudantes da Escola Secundária de -Participação no Congresso Distrital doPonte de Sor, um dos coordenadores nacionais da ONESEBS, o coordenador do NES de PS, em Monforte;Ponte de Sor, assim como um membro do Secretariado Nacional da JS. Outraactividade desenvolvida foi a comemoração do 38º aniversário do 25 de Abril que -Participação em várias reuniões dacontou com a presença do, então secretário-geral da JS, Pedro Alves numa visita à Comissão Política do PS-Elvas;Escola Secundária. Nas Festas da Cidade, a JS de Ponte de Sor fez se representar numdos stands onde se apresentou com o nome “Cultura Jovem”. Só numa noite, no -Conferência de Imprensa acerca dasábado, passaram pelo menos 400 pessoas pelo stand. Neste espaço deu-se a implementação de bolsas de estudo econhecer a cultura da cidade e quais as instituições culturais e desportivas existentes de mérito atribuídas pelo Municípiono concelho. Foi, também, um espaço para a realização de algumas actividades elvense;preferidas dos jovens como, por exemplo, jogar Play Station.A um nível mais interno, a concelhia da JS de Ponte de Sor desenvolveu vários -Conferência de Imprensa acerca doprojectos. Foram vários os convívios entre os membros da estrutura, sendo que alguns cancelamento da Cimeira Ibérica,foram estendidos aos restantes militantes do distrito. Uma dessas actividades prevista para decorrer em Elvas, adesenvolveu-se na freguesia de Longomel e consistiu num torneio de paintball. No qual, por decisão do atual Governoâmbito das semanas federativas da JS, em Ponte de Sor efectuou-se uma visita ao acabou por decorrer no Porto;aeródromo municipal ao qual se seguiu um almoço com diversos membros da famíliasocialista: Taveira Pinto, Hugo Hilário, Pedro Alves, João Torres, António Pista, entre -Participação no XVIII Congressooutros. Nacional da JS, em Viseu.Os projectos desenvolvidos passaram, também, pela desenvolvimento de algumaspropostas a apresentar ao executivo camarário. Foi entregue uma proposta no sentidoda dinamização do canil municipal que passava pelo envolvimento da populaçãoponte-sorense no projeto. Foi, igualmente, entregue uma proposta para aconcretização de um almoço anual de convívio que tinha como público-alvo os jovensdos 16 aos 30 anos e que decorria em conjunto com o Almoço dos Idosos. Foiigualmente desenvolvida e será apresentada, ainda este ano, uma proposta para ainstituição de um Concelho Municipal da Juventude em Ponte de Sor.Dentro das limitações que uma concelhia recentemente activada tem, foramdesenvolvidas várias actividades no último ano sempre com o objectivo principal daluta pela defesa da igualdade, da solidariedade, da democracia e da república. Reactivação das Concelhias de Campo Maior, Crato e PortalegreDecorreram entre Março e Junho as eleições para as concelhias de Campo Maior, Crato e Portalegre,voltando a ter estas estruturas concelhias órgãos eleitos e legitimados para representar a JS a nívelconcelhio. Carla Trindade, Ana Matos e Joana Silva foram eleitas, respectivamente, coordenadorasConcelhias de Campo Maior, Crato e Portalegre, começando já a desenvolver em coordenação com aFederação Distrital actividades nas várias Concelhias, estando já agendado um fórum em cada uma destasConcelhias, com o objectivo de aproximar os jovens da política, e juntar jovens e menos jovens numagradável espaço de reflexão e debate.Para breve estão previstas eleições nas Concelhias de Castelo de Vide, Alter do Chão, Marvão e Nisa,voltando novamente estas concelhias a ter órgãos eleitos.
  5. 5. Suplemento Congresso NacionalAo longo das próximas edições da Newsletter vão ser apresentadas as opiniõesdos delegados ao Congresso Nacional, que decorreu entre os dias 2 e 4 deNovembro, em Viseu, representando a Federação Distrital de Portalegre.Para começar temos a opinião da Joana Silva,coordenadora concelhia da JuventudeSocialista de Portalegre. Joana Silva Coordenadora Concelhia da JS de PortalegreO que é para ti a JS?A JS é para mim uma voz activa, um meio de lutar, de defender os jovens e os seus interesses, e tambémum grande meio de defender o nosso país, de defender um futuro melhor, mais digno, onde a igualdade eos direitos estão reflectidos.A JS é um meio de combater pelos nossos ideais, pela mudança, um modo de questionar, de apresentarsoluções, de denunciar aqueles que estragam o nosso país, de lutar e trabalhar por um futuro melhor emais justo.A JS luta contra a descrença, trás a esperança de volta, através de trabalho responsável, de propostas esoluções que com luta serão ouvidas.Pertencer à JS é ter orgulho no nosso país, e querer lutar para que este seja melhor.O que pode atrair mais juventude para a política?Para atrair mais juventude para a política, é preciso, primeiro que tudo lutar contra a descrença que tomouconta da juventude deste país, mostrar-lhe que a política, bem feita, vale a pena e faz a diferença, que é ummodo de fazer a juventude ter voz activa neste país.É preciso mostrar que existe honestidade e seriedade na política, e que a luta pelo nosso país, pelo nossofuturo não é em vão.Abrir as portas a todos, discutir, apresentar o que é a política vadeara e interessada, fazer actividades ondese mostra o que é realmente a política é o modo de atrair mais juventude.O que é que o congresso nacional pode acrescentar à actividade da JS?Quer a nível nacional, quer a nível de concelhias, na minha opinião o Congresso Nacional da JS ajudabastante às futuras actividades da JS, pois é um modo de trocarmos experiências e ideias, é um modo denos unirmos mais, de termos entre nós uma maior cooperação.O Congresso Nacional ajuda a discutir resultados, a juntar forças e trocar ideias para actividades, no nossocaso, unirmos o nosso distrito e a lutarmos todos juntos por uma JS mais activa e dinamizadora, onde emconjunto chegaremos a actividades e propostas que irão fortalecer e fazer crescer a JS.

×