Juventude Mariana Vicentina do Sobreiro
"Com(o) Maria, para a Vida e pela Vida"
Com(o)

INÍCIO DA ENCÍCLICA EVANGELIUM VIT...
Reflexão sobre o filme:
Para fazermos o bem e sermos coerentes com a Fé que professamos é necessária uma
luta diária entre...
O que podemos nós fazer para defender a Vida Humana e para não cedermos
às ameaças?
«Coragem de orar e jejuar para consegu...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

A importância da moral nos dias de hoje

941 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
941
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A importância da moral nos dias de hoje

  1. 1. Juventude Mariana Vicentina do Sobreiro "Com(o) Maria, para a Vida e pela Vida" Com(o) INÍCIO DA ENCÍCLICA EVANGELIUM VITAE E A SUA IMPORTÂNCIA NOS DIAS DE HOJE; Nos dias de hoje, vivemos o que o Papa Bento XVI chamou de relativismo moral, onde se confunde a verdadeira noção de bem e de mal, condicionando assim o comportamento da sociedade e consequentemente o nosso. O que podemos dizer então que é o relativismo moral? - o que eu acho que é certo para mim pode não ser para ti; - isso é a tua verdade; - cada um pensa à sua maneira e define o que é bem e o que é mal; O Papa João Paulo II, na encíclica Evangelium Vitae refere como vivemos este drama: « Encontramo-nos perante um confronto rude e dramático entre o mal e o bem, entre nos a morte e a vida, entre a “cultura de morte” e a “cultura de vida”. Não no nos encontramos somente “perante”, mas inevitavelmente “no meio” deste conflito: estamos todos activamente implicados, e não podemos iludir a nossa responsabilidade de fazer uma escolha incondicional em favor da Vida. Vida.» Evangelium Vitae, 28 Posto este relativismo que se vive actualmente na nossa sociedade, temos de procurar formar-nos de forma a fazermos frente a esta mentalidade. Como Cat nos frente Católicos, somos chamados a ser uma luz neste mundo tão escuro que constantemente volta as costas a Deus e que procura definir por si próprio o que está certo e errado, mesmo que isso eus vá contra a moral e a Lei de Deus. Visionamento do Filme: http://www.youtube.com/watch?v=4bIz4s http://www.youtube.com/watch?v=4bIz4s-w2mM Questões a reflectir após o visionamento do filme: Como devemos então agir nos dias de hoje? - devemos ser tolerantes? - existe ou não um Mal e um Bem São fáceis de definir? Bem?
  2. 2. Reflexão sobre o filme: Para fazermos o bem e sermos coerentes com a Fé que professamos é necessária uma luta diária entre o bem e o mal. Tudo o que vale a pena custa um grande esforço da nossa parte. Uma árvore, demora muitos anos a crescer mas o mato num pinhal cresce velozmente. Assim também o Bem demora a crescer na nossa vida. No entanto, o crescimento do Mal é de tal forma rápido que, muitas das vezes, sem darmos conta, estamos cercados. A moralidade só vai ser alcançada após uma batalha diária do bem contra o mal. Magistério da Igreja: «Todo o homem sinceramente aberto à verdade e ao bem pode, pela luz da razão e com o secreto influxo da graça, chegar a reconhecer, na lei natural inscrita no coração (cf. Rm 2, 14-15), o valor sagrado da vida humana desde o seu início até ao seu termo» Evangelium Vitae 2 Independentemente da crença e da religião, todos os que procuram a verdade e o bem, não sendo estes relativos (como vimos no vídeo), conseguem perceber, com a ajuda de Deus, pela Lei Natural que todos temos, de que o valor e a dignidade da vida são invioláveis. Quais são as ameaças ao valor e à dignidade da Vida Humana nos dias de hoje? «Homicídio, genocídio, aborto, eutanásia, suicídio voluntário; tudo o que viole a integridade da pessoa como as mutilações, tormentos corporais e mentais e tentativas de violação das consciências; tudo o que ofende a dignidade da pessoa como prisões, deportações, escravidão, prostituição, tráfico de seres humanos (...) e condições degradantes de trabalho.» Gaudium et Spes 27 2
  3. 3. O que podemos nós fazer para defender a Vida Humana e para não cedermos às ameaças? «Coragem de orar e jejuar para conseguir que a força que vem do alto faça ruir os muros de enganos e mentiras, que escondem aos olhos dos nossos irmãos, a natureza perversa de comportamentos e leis contrárias à vida». Evangelium Vitae, 100 «Testemunhar o sentido do amor autêntico, aquele dom de si e acolhimento do outro, que se realizam de modo específico na relação conjugal, mas que devem ser também a alma de qualquer outra relação interpessoal». Evangelium Vitae, 99 Formar os jovens « para uma autêntica liberdade de modo a preservar dentro de si e espalhar ao seu redor, autênticos ideais de vida, [através de] educação da sexualidade e formação para a castidade». Nas relações interpessoais, recusar-se a destacar «tudo o que possa inspirar ou fazer crescer sentimentos ou atitudes de indiferença, desprezo ou rejeição da vida». Evangelium Vitae, 98 «Valorizar a experiência da maternidade: a Mãe acolhe e leva dentro de si um outro, proporciona-lhe o crescimento no seu seio, dá-lhe espaço respeitando-o na sua diferença». Evangelium Vitae, 99 Para finalizar, detenhamo-nos nas palavras do Papa Paulo VI: «Todo o crime contra a vida é um atentado contra a paz, especialmente se ele viola os costumes do povo». Mensagem para o Dia Mundial da Paz, 1977 3

×