Registo MNAA

500 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
500
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Registo MNAA

  1. 1. DA ESCOLA AO MUSEU: CRIATIVIDADE, ARTE E HISTÓRIA EM DESCOBERTA MNAA/CFJS | 2011 Registo de Recurso Didático – Da Escola ao MuseuTítulo/Tema do trabalho:BanqueteUnidade: Designação da Unidade Didática (se aplicável):Destinatários: Duração da atividade: Data de Entrega: 13-10-20113.º Ciclo 1 manhã + 1 tardeIntrodução:O Banquete aspira ser um projecto de intervenção artística no Museu Nacional de Arte Antiga eilustrar uma representação e uma interpretação do valor cultural do espólio Museológico.Apresentação dos resultados do projecto:- Banquete - representa a sumula das práticas decorridas entre os alunos / escola e o MNAA,exibindo os projectos que ocorreram do percurso metodológico evidenciado na metodologiaseleccionada para o projecto;- Vernissage - no dia de inauguração do banquete, Dia Internacional dos Museus, decorrerá noespaço Jardim - a Vernissage, sendo apoiada e servida com os projectos / produtosdesenvolvidos na acção;- Gift - selecção de uma, ou um conjunto de, peças representativas do projecto edesenvolvimento de packaging, com a finalidade de comercializar no espaço loja, sendoproduzido numa das empresas que integrará o projecto.A Cerâmica foi o núcleo museológico seleccionado, em particular a Cerâmica Portuguesa, vistoser um dos espaços menos visitados do Museu e representa uma parte relevante do espólioindustrial Português, do século XVII ao XIX.A colecção de Cerâmica é um núcleo significativo (mais de 7500 peças), que traduz a história eas influências da evolução entre a porcelana chinesa e a faiança portuguesa, e vice-versa.Presentemente, Portugal é um dos últimos países europeus, ainda, a desenvolver e a produzirpeças cerâmicas.Da Cerâmica Portuguesa foram seleccionados três centros cerâmico, ainda no activo, e asrespectivas peças representativas para o projecto acção:- Darque (Viana do Castelo) – galheteiro - Fábrica Louça de Viana;- Caldas da Rainha – Travessa - Fabrica Bordalo Pinheiro;- Ílhavo – Terrina - Vista alegre;A parceria entre estas empresas e o projecto acção permite o desenvolvimento de espaçosOficinas com os alunos /grupo de visita, onde se poderá explorar as seguintes actividade:- Núcleo Darque: peça de intervenção – galheteiro em chacota (fornecido pela actual fábrica delouça regional de Viana) – actividade a desenvolver: elementos gráficos (interpretar os originais)– com a finalidade de explorar a técnica do lápis cerâmico;- Núcleo Ílhavo: peça de intervenção – pratos, chávenas, (…) vidrada a branco (2ªescolha) +decalques descoleccionados, (fornecidos pela Fábrica Vista Alegre) – actividade a desenvolver: 1 Registo Final – Ação de Formação: Da Escola ao Museu – 2011
  2. 2. DA ESCOLA AO MUSEU: CRIATIVIDADE, ARTE E HISTÓRIA EM DESCOBERTA MNAA/CFJS | 2011composições gráficas (compreendendo os originais) – com a finalidade de utilizar a técnica deaplicação e recorte de decalques-- Núcleo Caldas da Rainha: peça de intervenção – peças decorativas, em chacota + moldes depequenos elementos da flora e da fauna, (fornecidos pela actual Fábrica de Faianças RafaelBordalo Pinheiro) – actividade desenvolver composições plásticas (reinventar os originais) – coma finalidade de utilizar a técnica de enchimento dos moldes – via plástica / dedo.As actividades Objectivam observar, reconhecer, valorizar e reinterpretar a CerâmicaPortuguesa, conferindo-lhe uso social e didáctico.Objetivos pedagógicos:Valorizar e desenvolver, uma metodologia de educação Museológica, e uma pedagogiapartilhada entre a escola e o museu (MNAA).Proporcionar ao aluno a descoberta, a revitalização e o fortalecimento da criatividade, por umaexpressão artística nacional, possibilitando o despertar pela curiosidade, o saber observar, osaber pensar e o saber experimentar. Ajudando a construir um espírito autónomo e crítico sob otema. Resultando na produção de uma intervenção artística colectiva, alicerçada na exploraçãodas peças expostas, havendo assim acções de interacção entre o observador e a peça,estimulando a descoberta dos significados.Contribuir para uma aproximação entre a Comunidade Educativa e Espaço Museológico, a fimde incentivar a criação de hábitos culturais e fomentar o conhecimento por uma cultura nacional,prosperando crescimento cultural e social.Experimentar um processo pedagógico e interpretar uma influência da herança cultural. Oprojecto estimulará a aquisição do saber histórico, da fruição estética e da criatividade no espaçoateliê (capacidade interpretativa, expressiva e representativa).Ferramentas e Recursos:ESCOLAMeios para promoção do evento. (site escolar, blog, jornal, ….)Docentes das unidades curriculares de Artes Visuais, História, Inglês e Língua Portuguesa.Transporte escolar.MNAAVídeo de apresentação do projecto Promovido pelo Serviço Educativo do MNAA.Material didáctico a fornecer às escolas. (CD interactivo - apresentação do Museu e do acervocerâmico português)Sala do Palácio para intervenção artística – “banquete” e jardim + cafetaria – VernissageEspaço para Oficinal e equipamentos – realização das actividades com os técnicosespecializadosTécnicos Superiores – Visitas Guiadas e Acompanhamento dos projectos dos grupos/turmasPeças do acervo (vidros, talheres, mobiliário, …) – espaço cenográficoFÁBRICAS (representativas de cada um dos centros cerâmicos portugueses no activo)Apoio técnico – colaboradores especializadosMateriais (peças em chacota e ou vidradas, decalques, lápis cerâmicos 2 Registo Final – Ação de Formação: Da Escola ao Museu – 2011
  3. 3. DA ESCOLA AO MUSEU: CRIATIVIDADE, ARTE E HISTÓRIA EM DESCOBERTA MNAA/CFJS | 2011Operacionalização:ESCOLA1º momento apresentação do projecto e as fase inerentes ao seu desenvolvimento2º momento abordagem interdisciplinar do projecto 1.º História – contextualização histórica do conteúdo; 2.º Artes Visuais – metodologia projectual – DesignEsta fase tem como finalidade Sensibilizar o aluno/turma: - projecto Banquete promovido pelo Serviço Educativo do MNAA - o património associado à história da civilização humana à sua memória e identidade - o museu como espaço que preserva o património; conserva memórias; educa o gosto eestimula a aquisição do conhecimento e criatividade. - valorizar um elemento da identidade nacional e desvendar o mundo de um Museu.MNAA1º momento recepção, apresentação e visualização de um vídeo didáctico da actividade..2º momento visita guiada ao espaço museológico, particularizando a Cerâmica.3º momento desenvolver um conjunto de registos do centro cerâmico (assinalado nesse dia),que o aluno irá explorar na sua representação plástica (selecção dos centros cerâmicos: Viana do castelo,Ílhavo, Juncal e Caldas da Rainha, a operar cronologicamente e de forma isolada)4º momento desenvolvimento de soluções para a actividade (segundo o centro cerâmico calendarizado)decoração ou formal. individualmente | grupo.5º momento execução prática das soluções - Ideias, com apoio dos técnicos especializadoscedidos pelas Fábricas e ou Centros Especializados individualmente | grupo.6º momento enviar os resultados dos projectos para as escolas – registos fotográficos.7º momento selecção das peças para o Banquete e Vernissage.8º momento produção de material de comunicação e divulgação do evento9º momento concepção do espaço cenográfico para o “Banquete”(selecção de peças que irão integrar a intervenção artística: vidros, talheres, centros de mesa, …)10º momento inauguração do evento (dia internacional dos museus – 18 de Maio de 2012)Na escola entre o sexto e o sétimo momento, os alunos realizarão nas unidades curriculares asseguintes actividades, produtos de apoio ao projecto: Língua Portuguesa – inicialmente, concepção de uma narrativa visual e posteriormente apoio na realização de fichas técnicas do projecto e de noticias. Inglês – tradução dos conteúdos desenvolvidos em Língua Portuguesa.Esta fase, no MNAA, tem como finalidade sensibilizar o aluno/turma: - importância da arte e do património industrial português. - consciencializar para importância do valor da herança cultural do acervo museológico eda preservação de técnicas tradicionais de manufactura, como uma especificidade devalorização do produto artístico, tal como o conhecimento e da experimentação da técnica inlocco.Avaliação:O projecto “não” tem a pretensão de obter um resultado de qualidade artística, mas sim, valorizaras experiências, as relações interpessoais e um processo artístico. Onde todos os intervenientesdesfrutarão ao máximo, do ambiente e do potencial valor do espaço museológico e do ateliê –oficina. Caldas da Rainha, 13 de Outubro 2011 3 Registo Final – Ação de Formação: Da Escola ao Museu – 2011
  4. 4. DA ESCOLA AO MUSEU: CRIATIVIDADE, ARTE E HISTÓRIA EM DESCOBERTA MNAA/CFJS | 2011 Rute Rosa e Sérgio Vieira 4 Registo Final – Ação de Formação: Da Escola ao Museu – 2011

×