Realização:

Apoio:

Consultoria:

Recife, 02 de dezembro de 2013
ESTRUTURA

Contextualização / Dinâmica
Econômica Atual
Metodologia do documento

Principais Ações
ESTRUTURA

Contextualização / Dinâmica
Econômica Atual
Metodologia do documento

Principais Ações
BRASIL
Brasil ficou em 56º colocação
dentre 148 países, perdendo
oito posições em relação a
2012/2013 (48º)

Índice Global...
Competitividade

O BRASIL REGREDIU
EM 11 DOS 12 PILARES
DO ÍNDICE GLOBAL DE
COMPETITIVIDADE 2013 / 14

Pilares com Maiores...
Competitividade
Brasil

Instituições
7.0

BRICS
Avançadas

Produtividade

6.0

Inovação

5.0
4.0

Educação Superior

Sofis...
Doing
Business’14
Tabela - Ranking das economias com maior facilidade para
fazer negócios e o BRICS
Ranking
1
2
3
4
5
6
7
...
Doing
Business’14
Ranking
111º

Líbano

Reformas
0

112º

Ucrânia

8

113º

Papua-Nova Guiné

0

114º

Ilhas Marshall

0

...
PE: Participação
Setorial
PE: Distribuição setorial do PIB – 1985-2005

PE: Distribuição setorial do PIB – 2006-2012

Indú...
PE: Novos
Investimentos
PE: MAPA DE INVESTIMENTOS ANUNCIADOS, 2007-2016

Investimentos em andamento e anunciados em
torno ...
ESTRUTURA

Contextualização / Dinâmica
Econômica Atual
Metodologia do documento

Principais Resultados
Bases

Infraestrutura
Econômica

Inovação

Fontes de
Financiamento

Sistema Tributário e
Benefícios Fiscais

Meio Ambiente...
AMBIENTE ECONÔMICO
(%)

9.0

PE mais acelerado que NE e BR
Taxa média de crescimento do PIB, por estados – 2000/2010

8.0
...
AMBIENTE ECONÔMICO
... crescimento de
mais de 100% no
PIB em termos
nominais.

PE: EVOLUÇÃO DO PIB –
Bilhões de R$ ano cor...
AMBIENTE ECONÔMICO
PE: Taxa de Desemprego 2006/2012

Redução de
58,9%

14.6

15.0
10.0
%

5.0

200
6

6.0
201
2

0.0
Taxa ...
Como internalizar a
competitividade e manter
o crescimento no longo
prazo?
ESTRUTURA

Contextualização / Dinâmica
Econômica Atual
Metodologia do documento

Principais Ações
• Aumento da produtividade e promoção da competitividade;
• Articulação dos segmentos preexistentes ao novo ciclo de desen...
Aumento da
produtividade e
promoção da
competitividade
da indústria
pernambucana;

Aumento da
agregação de
valor da
indúst...
ESTRUTURA DA POLÍTICA INDUSTRIAL
Dimensão SETORIAL
1. Produtividade
2. Grau de industrialização
3. Interiorização
4. Acess...
MODELO DE GESTÃO PROPOSTO
Lançamento no dia 5/12 –
Almoço de confraternização
FIEPE
Arcádia Apipucos – 12h
EQUIPE:

DIRETORIA EXECUTIVA:
Diretor Presidente - Jorge Côrte Real
Diretor 1º Vice-presidente - Ricardo Essinger
Diretor ...
Obrigado!!!!
Unidade de Economia, Estudos e Pesquisas
Federação das Indústrias do Estado de Pernambuco
Av. Cruz Cabugá, 76...
Ppt política industrial 2dez13 v2
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Ppt política industrial 2dez13 v2

3.547 visualizações

Publicada em

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.547
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2.853
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
13
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ppt política industrial 2dez13 v2

  1. 1. Realização: Apoio: Consultoria: Recife, 02 de dezembro de 2013
  2. 2. ESTRUTURA Contextualização / Dinâmica Econômica Atual Metodologia do documento Principais Ações
  3. 3. ESTRUTURA Contextualização / Dinâmica Econômica Atual Metodologia do documento Principais Ações
  4. 4. BRASIL Brasil ficou em 56º colocação dentre 148 países, perdendo oito posições em relação a 2012/2013 (48º) Índice Global de Competitividade 2013/2014 1º 2º 3º 4º 29º 53º 56º 60º 64º Fonte: Global Competitiveness Index 2013/2014, World Economic Forum, 2013. 5º
  5. 5. Competitividade O BRASIL REGREDIU EM 11 DOS 12 PILARES DO ÍNDICE GLOBAL DE COMPETITIVIDADE 2013 / 14 Pilares com Maiores perdas Fonte: The Global Competitiveness Report 2013 / 2014. Pilares Melhor posicionados
  6. 6. Competitividade Brasil Instituições 7.0 BRICS Avançadas Produtividade 6.0 Inovação 5.0 4.0 Educação Superior Sofisticação Negócios 3.0 2.0 1.0 Educação/Saúde primária Tamanho de mercado Ambiente Macroeconômico Tecnologia Infraestrutura Fonte: The Global Competitiveness Report 2013 / 2014. Desenvolvimento mercado financeiro
  7. 7. Doing Business’14 Tabela - Ranking das economias com maior facilidade para fazer negócios e o BRICS Ranking 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Países Cingapura Hong Kong RAE, China Nova Zelândia Estados Unidos Dinamarca Malásia República da Coreia Geórgia Noruega Reino Unido Reformas DB 2014 2 1 1 0 0 3 1 Ranking 1 BRICS 0 41 2 92 96 116 134 Países África do Sul Federação Russa China Brasil Índia Reformas DB 2014 1 5 2 0 0 Fonte: Banco de Dados Doing Business 2014. Nota: As classificações para todas as economias são referenciadas a junho de 2013 e estão indicadas nas tabelas dos países (disponíveis no website http://www.doingbusiness.org/). As classificações deste ano sobre a facilidade para fazer negócios são a média das classificações dos percentis de cada economia sobre os 10 tópicos incluídos na classificação agregada deste ano. O número de reformas exclui as reformas que tornaram mais difícil o processo para fazer negócios.
  8. 8. Doing Business’14 Ranking 111º Líbano Reformas 0 112º Ucrânia 8 113º Papua-Nova Guiné 0 114º Ilhas Marshall 0 115º Guiana 1 116º BRASIL 0 117º República Dominicana 0 118º El Salvador 1 119º Jordânia 0 120º Indonésia 1 121º Cabo Verde 2 Ranking dos 5 acima e dos 5 abaixo do BRASIL em facilidade para fazer negócios.
  9. 9. PE: Participação Setorial PE: Distribuição setorial do PIB – 1985-2005 PE: Distribuição setorial do PIB – 2006-2012 Indústria em Pernambuco perdeu 37% de sua participação desde a década de 1980 Fonte: Agência Condepe/Fidem.
  10. 10. PE: Novos Investimentos PE: MAPA DE INVESTIMENTOS ANUNCIADOS, 2007-2016 Investimentos em andamento e anunciados em torno de R$ 100 bi (2007-2016) em infraestrutura e atividades produtivas (80% na RMR)
  11. 11. ESTRUTURA Contextualização / Dinâmica Econômica Atual Metodologia do documento Principais Resultados
  12. 12. Bases Infraestrutura Econômica Inovação Fontes de Financiamento Sistema Tributário e Benefícios Fiscais Meio Ambiente e Sustentabilidade Qualificação profissional Fortalecimento Instituições Ambiente Econômico Aumento da Competitividade
  13. 13. AMBIENTE ECONÔMICO (%) 9.0 PE mais acelerado que NE e BR Taxa média de crescimento do PIB, por estados – 2000/2010 8.0 7.0 6.0 5,1% 5.0 4,8% BR = 4,0% 4.0 3.0 2.0 1.0 TO PA RO MT AC MA PI ES MS AM GO RR MG SC PE CE RN NE SE AP PB BA DF AL PR RS SP RJ 0.0 Fonte: IBGE | BACEN Forte mercado de consumo interno, excesso ampliação de crédito e políticas federais de estímulo a novos empreendimentos...
  14. 14. AMBIENTE ECONÔMICO ... crescimento de mais de 100% no PIB em termos nominais. PE: EVOLUÇÃO DO PIB – Bilhões de R$ ano corrente 120.0 100.0 115.6 95.6 80.0 2013 já acumula 60,2 bilhões no 1º semestre 53.3 60.0 20… 40.0 20… 20.0 20… PE - PIB Fonte: IBGE | BACEN
  15. 15. AMBIENTE ECONÔMICO PE: Taxa de Desemprego 2006/2012 Redução de 58,9% 14.6 15.0 10.0 % 5.0 200 6 6.0 201 2 0.0 Taxa de desemprego Fonte: IBGE/PME
  16. 16. Como internalizar a competitividade e manter o crescimento no longo prazo?
  17. 17. ESTRUTURA Contextualização / Dinâmica Econômica Atual Metodologia do documento Principais Ações
  18. 18. • Aumento da produtividade e promoção da competitividade; • Articulação dos segmentos preexistentes ao novo ciclo de desenvolvimento industrial do estado; • Continuidade e consolidação da capacidade de atração de investimentos industriais para o estado; • Interiorização da indústria e fortalecimento de novas centralidades e estímulo às vocações locais; • Fortalecimento das instituições empresariais e de suas relações com as instituições governamentais; • Maior articulação entre empresas, universidades e instituições de apoio à pesquisa e inovação. Desafios
  19. 19. Aumento da produtividade e promoção da competitividade da indústria pernambucana; Aumento da agregação de valor da indústria e dos impactos sobre a produção e emprego; Interiorização e consolidação das vocações regionais e das novas centralidades estaduais; Ampliação do acesso ao mercado externo por intermédio do fomento às exportações; DIRETRIZES Consolidação e adensamento dos APLs com fortalecimento da micro e pequena empresa; Consolidação de cadeias produtivas existentes e da capacidade de atração de novos investimentos.
  20. 20. ESTRUTURA DA POLÍTICA INDUSTRIAL Dimensão SETORIAL 1. Produtividade 2. Grau de industrialização 3. Interiorização 4. Acesso a mercados externos Dimensão SISTEMICA Inovação e desenvolvimento tecnológico Financiamento Sistema tributário e benefícios fiscais 5. Adensamento de MPE Dimensão ESTRUTURANTE Capacitação laboral e empreendedorismo Infraestrutura econômica 1. Adensamento de cadeias existentes e atração de novas cadeias Enfoque Vertical Meio ambiente e sustentabilidade Enfoque Horizontal
  21. 21. MODELO DE GESTÃO PROPOSTO
  22. 22. Lançamento no dia 5/12 – Almoço de confraternização FIEPE Arcádia Apipucos – 12h
  23. 23. EQUIPE: DIRETORIA EXECUTIVA: Diretor Presidente - Jorge Côrte Real Diretor 1º Vice-presidente - Ricardo Essinger Diretor administrativo - Carlos Abdenor Neiva Nunes Diretor financeiro - Felipe José Bezerra Coêlho EQUIPE TÉCNICA: Abraão Rodrigues Camila Barreto Cynara Melo Esmeralda Moura Júlio Becher Roger Queiroz Vladimir Teixeira Aldemir do Vale (coordenador) Leonardo Guimarães Fábio Oliveira Valdeci Monteiro Tarcísio Patrício Tania Bacelar Jurema Rosa Ademilson Saraiva
  24. 24. Obrigado!!!! Unidade de Economia, Estudos e Pesquisas Federação das Indústrias do Estado de Pernambuco Av. Cruz Cabugá, 767, Recife-PE Fone: (81) 3412.8300 E-mail: politicaindustrial@fiepe.org.br Realização: Apoio: Consultoria:

×