VANTAGENS
COMPETITIVAS
A 300 KM DE:
‣ 3 CAPITAIS
‣ 3 AEROPORTOS INTERNACIONAIS
‣ 2 AEROPORTOS REGIONAIS
‣ 5 PORTOS INTERNACIONAIS
‣ 16 MILHÕES DE...
POR QUE
PERNAMBUCO?
ESTRATÉGICO
PARA INVESTIR
CONECTADO AO MUNDO
‣ 7 dias de NOVA IORQUE - EUA
‣ 9 dias de ROTERDÃ - Holan...
AEROPORTO INTERNACIONAL DO RECIFE
O MELHOR DO BRASIL SEGUNDO
PESQUISA DE SATISFAÇÃO DOS
PASSAGEIROS DA SECRETARIA DE AVIAÇ...
VANTAGENS COMPETITIVAS
INFRAESTRUTURA AEROPORTUÁRIA
INFRAESTRUTURA
AEROPORTO
INTERNACIONAL DO
RECIFE – GILBERTO
FREYRE
AER...
VANTAGENS COMPETITIVAS
MOVIMENTAÇÃO
NATUREZA DA
MOVIMENTAÇÃO
(ACUMULADO 2014)
AEROPORTO
INTERNACIONAL DO
RECIFE – GILBERTO...
FLUXO DE PASSAGEIROS
6.433.410 6.840.276 7.190.381
9.500.000
16.200.000
5.964.308 5.952.629 6.501.822
7.800.000
13.500.000...
FLUXO DE CARGAS AÉREAS
24.929
28.075
26.182
31.602
38.046 39.054 37.997
40.889
3.704 3.608 3.649
12.329
18.736 19.966 19.8...
VANTAGENS COMPETITIVAS
MOVIMENTAÇÃO DE CARGAS AÉREAS
RANKING – JAN/MAI 2015
1) SÃO PAULO (GRU) - 288.837t
2) CAMPINAS (VCP...
VANTAGENS COMPETITIVAS
PERFIL DAS CARGAS AÉREAS
GUARULHOS
(GRU)*
RECIFE
(REC)*
FORTALEZA
(FOR)*
49.761t 2.356t 459t
OITO P...
VANTAGENS COMPETITIVAS
CONEXÃO COM A INFRAESTRUTURA URBANA
POLO HOTELEIRO EMUM
RAIO DE 7 KM
TERMINAL MARÍTIMO DE
PASSAGEIR...
VANTAGENS COMPETITIVAS
ÁREAS PARA EXPANSÃO
1.351.695 m²
VANTAGENS COMPETITIVAS
COMPLEXO INDUSTRIAL PORTUÁRIO DE SUAPE
UM DOS MELHORES PORTOS PÚBLICOS DO PAÍS
RECORDE DE MOVIMENTA...
VANTAGENS COMPETITIVAS
GRANÉIS LÍQUIDOS E TANCAGEM
MOVIMENTAÇÃO DE 653.802
TONELADAS DE QAV EM 2014, COM
OFERTA DE TANCAGE...
VANTAGENS COMPETITIVAS
LOGÍSTICA
TERMINAIS ALFANDEGADOS
(CONTÊINERES E CARGA GERAL)
699 MIL m2
CAPACIDADE INSTALADA – RMR ...
VANTAGENS COMPETITIVAS
INFRAESTRUTURA
FERROVIA TRANSNORDESTINA
• LIGAÇÃOCOMOS POLOS PRODUTIVOS MAIS
IMPORTANTESDO NORDESTE...
INVESTIMENTOS
EM SETORES
ESTRATÉGICOS
PLANEJAR O
DESENVOLVIMENTO
PLANEJAR O DESENVOLVIMENTOINVESTIMENTO EM SETORES ESTRATÉGICOS
INDÚSTRIA
AUTOMOTIVA
LOGÍSTICA
INDÚSTRIA
NAVAL
ENERGIA
RENO...
PLANEJAR O DESENVOLVIMENTOINVESTIMENTO EM SETORES ESTRATÉGICOS
POLO AUTOMOTIVO JEEP
• MAIS DE R$ 10 BILHÕES EM INVESTIMENT...
PLANEJAR O DESENVOLVIMENTOINVESTIMENTO EM SETORES ESTRATÉGICOS
POLO PETROQUÍMICO
• R$ 34,2 BILHÕES EM INVESTIMENTOS
• 60.0...
PLANEJAR O DESENVOLVIMENTOINVESTIMENTO EM SETORES ESTRATÉGICOS
INDÚSTRIA NAVAL
ESTALEIRO ATLÂNTICO SUL
• MAIOR ESTALEIRO D...
POLO ENERGÉTICO
TERMOPERNAMBUCO
• 532 MW
• INÍCIO DE OPERAÇÃO: 2005
SUAPE ENERGIA
• 380 MW
• INÍCIO DE OPERAÇÃO: 2013
BOLO...
PROGRAMA PE SUSTENTÁVEL
CONSOLIDAR O ESTADO COMO GERADOR DE ENERGIA LIMPA E
POLO PRODUTIVO DE EQUIPAMENTOS, TECNOLOGIA E C...
PLANEJAR O DESENVOLVIMENTOINVESTIMENTO EM SETORES ESTRATÉGICOS
PLANEJAR O DESENVOLVIMENTOINVESTIMENTO EM SETORES ESTRATÉGICOS
DE 2007 A 2014, 806PROJETOS
INDUSTRIAIS FORAM ANUNCIADOS EM...
PLANEJAR O DESENVOLVIMENTOINVESTIMENTO EM SETORES ESTRATÉGICOS
CARGA AÉREA
SETORES INDUTORES
POLO ENERGÉTICO
PARQUES EÓLIC...
SERVIÇOS
ECONOMIA DO
CONHECIMENTO
E INOVAÇÃO
BASE DE RECURSOS QUALIFICADOS
• 136 PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO RECONHECIDOS PELA CAPES, SENDO 19 NAS ÁREAS DE
ENGENHARIAS ...
COMPETÊNCIAS CIENTÍFICAS E
TECNOLÓGICAS: CENTROS DE EXCELÊNCIA
INSTITUTOS PRIVADOS DE PESQUISA,
DESENVOLVIMENTO E INOVAÇÃO...
GESTÃO
DO TURISMO
SEGMENTO FORTE NA
ECONOMIA PERNAMBUCANA
REDE HOTELEIRA
SEGMENTO FORTE NA ECONOMIA PERNAMBUCANA
PERNAMBUCO
• 35.870 UNIDADES HABITACIONAIS
• 81.459 LEITOS
REGIÃO M...
FLUXO TURÍSTICO
FLUXO DE TURISTAS
3.904.029
4.110.436
4.405.166
4.636.365
3.400.000
3.600.000
3.800.000
4.000.000
4.200.00...
TURISMO DE NEGÓCIOS
• 34,8% DOS TURISTAS PROCURAM O ESTADO PARA
FAZER NEGÓCIOS
• 84,2% CHEGAM POR TRANSPORTE AÉREO
• 20,5%...
TURISMO DE SAÚDE
• RECIFE É O 2º POLO MÉDICO DO BRASIL
• 417 HOSPITAIS
• 8.267 LEITOS
• 180 MIL INTERNAÇÕES/ANO
• 14 MIL M...
POLO JURÍDICO
• SEDE DO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª
REGIÃO
• ATENDE AS CAUSAS ORIUNDAS DE SEIS ESTADOS DO
NORDESTE:
AL...
REDE CONSULAR
• ESTADOS UNIDOS (Consulado Geral)
• ALEMANHA (Consulado Geral)
• REINO UNIDO (Consulado Geral)
• FRANÇA (Co...
O ESTADO
DO FAZER
O ESTADO DO FAZER
ADOÇÃO DA
MERITOCRACIA
FORMAÇÃO DE COMITÊS DE
BUSCA
REMUNERAÇÃO VARIÁVEL POR
DESEMPENHO
CARREIRAS PÚBLIC...
AUMENTO DA CAPACIDADE
DE INVESTIMENTO DO ESTADO
O ESTADO DO FAZER
0
500
1000
1500
2000
2500
3000
3500
MÉDIA
2003 A
2006
20...
CRESCIMENTO ACIMA DA MÉDIA NACIONAL
O ESTADO DO FAZER
Fonte: IBGE
HÁ 8 ANOS,
PERNAMBUCO
CRESCE MAIS QUE
O BRASIL
42,2% DE ...
RECONHECIMENTO
PERNAMBUCO PREMIADO TRÊS ANOS SEGUIDOS PELA ONU
MODELO DE GESTÃO • CHAPÉU DE PALHA MULHER• PACTO PELA VIDA ...
Apresentacao hub-tam
Apresentacao hub-tam
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Apresentacao hub-tam

722 visualizações

Publicada em

Apresentacao hub-tam

Publicada em: Notícias e política
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
722
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
11
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentacao hub-tam

  1. 1. VANTAGENS COMPETITIVAS
  2. 2. A 300 KM DE: ‣ 3 CAPITAIS ‣ 3 AEROPORTOS INTERNACIONAIS ‣ 2 AEROPORTOS REGIONAIS ‣ 5 PORTOS INTERNACIONAIS ‣ 16 MILHÕES DE HABITANTES ‣ MAIS DE 35% DO PIB DO NE POR QUE PERNAMBUCO? ESTRATÉGICO PARA INVESTIR • CENTRO GEOGRÁFICO DO NORDESTE DO BRASIL • SÉTIMO ESTADO MAIS POPULOSO: 8.796.032 HABITANTES • ÁREA: 98.311 KM2 • 12 REGIÕES DE DESENVOLVIMENTO • 185 CIDADES A 800 KM DE: ‣ 6 CAPITAIS ‣ 5 AEROPORTOS INTERNACIONAIS ‣ 10 PORTOS INTERNACIONAIS ‣ 36 MILHÕES DE HABITANTES ‣ 90% DO PIB DO NE VANTAGENS COMPETITIVAS
  3. 3. POR QUE PERNAMBUCO? ESTRATÉGICO PARA INVESTIR CONECTADO AO MUNDO ‣ 7 dias de NOVA IORQUE - EUA ‣ 9 dias de ROTERDÃ - Holanda ‣ 14 dias de DURBAN – África do Sul ‣ 7h de LISBOA – Portugal ‣ 8h30 de MIAMI – EUA ‣ 7h17 da CIDADE DO PANAMÁ - Panamá ‣ 10h13 de FRANKFURT – Alemanha ‣ 5h10 de BUENOS AIRES – Argentina ‣ 4h30 de PRAIA – Cabo Verde VANTAGENS COMPETITIVAS
  4. 4. AEROPORTO INTERNACIONAL DO RECIFE O MELHOR DO BRASIL SEGUNDO PESQUISA DE SATISFAÇÃO DOS PASSAGEIROS DA SECRETARIA DE AVIAÇÃO CIVIL VANTAGENS COMPETITIVAS 7% DE EVOLUÇÃO NOS INDICADORES DE QUALIDADE, SEGUNDO RELATÓRIO DE DESEMPENHO OPERACIONAL 1º TRI/2015 X 1º TRIM/2014 LOCALIZADO NO RECIFE, CAPITAL DO ESTADO, COM ACESSO RÁPIDO À AMPLA REDE HOTELEIRA.
  5. 5. VANTAGENS COMPETITIVAS INFRAESTRUTURA AEROPORTUÁRIA INFRAESTRUTURA AEROPORTO INTERNACIONAL DO RECIFE – GILBERTO FREYRE AEROPORTO INTERNACIONAL DE FORTALEZA – PINTO MARTINS AEROPORTO INTERNACIONAL DE NATAL – SÃO GONÇALO DO AMARANTE TERMINAL DE PASSAGEIROS 52.000 m² 35.660 m² 40.000 m² PONTES DE EMBARQUE 11 7 6 DIMENSÕES DA PISTA 3.007m x 45m 2.545m x 45m 3.000m x 60m CAPACIDADE ANUAL DE PASSAGEIROS 16,5 MILHÕES 6,2 MILHÕES 8 MILHÕES BALCÕES DE CHECK-IN 64 32 42 PÁTIO DE AERONAVES ~163.155 m² ** 134.767 m² * 210.000 m² ESTACIONAMENTO DE AERONAVES 31 POSIÇÕES ** 46 POSIÇÕES * 10 POSIÇÕES *SOMA DO PÁTIO 1 (AVIAÇÃO GERAL), PÁTIO 2 (AVIAÇÃO COMERCIAL) E PÁTIO 3 (AVIAÇÃO CARGUEIRA) ** UTILIZAÇÃO DA ESTRUTURA DO PARQUE DE MANUTENÇÃO (PAMA) – OPERAÇÃO COPA
  6. 6. VANTAGENS COMPETITIVAS MOVIMENTAÇÃO NATUREZA DA MOVIMENTAÇÃO (ACUMULADO 2014) AEROPORTO INTERNACIONAL DO RECIFE – GILBERTO FREYRE AEROPORTO INTERNACIONAL DE FORTALEZA – PINTO MARTINS AEROPORTO DE NATAL – SÃO GONÇALO DO AMARANTE* PASSAGEIROS (EMBARQUES E DESEMBARQUES) 7.190.381 PESSOAS 6.501.822 PESSOAS 1.495.724 PESSOAS POUSOS E DECOLAGENS 75.418 AERONAVES 68.695 AERONAVES 14.259 AERONAVES CARGAS (EXPORTAÇÕES E IMPORTAÇÕES) 40.889 t 22.068 t 4.608 t CORREIOS (CARGAS E DESCARGAS) 16.868 t 6.579 t 0 *INÍCIO DE OPERAÇÃO EM JUNHO DE 2014
  7. 7. FLUXO DE PASSAGEIROS 6.433.410 6.840.276 7.190.381 9.500.000 16.200.000 5.964.308 5.952.629 6.501.822 7.800.000 13.500.000 0 0 1.495.72 0 2.000.000 4.000.000 6.000.000 8.000.000 10.000.000 12.000.000 14.000.000 16.000.000 18.000.000 2012 2013 2014 2020 2030 Fonte: INFRAERO E ESTUDO DO SETOR DE TRANSPORTE AÉREO BNDES/MCKINSEY COMPANY RECIFE FORTALEZA NATAL AEROPORTO INTERNACIONAL DE NATAL NÃO PARTICIPOU DO ESTUDO NA ÉPOCA VANTAGENS COMPETITIVAS
  8. 8. FLUXO DE CARGAS AÉREAS 24.929 28.075 26.182 31.602 38.046 39.054 37.997 40.889 3.704 3.608 3.649 12.329 18.736 19.966 19.844 22.067 0 0 0 0 0 0 0 4.608 0 5.000 10.000 15.000 20.000 25.000 30.000 35.000 40.000 45.000 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 Fonte: INFRAERO RECIFE FORTALEZA NATAL TONELADAS (t) VANTAGENS COMPETITIVAS
  9. 9. VANTAGENS COMPETITIVAS MOVIMENTAÇÃO DE CARGAS AÉREAS RANKING – JAN/MAI 2015 1) SÃO PAULO (GRU) - 288.837t 2) CAMPINAS (VCP) - 78.606t 3) RIO DE JANEIRO (GALEÃO) - 19.801t 4) RECIFE - 16.956t 5) MANAUS - 16.413t 6) PORTO ALEGRE - 15.347t 7) BRASÍLIA - 14.369t 8) FORTALEZA - 9.075t 9) CURITIBA - 8.404t 10) PARNAMIRIM (RN) - 3.829t *INCLUI CONSUMO DE BORDO E COMBUSTÍVEL Fonte: MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR
  10. 10. VANTAGENS COMPETITIVAS PERFIL DAS CARGAS AÉREAS GUARULHOS (GRU)* RECIFE (REC)* FORTALEZA (FOR)* 49.761t 2.356t 459t OITO PRINCIPAIS PRODUTOS MOVIMENTADOS REATORES NUCLEARES, CALDEIRAS, MÁQUINAS, APARELHOS E INSTRUMENTOS MECÂNICOS, E SUAS PARTES MÁQUINAS, APARELHOS E MATERIAIS ELÉTRICOS, E SUAS PARTES; APARELHOS DE GRAVAÇÃO OU DE REPRODUÇÃO FRUTAS; CASCAS DE FRUTOS CÍTRICOS E DE MELÕES PRODUTOS FARMACÊUTICOS PRODUTOS FARMACÊUTICOS ÓLEOS ESSENCIAIS E RESINÓIDES; PRODUTOS DE PERFUMARIA VEÍCULOS AUTOMÓVEIS, TRATORES, CICLOS E OUTROS VEÍCULOS TERRESTRES, SUAS PARTES E ACESSÓRIOS INSTRUMENTOS E APARELHOS DE ÓPTICA, DE FOTOGRAFIA, DE CINEMATOGRAFIA, DE MEDIDA, DE CONTROLE CARGA MOVIMENTADA EM RECIFE SUPERA A DE FORTALEZA EM 413% OS PRINCIPAIS PRODUTOS MOVIMENTADOS EM GUARULHOS, AEROPORTO HUB, CORRESPONDEM A 58,28% DA SUA CARGA TOTAL A MOVIMENTAÇÃO DESSES PRODUTOS EM RECIFE É SUPERIOR A FORTALEZA EM 994,11% *EXCLUI CONSUMO DE BORDO E COMBUSTÍVEL
  11. 11. VANTAGENS COMPETITIVAS CONEXÃO COM A INFRAESTRUTURA URBANA POLO HOTELEIRO EMUM RAIO DE 7 KM TERMINAL MARÍTIMO DE PASSAGEIROS A 11,7 KM 32,6 KM DISTANTE DO TERMINAL RODOVIÁRIO DO RECIFE CONEXÃO RODOVIÁRIA CONEXÃO METROVIÁRIA
  12. 12. VANTAGENS COMPETITIVAS ÁREAS PARA EXPANSÃO 1.351.695 m²
  13. 13. VANTAGENS COMPETITIVAS COMPLEXO INDUSTRIAL PORTUÁRIO DE SUAPE UM DOS MELHORES PORTOS PÚBLICOS DO PAÍS RECORDE DE MOVIMENTAÇÃO DE CARGAS: 15,2 MILHÕES DE TONELADAS EM 2014 20,0 MILHÕES DE TONELADAS PROJETADAS PARA 2015105 EMPRESAS INSTALADAS E 45 EM IMPLANTAÇÃO R$ 3 BILHÕES EM INVESTIMENTOS PÚBLICOS ENTRE 2011 E 2014PRINCIPAL PORTO DE MOVIMENTAÇÃO DE CONTÊINERES e MAIOR PORTO DE MOVIMENTAÇÃO DE GRANÉIS LÍQUIDOS DO NORTE/NORDESTE
  14. 14. VANTAGENS COMPETITIVAS GRANÉIS LÍQUIDOS E TANCAGEM MOVIMENTAÇÃO DE 653.802 TONELADAS DE QAV EM 2014, COM OFERTA DE TANCAGEM PARA A COMMODITY (DECAL/TRANSPETRO) 186 3.621 890 257 2.041 4.818 0 1.709 9.258 Em milhões de toneladas (t) SUAPE PECÉM NATAL Granéis Líquidos Contêineres Granéis Sólidos SUAPE TEM VOCAÇÃO PARA COMBUSTÍVEIS, COM MOVIMENTAÇÃO DE 8.675.021 TONELADAS EM 2014 PROJETOS DE EXPANSÃO EM ANDAMENTO PERMITIRÃO A AMPLIAÇÃO DA TANCAGEM DE 611 MIL M³ PARA 900 MIL M³
  15. 15. VANTAGENS COMPETITIVAS LOGÍSTICA TERMINAIS ALFANDEGADOS (CONTÊINERES E CARGA GERAL) 699 MIL m2 CAPACIDADE INSTALADA – RMR E SUAPE ENTREPOSTO ZONA FRANCA DE MANAUS 55 mil m2 • 3 MIL TEUS/Ano • 37 MIL POSIÇÕES DE PALLETS • 92 DOCAS PARA RECEPÇÃO E EXPEDIÇÃO DE CARGAS ARMAZÉNS GERAIS 18,2 milhões de m2 ÁREAS TEUS/Ano ZONA PRIMÁRIA 470 MIL m2 766.798 ZONA SECUNDÁRIA 229 MIL m2 8.000
  16. 16. VANTAGENS COMPETITIVAS INFRAESTRUTURA FERROVIA TRANSNORDESTINA • LIGAÇÃOCOMOS POLOS PRODUTIVOS MAIS IMPORTANTESDO NORDESTE,CRUZANDO PERNAMBUCODO OESTEAOLESTE EXTENSÃO: 1,728 KM CONCLUSÃO: SET/2016 RODOVIAS • MAISDE 1.820 KMDE OBRASDE INFRAESTRUTURARODOVIÁRIAEM 8 ANOS • 1ª PPP VIÁRIADO BRASIL GÁS NATURAL • 500 KM DEGASODUTOS IMPLANTADOS
  17. 17. INVESTIMENTOS EM SETORES ESTRATÉGICOS PLANEJAR O DESENVOLVIMENTO
  18. 18. PLANEJAR O DESENVOLVIMENTOINVESTIMENTO EM SETORES ESTRATÉGICOS INDÚSTRIA AUTOMOTIVA LOGÍSTICA INDÚSTRIA NAVAL ENERGIA RENOVÁVEL
  19. 19. PLANEJAR O DESENVOLVIMENTOINVESTIMENTO EM SETORES ESTRATÉGICOS POLO AUTOMOTIVO JEEP • MAIS DE R$ 10 BILHÕES EM INVESTIMENTOS • MAIS DE 10.000EMPREGOS • 250 MIL VEÍCULOS POR ANO SERÃO PRODUZIDOS, COMEÇANDO PELO JEEP RENEGADE • A PRIMEIRA FÁBRICA JEEP FORA DOS ESTADOS UNIDOS • PARQUE DE FORNECEDORES COM 16 EMPRESAS • SEGUNDO PARQUE ANUNCIADO COM 11 NOVAS COMPANHIAS, SENDO 2 DE PERNAMBUCO: R$ 450 MILHÕES EM INVESTIMENTOS INICIAIS E 1.500 NOVOS EMPREGOS ATÉ 2017 • CAMPO DE PROVAS • NOVO CENTRO DE PESQUISA & DESENVOLVIMENTO GLOBAL DA FCA
  20. 20. PLANEJAR O DESENVOLVIMENTOINVESTIMENTO EM SETORES ESTRATÉGICOS POLO PETROQUÍMICO • R$ 34,2 BILHÕES EM INVESTIMENTOS • 60.000 EMPREGOS GERADOS NA CONSTRUÇÃO E INSTALAÇÃO DE EQUIPAMENTOS • 1.500 EMPREGOS DIRETOS E 4.500 INDIRETOS NO PICO DE OPERAÇÃO • CAPACIDADE DE PRODUÇÃO: 230 MIL BARRIS DE ÓLEO PESADO POR DIA • 18% DO ÓLEO DIESEL CONSUMIDO NO BRASIL SERÁ FABRICADO EM PERNAMBUCO • INÍCIO DE OPERAÇÃO: DEZ/14 PETROQUÍMICASUAPE • R$ 8,3 BILHÕES EM APORTES • 2.000 EMPREGOS DIRETOS E INDIRETOS • CAPACIDADE DE PRODUÇÃO DE 1 MILHÃO DE TONELADAS POR ANO • JÁ PRODUZINDO PTA E PET E PREPARANDO O INÍCIO DE FABRICAÇÃO DO POY MOSSI & GHISOLFI • R$ 700 MILHÕES EM INVESTIMENTOS E GERAÇÃO DE 180 EMPREGOS • CAPACIDADE DE PRODUÇÃO DE 550 TONELADAS DE PET POR ANO REFINARIA ABREU E LIMA PETROQUÍMICASUAPE E M&G
  21. 21. PLANEJAR O DESENVOLVIMENTOINVESTIMENTO EM SETORES ESTRATÉGICOS INDÚSTRIA NAVAL ESTALEIRO ATLÂNTICO SUL • MAIOR ESTALEIRO DA AMÉRICA LATINA • 22 NAVIOS CONTRATADOS NO PROMEF I E II • INVESTIMENTO: R$ 4,1 BILHÕES • 6.200 EMPREGOS VARD PROMAR • INVESTIMENTO: R$ 430 MILHÕES • 1.400 EMPREGOS • CONTRATADOS 8 NAVIOS GASEIROS E 2 NAVIOS PLSV
  22. 22. POLO ENERGÉTICO TERMOPERNAMBUCO • 532 MW • INÍCIO DE OPERAÇÃO: 2005 SUAPE ENERGIA • 380 MW • INÍCIO DE OPERAÇÃO: 2013 BOLOGNESI • 1,2 GW • OPERAÇÃO PREVISTA PARA 2019 LM WIND POWER • R$ 100 MILHÕES • 450 EMPREGOS • INÍCIO DE OPERAÇÃO: 2013 GESTAMP • R$ 278 MILHÕES • 700 EMPREGOS • INÍCIO DE OPERAÇÃO: 2009 IRAETA • R$ 70 MILHÕES • 45 EMPREGOS • INAUGURAÇÃO EM 2015 INDÚSTRIA EÓLICA TERMELÉTRICAS PLANEJAR O DESENVOLVIMENTOINVESTIMENTO EM SETORES ESTRATÉGICOS
  23. 23. PROGRAMA PE SUSTENTÁVEL CONSOLIDAR O ESTADO COMO GERADOR DE ENERGIA LIMPA E POLO PRODUTIVO DE EQUIPAMENTOS, TECNOLOGIA E CONHECIMENTO PE SOLAR: INCENTIVO À MICRO E MINIGERAÇÃO DE ENERGIA SOLAR 1º LEILÃO EXCLUSIVO DE ENERGIA SOLAR DO BRASIL ATLAS EÓLICO E SOLAR DE PERNAMBUCO EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM PRÉDIOS PÚBLICOS PLANEJAR O DESENVOLVIMENTOINVESTIMENTO EM SETORES ESTRATÉGICOS
  24. 24. PLANEJAR O DESENVOLVIMENTOINVESTIMENTO EM SETORES ESTRATÉGICOS
  25. 25. PLANEJAR O DESENVOLVIMENTOINVESTIMENTO EM SETORES ESTRATÉGICOS DE 2007 A 2014, 806PROJETOS INDUSTRIAIS FORAM ANUNCIADOS EM PERNAMBUCO JUNTOS REPRESENTAM R$ 78 BILHÕES EM INVESTIMENTOS E GERAM79,6 MIL NOVAS OPORTUNIDADES PROFISSIONAIS AMBIENTE FAVORÁVEL PARA GRANDES INVESTIMENTOS
  26. 26. PLANEJAR O DESENVOLVIMENTOINVESTIMENTO EM SETORES ESTRATÉGICOS CARGA AÉREA SETORES INDUTORES POLO ENERGÉTICO PARQUES EÓLICOS E SOLARES POLO FARMACOQUÍMICO POLO AUTOMOTIVO POLO TECNOLÓGICO POLO PETROQUÍMICO
  27. 27. SERVIÇOS ECONOMIA DO CONHECIMENTO E INOVAÇÃO
  28. 28. BASE DE RECURSOS QUALIFICADOS • 136 PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO RECONHECIDOS PELA CAPES, SENDO 19 NAS ÁREAS DE ENGENHARIAS E 5 NAS ÁREAS DAS CIÊNCIAS DA COMPUTAÇÃO • 936 GRUPOS DE PESQUISA CADASTRADOS NO CNPQ • 3 UNIVERSIDADES FEDERAIS E 1 UNIVERSIDADE ESTADUAL • 2 INSTITUTOS SENAI DE INOVAÇÃO NAS ÁREAS DE TECNOLOGIA E SOFTWARE SERVIÇOS ECONOMIA DO CONHECIMENTO E INOVAÇÃO
  29. 29. COMPETÊNCIAS CIENTÍFICAS E TECNOLÓGICAS: CENTROS DE EXCELÊNCIA INSTITUTOS PRIVADOS DE PESQUISA, DESENVOLVIMENTO E INOVAÇÃO EM IMPLANTAÇÃO: • CENTRO DE PESQUISA & DESENVOLVIMENTO DA FCA • INSTITUTO DE TECNOLOGIA EDSON MORORÓ MOURA PARQUES TECNOLÓGICOS: • CONSOLIDADO: PORTO DIGITAL • EM IMPLANTAÇÃO: ELETROELETRÔNICOS (PARQTEL), FÁRMACOS E BIOCIÊNCIAS (FARMABIO) E METALMECÂNICA • POLOS DE SERVIÇOS ESPECIALIZADOS SERVIÇOS ECONOMIA DO CONHECIMENTO E INOVAÇÃO CENTROS COM CONEXÃO GLOBAL: • C.E.S.A.R. • DUAS VEZES ELEITO O MELHOR INSTITUTO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO BRASIL • 5 INSTITUTOS NACIONAIS DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA. ÁREAS: FOTÔNICA, INFORMÁTICA, FARMACÊUTICA, BIOLÓGICA, NANOTECNOLOGIA E FUNGOS.
  30. 30. GESTÃO DO TURISMO SEGMENTO FORTE NA ECONOMIA PERNAMBUCANA
  31. 31. REDE HOTELEIRA SEGMENTO FORTE NA ECONOMIA PERNAMBUCANA PERNAMBUCO • 35.870 UNIDADES HABITACIONAIS • 81.459 LEITOS REGIÃO METROPOLITANA • 25.093 UNIDADES HABITACIONAIS • 49.588 LEITOS GESTÃO DO TURISMO
  32. 32. FLUXO TURÍSTICO FLUXO DE TURISTAS 3.904.029 4.110.436 4.405.166 4.636.365 3.400.000 3.600.000 3.800.000 4.000.000 4.200.000 4.400.000 4.600.000 4.800.000 2011 2012 2013 2014 SEGMENTO FORTE NA ECONOMIA PERNAMBUCANAGESTÃO DO TURISMO Fonte: MINISTÉRIO DO TURISMO
  33. 33. TURISMO DE NEGÓCIOS • 34,8% DOS TURISTAS PROCURAM O ESTADO PARA FAZER NEGÓCIOS • 84,2% CHEGAM POR TRANSPORTE AÉREO • 20,5% TÊM FAIXA DE RENDA ACIMA DE R$ 10.000 • 96% PRETENDEM VOLTAR • GASTO MÉDIO DIÁRIO DE R$ 460,75 FONTE: PESQUISA RECIFE CONVENTION & VISITORS BUREAU PESQUISA DA URBAN SYSTEMS (2014) DESTACA RECIFE COMO A MELHOR CAPITAL DO NORDESTE PARA REALIZAR NEGÓCIOS (8ª DO BRASIL) E A MELHOR CIDADE DO BRASIL PARA SE INVESTIR, CONSIDERANDO SUA INFRAESTRUTURA. SEGMENTO FORTE NA ECONOMIA PERNAMBUCANAGESTÃO DO TURISMO
  34. 34. TURISMO DE SAÚDE • RECIFE É O 2º POLO MÉDICO DO BRASIL • 417 HOSPITAIS • 8.267 LEITOS • 180 MIL INTERNAÇÕES/ANO • 14 MIL MÉDICOS FONTE: PESQUISA RECIFE CONVENTION & VISITORS BUREAU SEGMENTO FORTE NA ECONOMIA PERNAMBUCANAGESTÃO DO TURISMO
  35. 35. POLO JURÍDICO • SEDE DO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO • ATENDE AS CAUSAS ORIUNDAS DE SEIS ESTADOS DO NORDESTE: ALAGOAS CEARÁ PARAÍBA PERNAMBUCO RIO GRANDE DO NORTE SERGIPE SEGMENTO FORTE NA ECONOMIA PERNAMBUCANAGESTÃO DO TURISMO
  36. 36. REDE CONSULAR • ESTADOS UNIDOS (Consulado Geral) • ALEMANHA (Consulado Geral) • REINO UNIDO (Consulado Geral) • FRANÇA (Consulado Geral) • CHINA (Consulado Geral) • ITÁLIA (Consulado) • JAPÃO (Consulado) • ARGENTINA (Consulado Geral) • PORTUGAL (Consulado) • VENEZUELA (Consulado Geral) FONTE: PESQUISA RECIFE CONVENTION & VISITORS BUREAU SEGMENTO FORTE NA ECONOMIA PERNAMBUCANAGESTÃO DO TURISMO
  37. 37. O ESTADO DO FAZER
  38. 38. O ESTADO DO FAZER ADOÇÃO DA MERITOCRACIA FORMAÇÃO DE COMITÊS DE BUSCA REMUNERAÇÃO VARIÁVEL POR DESEMPENHO CARREIRAS PÚBLICAS DE GESTÃO PROFISSIONALIZAÇÃO DA GESTÃO CENTRO DE FORMAÇÃO DO SERVIDOR MECANISMOS DE CONTROLE SOCIAL PORTALDA TRANSPARÊNCIA OUVIDORIA CRIAÇÃODA CONTROLADORIAGERAL DO ESTADO
  39. 39. AUMENTO DA CAPACIDADE DE INVESTIMENTO DO ESTADO O ESTADO DO FAZER 0 500 1000 1500 2000 2500 3000 3500 MÉDIA 2003 A 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 Fonte: E-Fisco - Valores em milhões de reais - Valores corrigidos pelo IGP-DI O VOLUME DE INVESTIMENTOS DO GOVERNO FOI AMPLIADO EM 4,2 vezes R$ 20,75 BILHÕES APLICADOS NOS ÚLTIMOS OITO ANOS EM 2014, O ESTADO INVESTIU 22% DE SUA RECEITA CORRENTE LÍQUIDA 3,09BI
  40. 40. CRESCIMENTO ACIMA DA MÉDIA NACIONAL O ESTADO DO FAZER Fonte: IBGE HÁ 8 ANOS, PERNAMBUCO CRESCE MAIS QUE O BRASIL 42,2% DE CRESCIMENTO NO PIB de 2007 a 2013 5,4 5,3 2,8 7,7 5,7 3,7 3,5 2 0,6 6 5 -0,2 7,5 3,9 1,8 2,7 0,1 -0,2 -1 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 PIB (PE) PIB (BR) RANKING NACIONAL: 1º SÃO PAULO 2º RIO DE JANEIRO 10º PERNAMBUCO 13º CEARÁ 18º RIO GRANDE DO NORTE
  41. 41. RECONHECIMENTO PERNAMBUCO PREMIADO TRÊS ANOS SEGUIDOS PELA ONU MODELO DE GESTÃO • CHAPÉU DE PALHA MULHER• PACTO PELA VIDA • PROGRAMA MÃE CORUJA O ESTADO DO FAZER

×