Carbapenemase NDM em não-baumannii na China

529 visualizações

Publicada em

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
529
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Carbapenemase NDM em não-baumannii na China

  1. 1. LAPIH – Laboratório de Pesquisa em Infecção Hospitalar Ivson Cassiano de Oliveira Santos Rio, 2014 Artigo científico Eur JClin Microbiol Infect Dis DOI 10.1007/s10096-013-2024-4
  2. 2. Introdução – Acinetobacter spp. Acinetobacter spp.Acinetobacter spp. Diversidade (solo, na água, em vegetais e em hospedeiros animais e humanos). Ambiente hospitalarAmbiente hospitalar 1970 - Relato das primeiras infecções por Acinetobacter spp. Infecções oportunistasInfecções oportunistas causadas pelocausadas pelo complexocomplexo AcinetobacterAcinetobacter baumannii-baumannii- calcoaceticoscalcoaceticos 80%das novas infecções clínicas. Complexo composto pelas espécies A.calcoacetitus; A. pittii; A. nosocomialis; A. baumannii Acinetobacter baumanniiAcinetobacter baumannii
  3. 3. Introdução – Infecções por Acinetobacter spp. Wisplinghoff H, et al, 2012 A. baumannii A. nosocomialis A. pittii Hospitalar Comunidade Pneumonia Pneumonia Bacteremia Queimados e ferida Trato urinário Meningite Sítio de infecção por A. baumannii A. pittii e A. nosocomialis infecções nosocomiais e da comunidade.
  4. 4. Introdução – Resistência em Acinetobacter spp. Bactérias produtoras de beta- lactamases de espectro estendido Carbapenemas es Carbapenemas Polimixina Tigeciclina Taxas de resistência aos carbapenemas na América Latina (SENTRY, 2012). (GALES et al., 2012)
  5. 5. Classificação de Ambler (Sequencia de aminoácidos) Introdução – Mecanismo de resistência (MANCHANDA, V. et al, 2010)
  6. 6. Introdução – Mecanismo de resistência Tab.: Distribuição de carbapenemases em Gram-negativos. +++ Elevada prevalência (>10%) ++ Moderada prevalência (1-10%) + Baixa prevalência +/ - Casos isolados (WASH, 2010)
  7. 7. OBJETIVO - Pesquisar o mecanismo de resistência aos carbapenemas em isolados negativos para OXA- 51. - Pesquisar o mecanismo de resistência aos carbapenemas em não-baumannii. - Avaliar a disseminação destes isolados - Caracterizar o plasmídio carreador da resistência.
  8. 8. Metodologia e resultados Outubro de 2010 a março de 2013 15 hospitais da China 1.067 isolados do complexo Vitek Cartão para GN PCR bla OXA-51 136 isolados negativos p. OXA-51 R aos carbapenemas 10 resistentes Detecção genotipa de carbapenemases - PCR MALDI-TOF
  9. 9. 7 positivos para NDM ITS do gene 16S-23S Sequenciamento do rpoB 3 A. nosocomialis 4 A. pittii Metodologia e resultados
  10. 10. Resultados e discussão
  11. 11. Metodologia e resultados
  12. 12. Metodologia e resultados
  13. 13. Metodologia e resultados
  14. 14. Metodologia e resultados Three novel MLST profiles were found in the present study with the MLST profiles (25-55-25- new allele-37-20-55) in clone A. While MLST profiles for clones B and C were completely different from previously reported profiles, none of the seven alleles were entirely consistent with known sequences described up to now.
  15. 15. Metodologia e resultados A. nosocomialis An1 – ISAba1-OXA-23 Beta-lactamases adiconais não Foram encontradas. KPC, VIM, IMP, OXA-24,OXA-58, CTX-M, TEM, SHV, PER, VEB, AMPC
  16. 16. Metodologia e resultados Conjugação
  17. 17. 120 kb 50 kb Clone AClone BClone C <20 kb
  18. 18. Metodologia e resultados Análise do contexto genético da NDM (3.760pb) mostrou: aphA6 ISAba125 NDM bleo trpF (GenBank accession number JQ080305.1)
  19. 19. Metodologia e resultados Análise do contexto genético da NDM (3.760pb) mostrou: aphA6 ISAba125 NDM bleo trpF (GenBank accession number JQ080305.1) Aminoglycoside phosphotransferase (APH) Transposase R a bleomicina Carbapenemase isomerase phosphoribosyl anthranilate
  20. 20. Discussão MBLs – NDM. India – 2009
  21. 21. Discussão India – 2009 MBLs – NDM. India – 2009
  22. 22. Discussão Klebisiella pneumonia Providencia rettgeri Outras Enterobacter E. coli P. aeruginosa A baumannii k. oxytoca Salmonella Vibrio cholerae Raoultella ornithinolytica Citrobacter freundii
  23. 23. Discussão Klebisiella pneumonia Providencia rettgeri Outras Enterobacter E. coli P. aeruginosa A baumannii k. oxytoca Salmonella Vibrio cholerae Raoultella ornithinolytica Citrobacter freundii PRESSÃO SELETIVA – DISSEMINAÇÃO - ADAPTAÇÃO
  24. 24. Discussão aphA6 ISAba125 NDM bleo trpF A. haemolyticus Principal responsavel pela disseminação Intra e inter espécies. Fácil disseminação Mobilidade - Tn instabilidade
  25. 25. Discussão aphA6 ISAba125 NDM bleo trpF Disseminação de NDM em A. baumannii parece ser devido a diferentes cepas transportando Tn125 ou derivados de Tn125 em vez de mediada por plasmídeo ou clonal – na Europa ( Bonnin et al , 2013; Poirel et al , 2012a ).
  26. 26. Discussão
  27. 27. ● O envolvimento de isolados não-baumannii mostra o potencial de disseminação plasmidial da NDM. ● Em espécies não-baumannii este plasmídio tem se mostrado instavél e de dificil caracterização. ● Potencial risco do fenotipo de resistência aos beta-lactamicos em isolados nosocomiais e ambientais. ● Dificil identificação no Acinetobacter spp. pela produção de carbapenemases de classe D e possível reservatorios para disseminação do gene. ● Fatores de risco incluem idade avançada, UTI, tratamento prévio com um beta- lactamico. Principal sítio tem sido o trato respiratório. ● Disseminação de NDM implica em 2 possíbilidades: 1 – Transmissão entre os pacientes da UTI. 2 – Pacientes assintomaticos carreando NDM. Conclussão
  28. 28. Obrigado!

×