Variação linguistica slide

9.633 visualizações

Publicada em

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
9.633
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2.278
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
218
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Variação linguistica slide

  1. 1. VariedadeLinguística
  2. 2. 1.Variação histórica: a língua se altera de época para época, conforme as transformações socioculturais que marcam cada tempo. 2.Variação geográfica: de lugar para lugar também há diferenças significativas dentro de uma língua. A fala da zona rural, por exemplo, é muito diferente da fala da zona urbana.
  3. 3. 3.Variação social: entre uma classe social e outrahá diferentes modos de falar. Um magistrado, por exemplo, não fala como um operário. Entre as variantes sociais, costumam-se distinguir duas grandes divisões: a) variedade culta (das pessoas com mais prestígio social); b) variedade popular (dos segmentos sociais com menos prestígio).
  4. 4. 4.Variação de situação: um mesmo indivíduovaria o próprio modo de falar, de acordo com as circunstâncias em que se situa o ato de comunicação. Entre as variações de situação (ou variação de estilo), distinguem duas: a) estilo informal (espontâneo, descomprometido, com baixo grau de preocupação com a linguagem); b) estilo formal (calculado, vigiado, com alto grau de reflexão).
  5. 5. É importante ressaltar quatro considerações sobrenorma e variação, a fim de evitar mal-entendidos por parte dos alunos:I. a língua é, simultaneamente, um código – cujas possibilidades estruturais são predeterminadas – e um fato social sujeito às tensões que dão dinamismo à sociedade. São diversas as possibilidades previstas pelo código linguístico; algumas se realizam, outras não. Entre as variantes documentadas, estabelece-se uma valoração que é relativa, pois depende do prestígio social dos usuários e da frequência estatística desse emprego;
  6. 6. II. as regras expostas pelas gramáticas escolares pretensamente refletem a variante mais empregada pelos falantes de maior prestígio social, entretanto não há comprovação científica disso. Muito ao contrário, os poucos e recentes estudos de linguística descritiva do português do Brasil têm revelado importantes divergências em relação às prescrições dessas gramáticas;
  7. 7. III. ao contrário do que o falante comum crê, não existe uma coincidência plena entre as prescrições contidas nas obras dos diversos gramáticos,revelando que os métodos e fundamentos utilizados variam de autor para autor;
  8. 8. IV. as regras gramaticais não são eternas nemimutáveis. Os usos linguísticos se alteram como tempo, o que faz com que as prescrições pedagógicas sejam renovadas.
  9. 9. Por isso, em termos de variação linguística, os vestibulares em geral e o Enem têm elaborado questões visando às seguintes competências do candidato: • identificar no texto e descrever marcas de uma dada variação;• identificar o segmento social com que certa variação se relaciona;• interpretar a funcionalidade do uso de certa variação para a construção do texto;
  10. 10. • reescrever variações, traduzindo-as para a língua culta;• avaliar se a escolha de determinada variação estáadequada à circunstância de comunicação em que foi empregada; • sequestrar (arremedar) a variação de um grupo social para caricaturá-lo e satirizá-lo.

×