Palestraalexandra

1.070 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.070
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
700
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
7
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Palestraalexandra

  1. 1. MÍDIA-EDUCAÇÃOUma proposta para o uso crítico e criativo das TICs na escolaAlexandra Bujokas de SiqueiraCentro de Educação a Distância eAprendizagem com Tecnologias daInformação e Comunicação (Cead)Universidade Federaldo Triângulo MineiroXX Encontrode Gestores daSRE - Uberaba
  2. 2. MEDIA LITERACYMÍDIA-EDUCAÇÃOEDUCOMUNICAÇÃOLITERACIA MEDIÁTICAALFABETIZAÇÃO MIDIÁTICADo que estamos falando?Por que precisamos disso?
  3. 3. Que opinião o leitor pode ter formado sobre a renúncia do Papa?
  4. 4. Que opinião o leitor pode ter formado sobre a renúncia do Papa?
  5. 5. PROPAGANDA COCA-COLA – JARDIM GRAMACHOComo os catadores são representados?
  6. 6. DOCUMENTÁRIO ESTAMIRA – JARDIMGRAMACHOComo os catadores são representados?
  7. 7. COMO A REPRESENTAÇÃOÉ CONSTRUÍDA?
  8. 8. Fonte: http://fotografia.folha.uol.com.br/galerias/627-agentes-do-bope-ocupam-morro-no-rio#foto-11620Agentes do Bope (Batalhão de Operações Especiais da PM) ocupam o morro do Turano, noRio, para a implantação da 12ª UPP (Unidade de Polícia Pacificadora)
  9. 9. JORNAL: O Estado de S. Paulo, 03/04/1994AUTOR: Tasso Marcelo / Agência Estado AUTOR: Fernando Sampaio / Agência Estado
  10. 10. JORNAL: Folha de S. Paulo, 02/04/1994AUTOR: Bob WolfensonLEGENDA: Os candidatos à Presidência Fernando Henrique Cardoso (PSDB) eLula (PT) posam, a convite da Folha, para o fotógrafo Bob Wolfenson
  11. 11. Quem são os personagens? Que valores atribuímos a cada um deles?
  12. 12. “Nós estudamos as narrativas, asestruturas visuais os personagens ouo que quer que seja, como objetivode conseguir algo mais – o modocomo os significados nos sãoofertados e sua relação com o modocomo ativamente produzimossentido a partir deles, para nósmesmos.”SWANSON, Gillian. Representation. InLUSTED, David (org.). TheMedia StudiesBook – A Guide for Teachers. Londres:Routledge, 1991 (p.123)1. O que acontece no começo, no meio e no fim?2. O que muda?3. Quem são os personagens?4. Qual é a função de cada personagem?5. Que valores associamos a cada personagem?6. Por que fazemos essa associação?
  13. 13. COMO SER USUÁRIO CRÍTICONESSE CENÁRIO?
  14. 14. ACESSARAVALIARPRODUZIRLINGUAGEMINSTITUIÇÕESDE MÍDIAREPRESENTAÇÃOAUDIÊNCIA
  15. 15. Vistos em conjunto, esses conceitos orientam a formação de uma perspectiva crítica dacultura midiática e trazem as seguintes vantagens:1. Permitem o estudo da mídia em termos de extensão, variedade e profundidade;2. Concentram esforços em algo relevante para leitura crítica, que é o distanciamentonecessário para refletir sobre as próprias escolhas;3. Orientam o estudo sistemático, independentemente das constantes inovaçõestecnológicas e do surgimento e desaparecimento de produtos que viram moda;4. Integram-se com facilidade à proposta dos Parâmetros Curriculares Nacionais para oEnsino Médio porque, no final das contas, focam as mesmas competências gerais decomunicar e representar, investigar e compreender e contextualizar social ehistoricamente.LINGUAGEM – AUDIÊNCIA – INSTITUIÇÕES DE MÍDIA - REPRESENTAÇÃO
  16. 16. Fonte: http://fotografia.folha.uol.com.br/galerias/627-agentes-do-bope-ocupam-morro-no-rio#foto-11620Agentes do Bope (Batalhão de Operações Especiais da PM) ocupam o morro do Turano, noRio, para a implantação da 12ª UPP (Unidade de Polícia Pacificadora)
  17. 17. Esta foto é um plano médio de dois soldados do Bope. Eles seguram armas de guerra emposição de descanso e conversam entre si. Ao fundo vê-se uma imagem estilizada dopalhaço Bozo, com os olhos vidrados, segurando uma arma com diversos canos e umacinta de balas. No muro está escrito “A alegria do palhaço é ver o circo pegar fogo”.Os soldados foram retratados em pose de descanso, conversando descontraidamente, asarmas de guerra valorizadas na composição e o enquadramento que une os soldados àimagem e ao texto ao fundo. Ao associar os dois soldados relaxados, o desenho do palhaçoe a frase “A alegria do palhaço é ver o circo pegar fogo”, emerge uma imagem quedebocha do Bope: enquanto eles conversam distraidamente, o tráfico atua por trás. Ouque esses soldados somente vão à favela para gerar mais violência.A legenda sob a foto diz “Agentes do Bope (Batalhão de Operações Especiais da PM)ocupam o morro do Turano, no Rio, para a implantação da 12ª UPP (Unidade de PolíciaPacificadora)”. A escolha pela combinação da informação denotada (ocupação do morropara implantação de Unidade de Política Pacificadora ) e da imagem depreciativacorrobora uma leitura de que a política de pacificação não irá resolver o problema.A combinação da foto e da legenda geram uma controvérsia que instiga o leitor a tecerhipóteses sobre o texto e discuti-lo. É assim que o jornal ganha nossa atenção.LINGUAGEM – AUDIÊNCIA – INSTITUIÇÕES DE MÍDIA - REPRESENTAÇÃO
  18. 18. PRÁTICAS PARAA SALA DE AULA
  19. 19. Hope Ensina (1)
  20. 20. Hope Ensina (2)
  21. 21. Hope Ensina (3)
  22. 22. RESUMINDO...
  23. 23. “Os meios de comunicação ensinam mesmo que essanão seja a intenção dos profissionais de comunicação.E os usuários aprendem independentemente de elestentarem fazer isso ou sequer terem consciência disso.Tal processo envolve todos os tipos de mídia, incluindojornais, revistas, filmes, televisão, rádio e ociberespaço. Esses meios servem como materiaispedagógicos não escolares, informais e onipresentes.”CORTÉS, Carlos E. Cortés. How the Media Teach. In SCHWARZ, Gretchene BROWN, Pamela. Media Literacy: transforming curriculum and teaching – 104ºYearbook of the National Society for the Study of Education. Malden: Blackwell, 2005.
  24. 24. A mídia apresenta informaçãoA mídia organiza ideiasA mídia dissemina valoresA mídia cria e reforça expectativasA mídia provê modos de comportamentoIlustração do cineasta Tim BurtonCOMO A MÍDIA ENSINA?
  25. 25. DEPOIMENTOS DOS ALUNOS
  26. 26. DEPOIMENTOS DOS ALUNOS
  27. 27. DEPOIMENTOS DOS ALUNOS
  28. 28. POR QUE ESTAMOS PROMOVENDO MÍDIA-EDUCAÇÃO?“Toda pessoa tem direito à liberdade de opinião eexpressão; este direito inclui a liberdade de, seminterferência, ter opiniões e de procurar, receber etransmitir informações e ideias por quaisquer meios eindependentemente de fronteiras”(Artigo 19 da Declaração Universal dos Direitos Humanos)

×