Profª Isabel Aguiar
NOVA ORDEM MUNDIAL
 Desagregação do socialismo = colapso da ordem bipolar
• Inicial hegemonia dos EUA  Ação unilateral dos EUA em
questões ...
 Os países subdesenvolvidos Classificação utilizada para
enquadrar países apresentam precários índices de qualidade de
v...
Posições mundiais em Produto
Interno Bruto (PIB) e no Índice de
Desenvolvimento Humano (IDH)
 Origem do termo: Theodore Levitt (livro
“Globalização dos mercados”, em 1985)
 Ordenamento da economia mundial a partir...
 Características:
• Concentração do capital em oligopólios internacionais: grandes
empresas concentrando riquezas
GLOBALI...
 Blocos Econômicos
• Facilitação da integração econômica e política, podendo ser
diferenciados entre áreas de livre comér...
GLOBALIZAÇÃO
União Europeia (1993)
Áustria, Bélgica, Bulgária, Chipr
e, República
Checa, Dinamarca, Estónia, Finl
ândia, F...
GLOBALIZAÇÃO
APEC (Asia–Pacific Economic Cooperation, 1993)
Austrália, Brunei, Canadá, Chile, China, Indonésia, Japão, Cor...
 Dificuldades:
• Comprometimento da soberania nacional
GLOBALIZAÇÃO
• Homogeneização de perfis de sociedade convivendo co...
 New Deal e Wellfare State: políticas com influente ação do Estado
• No Ocidente: políticas de “favorecimento” social par...
• Necessidade de inibir influência de organizações sociais para
facilitar controle do setor produtivo
NEOLIBERALISMO
• Pol...
 Aplicação do neoliberalismo:
• 1973: Chile durante ditadura Pinochet
NEOLIBERALISMO
• Final dos 1970: Inglaterra de Marg...
• Administração de taxas de câmbio, política comercial de
abertura de mercado e liberação de importações, liberdade
para e...
A nova ordem mundial
A nova ordem mundial
A nova ordem mundial
A nova ordem mundial
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

A nova ordem mundial

1.105 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.105
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
281
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
36
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A nova ordem mundial

  1. 1. Profª Isabel Aguiar NOVA ORDEM MUNDIAL
  2. 2.  Desagregação do socialismo = colapso da ordem bipolar • Inicial hegemonia dos EUA  Ação unilateral dos EUA em questões diplomático-militares  O G8: EUA, Japão, Alemanha, França, Reino Unido, Itália e Canadá e Rússia UM MUNDO DESIGUAL • Fundação do G6 em 1975, reformu- lado em 1976 com o acréscimo do Canadá e em 1991 com o ingresso da Rússia • Grupo contestado por segmentos de movimentos políticos e sociais que tomam as decisões do G8 como atos de legitimidade questionável.
  3. 3.  Os países subdesenvolvidos Classificação utilizada para enquadrar países apresentam precários índices de qualidade de vida e precariedade econômica UM MUNDO DESIGUAL  Os países em desenvolvimento  Classificação utilizada para enquadrar países que demonstram esforços em relação à superação do subdesenvolvimento  Os países emergentes  Classificação utilizada para enquadrar países que apresentam avanços destacados em desenvolvimento econômico. Exemplos: Brasil, México, África do Sul, Argentina, etc.  O grupo BRIC  Brasil, Rússia, Índia e China, agrupados em função do potencial produtivo e possibilidades de desenvolvimento, tendo cada vez mais influência em termos globais
  4. 4. Posições mundiais em Produto Interno Bruto (PIB) e no Índice de Desenvolvimento Humano (IDH)
  5. 5.  Origem do termo: Theodore Levitt (livro “Globalização dos mercados”, em 1985)  Ordenamento da economia mundial a partir da década de 1970 GLOBALIZAÇÃO  Adoção de práticas políticas, econômicas e culturais que envolvem setores públicos, privados e organismos internacionais  Expansão capitalista favorecida pela decadência da experiência socialista liderada pela URSS  Aprofundamento do desnível entre economias capitalistas centrais X economias periféricas
  6. 6.  Características: • Concentração do capital em oligopólios internacionais: grandes empresas concentrando riquezas GLOBALIZAÇÃO • Internacionalização dos processos de produção e “terceirização” de setores da escala de produção • Crescente fusão de empresas para reduzir custos e ampliar ganhos • Desterritorização do capital através dos mercados financeiros internacionais e liberalização do comércio internacional além de fronteiras políticas • Formação de megamercados: ação contraditória que visa fortalecer blocos regionais
  7. 7.  Blocos Econômicos • Facilitação da integração econômica e política, podendo ser diferenciados entre áreas de livre comércio, uniões aduaneiras e mercados comuns GLOBALIZAÇÃO NAFTA (1994) (North American Free Trade Agreement): EUA, Canadá e México Mercosul (1991) Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai Tentativa frustrada em 2005: ALCA (Área de Livre Comércio das Américas)
  8. 8. GLOBALIZAÇÃO União Europeia (1993) Áustria, Bélgica, Bulgária, Chipr e, República Checa, Dinamarca, Estónia, Finl ândia, França, Alemanha, Gréci a, Hungria, Irlanda, Itália, Letóni a, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Países Baixos, Polônia, Portugal, Romê nia, Eslováquia, Eslovênia, Espa nha, Suécia e Reino Unido
  9. 9. GLOBALIZAÇÃO APEC (Asia–Pacific Economic Cooperation, 1993) Austrália, Brunei, Canadá, Chile, China, Indonésia, Japão, Coreia do Sul, Malásia, México, Nova Zelândia, Papua-Nova Guiné, Peru, Filipinas, Rússia, Singapura, Taiwan, Tailândia, EUA e Vietnã
  10. 10.  Dificuldades: • Comprometimento da soberania nacional GLOBALIZAÇÃO • Homogeneização de perfis de sociedade convivendo com ampliação de desigualdades e tensões • Crises em escala global Desemprego Estrutural Conjuntural Substituição de mão de obra por tecnologia Resultado de desajustes nos mercados
  11. 11.  New Deal e Wellfare State: políticas com influente ação do Estado • No Ocidente: políticas de “favorecimento” social para afastar apelos socialistas = “Humanização” do capitalismo NEOLIBERALISMO • 1973-1979: Crise do Petróleo = crise do wellfare state e redução de recursos para aplicação em políticas sociais  Retomada de ideias do economista austríaco Samuel Von Hayek • Crítica a todas as restrições à liberdade econô- mica, defesa de uma “natural” desigualdade social, do “Estado Mínimo”, do corte dos gastos sociais
  12. 12. • Necessidade de inibir influência de organizações sociais para facilitar controle do setor produtivo NEOLIBERALISMO • Política de redução da ação do Estado com objetivo de ampliar participação privada, ex: privatizações • Transferência para iniciativa privada de atividades como educação, saúde, previdência e segurança • Manutenção de uma taxa de desemprego fomentando uma reserva de mão de obra, forçando diminuição da influência sindical e redução de salários • Redução de impostos possibilitando mais recursos disponíveis para investimento na cadeia de produção • Não-intervenção do Estado em questões entre capital e trabalho, ampliando a flexibilização das relações
  13. 13.  Aplicação do neoliberalismo: • 1973: Chile durante ditadura Pinochet NEOLIBERALISMO • Final dos 1970: Inglaterra de Margareth Tatcher (1979-1990) • EUA: Ronald Reagan (1980-1988) • Formação do “Consenso de Washington” (1990) • Influência do Banco Mundial e do FMI: Desenvolver políticas para a América Latina  Estabelecimento de um plano de reformas: Controle do déficit fiscal, cortes de gastos públicos, administração de taxas de juros e câmbio
  14. 14. • Administração de taxas de câmbio, política comercial de abertura de mercado e liberação de importações, liberdade para entrada de investimentos internos, privatização de empresas estatais, desregulamentação da economia, eliminação de barreiras e legislações regulatórias (ex. leis trabalhistas), lei de patentes e garantia dos direitos de propriedade NEOLIBERALISMO

×