Fundação
2001
2006
2007
2008
2009
2011
2012
2013
Coordendou o Fórum
Estadual dos DCA
Presidiu Conselho
DCA Itajaí
Executou...
Rua Odílio Garcia, 408
Bairro Cordeiros – Itajaí - SC
Itajaí
191 Países, incluindo o Brasil, se reuniram na ONU e estabeleceram os
8 Objetivos de Desenvolvimento do Milênio
Envolvimento dos 3 Setores
1990 -
Conferências
Sociais
Internacionais
2000 - Foro
do Milênio
(ONGs)
Conferência
dos
Presidentes
dos
Parlamentos
Nacio...
Os símbolos foram criados voluntariamente no Brasil em 2005 pela equipe da agência McCann-Erickson. O mentor e coordenador...
• Reduzir pela metade, até 2015, a proporção da
população com renda abaixo da linha da pobreza;
• Reduzir pela metade, até...
Garantir que, até 2015, todas as crianças,
terminem o ensino fundamental.
Criar parcerias com as
escolas e criar grupos d...
• Eliminar a disparidade entre os sexos no ensino
fundamental e médio até 2015.
Divulgar os locais de
atendimento para
mul...
• Reduzir em dois terços, até 2015, a mortalidade
materna de crianças menores de 5 anos.
Estimular a vacinação;
Estimular ...
• Reduzir em três quartos, até 2015, a taxa de
mortalidade materna.
Proporcionar atividades
que contribuam para o
planejam...
• Até 2015, ter detido e começado a reverter a propagação do
HIV/AIDS;
• Até 2015, ter detido e começado a reverter a prop...
Integrar os princípios do desenvolvimento sustentável nas
políticas e programas nacionais e reverter a perda de
recursos ...
• Em cooperação com os países em desenvolvimento,
formular e executar estratégias que permitam trabalho
digno e produtivo ...
SELO SOCIAL
SOROCABA
PARTICIPANTES
• Curso de Formação de 40h sobre Marketing Relacionado a Causa (MRC),
gestão de projetos, captação, comunica...
CONSELHO DO SELO SOCIAL
• É um conselho consultivo e deliberativo responsável pela adequação anual regulamento
do Selo Soc...
1. Cria Objetivos de Desenvolvimento da Cidade (ODC), municipalizando os 8
Jeitos de Mudar o Mundo;
2. Mobilização e Integ...
Regulamento
do Selo Social
Regulamento do Selo Social 2014
O QUE É O SELO SOCIAL
• SEÇÃO I - CONCEITOS
• SEÇÃO II - DOS OBJETIVOS
• SEÇÃO III - DAS M...
• PARA PARTICIPAR DO SELO SOCIAL
• SEÇÃO IX – DOS PROJETOS
• SEÇÃO X - DOS INVESTIMENTOS
• SEÇÃO XI - DOS IMPACTOS SOCIAIS...
• DA CERTIFICAÇÃO DO SELO SOCIAL
• SEÇÃO XV - DA AVALIAÇÃO
• SEÇÃO XVI - DA CERTIFICAÇÃO
• DA UTILIZAÇÃO DA SOCIAL
• SEÇÃO...
Art. 1º O Selo Social do Instituto Abaçaí é um
projeto de mobilização, organização e desenvolvimento
sócioterritorial que ...
Art. 2 º São objetivos do Selo Social:
I. Articular entre os três setores parcerias estratégicas para a execução de
projet...
Art. 15 - Poderão se inscrever, participar e pleitear o Selo Social
exclusivamente pessoas jurídicas que se caracterizam c...
Art. 16 – Compete aos participantes do Selo Social:
I. Participar das formações, reuniões, seminários, eventos e palestras...
Art. 24 - Poderão receber o Selo Social organizações inscritas no prazo e que
cumprirem os seguintes critérios:
I – Comum ...
Etapas do
Projeto
Abertura e
Mobilização das
Inscrições
Palestra Selo Social no
Município para
participantes
Etapa 1,2,3 d...
• Fevereiro
• 24 – Palestra de Selo Social para Participantes; (2h)
• 25 – Formação (4h)
• Março
• 11 – Formação (4h)
• 25...
Elaboração de Projetos
selosocial.com/sorocaba
Mas, afinal, o que é um projeto?
• Projeto é intenção, é sonho: “Meu projeto é comprar uma casa”.
• Projeto é doutrina, fi...
O que é um Projeto Social?
• Segundo o Dicionário Aurélio projeto é “uma
ideia de executar ou realizar algo no futuro.
Um ...
Conceitos de Projeto Social
• “Um esforço para acelerar o
desenvolvimento humano através
da busca de soluções alternativas...
EMPRESAS
Por que investir em projetos sociais?
• A empresa, ao assumir um relacionamento
mais abrangente com a comunidade,...
Tendências e Desafios dos Projetos Sociais
Ênfase na ação local e
valorização dos recursos locais;
Articulação entre setor...
Tipo de Projeto
• Próprio
• Projetos criados e realizados pela própria organização.
• Parceria
• Projeto que dependa da pa...
Regulamento – Seção IX Dos Projetos
• Art. 17 - O projeto é o compromisso declarado pela organização para o
cumprimento do...
Regulamento – Seção IX Dos Projetos
• Parágrafo Primeiro: As informações inseridas no campo projeto
estarão públicas no po...
1.
Título
2.
Descrição
3.
Objetivos
4.
Justificativa
5.
Metodologia
Etapas para Elaboração de Projetos
portal selosocial.c...
Título do Projeto
Fornece uma ideia inicial
Responde a pergunta: O QUE?
Deve indicar de
maneira sintética
o conteúdo do
pr...
Elaboração do Projeto
1.
Título
2.
Descrição
3.
Objetivos
4.
Justificativa
5.
Metodologia
Descrição do Projeto
Deve permitir que o
leitor construa uma
visão geral do projeto,
entenda seu sentido,
método de ação, ...
Descrição do Projeto
Quem Instituto Abaçaí
O que Projeto ECA na Sala de Aula
Como Com oficinas para jovens protagonistas e...
Elaboração do Projeto
1.
Título
2.
Descrição
3.
Objetivos
4.
Justificativa
5.
Metodologia
Objetivos
O objetivo geral expressa a intenção de atingir um determinado fim, uma mudança na situação social da região.
O ...
Elaboração do Projeto
1.
Título
2.
Descrição
3.
Objetivos
4.
Justificativa
5.
Metodologia
Justificativa
Resumidamente, pode-se dizer que a
justificativa inclui, além do cenário, as
razões (que são as causas), os ...
Elaboração do Projeto
1.
Título
2.
Descrição
3.
Objetivos
4.
Justificativa
5.
Metodologia
Metodologia
Diz respeito às ações e a
forma com que serão
realizadas, de forma
concreta.
Que procedimentos
(métodos, técni...
Elaboração do Projeto
1.
Título
2.
Descrição
3.
Objetivos
4.
Justificativa
5.
Metodologia
Em um Projeto Social,
quando se pergunta:
SELO SOCIAL
O Selo Social do Instituto Abaçaí é um projeto de mobilização,
organização e desenvolvimento sócioterritorial ...
Balanço Social
Conhecer para Reconhecer
Balanço Social
• O Balanço Social é um relatório que contêm informações sobre os
investimentos das organizações inscritas ...
Balanço Social
Ações
Desenvolvidas
Investimento
Público
Beneficiado
Impactos
Sociais
Organizações
Beneficiadas
Organizaçõe...
Ações
Desenvolvidas
Investimento
Público
Beneficiado
Impactos
Sociais
Organizações
Beneficiadas
Organizações
Parceiras
Qua...
Ações
Desenvolvidas
Investimento
Público
Beneficiado
Impactos
Sociais
Organizações
Beneficiadas
Organizações
Parceiras
• O...
Ações
Desenvolvidas
Investimento
Público
Beneficiado
Impactos
Sociais
Organizações
Beneficiadas
Organizações
Parceiras
• Q...
Ações
Desenvolvidas
Investimento
Público
Beneficiado
Impactos
Sociais
Organizações
Beneficiadas
Organizações
Parceiras
Imp...
Ações
Desenvolvidas
Investimento
Público
Beneficiado
Impactos
Sociais
Organizações
Beneficiadas
Organizações
Parceiras
BEN...
Formação
1ªEtapa . Integração
. Projetos Sociais
. Balanço Social
. Seminário
2ªEtapa
. Formas de
Investimento
. Impacto S...
PRÓXIMOS PASSOS
 Anotar tudo que a organização faz:
 De economia de copos plásticos à palestras e projetos
sociais;
registrar o que
real...
ações isoladas
agrupar
 Diversas ações pontuais em uma determinada área;
 Diversas palestras sobre temas;
 Conjunto de ...
 Identificar dentre os projetos que
a organização já realiza, quais
deles se encaixam na área de
algum dos 8 Jeitos de Mu...
COMO TEREI MATERIAL PARA COMPROVAR MINHAS AÇÕES E IMPACTO
SOCIAL?
 Foto;
 Vídeo;
 Áudio/Podcast;
 Depoimento;
 Formul...
Selo Social de Sorocaba -
Selo Social de Sorocaba -
Selo Social de Sorocaba -
Selo Social de Sorocaba -
Selo Social de Sorocaba -
Selo Social de Sorocaba -
Selo Social de Sorocaba -
Selo Social de Sorocaba -
Selo Social de Sorocaba -
Selo Social de Sorocaba -
Selo Social de Sorocaba -
Selo Social de Sorocaba -
Selo Social de Sorocaba -
Selo Social de Sorocaba -
Selo Social de Sorocaba -
Selo Social de Sorocaba -
Selo Social de Sorocaba -
Selo Social de Sorocaba -
Selo Social de Sorocaba -
Selo Social de Sorocaba -
Selo Social de Sorocaba -
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Selo Social de Sorocaba -

741 visualizações

Publicada em

Apresentação do Projeto Selo Social
8 Jeitos de Mudar o Mundo - ODM
Regulamento do Selo Social de Sorocaba 2014
Elaboração de Projetos
Relatório Social
Próximos Passos

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
741
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
16
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Selo Social de Sorocaba -

  1. 1. Fundação 2001 2006 2007 2008 2009 2011 2012 2013 Coordendou o Fórum Estadual dos DCA Presidiu Conselho DCA Itajaí Executou projetos com Recursos da Petrobras - FIA Articulou projeto Arte nos Bairros em Itajaí Executou projetos em parceria com Ministério do Meio Ambiente Implementou projeto Cine Popular em Itajaí Selo Social
  2. 2. Rua Odílio Garcia, 408 Bairro Cordeiros – Itajaí - SC Itajaí
  3. 3. 191 Países, incluindo o Brasil, se reuniram na ONU e estabeleceram os 8 Objetivos de Desenvolvimento do Milênio
  4. 4. Envolvimento dos 3 Setores
  5. 5. 1990 - Conferências Sociais Internacionais 2000 - Foro do Milênio (ONGs) Conferência dos Presidentes dos Parlamentos Nacionais 55ª Assembleia Geral das Nações Unidas Cúpula do Milênio Declaração do Milênio 8 Jeitos de Mudar o Mundo Foi adotada a Declaração do Milênio em 2000, e ao analisar os problemas mundiais , foram estabelecidos objetivos e metas que devem ser atingidas até 2015. Esses objetivos, com suas respectivas metas e indicadores, foram elaborados por um grupo de especialistas e oficializados pelos países em 2005. Este conjunto de 8 objetivos são chamados de Objetivos do Desenvolvimento do Milênio – ODM, que no Brasil, são chamados de 8 Jeitos de Mudar o Mundo. Os ODM foram pactuados pelos governos de 191 países-membros da ONU, incluindo o Brasil, com a finalidade de tornar o mundo um lugar melhor para viver. 8 Jeitos de Mudar o Mundo
  6. 6. Os símbolos foram criados voluntariamente no Brasil em 2005 pela equipe da agência McCann-Erickson. O mentor e coordenador da campanha foi o publicitário Percival Caropreso. Tamanhas são a força comunicativa, a clareza e a simplicidade dos ícones que eles foram adotados por outros países e pela própria sede das Nações Unidas.
  7. 7. • Reduzir pela metade, até 2015, a proporção da população com renda abaixo da linha da pobreza; • Reduzir pela metade, até 2015 a proporção da população que sofre de fome. Criar formas de geração de emprego e renda; Estimular e ampliar a proposta do Jovem aprendiz ou estagiários; Fazer orientação sobre alimentação, nutrição e saúde; Estruturar cooperativas para aproveitamento de recursos comunitários; METAS PACTUADAS
  8. 8. Garantir que, até 2015, todas as crianças, terminem o ensino fundamental. Criar parcerias com as escolas e criar grupos de voluntários para ajudá- las; Organizar campanhas de doação de livros e de materiais didáticos para instituições e bibliotecas; Auxiliar as escolas no acolhimento e respeito aos alunos com deficiência; Identificar crianças fora da escola, criando e implementando estratégias para encaminhá-las ao ensino; METAS PACTUADAS
  9. 9. • Eliminar a disparidade entre os sexos no ensino fundamental e médio até 2015. Divulgar os locais de atendimento para mulheres, onde possa denunciar a violência e ter um acompanhamento físico e psicológico; Identificar e divulgar novas oportunidades de trabalho para mulheres; Incentivar ações que estimulem as mulheres a buscar alternativas de geração de renda; Atuar em atividades em prol da melhoria da autoestima das mulheres, promovendo a valorização e o respeito em todas as fases do seu ciclo de vida; METAS PACTUADAS
  10. 10. • Reduzir em dois terços, até 2015, a mortalidade materna de crianças menores de 5 anos. Estimular a vacinação; Estimular o diagnóstico precoce e assistência a crianças acometidas por doença(s) e suas famílias; Promover o aumento da cobertura e do acompanhamento pré- natal; Disseminar informações sobre cuidados com o bebê; METAS PACTUADAS
  11. 11. • Reduzir em três quartos, até 2015, a taxa de mortalidade materna. Proporcionar atividades que contribuam para o planejamento familiar; Promover a prevenção do câncer de mama e de colo de útero; Orientar sobre a gravidez de risco e a importância do exame pré-natal; Acompanhar uma gestante, garantindo a realização do pré-natal e facilitando a aquisição de medicamentos, quando necessário; METAS PACTUADAS
  12. 12. • Até 2015, ter detido e começado a reverter a propagação do HIV/AIDS; • Até 2015, ter detido e começado a reverter a propagação da malária e de outras doenças. Fazer campanhas de informação, mobilização e prevenção à Aids e de outras doenças epidêmicas; Divulgar informações sobre todas as DSTs e orientar sobre sintomas e busca de tratamento médico; Fazer levantamento sobre os serviços disponíveis – remédios, postos de saúde, centros de atendimento; Promover a utilização de preservativos, o não compartilhamento de seringas e agulhas, prevenindo o HIV; METAS PACTUADAS
  13. 13. Integrar os princípios do desenvolvimento sustentável nas políticas e programas nacionais e reverter a perda de recursos ambientais até 2015; Reduzir à metade, até 2015, a proporção da população sem acesso sustentável à água potável segura; Até 2020, ter alcançado uma melhora significativa nas vidas de pelo menos 100 milhões de habitantes de bairros degradados. Fazer campanhas de uso racional de água e energia; Plantar árvores nas ruas, sempre solicitando licença à prefeitura e aos moradores; Implementar a coleta seletiva nas escolas, no condomínio ou no bairro e divulgar o benefício de produtos biodegradáveis ou recicláveis; Realizar mutirões de limpeza e rearborização de praças, rios e lagos; METAS PACTUADAS
  14. 14. • Em cooperação com os países em desenvolvimento, formular e executar estratégias que permitam trabalho digno e produtivo aos jovens. • Em cooperação com o setor privado, tornar acessíveis os benefícios das novas tecnologias, especialmente nos setores de informação e comunicação. Escolher temas de interesse comum e promover encontros entre escola e comunidade e organizações sociais; Divulgar o que já está sendo feito pela comunidade, no jornal da escola, do condomínio ou do bairro; Participar ativamente do planejamento da cidade – por meio do Orçamento Participativo, do Plano Diretor ou dos Conselhos Municipais; Formar parcerias com setor público, empresas, associações e conselhos, a fim de resolver os problemas mais relevantes da cidade e do bairro; METAS PACTUADAS
  15. 15. SELO SOCIAL SOROCABA
  16. 16. PARTICIPANTES • Curso de Formação de 40h sobre Marketing Relacionado a Causa (MRC), gestão de projetos, captação, comunicação e administração de recursos; • Site (selosocial.com/nome.da.organização) para divulgação da organização, projetos, ações e articulações de melhoria da cidade. • Visibilidade, pois terá sua organização, marca e projetos divulgados durante a participação no Selo Social; • Valorização da Imagem, pois vincula sua marca com diversos projetos sociais e indicadores da ONU; • Pode receber o SELO SOCIAL em evento público de ampla visibilidade.
  17. 17. CONSELHO DO SELO SOCIAL • É um conselho consultivo e deliberativo responsável pela adequação anual regulamento do Selo Social, bem como por zela pelo seu cumprimento, através do acompanhamento das ações do projeto e da avaliação dos impactos sociais declarados pelas participantes. • São atribuições do Conselho do Selo Social: • Representar os 3 setores nas avaliações dos impactos sociais; • Adequação anual do Regulamento as características da cidade; • Participação nos eventos, cursos, seminários e reuniões; • Discutir, avaliar e fazer considerações sobre os impactos sociais; • Definição dos ODMs em que cada participante obteve impactos sociais.
  18. 18. 1. Cria Objetivos de Desenvolvimento da Cidade (ODC), municipalizando os 8 Jeitos de Mudar o Mundo; 2. Mobilização e Integração das Empresas, Entidades Sociais e Órgãos Públicos; 3. Capacita as Organizações da Cidade para criarem estratégias, projetos e ações sociais; 4. Reconhece e Estimula a execução de projetos voltados ao Desenvolvimento da Cidade; 5. Certifica as organizações da cidade que contribuíram com o desenvolvimento da cidade. O PROJETO REALIZA:
  19. 19. Regulamento do Selo Social
  20. 20. Regulamento do Selo Social 2014 O QUE É O SELO SOCIAL • SEÇÃO I - CONCEITOS • SEÇÃO II - DOS OBJETIVOS • SEÇÃO III - DAS METAS DO SELO SOCIAL • ENVOLVIDOS NO SELO SOCIAL • SEÇÃO IV – DA EXECUTORA DO SELO SOCIAL • SEÇÃO V – DO ARTICULADOR LOCAL DO SELO SOCIAL • SEÇÃO VI – DOS INVESTIDORES SOCIAIS • SEÇÃO VII - DO CONSELHO DO SELO SOCIAL • SEÇÃO VIII – DOS PARTICIPANTES
  21. 21. • PARA PARTICIPAR DO SELO SOCIAL • SEÇÃO IX – DOS PROJETOS • SEÇÃO X - DOS INVESTIMENTOS • SEÇÃO XI - DOS IMPACTOS SOCIAIS • PARA RECEBER O SELO SOCIAL • SEÇÃO XII - DOS CRITÉRIOS DE CERTIFICAÇÃO • SEÇÃO XIII – DAS COMPROVAÇÕES • SEÇÃO XIV – DECLARAÇÃO DO BALANÇO SOCIAL Regulamento do Selo Social 2014
  22. 22. • DA CERTIFICAÇÃO DO SELO SOCIAL • SEÇÃO XV - DA AVALIAÇÃO • SEÇÃO XVI - DA CERTIFICAÇÃO • DA UTILIZAÇÃO DA SOCIAL • SEÇÃO XVII - DA UTILIZAÇÃO DO SELO SOCIAL • DAS DISPOSIÇÕES LEGAIS • SEÇÃO XVIII - DOS PRAZOS • SEÇÃO XIX - DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Regulamento do Selo Social 2014
  23. 23. Art. 1º O Selo Social do Instituto Abaçaí é um projeto de mobilização, organização e desenvolvimento sócioterritorial que envolve empresas, órgãos públicos e entidades, com objetivo de promover o desenvolvimento social, visando contribuir com os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio - ODM, criados pela Organização das Nações Unidas – ONU.
  24. 24. Art. 2 º São objetivos do Selo Social: I. Articular entre os três setores parcerias estratégicas para a execução de projetos que venham contribuir com os ODM. II. Estimular, orientar e capacitar os três setores da sociedade que demonstrarem interesse em contribuir para as metas dos ODM. III. Contribuir para o alcance dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio por meio de projetos de órgãos públicos, empresas e organizações não governamentais. IV. Melhorar a qualidade de vida da população, por meio dos impactos sociais vinculados as metas de desenvolvimento do milênio, com ética, transparência e responsabilidade. V. Reconhecer publicamente órgãos públicos, empresas e organizações não governamentais pelos impactos sociais obtidos por meio da execução de projetos na cidade.
  25. 25. Art. 15 - Poderão se inscrever, participar e pleitear o Selo Social exclusivamente pessoas jurídicas que se caracterizam como: I. Órgãos Públicos: Secretarias, fundações e autarquias, municipais, estaduais ou federais, varas do poder judiciário, câmara de vereadores do município. I. Organizações Privadas com fins lucrativos: Empresas de micro, pequeno, médio e grande porte e empreendedor individual; I. Organizações Privadas sem fins lucrativos: Associações, institutos, fundações, clubes e cooperativas;
  26. 26. Art. 16 – Compete aos participantes do Selo Social: I. Participar das formações, reuniões, seminários, eventos e palestras relacionadas ao Selo Social. II. Manter atualizada a página da organização no portal do Selo Social; III. Executar projetos, realizar investimentos e obter impactos sociais em prol do cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio na cidade de Sorocaba; IV. Integrar com outras organizações e setores afins de qualificar e potencializar as ações em prol dos ODM; V. Promover o Selo Social dentro de sua organização, junto a seus funcionários, colaboradores e servidores; VI. Documentar os projetos, investimentos e impactos sociais que obteve durante o ciclo do selo social; Parágrafo Segundo: A inscrição e participação em todas as etapas, não garante a certificação da participante.
  27. 27. Art. 24 - Poderão receber o Selo Social organizações inscritas no prazo e que cumprirem os seguintes critérios: I – Comum a todas as organizações: a) Ter regularidade fiscal Municipal, Estadual e Federal; b) Regularidade Ambiental, quando a organização pleitear reconhecimento no ODM 7; c) Inscrever os projetos no portal do Selo Social; d) Preencher a Declaração do Balanço Social dos projetos inscritos no portal do Selo Social; e) Realizar investimentos para cumprimento dos ODM na cidade; f) Obter e declarar os Impactos Sociais internos e externos, com resultados quantitativos e/ou qualitativos; g) Participar em no mínimo 70% (setenta por cento) das formações oferecidas pela organização executora; II – Especificidades dos órgãos públicos: a) Cumprir suas obrigações legais com qualidade, executando os projetos voltados aos ODM em parceria com outras organizações.
  28. 28. Etapas do Projeto Abertura e Mobilização das Inscrições Palestra Selo Social no Município para participantes Etapa 1,2,3 do Curso de Formação Assessoria Individualizada Seminário Selo Social no Município Entrega do Balanço Social e documentos Avaliação do Balanço Social Cerimonia de Certificação das organizações Formação sobre Marketing Social com a Marca do Selo Social
  29. 29. • Fevereiro • 24 – Palestra de Selo Social para Participantes; (2h) • 25 – Formação (4h) • Março • 11 – Formação (4h) • 25 – Formação (4h) • Abril • 08 – Seminário Selo Social (4h)  Maio  13– Formação (4h)  27– Seminário do Selo Social (4h)  Junho  10 – Formação (4h)  24 – Formação (4h)  Julho  01– Formação (4h)  02 a 04 – Assessoria Individualizada (1h)  Até dia 11 – Declaração do Balanço Social Calendário do Participante - SS 2014
  30. 30. Elaboração de Projetos
  31. 31. selosocial.com/sorocaba
  32. 32. Mas, afinal, o que é um projeto? • Projeto é intenção, é sonho: “Meu projeto é comprar uma casa”. • Projeto é doutrina, filosofia, diretriz: “Meu projeto de país é muito diferente”. • Projeto é ideia ou concepção de um produto ou serviço: “Estes dois carros são projetos muito semelhantes”. • Projeto é esboço ou proposta: “Todos têm o direito de apresentar um projeto de lei ao Congresso”. • Projeto é desenho para orientar construção: “Já aprovei e pedi ao arquiteto que detalhasse o projeto”. • Projeto é empreendimento com investimento: “A Prefeitura vai construir novo projeto habitacional”. • Projeto é atividade organizada com o objetivo de buscar uma nova solução: “Precisamos iniciar o projeto de desenvolvimento de um novo motor, menos poluente”. • Projeto é um tipo de organização temporária, criada para realizar uma atividade finita: “Aquele pessoal é a equipe do projeto do novo motor”. Secretaria De Estado Do Meio Ambiente. Departamento De Projetos Da Paisagem. Projeto De Recuperação De Matas Ciliares. Curso: Gestão de Projetos, APOSTILA. Disponível em: <http://www.sigam.ambiente.sp.gov.br/sigam2/Repositorio/222/Documentos/Gestao%20Projetos/20061_ap_GestaoProjetosPRMC_FIAUSP.pdf>
  33. 33. O que é um Projeto Social? • Segundo o Dicionário Aurélio projeto é “uma ideia de executar ou realizar algo no futuro. Um plano. Um empreendimento a ser realizado dentro de determinado esquema.” • Já a palavra “social” é definida como “da sociedade ou relativo à sociedade, comunidade ou agremiação.” Logo, um projeto social é uma ideia, um plano a ser executado para o benefício da sociedade. Têm a intenção de provocar mudanças (impactos sociais); Têm limites de tempo e recursos (regulamento); Visam a melhorar as condições de vida dos beneficiários (8 Jeitos de Mudar o Mundo); São ações planejadas e coerentes entre si (qualidade).
  34. 34. Conceitos de Projeto Social • “Um esforço para acelerar o desenvolvimento humano através da busca de soluções alternativas e inovadoras para problemas sociais identificados, reconhecidos e não-solucionados” TANCREDI, Francisco B.; KISIL, Marcos. Inovando o Ensino de Projetos Sociais. Read – Revista Eletrônica de Administração, v. 2, n. 4, 1996. Disponível em: <http://www.adm.ufrgs.br/read/read04/artigo/tancre.htm>. • “Um empreendimento planejado que consiste num conjunto de atividades inter-relacionadas e coordenadas para alcançar objetivos específicos dentro dos limites de um orçamento e de um período de tempo dados” (ONU, 1984)
  35. 35. EMPRESAS Por que investir em projetos sociais? • A empresa, ao assumir um relacionamento mais abrangente com a comunidade, colabora para derrubar o preconceito contra o lucro e, consequentemente, para estabelecer as bases de uma relação firme e duradoura entre quem produz e a sociedade. • Ao ser sensível às necessidades da sociedade, a empresa pode conhecer melhor as necessidades de seus consumidores ou usuários, oferecendo a eles, a melhor preço, produtos e serviços de que necessitam; ao melhorar a qualidade de vida e o bem-estar da população, a empresa promove o crescimento do mercado. • Para o sistema de livre iniciativa sobreviver é preciso que as empresas gerem lucro, proporcionem empregos, paguem impostos, recompensem seus acionistas pelos seus riscos e preservem sua imagem, partilhando com as comunidades alguns dos benefícios que geram com seus empreendimentos. • A construção de uma moderna, justa e progressiva economia de mercado passa pela extensão responsável dos objetivos das empresas para além do limite dos negócios. As empresas que planejam e executam programas comunitários bem sucedidos são menos vulneráveis a críticas da imprensa, das classes trabalhadoras, de grupos religiosos, de partidos políticos e do público em geral – o que, em contexto democrático, é bom para a sua imagem e, consequentemente, para os negócios. PFEIFFER, C. Por que as empresas privadas investem em projetos sociais e urbanos no Rio de Janeiro? Rio de Janeiro, abril de 2001. Disponível em < http://mpprio.com.br/downloads/livro_claudiapfeiffer.pdf >
  36. 36. Tendências e Desafios dos Projetos Sociais Ênfase na ação local e valorização dos recursos locais; Articulação entre setores e organizações; Conhecimento da demanda e gestão participativa; Planejamento e monitoramento; Obtenção, registro e mensuração de impactos sociais.
  37. 37. Tipo de Projeto • Próprio • Projetos criados e realizados pela própria organização. • Parceria • Projeto que dependa da parceria com outra organização para ser realizado. • Terceiros • Projeto que a organização apoia, porém, não realiza. • Observação: Em caso de projetos em parceria, cada organização insere no portal apenas as ações que a própria organização realiza/participa.
  38. 38. Regulamento – Seção IX Dos Projetos • Art. 17 - O projeto é o compromisso declarado pela organização para o cumprimento dos ODM na Cidade no período determinado. • Art. 18 - As organizações inscritas deverão manter atualizados seus projetos no portal do Selo Social, contendo as seguintes informações: I. Nome do projeto; II. Tipo de projeto; III. Investimento; IV. Descrição; V. Objetivos; VI. Justificativa; VII. Metodologia; VIII. Fotos.
  39. 39. Regulamento – Seção IX Dos Projetos • Parágrafo Primeiro: As informações inseridas no campo projeto estarão públicas no portal do Selo Social. • Parágrafo Segundo: Serão considerados para efeito de certificação projetos já executados ou novos no qual o participante tenha realizado investimentos e obtido impacto social entre os meses de Julho de 2013 e Junho de 2014, período do primeiro ciclo do Selo Social.
  40. 40. 1. Título 2. Descrição 3. Objetivos 4. Justificativa 5. Metodologia Etapas para Elaboração de Projetos portal selosocial.com
  41. 41. Título do Projeto Fornece uma ideia inicial Responde a pergunta: O QUE? Deve indicar de maneira sintética o conteúdo do projeto; Deve estar alinhado com o objetivo ou a missão do projeto. Em linhas gerais o nome “ideal” do projeto poderá advir do cenário que se deseja alterar, entretanto não é uma regra. É comum o nome inicial dado ao projeto ser alterado durante a elaboração do mesmo.
  42. 42. Elaboração do Projeto 1. Título 2. Descrição 3. Objetivos 4. Justificativa 5. Metodologia
  43. 43. Descrição do Projeto Deve permitir que o leitor construa uma visão geral do projeto, entenda seu sentido, método de ação, seu financiamento, e o ODM em que ele se enquadra. QuestõesBásicas . Quem? . Quando? . Como? . Onde? . O quê? . Por porquê? Resumo . Deve informar a essência do projeto de maneira resumida, mas completa. . Ao ler, deve-se ter uma ideia razoavelmente clara do projeto.
  44. 44. Descrição do Projeto Quem Instituto Abaçaí O que Projeto ECA na Sala de Aula Como Com oficinas para jovens protagonistas e professores da rede pública de ensino Por que Para incluir o ECA no currículo do ensino fundamental e estimular o protagonismo juvenil Quando Durante 60 horas de formação, a partir de agosto Onde Em 22 escolas de Itajaí exemplo
  45. 45. Elaboração do Projeto 1. Título 2. Descrição 3. Objetivos 4. Justificativa 5. Metodologia
  46. 46. Objetivos O objetivo geral expressa a intenção de atingir um determinado fim, uma mudança na situação social da região. O que sua organização deseja realizar com o projeto? O objetivo é a afirmação capaz de demonstrar a transformação que o projeto pretende alcançar.; O objetivo costuma ser ousado, capaz de sinalizar as mudanças mais profundas que poderão ser alcançadas pelo projeto a médio e longo prazos. Responde a pergunta: O QUE DESEJAMOS ATINGIR COM ESSE PROJETO? Se colaborar com um dos 8 Jeitos de Mudar o Mundo for um dos seus objetivos, adicione-o no objetivo do seu projeto!
  47. 47. Elaboração do Projeto 1. Título 2. Descrição 3. Objetivos 4. Justificativa 5. Metodologia
  48. 48. Justificativa Resumidamente, pode-se dizer que a justificativa inclui, além do cenário, as razões (que são as causas), os motivos (que levaram ao ataque daquele problema) e a importância do que se pretende fazer (as mudanças que se tem a intenção de realizar). POR QUE? Por que executar o projeto? Por que ele deve ser implementado? Qual a importância desse problema/questão para a comunidade? Quais são os benefícios econômicos, sociais e ambientais a serem alcançados com esse projeto?
  49. 49. Elaboração do Projeto 1. Título 2. Descrição 3. Objetivos 4. Justificativa 5. Metodologia
  50. 50. Metodologia Diz respeito às ações e a forma com que serão realizadas, de forma concreta. Que procedimentos (métodos, técnicas e instrumentos, etc.) serão adotados? Quais e como serão as atividades? Como e em que momentos haverá a participação e envolvimento do grupo social? Qual o passo a passo para a execução do projeto?
  51. 51. Elaboração do Projeto 1. Título 2. Descrição 3. Objetivos 4. Justificativa 5. Metodologia
  52. 52. Em um Projeto Social, quando se pergunta:
  53. 53. SELO SOCIAL O Selo Social do Instituto Abaçaí é um projeto de mobilização, organização e desenvolvimento sócioterritorial que envolve empresas, órgãos públicos e entidades, com objetivo de promover o desenvolvimento social, visando contribuir com os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio - ODM, criados pela Organização das Nações Unidas - ONU.
  54. 54. Balanço Social Conhecer para Reconhecer
  55. 55. Balanço Social • O Balanço Social é um relatório que contêm informações sobre os investimentos das organizações inscritas no Selo Social. • Permite ao Conselho do Selo Social identificar e avaliar os impactos sociais internos e externos a partir das ações declaradas.
  56. 56. Balanço Social Ações Desenvolvidas Investimento Público Beneficiado Impactos Sociais Organizações Beneficiadas Organizações Parceiras
  57. 57. Ações Desenvolvidas Investimento Público Beneficiado Impactos Sociais Organizações Beneficiadas Organizações Parceiras Quais foram as ações desenvolvidas no projeto neste ciclo, entre os meses de Julho de 2013 e Junho de 2014? Por que Ações Desenvolvidas? Entendemos que cada ação que realizamos produz resultados. Ou seja, cada atividade que foi desenvolvida em seu projeto é capaz de produzir resultados, de alterar a realidade.
  58. 58. Ações Desenvolvidas Investimento Público Beneficiado Impactos Sociais Organizações Beneficiadas Organizações Parceiras • O investimento é a mensuração financeira de recursos utilizados pela organização participante para a realização do projeto. Recursos Humanos: • Horas de um profissional da organização cedidas para exercer alguma atividade voluntária. Materiais: • Livros, móveis, brinquedos, roupas, ceder espaços físicos, equipamentos, etc. Serviços: • Prestação gratuita de um serviço da própria organização. Moeda: • Doações financeiras
  59. 59. Ações Desenvolvidas Investimento Público Beneficiado Impactos Sociais Organizações Beneficiadas Organizações Parceiras • Quais pessoas foram diretamente beneficiadas com as ações do projeto? Crianças (0-11 anos) Adolescentes (12-18 anos) Adultos (19-59 anos) Idosos (60 anos em diante)
  60. 60. Ações Desenvolvidas Investimento Público Beneficiado Impactos Sociais Organizações Beneficiadas Organizações Parceiras Impactos Sociais INTERNOS: • Aqueles cujo público beneficiado sejam funcionários, servidores e colaboradores da organização ou aos seus dependentes. Resultados obtidos/mudanças geradas com os investimentos realizados na execução do projeto no município de Sorocaba. Impactos Sociais EXTERNOS: • Aqueles cujo público tenham a sociedade em geral (moradores da cidade) como beneficiários.
  61. 61. Ações Desenvolvidas Investimento Público Beneficiado Impactos Sociais Organizações Beneficiadas Organizações Parceiras BENEFICIADAS Aquelas que receberam algum tipo de benefício com o projeto realizado. PARCEIRAS Aquelas que tem co-participação no planejamento/execução do projeto.
  62. 62. Formação 1ªEtapa . Integração . Projetos Sociais . Balanço Social . Seminário 2ªEtapa . Formas de Investimento . Impacto Social . Parcerias . Seminário 3ªEtapa . Temas por Demanda [captação de recursos, marketing relacionado a causa, comunicação e administração de recursos] . Assessoria Individualizada
  63. 63. PRÓXIMOS PASSOS
  64. 64.  Anotar tudo que a organização faz:  De economia de copos plásticos à palestras e projetos sociais; registrar o que realiza a organização
  65. 65. ações isoladas agrupar  Diversas ações pontuais em uma determinada área;  Diversas palestras sobre temas;  Conjunto de pequenas ações;  Compondo um projeto nesta área.
  66. 66.  Identificar dentre os projetos que a organização já realiza, quais deles se encaixam na área de algum dos 8 Jeitos de Mudar o Mundo.  Com esse projeto, contribuo com qual ODM? com os ODM relacionar projetos
  67. 67. COMO TEREI MATERIAL PARA COMPROVAR MINHAS AÇÕES E IMPACTO SOCIAL?  Foto;  Vídeo;  Áudio/Podcast;  Depoimento;  Formulário de avaliação;  Pesquisa – antes e depois. registro formas de

×