Prof. Alda Lima – 2010/2011
COMO SE MEDE O ESTADO DE
SAÚDE DE UMA POPULAÇÃO? CIÊNCIAS
NATURAIS
9º ANO
SAÚDE INDIVIDUAL
E C...
Prof. Teresa Condeixa Monteiro – 2008/2009
Estado de saúde de uma população
 Avalia-se através dos Indicadores
-medidas s...
Indicadores do estado de saúde
 são valores numéricos (taxas ou
percentagens), calculados em relação a uma
determinada po...
Tipos de indicadores:
Indicadores de saúde referentes aos
recursos humanos existentes.
Número de
médicos e
enfermeiros
nos centros
de saúde,
por...
Indicadores do estado de saúde
Taxa de mortalidade infantil
(TMI)
 Relaciona o número de crianças que morrem
no primeiro ano de vida com o número de
nas...
Prof. Teresa Condeixa Monteiro – 2008/2009
Taxa de mortalidade infantil
(TMI)
Permite tirar conclusões quanto ao grau de
d...
Taxa de mortalidade infantil
(TMI)
 Factores que fazem diminuir a TMI:
 Acompanhamento médico;
 Vacinação;
 Aleitament...
Esperança de vida.
 É o número de anos, em média, que cada
pessoa à nascença pode esperar viver.
 A esperança média de v...
Esperança de vida.
Prof. Teresa Condeixa Monteiro – 2008/2009
Esperança de vida
Prof. Teresa Condeixa Monteiro – 2008/2009
Esperança de vida
Esperança de vida.
 É influenciada positivamente pela(o)…
 Evolução das condições de vida.
 Evolução tecnológica.
 Evo...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Saude individual e_comunitaria

502 visualizações

Publicada em

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
502
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
14
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Alguns indicadores de saúde, como as taxas de doenças cardiovasculares e de obesidade, a incidência de diabetes ou a gravidez na adolescência, apenas são aplicados em países desenvolvidos, por estarem fortemente relacionados com o nível socioeconómico das populações.
  • Nados-vivos
  • As TMI mais elevadas ocorrem na África e na Ásia
    A TMI em Portugal tem valores semelhantes aos verificados nos restantes países europeus.
  • Factores que fazem diminuir a TMI:
    acompanhamento médico (partos medicamente assistidos; acompanhamento durante a gravidez, no parto e após o parto)
    programas de imunização das crianças contra certas doenças infecciosas (sarampo, rubéola, poliomielite…);
    Aleitamento materno;
    Alimentação das mães;
    Condições de higiene e de habitabilidade;
    Melhoria das condições de vida
  • É calculada tendo como base, além dos nascimentos e óbitos, o acesso à saúde, à educação, à cultura e ao lazer, bem como a violência, criminalidade, poluição e situação económica do lugar em questão.
    As mulheres têm, em geral, maior esperança de vida do que os homens.
    Antes da revolução industrial a esperança de vida da população mundial era de 30 anos.
    Em 1920, a população portuguesa tinha uma esperança média de vida à nascença de cerca de 37,54 anos, valor que subiu vertiginosamente para os 77,5 anos em 2002. A redução da taxa de mortalidade infantil terá constituído um dos factores que mais contribuiram para o aumento da esperança média de vida à nascença em Portugal.
  • A destruição provocada pela guerra leva à falta de alimentos e à deterioração das condições de higiene, o que favorece a ocorrência de situações de subnutrição e de epidemias, levando ao aumento da mortalidade.
  • Existem, aproximadamente, 28 mil japoneses com mais de 100 anos.
  • Evolução da tecnologia (a evolução da tecnologia permite detectar doenças precocemente, aumentando assim as possibilidades de cura)
    Evolução da farmacologia (desenvolvimento de medicamentos cada vez mais eficazes para combater e prevenir enfermidades)
    Aumento do número de hospitais e centros de saúde (prestam serviços melhores e mais rápidos, pois são tecnologicamente bem apetrechados e possuem uma variedade de profissionais de saúde qualificados)
    Aumento da educação (literacia)
  • Saude individual e_comunitaria

    1. 1. Prof. Alda Lima – 2010/2011 COMO SE MEDE O ESTADO DE SAÚDE DE UMA POPULAÇÃO? CIÊNCIAS NATURAIS 9º ANO SAÚDE INDIVIDUAL E COMUNITÁRIA EBI CASTELO DO NEIVA
    2. 2. Prof. Teresa Condeixa Monteiro – 2008/2009 Estado de saúde de uma população  Avalia-se através dos Indicadores -medidas simples que reflectem a saúde comunitária.
    3. 3. Indicadores do estado de saúde  são valores numéricos (taxas ou percentagens), calculados em relação a uma determinada população, e que permitem fazer uma avaliação estatística sobre o estado de saúde da população em estudo.
    4. 4. Tipos de indicadores:
    5. 5. Indicadores de saúde referentes aos recursos humanos existentes. Número de médicos e enfermeiros nos centros de saúde, por 100 mil habitantes em 2001
    6. 6. Indicadores do estado de saúde
    7. 7. Taxa de mortalidade infantil (TMI)  Relaciona o número de crianças que morrem no primeiro ano de vida com o número de nascimentos ocorridos no mesmo período.  Expressa-se normalmente em permilagem, ou seja, indica o número de óbitos de crianças com menos de 1 ano por 1000
    8. 8. Prof. Teresa Condeixa Monteiro – 2008/2009 Taxa de mortalidade infantil (TMI) Permite tirar conclusões quanto ao grau de desenvolvimento do país ou região sobre o qual incide o estudo. TMI em 2006; esta taxa é maior nos países subdesenvolvido ou em guerra.
    9. 9. Taxa de mortalidade infantil (TMI)  Factores que fazem diminuir a TMI:  Acompanhamento médico;  Vacinação;  Aleitamento materno;  Alimentação das mães;  Melhoria das condições de vida.
    10. 10. Esperança de vida.  É o número de anos, em média, que cada pessoa à nascença pode esperar viver.  A esperança média de vida reflecte o grau de desenvolvimento socioeconómico das populações. http://www.acs.min-saude.pt/pns/pt/nascer-com-saude/esperanca-de-vida-a-nascenca/
    11. 11. Esperança de vida.
    12. 12. Prof. Teresa Condeixa Monteiro – 2008/2009 Esperança de vida
    13. 13. Prof. Teresa Condeixa Monteiro – 2008/2009 Esperança de vida
    14. 14. Esperança de vida.  É influenciada positivamente pela(o)…  Evolução das condições de vida.  Evolução tecnológica.  Evolução das ciências médicas.  Evolução farmacológica.  Aumento do número de hospitais e centros de saúde.  Aumento da educação.  Aumento do nível económico.  Diminuição da TMI.

    ×