EXCLUSIVO EM PDFFoto: Ed Jobat (2007) - Via-crúcis - Igreja Matriz de São Cosme e São Damião, Igaraçu - PE                ...
1                    O QUE É UM COSMO?                    Um conjunto bem ordenado.                        Um todo. Um uni...
EDITORIAL                                           SUMÁRIO    O ano de 2011 se vai. E com elemuitas histórias, momentoimp...
Via poética       Declare o seu amor                            África, negra África.                                     ...
Pensar a cidade                                 uma atitude cidadãDIA 20 DE NOVEMBRO:                                     ...
Pensar a cidade                                 uma atitude cidadãforte e resistente, que nem as ações e abusos chancelado...
Nossa Terra        Consciência e Ecodesenvolvimento                BACIA HIDROGRÁFICA GL 1                              or...
Memorial Igaraçu   Outros marcos. Outra história.          2012 - MAIS UM ANO DE HISTÓRIAS   Cada pessoa tem uma história....
RPMPelo caminhos da Música Popular Brasileira                                ELIS REGINA VIVE                             ...
Informativo cosmos003.3112011
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Informativo cosmos003.3112011

371 visualizações

Publicada em

Cosmos 003 nov/dez

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
371
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
144
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Informativo cosmos003.3112011

  1. 1. EXCLUSIVO EM PDFFoto: Ed Jobat (2007) - Via-crúcis - Igreja Matriz de São Cosme e São Damião, Igaraçu - PE «Eu agradeço a Deus, nunca mais ter que visitar um país escravista». Palavras de Charles Darwin quando zarpou do Recife em 19/08/1836. 10 RPM Via poética 05 Pensar a cidade Nossa Terra 08 06 Memorial Igaraçu 09
  2. 2. 1 O QUE É UM COSMO? Um conjunto bem ordenado. Um todo. Um universo. 2 3O QUE É CIRCULAR? O QUE É UMA IDEIA? Mover-se de Representação. modo contínuo, Concepção intelectual. Renovar-se Tipo eterno das coisas. pela circulação, Engenho. Imaginação. Ir e vir. Opinião. Conhecimento. Propagar-se. Sistema. Lembrança. Espalhar-se. Invenção.
  3. 3. EDITORIAL SUMÁRIO O ano de 2011 se vai. E com elemuitas histórias, momentoimportantes, decisões, novos rumos. Via poéticaOu seja, 365 dias de intenso África, negra África .............................................................................. 05movimento. E 2012 não será Pensar a cidadediferente, pois a cada ano novo 20 de novembro..................................................................................... 06podemos melhorar as nossas vidas efazer uma outra história pessoal e Nosso planetacoletiva. Isso é da natureza humana. Bacia Hidrográfica GL1.......................................................................... 08 Nesse 3º número do Cosmos umamudança: ele passa a ser bimensal. No RPMpensar a cidade, um trabalho Elis Regina Vive..................................................................................... 10dedicado ao 20 de novembro - Dia daConsciência Negra. Datas, fatos epersonagens num linha do tempopara se entender a importância dessa EXPEDIENTEdata tão precisos para nós. No Via poética, um poema O Informativo Cosmos foi idealizado e é produzido por Edmario Josédedicado à África, berço de nossos Batista (ED Jobat).ancestrais que nos legaram a alegria, a Esse trabalho não tem vinculação política-partidária, religiosa ouforça, a resistência, a cor e os falares filosófica.que enriquecem e deram base à nossaincomparável brasilidade. Pelo lado ambiental (Nossa Terra), Periodicidade: bimensalvamos saber em qual baciahidrográfica está inserido o nosso Versão: coloridaamado município. E conhecer maisum pouco do glossário ambiental que Tiragem: exclusivamente disponibilizado em arquivo PDFnos esclarece sobre os significados depalavras usadas nesse tempo de Diagramação: EDmario José Batistadiscussões sobre meio ambiente e Colaboradores:desenvolvimento sustentável. Luiz Francisco de Santana A novidade é a chegada da coluna Eraldo Gomes de OliveiraRPM - do colaborador Luiz Franciscode Santana, viajando e contando As matérias veiculadas nesse informativo são de responsabilidade desobre o mundo da Música Popular seus autores. Inclusive, a compilação dos textos e/ou fotos devem terBrasileira. E de sua ligação com autorização oficial dos mesmos.aqueles momentos musicaishistóricos, suas alegrias e tristezas. Contatos:Neste Cosmos, ele nos brinda com E-mail: informativocosmos@gmail.com Blog: informativocosmos.blogspot.comElis Regina. Bem, Feliz 2012! Face: face.com/infocosmos Twitter: twitter.com/Infocosmos Circulando! 04
  4. 4. Via poética Declare o seu amor África, negra África. Autoria: Edmario Jobat África, negra África tão escura quanto o universo onde habita as estrelas e planetas. África, negra África dos povos ancestrais e dos cânticos sagrados, dos oris, dos chás e orixás. África, negra África dos povos marcados e vitimados pela cobiça dos deuses brancos. África, negra África mesmo banida e sofrida nos porões negreiros, semeando-se no além-mar. África, negra África ecoa o teu canto e desperta os teus povos para que o mundo seja um jardim. 05
  5. 5. Pensar a cidade uma atitude cidadãDIA 20 DE NOVEMBRO: mais no tempo para falarmos de outras leis. Em 18/05/1826,SOMOS NEGRAS E NEGROS. SOMOS BRASILEIRAS E BRASILEIROS José Clemente Pereira propôs um projeto na Câmara dosPor EDmario Jobat Deputados que se acabasse até 31/12/1840 com o comércio de escravos no império. Em 15/07/1837, o deputado Embora louváveis as datas comemorativas, elas António Ferreira França apresentou novo projeto declarandopreocupam-me. Visto que muitas vezes as pessoas só livres todas as pessoas que nascessem no Brasil. Nessa épocalembram ou celebram algo nesses dias específicos. E, pior já existia a Lei de 07/11/1831 (que não durou muito) e que foiainda, o viés mercantil está fortemente presente na maioria a primeira que visava proibir o tráfico de africanos edelas. E o que seria um “momento para reflexão” e determinava que em solo brasileiro todo escravo (desde queconsequentemente, o começo de “novas práticas sociais não fosse registrado no serviço de navios cujos países fossemfocadas na diversidade humana” se entorpece de escravocratas e não fossem fujões dessas embarcações ouconsumismos embalados por ofertas e promoções. Nisso, a nações) seria livre e os importadores punidos. Emconsciência se dilui, garantindo a continuidade das 04/07/1850 foi aprovada a Lei 581 (Lei Eusébio de Queiroz)mesmices. Contudo, ao entender a simbologia, ao buscar as que estabeleceu medidas para reprimir o tráfico de africanosorigens que embasaram a sua formação, outro modo de ver no império. Em 28/09/1871, a Princesa Isabel aprovou a Leise faz presente sobre esses dias especiais. O Dia 20 de 2.040 (Lei do Ventre Livre). Mas os filhos menores ficariamnovembro - Dia Nacional da Consciência Negra - é um com suas mães até os 08 anos. A partir daí o escravocrataexcelente exemplo. poderia receber uma indenização do Estado ou explorar o Para falar sobre dele cabe uma viagem no tempo. Em trabalho dessas crianças até completarem 21 anos.20/12/1996, a Lei Ordinária 9.394, apelidada de Lei Darcy Depois chega a Lei 3.270 de 28/07/1885 (conhecida comoRibeiro, estabeleceu as diretrizes e bases da educação Lei do Sexagenário ou Dantas-Saraiva-Cotegipe), quenacional. No seu Art. 26 está disposto que “Os currículos do concedeu liberdade aos escravos com mais de 60 anos deensino fundamental e médio devem ter uma base nacional idade. Entretanto, poucos eram os cativos que chegavam acomum, a ser complementada, em cada sistema de ensino e seis décadas de existência e o «liberto» teria que trabalharestabelecimento escolar, por uma parte diversificada, exigida mais 3 anos como forma de indenização . Por fim, a famosapelas características regionais e locais da sociedade, da Lei Áurea, promulgada em 13/05/1888 pela Princesa Isabel,cultura, da economia e da clientela”. E no seu § 4º dispõe que: extinguiu a escravidão no Brasil. Tal ação “nobre” aconteceu“O ensino da História do Brasil levará em conta as quando havia apenas 5% de escravos no Brasil e o tráfegocontribuições das diferentes culturas e etnias para a negreiro estava decadente. E grande foi a confusão, pois nãoformação do povo brasileiro, especialmente das matrizes havia indenização aos “senhores” que a exigiam. À época, Ruiindígena, africana e europeia”. Barbosa reagiu dizendo: "Se alguém deve ser indenizado, Em 2003, a Lei Ordinária 10.639, de 09 de janeiro altera a indenizem os escravos!". A liberdade jurídica não garantiuLei 9.394 e inclui no currículo oficial da Rede de Ensino a uma vida melhor, pois muitos ficaram sem: moradia,obrigatoriedade da temática "História e Cultura Afro- condições econômicas e amparo do Estado. Sem emprego eBrasileira". Nos três artigos inseridos, o 79-B determina que vitimados pelo preconceito e discriminação racial, muitos“O calendário escolar incluirá o dia 20 de novembro como sobreviveram de trabalhos informais e temporários.Dia Nacional da Consciência Negra". Foi em 20 de Mas quem foram essas pessoas? O que eram de ondenovembro de 1695, que Zumbi - líder do Quilombo dos vierem? Foram somente “míseros seres nascidos para aPalmares foi morto numa emboscada na Serra Dois Irmãos, eterna escravidão”? Nossa parcela afrogenética éPernambuco. Eis uma data ímpar que nos conecta a um herói diferenciada e altamente rica. Somos da Guiné, de Angola, donacional, reconhecido pela Lei 9.125 de 07/11/1995, que Congo, da Costa da Mina, do Sudão, de Moçambique, doinstituiu 1995 como Ano Zumbi dos Palmares (homenagem Cabo Verde e da Nigéria. Descendemos dos Bantos,aos 300 anos de sua morte) e definiu 20 de novembro como Bérberes, Jalopos, Felupos, Mandigas, Caçanjes, Benguelas,data nacional. No Panteão dos heróis nacionais, Ganga- Rebolos, Cabindas, Muxicongos, Ashantis, Minas-Popos,Zumba figura com justiça e em pé de igualdade com: D. Pedro Nagôs, Jejes, Fantis, Gas, Tsghis, Hauçás, Kanúris, Tapas,I, Marechal Deodoro da Fonseca, Duque de Caxias, Almirante Grúncis, Ornus, Fulas, Ambundas, Macuas, Angicos,Barroso, Almirante Tamandaré, José Bonifácio, Santos Cazimbás, Schéschés e Schingas.Dumont, Tiradentes e Plácido de Castro. Temos como legado desses povos uma identidade tão Diante de tantas informações vale voltarmos um pouco 06
  6. 6. Pensar a cidade uma atitude cidadãforte e resistente, que nem as ações e abusos chancelados dá nova redação à ementa da Lei 7.716/89 : «Define ospor Sua Majestade e pela Igreja nos navios negreiros e no crimes resultantes de discriminação ou preconceito de raça,Brasil puderam acabar. Os cantos da África estão cor, etnia, religião, procedência nacional, gênero, sexo,eternamente em nossa cultura: da música à língua, à orientação sexual e identidade de gênero.»espiritualidade. Estão em nossa pele, em nossos olhos e Em Igaraçu, a Lei Municipal 1.518 de 27/07/1978 autorizapossibilitaram a diversidade brasileira: rodilhas na cabeça, o exercício exterior das práticas dos cultos afrobrasileiros,saias redondas, chinelinhos, miçangas e balangandãs. independente de registro ou obtenção de licença. O projetotambores, atabaques, campânulas, agogôs, adjás, gonguês, de lei municipal obteve 4 votos a favor contra 3; e na 2ªflautas e afofiés. Zambê, cuíca, urucungo, berimbau. Vatapá, discussão, foi aprovado por unanimidade.acaçá, bobó, abará, efó, axoxó. Candomblé, Macumba, Parás, Diante de tanta perseguição e massacres relatados nasUmbanda, Quimbanda, Sessão de Terreiro. Oxalá, Exu, Ewá, linhas anteriores, ter nas veias o sangue negro é honroso,Oxóssi, Ogum, Oxum, Iemanjá, Nanã, Xangô, Logunedé, pois descobrimos a riqueza do legado deixado por nossosIansã, Oxumaré, Omolu, Ibejis. antepassados, vitimados pela maldade e pela ignorância. O Pesquisar sobre os fatos históicos é muito importante racismo e o preconceito são mantidos e velados e machucampara entendermos o hoje. E é justamente nesses momentos em pleno Século XXI através de outras vestimentas.que nos deparamos com visões e aberrações. Em 1906 (Paris, No Censo 2010 do IBGE, nosso município tem 102.021França) foi editado o livro A Abolição e a Federação no Brasil, habitantes residentes. Destes, 28.774 são brancos; 64.269,uma coletânea de artigos publicados em jornais pardos; e 7.724 pretos. Ou seja, se somarmos pardos e pretospernambucanos em 1884 e 1890. O autor, de pseudônimo teremos 71.993 pessoas, número suficiente paraGladstone era o Sr. Fernando de Castro Paes Barretto. Num reconstruirmos uma outra história. Pois é inadmissível umde seus artigos: Raça definitiva, defende a ideia de que nosso município de 476 anos de vida viver apenas cultuando o mofoatraso material e moral se devia à heterogeneidade de raças histórico chamado Duarte Coelho, Afonso Gonçalves, Pedro IIdepauperadas: a latina sentenciada cientificamente como e os barões. Um positivismo barato que não nos enaltece,inferior enquanto sub-raça ariana; a índia, que era péssima, apenas nos relega ao atraso e á escravidão mental.antropofágica, selvagem, desconfiada e odiosa; e por fim, a Em 19/08/1836, ao zarpar do Recife, Charles Darwin assimnegra, que sequer descendia dos Coptas (construtores da falou: «Eu agradeço a Deus, nunca mais ter que visitar umpirâmides egípcias), e era uma raça infeliz que chegou aqui país escravista». Aproveito e digo: «espero que minhaempilhada nos porões negreiros como carga, faminta, sociedade se liberte desse escravismo mental». Pois Somosfeiticeira, idólatra e que atentava diretamente a organização Negras e Negros. Brasileiras e Brasileiros.familiar, a pureza do lar e a santidade da crença religiosa. E mesmo com a inoculação parcial do sangue holandês,espanhol e francês, ele reafirma sua crença negativa naheterogeneidade e na inferioridade racial como bases para Trecho do poema Oriduduuma má formação do povo brasileiro. Pois a diversidade deraças gera diversidade de sentimentos, o que quebra aunidade da «consciência nacional» que se denomina de «Negras! Negros! Despertemopinião. Para ele um povo sem opinião definida é infeliz e e revolucionem os seus corações!fraco. Por fim, repousa no «processo» de seleção natural das Aflorem seus sentimentos,espécies como poderoso meio para extinguir a raça brasileira pois sois vós os cálices sagradosde cor em duas ou três gerações. onde pulsa a eterna alma da mãe África, Mas, voltando ao Brasil do Século XX, em 03/07/1951 foi que transborda suavementeaprovada a Lei 1.390 (Lei Afonso Arinos) que incluiu entre as pelos vossos costumes, vossas falascontravenções penais a prática de atos resultantes de e vossos alimentos, imunespreconceitos de raças e cor. Em 20/12/1985, promulgou-se a às distorções do tempo e da história».Lei 7.437 que ampliou a Afonso Arinos incluindo opreconceito de sexo ou estado civil. Pela Constituição de1988 (Art. 5º XLII) o racismo é inafiançável e imprescritível.Em 05/01/1989 temos a Lei 7.716 ( Lei Caó), que afirma ser “o Autoria: Edmario Jobatracismo um crime inafiançável”. Para concluir, temos a PLC-122/2006, chamada erroneamente de Lei da Homofobia que 07
  7. 7. Nossa Terra Consciência e Ecodesenvolvimento BACIA HIDROGRÁFICA GL 1 organismos vivos do ambiente, como decompositores, Por EDmario Jobat parasitas e predadores existentes. Trata-se de prática agrícola que dispensa o uso de insumos químicos e O nosso município faz parte da Bacia Hidrográfica de mecanização.Pequenos Rios Litorâneos (GL1), que é composta por 6 sub-bacias: rios: Paratibe, Timbó, Beberibe, Igarassu, Botafogo e Agroecossistema: Sistema ecológico natural, transformadoCanal de Santa Cruz. Treze municípios são abrangidos por em espaço agrário, utilizado para produção agrícola ouessa bacia, sendo: 3 totalmente inseridos: Itamaracá, pecuária, segundo diferentes tipos e níveis de manejo. EmItapissuma e Paulista; 4 com sede na GL1: Abreu e Lima, muitos casos funciona como sistema monoespecíficoAraçoiaba, Igarassu e Olinda; e 6 parcialmente inseridos: (monoculturas), provocando diversos problemasCamaragibe, Goiana, Itaquitinga, Paudalho, Recife e ambientais.Tracunhaém. Agroflorestas: Povoamentos permanentes, de aspecto ENTENDENDO O QUE É UMA BACIA HIDROGRÁFICA: florestal, biodiversificados, manejados pelo homem de forma sustentada e intensiva, constituídas de espécies perenes (madeiráveis, frutíferas, condimentares, medicinais Bacia Hidrográfica: Região compreendida entre etc.), para gerar um conjunto de produtos úteis para fins dedivisores de água, na qual todo água aí precipitada escoa por subsistência e/ou comercialização.um único exutório. Afluente: Denominação aplicada a qualquer curso Agrotóxico: Substância química, geralmente artificial,d’água, cujo volume ou descarga contribui para aumentar destinada a combater as pragas da lavoura, tais comooutro, no qual desemboca. Tributário. insetos, fungos, etc. Muitas são danosas aos animais e Rio: Curso de água natural, mais ou menos caudaloso, e também ao homem.que deságua noutro, no mar ou num lago. Exutório: Ponto mais baixo, no limite de um sistema de Água: Substância mineral encontrada na natureza emdrenagem. estado líquido, sólido ou em forma de vapor, formada por duas moléculas de hidrogênio e uma de oxigênio (H2O), Fontes: APAC (2011), VBRNMA(2004), DICIO (2011) . sendo responsável pela existência e pela manutenção de toda a vida na Terra. VOCABULÁRIO BÁSICO DE RECURSOS NATURAIS E MEIO AMBIENTE Água adsorvida: Água fixada na superfície dos sólidos por forças moleculares de adesão. Forma uma película de umaAgente (Epidemiologia): Entidade biológica, física ou ou mais camadas de moléculas de água. Ocorre tanto naquímica capaz de causar doença. zona saturada como na não - saturada. Normalmente é de baixa qualidade química.Agente infeccioso: Agente biológico capaz de produzirinfecção ou doença infecciosa. Água agressiva: Água naturalmente ácida e que apresenta uma ação corrosiva, devido principalmente ao conteúdo deAgreste: Denominação aplicada a vegetação semi-árida, anidrido carbônico dissolvido.fisiologicamente seca, com plantas providas de proteçãocontra déficit hídrico. Água alcalina: Água que apresenta pH superior a 7 (sete).Agreste (Geografia): Nome dado a região de transição entre Água branda: Água predominantemente livre de íons dea costa úmida e o interior semi árido do Nordeste brasileiro. cálcio (Ca++) e magnésio (Mg++).Originalmente a região era recoberta por florestasestacionais. Água bruta: Água que se encontra em fonte de abastecimento, antes de receber qualquer tipo deAgricultura ecológica: Conjunto de técnicas agrícolas tratamento.baseadas em conceitos de conservação de energia ematéria, reproduzindo processos ecológicos naturais e Fonte: Vocabulário Básico de Recursos Naturais e Meio Ambienteaproveitando a economia da natureza, inclusive de 2ª ed. IBGE, 2004. 08
  8. 8. Memorial Igaraçu Outros marcos. Outra história. 2012 - MAIS UM ANO DE HISTÓRIAS Cada pessoa tem uma história. E esta compõe e faz a nossa história municipal. Em 2012 tome as rédeas da sua vida, tornando-a prazerosa e rica em ideias, experiências, transformações e resultados pessoais e coletivos. Assim, novas histórias farão de Igaraçu um lugar muito melhor. Circulando! Feliz 2012! 09
  9. 9. RPMPelo caminhos da Música Popular Brasileira ELIS REGINA VIVE ELIS BIOGRAFIA Por Luiz Francisco de Santana Era 8 de Janeiro de 1982. Eu acordei com uma sensação de vazio tremendo.Daquelas que a gente passa o dia inteiro sem saber o motivo, mas vai procurandouma explicação. A pimentinha morreu. Rodei na vitrola o último disco dela "ELIS"do final de 80 em alto e bom som, pros vizinhos sentirem a potência de uma vozque jamais soará outra vez, a não ser nos nossos velhos e malfeitos fonógrafos. ReginaChorei sozinho no quarto ao ouvir "TREM AZUL (Lô Borges/Ronaldo Bastos)" Nome:(Coisas que a gente se esquece de dizer/Na canção do vento não se cansam de Elis Regina Carvalho Costavoar). Não quis receber ninguém, a janela permaneceu fechada. Comi pouco,chorei muito, sofri como sofrem os cantores no palco. Nasceu em: Conheci a Elis como todo mundo: pela televisão, no programa "O Fino da 17/03/1945 - Porto Alegre, RS.Bossa". E como aquele som da Bossa Nova agradava aos pais, diferente da turmaroqueira que depois nós seríamos. Achei por acaso, anos depois numa loja Faleceu em:caquética daqui de Recife, o primeiro disco do "2 na Bossa". O resto foi comprado 19/01/1982 - São Paulo, SP.aos poucos, assistido pela tevê, sempre que alguém dizia que tinha um disco da Elisem alguma loja, lá ia eu (comprar discos em Recife no início dos anos 70 era uma Genitores:aventura, as lojas nunca tinham discos de mpb). Romeu Costa e Ercy Carvalho Costa. Se fosse perguntado sobre qual disco de Elis gosto mais, acho que responderiao de 1980, que começa com "APRENDENDO A JOGAR (Guilherme Arantes)". Mas Irmão:não posso esquecer outras histórias igualmente doces que passaram na minha Rogério Costavida. De que, por não ter lá muito tempo de ver uma namorada, mandei pra elauma carta com a letra da canção "O PRIMEIRO JORNAL (Sueli Costa/Abel Silva)" pra Filhos:explicar que mesmo distante, ela estava sempre em mim. Que quando cheguei João Marcelo, Pedro Camargoem casa apressado, liguei a vitrola e disse gritando à minha irmã: "-Comprei o Mariano e Maria Rita.disco". Era "FALSO BRILHANTE", DE 1976. Que cantei várias vezes "O BÊBADO E A EQUILIBRISTA (João Bosco/Aldir Apelidos:Blanc)" para um amigo que estava no Chile de Pinochet, mas pensando naquela Pimentinhaintrodução que lembrava "SMILE" de Charles Chaplin. E em todos estes (criado por Vinicius de Moraes)momentos, eu como fã, não via a pimentinha como uma estrela, mas como umapessoa realmente íntima, com a qual chorei e me emocionei várias vezes ao longo Elis-cópteroda minha vida. (criado por Rita Lee) Mas acho que minha emoção maior é de saber que lá em Porto Alegre,picharam um muro que fica ao lado do edifício Independência: picharam o que Gêneros:todos nós sentimos de coração, que ELIS VIVE! (Nota de reedição do texto, em Bossa Nova, MPB, samba, rock, pop.2011: agora, quase trinta anos depois do muro pichado, ainda tenho a certeza deque, ouvindo o rádio, vou encontrar uma música dela, das mais antigas e batidas, e Discografia:chorar como se fosse gravada agora. Outros muros foram pichados, várias Mais de 35 títuloscoletânias foram lançadas comprovando a força e necessidade que o Brasil tem deElis. Definitivamente, ELIS VIVE cada dia mais). Famosos sucessos: Arrastão, Carinhoso, Upa, neguinho, Frase da Pimentinha: Frase da Pimentinha: Madalena, Casa no campo, Vida de bailarina, Vou deitar e rolar «Eu sou do contra. Não vão me dirigir não. Decifra-me ou devoro-te? (Quaquaraquaquá), Dois pra lá, dois Não vai me devorar nem eu me decifrar, nunca. Eu sou a esfinge, e daí?» pra cá, Como nossos pais, Fascinação, Romaria, O Bêbado e o equilibrista, Entrevista à Revista Veja, em outubro de1978. Alô, alô marciano, Aprendendo a jogar, Tiro ao Álvaro, Me deixas louca. 10

×