Evangelhos apócrifos testamento de zebulon

227 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
227
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
9
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Evangelhos apócrifos testamento de zebulon

  1. 1. 1 www.autoresespiritasclassicos.com Testamento de Zebulon Da compaixão e misericórdia Capítulo 1 1 Transcrição das palavras que Zebulon pronunciou para os seus filhos, aos cento e quatorze anos de idade, dois anos após a morte de José. Faloulhes: "Escutai-me, filhos de Zebulon! Prestai atenção às palavras do vosso pai! 2 "Eu sou Zebulon, 'presente magnífico' para os meus pais. Quando nasci, meu pai era bastante rico em ovelhas e gado, por causa da sua sorte com as varas variegadas. Eu não saberia dizer-vos, meus filhos, se em minha vida pequei, mesmo por pensamentos, e não lembro de ter cometido algum pecado, afora aquela culpa que contraí em relação a José, por ter prometido firmemente aos irmãos nada revelar ao pai sobre o
  2. 2. 2 ocorrido. 3 "Muito eu chorei em silêncio. Eu tinha medo dos meus irmãos, porque combinaram entre si que se alguém denunciasse-lhes o segredo seria morto pela espada. No momento em que eles queriam matá-lo, implorei com muitas lágrimas para que não cometessem esse pecado. Capítulo 2 1 "Simeão e Gad aproximaram-se de José com a intenção de matá-lo. José então caiu com sua face em terra, e suplicou: Tende piedade de mim, meus irmãos! Tende sentimento para com o coração do nosso pai Jacó! Não ponhais vossas mãos em mim! Não derrameis o sangue inocente! Nada de mal eu vos fiz. Se cometi algum erro, castigai-me! Mas não deiteis a vossa mão em mim, por amor do nosso pai Jacó'. 2 "A estas palavras dele, fiquei profundamente compadecido. Comecei a chorar; meu fígado derreteu-se e meu íntimo desmoronou. Eu chorava junto com José; meu coração batia forte e todos os meus membros tremiam. Não conseguia mais manter-me em pé. Quando José viu que eu também estava a chorar, porque eles se aproximavam para matá-lo, correu e escondeu-se atrás de mim, implorando aos prantos. 3 "Então Ruben levantou-se e disse: 'Irmãos, não vamos matá-lo, mas sim atirá-lo numa dessas cisternas secas que nossos pais outrora cavaram. sem contudo encontrarem água'. O Senhor não permitiu que nelas nascesse a água. justamente para que José pudesse ficar com vida. E assim fizeram, até depois vendê-lo aos ismaelitas. Capítulo 3 1 "Eu não fiquei com parte alguma do dinheiro da venda. Somente Simeão e Gad, e os demais seis irmãos repartiram entre si o preço da venda de José, e com ele compraram sapatos para si, para suas mulheres e seus filhos, dizendo: Não compraremos comida com ele, pois é o preço do sangue do nosso irmão. Mas espezinhemo-lo! Pois dizia que ainda iria reinar sobre nós. Veremos o que vai ser dos seus sonhos'. 2 "Está escrito na Lei de Moisés que se deve tirar os sapatos e cuspir no rosto daquele que se recusa a suscitar a descendência de seu irmão. E os irmãos de José nada queriam fazer pela vida do seu irmão. Assim, o Senhor tirou-lhes os sapatos; os sapatos que eles adquiriram à custa de seu irmão José, pois, quando chegaram ao Egito, os servos de José
  3. 3. 3 arrancaram-lhos diante das portas. E assim eles jogaram-se ao chão diante de José, como se ele fosse o Faraó. 3 "Mas não foi apenas isso; receberam cusparadas no rosto, embora logo tivessem caído por terra diante dele. Continuaram depois a ser insultados pelos egípcios, quando se inteiraram do que haviam feito a José. Capítulo 4 1 "Depois sentaram-se para comer. Eu não comi nada por dois dias e duas noites, de sentimento por José. Também Judá não comeu com eles, mas montava guarda junto à cisterna; temia que Simeão e Gad lá descessem para matar José. Ao verem que eu não comia, confiaram-me a sua guarda, até que fosse vendido. 2 "Ficou na cisterna por três dias e três noites, depois foi vendido, sem nada ter comido. E Ruben soube que fora vendido, num momento de sua ausência. Rasgou então suas vestes e exclamou com muitos lamentos: 'Como poderei agora encarar a face do meu pai Jacó?' Tomando o dinheiro da venda, saiu correndo atrás dos negociantes, mas não os encontrou. Eles haviam-se desviado da estrada principal e tomado o caminho mais curto. 3 "E Ruben naquele dia não comeu pão, de tristeza. Então Dan aproximou-se dele e disse: 'Não chores! Não fiques preocupado! Encontramos o meio de como dar a notícia ao nosso pai Jacó. Mataremos um cabrito, e no seu sangue tingiremos a túnica de José e mandaremos a Jacó, com as palavras: Observa se por acaso esta é a túnica do teu filho!' E assim fizeram. 4 "Quando o puseram à venda, tiraram-lhe as roupas, cobrindo-o com um velho trajo de escravo. Mas Simeão apossou-se da túnica, e não queria entregá-la, porque ele havia querido matar José com a espada. Estava rancoroso por sabê-lo ainda vivo. Pusemo-nos todos contra ele, dizendo: 'Se não entregares a túnica, diremos que cometeste sozinho em Israel a ação perversa'. Com isto, ele a entregou. Executaram então tudo conforme a proposta de Dan. Capítulo 5 1 "Portanto vos peço, meus filhos: Guardai os Mandamentos do Senhor, sede bondosos para com o vosso próximo, compassivos para com todos,
  4. 4. 4 não somente em relação aos homens, mas também em relação aos animais selvagens! Por isso é que Deus deu-me a sua bênção, e enquanto todos os meus irmãos ficaram doentes, eu passei incólume. O Senhor conhece a inclinação de cada um. 2 "Guardai a compaixão em vosso íntimo, meus filhos! Assim como alguém trata o seu próximo, assim será tratado pelo Senhor. Os filhos dos meus irmãos igualmente adoeceram e morreram por causa de José; aqueles corações não conheciam a bondade. Os meus filhos, porém, permaneceram sãos, como sabeis. 3 "Quando eu estava em Canaã, pescava peixes na beira do mar para o meu pai. E muitos passavam necessidades junto do mar; a mim porém nunca faltou nada. Capítulo 6 1 "Fui o primeiro a construir um barco para flutuar sobre as águas; para isso o Senhor deu-me inteligência e sabedoria. Apliquei-lhe um leme na parte de trás, e no meio estendi um pano de linho sobre uma vara. Com ele eu me afastava da praia, pegava peixes para a casa do meu pai, até o dia em que nos transferimos para o Egito. 2 "Do resultado da minha pesca eu dava a todo estranho, com bondade. E quando aparecia um desconhecido que estava velho ou doente, eu cozinhava os peixes, preparava-os bem e satisfazia a sua necessidade, com amor e compaixão. 3 "Por isso é que o Senhor me permitia pegar muitos peixes. Quem dá ao próximo, recebe do Senhor em abundância. Durante cinco anos eu pesquei, e da minha pesca sempre distribuía a cada um que eu encontrasse, e sempre sobrava o bastante para toda a casa do meu pai. No verão eu pescava; no inverno guardava as ovelhas com meus irmãos. Capítulo 7 1 "Digo-vos o que eu fazia. Ao ver um pobre nu, no inverno, eu tomava às escondidas uma roupa de minha casa e dava-a ao necessitado; eu sentia compaixão por ele. Portanto, meus filhos, guardai a compaixão, sem se importar com quem seja, e a todos dai de bom coração daquilo que Deus vos dá! 2 "E se nada tiverdes para dar ao pobre, então compadecei-vos dele de todo o coração. Recordo uma vez em que, no momento, eu nada tinha
  5. 5. 5 para dar ao necessitado. Então pelo menos segui com ele por sete estádios, unindo-me ao seu infortúnio, com sincero compadecimento. Capítulo 8 1 "Portanto, meus filhos, tende compaixão para com quem quer que seja, para que também o Senhor seja misericordioso para convosco! Deus, nos últimos dias, enviará a Sua misericórdia sobre a terra e, encontrando um coração compassivo, nele habitará. Na mesma medida em que o homem se compadece do seu próximo, o Senhor dele se compadecerá. 2 "Pois, quando chegamos ao Egito, José não nos recriminou. Segui o exemplo dele! Não rememoreis a injustiça sofrida, meus filhos! Amai-vos uns aos outros! Cada um esqueça a maldade do seu irmão! A maldade destrói a unidade, rompe os laços parentais, transtorna a alma. Aquele que carrega consigo o mal, não possui um coração misericordioso. Capítulo 9 1 "Observai as águas! Quando fluem numa única direção, levam consigo pedras, juncos e mato. Porém, quando a água se separa em muitas direções, é absorvida pela terra, e assim se esvai. Assim acontecerá também convosco, se vos dividirdes. Não vos dividais em duas cabeças! Pois tudo o que o Senhor criou possui uma única cabeça. Ele criou dois ombros, duas mãos, dois pés; todos os membros porém obedecem a uma única cabeça. 2 "Eu li em um livro dos nossos Pais: Haverá em Israel cisão entre vós, dividir-vos-eis em dois reinos e havereis de praticar toda espécie de mal. E vossos inimigos vos levarão prisioneiros; ficareis então entre os pagãos, padecendo doenças e toda sorte de aflições. 3 "Depois disso, lembrar-vos-eis do Senhor e fareis penitência. Por causa desta penitência, Ele vos trará de volta; Ele é magnânimo e misericordioso, e não levará em conta a maldade dos filhos dos homens. Pois estes são carne, e os espíritos da sedução enganam-nos em todos os seus atos. 4 "Após isso, o Senhor mesmo se apresentará a vós como Facho da Justiça. Voltareis à vossa pátria, e O vereis em Jerusalém, pelo amor do Seu Pai. Depois uma vez mais provocareis a Sua ira, pelas vossas más ações; sereis então repudiados, até o dia em que tudo se cumprirá. Capítulo 10
  6. 6. 6 1 "Agora porém, meus filhos, não vos entristeçais com a minha morte! Não vos abaleis porque chegou o meu fim! Eu estarei novamente em vosso meio, como um rei, no meio dos vossos filhos, e alegrar-me-ei no seio da minha estirpe, se esta seguir a Lei do Senhor e o mandamento do seu pai Zebulon. 2 "O Senhor mandará o fogo eterno para aqueles que forem sacrílegos e os exterminará até as mais distantes gerações. Agora eu vou para o meu descanso,como os meus Pais. Vós porém temei a vosso Deus, o Senhor, com todas as vossas forças, por toda a vossa vida!" 3 Após estas palavras, ele adormeceu, em idade avançada. E os seus filhos depositaram-no em uma urna. Mais tarde transportaram-no para Hebron e sepultaram-no junto dos seus Pais. Fim
  7. 7. 6 1 "Agora porém, meus filhos, não vos entristeçais com a minha morte! Não vos abaleis porque chegou o meu fim! Eu estarei novamente em vosso meio, como um rei, no meio dos vossos filhos, e alegrar-me-ei no seio da minha estirpe, se esta seguir a Lei do Senhor e o mandamento do seu pai Zebulon. 2 "O Senhor mandará o fogo eterno para aqueles que forem sacrílegos e os exterminará até as mais distantes gerações. Agora eu vou para o meu descanso,como os meus Pais. Vós porém temei a vosso Deus, o Senhor, com todas as vossas forças, por toda a vossa vida!" 3 Após estas palavras, ele adormeceu, em idade avançada. E os seus filhos depositaram-no em uma urna. Mais tarde transportaram-no para Hebron e sepultaram-no junto dos seus Pais. Fim

×