A Expansão Ultramarina
Portuguesa
Portugal e a Europa antes da Expansão
1. O Mundo Conhecido e Desconhecido
– Maior rigor no conhecimento da Europa, Norte d...
Portugal e a Europa antes da Expansão
2. As Motivações da Expansão
– Motivações Económicas
• Carência de ouro, cereais e m...
Portugal e a Europa antes da Expansão
3. Condições da Prioridade Portuguesa
– Condições geográficas
• Longa costa virada p...
Portugal e a Europa antes da Expansão
3. Condições da Prioridade Portuguesa
– Condições técnicas e científicas
• Contacto ...
Início da Expansão – a conquista de Ceuta
• Razões da conquista:
– Ponto de chegada das rotas caravaneiras de ouro, escrav...
Início da Expansão – a conquista de Ceuta
• Resultados obtidos:
– Desvio das rotas comerciais para outros portos
– Dificul...
Os Descobrimentos no período henriquino
• (Re)descoberta dos Arquipélagos Atlânticos
– Representados em cartas náuticas do...
Os Descobrimentos no período henriquino
Os Descobrimentos no período henriquino
• Arquipélago dos Açores
– 1427 – o capitão Diogo de Silves descobre quase todo o
...
Os Descobrimentos no período henriquino
• Descoberta da Costa Ocidental Africana
– Meios usados:
• Estudo dos ventos e das...
Os Descobrimentos no período henriquino
• Etapas da exploração da costa africana
O período do contrato com Fernão Gomes
• 1460 – Morte do infante D. Henrique
• 1469 – D. Afonso V arrenda , por 5 anos, o ...
A política expansionista de D. João II
• 1470 – o príncipe D. João passa a dirigir a Expansão
• Objetivo Chegar à Índia po...
A política expansionista de D. João II
• A rivalidade luso-castelhana:
• 1º Conflito – disputa pela posse das Canárias e d...
A política expansionista de D. João II
– 1494 – Tratado de Tordesilhas – divisão do mundo a partir
de um meridiano que pas...
O Império Português no Oriente
• 1498 – Chegada de Vasco da Gama à Índia
– Oposição dos muçulmanos à presença portuguesa
r...
O Império Português no Oriente
• Objetivo dos Portugueses – domínio do comércio oriental
– Medidas de D. Manuel:
• Naus sã...
O Império Português no Oriente
O “Império” de Almeida e Albuquerque
O Império Português no Brasil
• 1500 – Descoberta oficial do Brasil
• 1530 – Início da colonização e divisão em capitanias...
O Império Espanhol
• Situado na América Central e do Sul
• Grande abundância de ouro (Colômbia) e prata (México e
Peru)
• ...
O Comércio à Escala Mundial
• As novas Rotas do Comércio Mundial
O Comércio à Escala Mundial
• Rota do Cabo (ligava a Europa à Índia)
• Rotas do Extremo Oriente ( ligava a Índia à China, ...
O Comércio à Escala Mundial
• Organização do Comércio Oriental
O Comércio à Escala Mundial
• Política de transporte
– Lucros com o comércio colonial
Não foram usados para investir no de...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Resumo sobre a a matéria (A expansão ultramarina portuguesa) de 8ºano.

19 visualizações

Publicada em

Resumo sobre a a matéria (A expansão ultramarina portuguesa) de 8ºano.
Trabalho em Microsoft Powerpoint.
Feito com a ajuda da professora.

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
19
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Resumo sobre a a matéria (A expansão ultramarina portuguesa) de 8ºano.

  1. 1. A Expansão Ultramarina Portuguesa
  2. 2. Portugal e a Europa antes da Expansão 1. O Mundo Conhecido e Desconhecido – Maior rigor no conhecimento da Europa, Norte de África e Ásia Menor – Incorreções relativamente à África e Ásia. Pouco rigor dos relatos de viagens, por exemplo de Marco Polo. – Desconhecimento da existência da América e da Austrália – Crença no “Mar Tenebroso” - as zonas a sul do cabo Bojador eram habitadas por monstros, o oceano estava mergulhado na escuridão e na zona equatorial as águas ferviam.
  3. 3. Portugal e a Europa antes da Expansão 2. As Motivações da Expansão – Motivações Económicas • Carência de ouro, cereais e mão-de-obra • Procura de novos mercados e produtos (especiarias, açúcar…) – Motivações Sociais • Nobreza – recompensa em terras, cargos e rendas • Clero – expansão da fé cristã • Burguesia – acesso a novos produtos e zonas de comércio • Povo – melhoria das condições de vida
  4. 4. Portugal e a Europa antes da Expansão 3. Condições da Prioridade Portuguesa – Condições geográficas • Longa costa virada para o Atlântico • Bons portos – Condições humanas • Marinheiros experientes graças à participação na pesca e no comércio externo – Condições políticas • Um dos poucos países com paz interna (tratado de paz com Castela em 1411) • Política de D. João I serve os interesses da burguesia, como recompensa pelo apoio prestado
  5. 5. Portugal e a Europa antes da Expansão 3. Condições da Prioridade Portuguesa – Condições técnicas e científicas • Contacto com os conhecimentos dos Muçulmanos e dos Judeus sobre: Bússola – Instrumentos náuticos Astrolábio Quadrante Balestilha – Astronomia – Cálculo matemático • Desenvolvimento da navegação astronómica
  6. 6. Início da Expansão – a conquista de Ceuta • Razões da conquista: – Ponto de chegada das rotas caravaneiras de ouro, escravos e especiarias – Zona de cereais – Permitia controlar a navegação entre o Mediterrâneo e o Atlântico – Enfraquecer a pirataria – Dificultar o auxílio muçulmano a Granada
  7. 7. Início da Expansão – a conquista de Ceuta • Resultados obtidos: – Desvio das rotas comerciais para outros portos – Dificuldade em obter cereais – Constantes despesas militares • Procura de alternativas: – Conquista territorial no Norte de África – apoio da Nobreza ou – Expansão Ultramarina – apoio da Burguesia
  8. 8. Os Descobrimentos no período henriquino • (Re)descoberta dos Arquipélagos Atlânticos – Representados em cartas náuticas do século XV • Arquipélago da Madeira – 1419 – chegada da expedição de João Gonçalves Zarco e Tristão Vaz Teixeira – Divisão em capitanias – Capitães-donatários recebem grandes poderes administrativos e judiciais
  9. 9. Os Descobrimentos no período henriquino
  10. 10. Os Descobrimentos no período henriquino • Arquipélago dos Açores – 1427 – o capitão Diogo de Silves descobre quase todo o arquipélago – 1452 – Diogo de Teive descobre as Flores e o Corvo – Divisão em capitanias – Processo de ocupação e exploração mais lento do que o da Madeira
  11. 11. Os Descobrimentos no período henriquino • Descoberta da Costa Ocidental Africana – Meios usados: • Estudo dos ventos e das correntes do Atlântico • Uso de instrumentos náuticos • Aperfeiçoamento da caravela – leme fixo à popa e velas triangulares – 1434 – Gil Eanes dobra o cabo Bojador Demonstra a possibilidade de avançar para Sul
  12. 12. Os Descobrimentos no período henriquino • Etapas da exploração da costa africana
  13. 13. O período do contrato com Fernão Gomes • 1460 – Morte do infante D. Henrique • 1469 – D. Afonso V arrenda , por 5 anos, o monopólio do comércio africano ao mercador Fernão Gomes, em troca do pagamento anual de 200 mil réis e da obrigação de descobrir anualmente 100 léguas de costa • D. Afonso V apodera-se de Alcácer-Ceguer (1458), Arzila e Tânger (1471)
  14. 14. A política expansionista de D. João II • 1470 – o príncipe D. João passa a dirigir a Expansão • Objetivo Chegar à Índia por mar – 1482 – Diogo Cão chega à foz do rio Zaire e à Serra Parda – 1487 – Pêro da Covilhã e Afonso Paiva são enviados para obterem informações sobre o comércio e a navegação no Índico e ainda sobre o reino do Preste João – 1488 – Bartolomeu Dias dobra o cabo das Tormentas (rebatizado de cabo da Boa Esperança)
  15. 15. A política expansionista de D. João II • A rivalidade luso-castelhana: • 1º Conflito – disputa pela posse das Canárias e do comércio da costa africana – 1479 – Tratado das Alcáçovas – Castela fica com as Canárias e Portugal com as terras que se viessem a descobrir para sul deste arquipélago . • 2º Conflito – Descoberta das Antilhas por Colombo (1492) – Razão do conflito? A descoberta situava-se a sul do arquipélago das Canárias, ou seja, em território português
  16. 16. A política expansionista de D. João II – 1494 – Tratado de Tordesilhas – divisão do mundo a partir de um meridiano que passava a 370 léguas a ocidente de Cabo Verde, ficando Portugal com as terras descobertas ou a descobrir a oriente desta linha. Política do Mare Clausum
  17. 17. O Império Português no Oriente • 1498 – Chegada de Vasco da Gama à Índia – Oposição dos muçulmanos à presença portuguesa receio do declínio das Rotas do Levante e da perda do comércio das especiarias – Importância da Rota do Cabo • Transporte de maior quantidade de produtos • Inexistência de intermediários
  18. 18. O Império Português no Oriente • Objetivo dos Portugueses – domínio do comércio oriental – Medidas de D. Manuel: • Naus são escoltadas por uma armada • Alianças com chefes locais • Nomeação de governadores D. Francisco de Almeida D. Afonso de Albuquerque Domínio dos mares (armadas - Império terrestre (conquista permanentes no Índico) de 3 pontos estratégicos) - Casamentos mistos
  19. 19. O Império Português no Oriente O “Império” de Almeida e Albuquerque
  20. 20. O Império Português no Brasil • 1500 – Descoberta oficial do Brasil • 1530 – Início da colonização e divisão em capitanias – Problemas: • Ataques de países europeus, sobretudo franceses, e dos índios • Rivalidades entre capitães-donatários • 1548 – Nomeação de um governador-geral – Funções: defesa e povoamento do território, desenvolvimento da agricultura • Aldeias jesuítas – destinadas a proteger os índios da exploração dos colonos
  21. 21. O Império Espanhol • Situado na América Central e do Sul • Grande abundância de ouro (Colômbia) e prata (México e Peru) • Grande mortalidade entre os indígenas devido a: guerras, trabalho nas minas e doenças levadas pelos europeus • Principais potências europeias no Século XVI: – 1ª metade do século - Portugal – 2ª metade do século - Espanha
  22. 22. O Comércio à Escala Mundial • As novas Rotas do Comércio Mundial
  23. 23. O Comércio à Escala Mundial • Rota do Cabo (ligava a Europa à Índia) • Rotas do Extremo Oriente ( ligava a Índia à China, Japão, Macau e Timor) • Rotas atlânticas (ligavam a Europa à África, a África à América e esta à Europa) • Rota de Manila (ligava a América às Filipinas)
  24. 24. O Comércio à Escala Mundial • Organização do Comércio Oriental
  25. 25. O Comércio à Escala Mundial • Política de transporte – Lucros com o comércio colonial Não foram usados para investir no desenvolvimento da agricultura ou do artesanato Beneficiaram apenas a nobreza e o clero que os gastaram de forma improdutiva

×